Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Fotos: Ricardo Stuckert - Clauber Cleber Caetano/PR

Nova pesquisa Ipespe confirma liderança de Lula e alta rejeição de Bolsonaro

Por Redação

11 de fevereiro de 2022 : 12h03

Nesta sexta-feira, 11, a Ipespe divulgou a sua terceira pesquisa presidencial de 2022 que confirma o favoritismo absoluto do ex-presidente Lula (PT) e a consistência de Jair Bolsonaro (PL) na segunda colocação. Confira os números do cenário 1:

  • Lula – 43
  • Bolsonaro – 25
  • Moro – 8
  • Ciro – 8
  • Doria – 3
  • Tebet – 1
  • Janones – 1
  • Pacheco – 0
  • Vieira – 0
  • DÁvila – 0
  • Brancos/Nulos – 9
  • Não sabe/Não respondeu – 3

Cenário 2 (estimulado):

  • Lula – 44
  • Bolsonaro – 26
  • Moro – 8
  • Doria – 4
  • Tebet – 2
  • Janones – 1
  • Pacheco – 1
  • Vieira – 1
  • DÁvila – 0
  • Brancos/Nulos – 10
  • Não sabe/Não respondeu – 3

No quesito rejeição, Bolsonaro ocupa lugar de destaque na pesquisa. Cerca de 62% dos eleitores entevistados pelo Ipespe declaram que não votariam neo inquilino do Planalto de jeito nenhum. João Doria (PSDB) vem na segunda colocação com 59%. Sérgio Moro, tem 55% de rejeição e Ciro Gomes, 45%. O ex-presidente Lula tem 43% de rejeição, o menor de todos.

Já nos cenários de segundo turno, Lula é o único que vence todos os concorrentes, com 23 pontos sobre Bolsonaro (54% x 31%) e 20 pontos sobre Sérgio Moro (51% x 31%). O líder progressista teria 24 pontos sobre Ciro ou Doria.

Acesse o relatório completo clicando aqui

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

12 de fevereiro de 2022 às 09h59

A essa familicia de catervas não enganam a mais niguem podem criar as fakeadas ou fake news que criar não vai mais pegar porque o povo brasileiro já mandou ! podem fingir que pq o povo está muito ligado nada do que ele prometeu não fez, por falar por falar em prometeu ele prometeu como sem falta e faltou como sem dúvida.

Responder

Sergio Furtado Cabreira

12 de fevereiro de 2022 às 07h49

Tens razão, Gaguinho… o “eleitor” do BOSÓ deve mesmo se sentir “envergonhado”…………. kkkkkk!
E, que baita análise, héin!

Responder

EdsonLuíz.

11 de fevereiro de 2022 às 23h47

Tem muita qualidade na análise de Tiago Silva, lá mais abaixo. Vale muito a pena a reflexão. Eu não vi nenhum analista profissional de pesquisa atentar para o fato.

Eu apenas não concordo com um detalhe no comentário, quando ele fala em mutreras de “Sérgio Moro”. Há uma denúncia sobre a possibilidade do ex-juiz ter praticado elisão de impostos, e isso tem que apurar mesmo! Mas eu acho que sobre isso precisa esperar a apuração primeiro, antes de formar opinião.

Responder

Valeriana

11 de fevereiro de 2022 às 19h30

E a CPI….deu certo ? Kkkkkkkkkkkkkk

Responder

Ronei

11 de fevereiro de 2022 às 18h16

Lula não quer ser candidato a nada mas será obrigado e as vezes se candidatarà para dar uma última brincada com a cara da petistada.

Responder

Galinzé

11 de fevereiro de 2022 às 18h14

Basta ter mais de 12 anos e não ser um troglodita esquerdoide para perceber claramente Bolsonaro será reeleito.

Diante de uma oposição patética e infantiloide que não produziu absolutamente nada além de dezenas de pedidos impeachment ridículos e uma CPI de envergonhar qualquer pessoa minimamente normal.

Responder

Tiago Silva

11 de fevereiro de 2022 às 17h31

Aparentemente parece que as pesquisas (e analistas políticos) não estão percebendo algo bem inusitado em relação a Bolsonaro: a intenção de votos na pesquisa estimulada está igual que a percentagem de Bolsonaro na pesquisa espontânea. Daí, parece que a pesquisa não está identificando o eleitor de Bolsonaro que se sente envergonhado em demonstrar que é eleitor de Bolsonaro. Então parece que, no caso de Bolsonaro, a percentagem que se deve observar é a de probabilidade de voto que indica um teto a partir do índice de rejeição de 62% (ou seja, teto de 34% a 38%) e percentual de eleitores convictos e eleitores úteis (caso Bolsonaro encaminhe-se para o segundo turno) em algo em torno de 30% a 34%.

Lula ganharia em primeiro turno apenas pelo voto útil de eleitores de Ciro (acredita-se que 60% dos eleitores de Ciro possam fazer esse voto útil), enquanto pouco se ganharia dos outros candidatos que seus eleitores buscariam a polarização à direita ou ao voto nulo no caso dos NemNem convictos (que é o maior eleitorado de Moro).

Acho que a tendência, apesar de não torcer por essa tendência, será a tendência de aumento da polarização e assim aumento da rejeição de Lula, que poderá fazer com que o voto útil em Bolsonaro aumente. Ciro ganha um alento com a exposição das mutretas de Sérgio Moro, mas ainda difícil avançar muito pelos erros que cometeu de 2018 para 2022 que fez o eleitorado polarizado de esquerda e direita perder a confiança nele (algo que equivalente ocorreu com Dória e Moro).

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador da Bahia O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes