Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

FOTOS: AGENCIA UNO / CNN CHILE

Boric abre mais de 15 pontos de vantagem no Chile

Por Redação

28 de novembro de 2021 : 14h27

Neste domingo, 28, o canal 13 do Chile divulgou os primeiros números da pesquisa Pulso Ciudadano, feito pela empresa Activa Research. Esse é o primeiro levantamento divulgado sobre o segundo turno presidencial que vai acontecer no dia 19 de dezembro.

De acordo com a pesquisa, o candidato progressista Gabriel Boric lidera com 40,4% das intenções de voto contra 24,5% de José Antonio Kast, postulante da extrema-direita. Os votos Nulos são 6,9%, Não sabe 15,5% e 12,7% não deve votar.

Numa outra pegada, a pesquisa questionou o interesse dos eleitores chilenos no pleito presidencial. Cerca de 56% dos eleitores de Boric se dizem muito interessados na disputa. Já entre os que devem votar em Kast esse índice diminui para 32,8%.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

28 de novembro de 2021 às 22h55

Não conheço a idoneidade ou não da pesquisa, tampouco a situação política atual do Chile, em miúdos. Não conheço, nem mesmo, as propostas de cada um dos dois candidatos. Seria interessante conhecer a pauta cultural e de costumes dos candidatos, embora elas sejam mais ou menos previsíveis – esquerda pró-aborto, causas LGBT e ideologia de gênero; e, a direita, contra. Se a questão for, de fato, esta, estou contra a esquerda mas, não, necessariamente, a favor da direita, pois faltará, ainda assim, esmiuçar melhor a posição da direita. É mais ou menos como ocorre no Brasil: Moro disse que é um “pouco conservador”. O que significa isso, exatamente?

Responder

Deixe um comentário