Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Reprodução

Moro é alvo de busca e apreensão no Paraná

Por Redação

03 de setembro de 2022 : 20h45

Neste sábado 3, a Justiça Eleitoral cumpriu uma ação de busca e apreensão de materiais irregulares de campanha do ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) ao Senado. A ação ocorreu no apartamento de Moro que é apontada como sede do seu comitê de campanha.

A decisão foi assinada pela juíza auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, Melissa Azevedo, que atendeu parcialmente uma ação apresentada pela federação PT/PCdoB/PV.

A Justiça Eleitoral também ordenou a exclusão de postagens “realizadas em desconformidade com o artigo 36, §4º, da Lei nº 9.504/97, no prazo de 48 horas”. A multa diária estipulada é de R$5.000.00.

“Observa-se que nas redes sociais do Twitter, Instagram e no site oficial, indicados na inicial, o candidato sequer menciona o nome dos suplentes, em absoluta inobservância à legislação eleitoral. Quanto às demais redes sociais informadas, é evidente a desconformidade entre o tamanho da fonte do nome do candidato a senador relativamente a dos suplentes”, diz um trecho da decisão.

Em nota, a assessoria de Moro disse o seguinte:

“A busca e apreensão se refere tão somente à, supostamente, os nomes dos suplentes não terem o tamanho de 30% do nome do titular. Todavia, isso não corresponde com a verdade. Os nomes estão de acordo com as regras exigidas, sendo assim, a equipe jurídica pedirá a reconsideração da decisão. A busca e apreensão foi feita na residência, uma vez que o endereço foi indicado no registro da candidatura. No local, nada foi apreendido.”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandre Neres

04 de setembro de 2022 às 20h44

Publicado originalmente no Facebook de Luis Felipe Miguel (cientista político e professor da UNB)

A família Bolsonaro comprou, ao longo de 30 anos, 51 imóveis pagando um total de 26 milhões de reais em dinheiro vivo.

Confrontado à informação, Bolsonaro mentiu – que surpresa! – dizendo que um ex-cunhado era responsável pela compra de mais da metade dos imóveis.

Não é. Ele não responde nem pela metade da metade dos casos. Mesmo que fosse, ainda sobraria muita coisa pro resto do clã explicar.

Deveria ser a bala de prata contra um político que tem no “combate à corrupção” seu último ativo discursivo.

Mas parece que não há grandes abalos. As redes bolsonaristas optaram pelo silêncio sobre o caso. E continuam gritando “Lula ladrão” a plenos pulmões.

Lula, investigado, processado e, enfim, condenado em processos farsescos, foi inocentado. Bolsonaro, sobre quem pesam evidências muito mais fortes, evita as investigações a todo custo.

Na verdade, o combate à corrupção raras vezes é o elemento real das opções políticas. Em geral, é uma fachada para motivações que são consideradas menos aceitáveis em público.

O antipetismo não se alimenta da ojeriza à corrupção. Se não, não teria abraçado nomes como Aécio, Moro e Bolsonaro.
Seu foco é a defesa de hierarquias sociais que via ameaçadas pelo pequeno avanço igualitário dos governos de Lula e Dilma – hierarquias de classe, de gênero, de raça, regionais e outras.

O tema da corrupção é mobilizado seletivamente. Quando convém, como é o caso do clã Bolsonaro, pode ser simplesmente ignorado.

A grande imprensa, enfim, dá ao tema um destaque muito menor do que deveria.

O contraste com a cobertura dada aos escândalos, verdadeiros ou falsos, envolvendo o PT é gigantesco.

É que interessa aos neodemocratas e neoantibolsonaristas: manter Lula acuado. Isso garante que seu governo evitará enfrentamentos. E a associação entre corrupção e PT é o instrumento primordial dessa estratégia.

Responder

EdsonLuíz.

04 de setembro de 2022 às 15h15

Há em países autoritários uma cultura de perseguição! O Brasil é um país autoritário e há mesmo perseguição política, cultural e econômica de diversas naturezas no Brasil.

Há uma disposição negativa de amplas camadas contra Lula, contra o PT e o petismo e há também uma disposição negativa de amplas camadas contra jair bolsonaro e o bolsonarismo.

Essas indisposições aos dois lados se dão

i) Por parte de uns, a rejeição a eles é por motivos que são identificados nos dois lados e que são vistos como ameaça à órdem estabelecida ao, seu amadurecimento e generalização, para que se possa avançar, mais à frente, para outro Modo de Produção que surja das mudanças desse Modo de Produção atual.

Esses são os Social Democratas, politicamente de centro-direita e de centro esquerda, onde me incluo. A nossa rejeição não é ideologica ao regime, mas rejeição política àquilo que o ameaça. Somos progressistas e não queremos obscurantismos e autoritarismos ideológicos resurgidos.

ii) Por parte de outros, sendo esses outros exatamente os adeptos das ideias, valores e princípios de um dos lados rejeitados –o bolsonarismo e o lulismo– a rejeição é mais de natureza ideológica e, por isso, é uma rejeição descabida dentro de uma órdem liberal e capitalista.

Há no Brasil uma perseguição do lulismo ao bolsonarismo por o bolsonarismo se contrapor ao petismo ideologicamente em um viés de extrema-direita e também há uma perseguição do bolsonarismo ao lulismo e ao PT por amplos setores do PT –não por todos– se contraporem ideologicamente ao bolsonarismo em um viés de extrema-esquerda.

Os dois extremos se contrapõem, mas os dois são igualmente autoritários e retrógrados, embora muitas vezes eles neguem ser. Esses dois lados autoritários e automaticamente retrógrados representam ideologias obsoletas que a história vem ultrapassando.

Um lado, o bolsonarismo, está parado no tempo, a idealizar uma sociedade nostálgica de relações sociais autoritárias e que se veem como castas superiores e se colocám contra castas que eles veem como inferiores e que querem submetidas. Vão sempre ter reação porque, no atual estágio da história, em países como o Brasil já não se toleram essas humilhações e abusos.

O outro lado, os recrudescentes petistas, possuem origem em matrizes de ideias humanistas e progressistas e, como todo progressista, deveriam estar defendendo os valores liberais e o pleno amadurecimento e generalização do capitalismo, amadurecimento esse que irá permitir o início de uma transição, em alguns séculos, do atual sistema para um sistema novo, que esperamos que siga a tragetória histórica que as etapas materiais têm seguido, de ser um sistema mais justo.

As rejeições que vivenciamos se dão, por parte dos lados extremos, nas lógicas autoritárias desses dois grupos e, por parte de nós defensores da cultura liberal, na nossa lógica liberal de defender que o autoritarismo seja superado.

Mas, dentro de uma cultura autoritária, há que se ter atenção redobrada às rejeições, suas motivações e como essas rejeições são formadas e fermentadas.

Há rejeições ao PT, a Lula e ao lulismo que procedem e há rejeições a eles que se dão apenas por preconceito ideológico e que por isso nunca procedem ; com bolsonaro e o bolsonarismo ocorre o mesmo e há contra eles rejeições que procedem e outras improcedentes, por serem ideologicamente motivadas.

Estamos em uma etapa liberal da história. O período em que estamos vivendo é exatamente o da superação de princípios e valores de períodos históricos anteriores, resíduos de mais de um período, não só do período medieval que deu origem ao liberalismo e ao capitalismo.

Em sociedades mais progressistas –como em países da Europa Ocidental, Austrália, Japão, e um pouco o Uruguai e o Chile, o que subsiste de autoritarismo é mais como resíduo e a esse autoritarismo aquelas sociedades têm avanços institucionais e culturais que permitem resistir ao assédio dos autoritários. Já em sociedades mais atrasadas –o Brasil incluído– a ameaça autoritária, por vezes camuflada com narrativas de de intenção progressista e disfarçada de defesa da democracia, o nosso atraso cultural, político e institucional ainda nos matém sob a ameaça de retrocessos à esquerda e à direita.

Vou trocar a ordem citada mais acima, por precisão : estamos vivendo uma etapa histórica que guarda resíduos de mais de um período, não só do período medieval, que deu origem ao capitalismo e ao consequente liberalismo.

Aqui no Brasil ainda há, por incrível que pareça, um autoritarismo escravista.

Corrigir a sequência de como citamos capitalismo e liberalismo é importante porque é a forma de reprodução material da sociedade que determina o modo como as relações sociais vão ser estabelecidas.

Relações sociais aqui não é beber um cafezinho no balção com um amigo ou dar uma festinha de aniversário do sobrinho e convidar os vizinhos. Não é isso!

Relações sociais são citadas aqui para tratar uma etapa histórica de produção e reprodução da realidade, é de como se dão, por exemplo, as relações entre os desenvolvedores de equipamentos médicos nos Estados Unidos, a produção de remédios na Alemanha, o uso e consumo desses bens importados aqui no Brasil e o gasto do dinheiro da venda desses bens com produtos brasileiros pelos Norte Americanos e Alemães.

Assim, estamos tratando por relações sociais todas as relações estabelecidas por todos os agentes sociais –produtores, organizadores e financiadores da produção– para reproduzir a realidade e, nesse processo, por ser um processo histórico, produzir uma nova etapa histórica, com suas relações sociais e órdem social específica.

Por isso, é importante definir : a forma de produzir é originada primeiro; a órdem que regulamenta e estabiliza a etapa histórica surgida é formulafa e estabelecida depois. O desenvolvimento das Forças Produtivas, que é de natureza intrinsecamente material, acontece primeiro; a Órdem ordenadora e estabilizadora acontece depois.

Estas complexidades na área de conhecimentos de humanidades, a compreensão da história, das sociologias incursas na história, a baixa qualidade do exercício da política e a pouca capacidade de apreender de forma adequada a realidade pessoal, econômica e social resulta dá baixa qualidade da educação no Brasil, mas também do estreitamento ideológico em tempos que já deviam ser modernos e permitirem entender claramente em que estágio tecnológico estamos.

Esse pouco entendimento pela precariedade da educação ou o entendimento equivocado devido a ideologismos impactam fortemente o momento do Brasil e criam obstáculos à superação de autoritarismo e preconceito duplos.

Responder

Paulo

04 de setembro de 2022 às 12h30

Aliás, não só da esquerda. Sérgio Moro é perseguido, claramente, por uma ala do Judiciário que tem como maior nome GM, com ramificações no STJ e nos TRF’s. E não é por razões ideológicas, não…Essa matriz bandida, dentro do Judiciário, é preocupante e subtrai a esperança dos brasileiros de termos um Judiciário verdadeiramente isento. Chega a ser assustador…

Responder

EdsonLuíz.

04 de setembro de 2022 às 11h42

Folhas de Bananeira secas!
Apenas folhas de bananeira secas!

FEDNANDINHO BEIRA-MAR é um traficante de drogas que está preso. Um MEGA TRAFICANTE de drogas!

Se perguntarem a Fernandinho Beira-Mar, ele dirá que NUNCA traficou nada. O traficante dirá que o que dizem que encontraram com ele eram Folhas de Bananeira secas.

E ainda dirá que as Folhas de Bananeira secas nem eram dele, mas que foram colocadas em suas coisas pelos membros do Ministério Público e pelo juiz que o condenou.

Lula da Silva é um corrupto. Um MEGA corrupto!

Se perguntam, Lula afirma que nunca se corrompeu, que é um perseguido. E mente, mente, mente. Lula mente deslavadamente.

Lula e seus apoiadores ficam fazendo de conta que não houve MENSALÃO. Bilhões!

Lula fica fazendo de conta que não houve PETROLÃO. Bilhões e Bilhões!

Lula fica fazendo de conta que não houve , nas décadas de 80 e 90, dinheiro de licitações de varreção e recolhimento de lixo de Serviços de Limpeza Pública no ABC em São Paulo, tudo indicando benefícios para o advogado Roberto Teixeira, de quem Lula ocupava um apartamento.

Esse último ponto, do lixo do ABC e Lula, foi apurado por uma comissão do próprio PT : Pelo advogado José Eduardo Cardoso, que Lula colocou na geladeira por anos; po Hélio Bicudo, que anos depois seria o advogado que viria a propor o impeachment de Dilma e por Paulo de Tarso, um publicitário da primeira campanha de Lula, que Lula expulsou do PT (ou ele saiu por não ver nada do que apuraram do lixo investigado).

Vejam : eu coloco o caso Celso Daniel aqui? Não! Não coloco o caso Celso Daniel porque esse caso envolve prefeitura do ABC e envolve corrupção para o PT e para petistas, mas pelo que foi apurado esse caso não chega em lula, pelo menos quanto ao assassinato de Celso Daniel..

Vejam também : não foi o ex-juiz Sérgio Moro quem condenou e prendeu Lula, como dizem Lula, o PT e petistas.

Lula foi julgado pelas provas pelo TRF-4 em turma colegiada de três juízes. Foi condenado por 3X0!

Lula foi julgado pelo STJ em uma turma colegiada de CINCO juízes. Foi condenado por 5X0!

Não foi Sérgio Moro quem condenou Lula. Lula foi condenado pelo MENSALÃO, pelo PETROLÃO, pelo Tríplex, pelo usufruto do Sítio de Atibaia,… Lula foi condenado pirque roubou! E nessa corrupção rolou Bilhões e Bilhões.

Eles, o povo do Lula, fingem que nessa história não tem Tríplex, que não tem Sítio, que não tem Bilhões recuperados.

Curioso : o Megatraficante Fernandinho Beira-Mar também foi condenado pela primeira vez pelo ex-juiz Sérgio Moro. Hoje esse traficante (e esquartejador) está condenado por mais de 200 anos, mas a primeira condenação foi feita pelo ex-juiz. Esse, sim, foi o ex-juiz quem prendeu!

Fernandinho Beira-Mar nega ser traficante! Seu povo nega junto! E o povo, cujos filhos são viciados pelo traficante, se fode!

Lula nega corrupção e esfregada essa mentira na nossa cara. O povo de Lula nega junto e ainda nos chama de otários e de outras coisas. E o povo que é roubado por Lula se fode!

Infelizmente a ignorância em humanidades do ex-juiz Sérgio Moro –e suas inclinações ideológicas– o colocam no colo do misantropo jair bolsonaro e isso acaba favorecendo a narrativa criminosa do PT, de negar os crimes de Lula.

Edson Luiz Pianca.
edsonmaverick@yahoo.com.br

Responder

Uganga

04 de setembro de 2022 às 10h41

Moro enrabou boa parte dos animais que infestavam Brasilia e que até là viviam na completa certeza de impunidade, inclusive o Pilantra Maximo e seus comparsas, foi um serviço inestimavel prestado aos brasileiros.

O esperneio dessa esquerda troglodita, presunçosa, arrogante e doente de poder é pelo fato de ter sidos chutados pelos brasileiros junto ao resto da turma…o bla bla bla é coreografia, ar frito.

O Canastrao sabia do fez e que dessa vez nao havia como escapar e seria condenado por tanto resolveu fingir se candidatar para um dia ter a narrativa da prisao politica (é sempre a mesma ladainha quando politicos sao pegos metendo as maos no pote de Nutella).

TRF4 e STJ reviraram os processos, provas e confirmaram os crimes…lembro até hoje do voto de um minsitro do TRF4 falando sobre um Presidente da Republica meter as maos no dinheiro publico. A coisa mais podre, rasteira, vergonhosa…de vomitar.

O ridiculo é em 2022 estar falando disso ainda e os brasileiros ter que se livrar novamente desse Canalha e asseclas por mera vontade particular de alguns ministros do STF. A democracia deveria ter seguido seu caminho natural como foi na Italia, com renovaçào, caras novas, discurso novo, ecc…ao inves disso volto-se para tras e o atraso civil e cultural sò aumenta. A diferença entre cabeças de primeiro mundo e de terceiro mund par quarto é essa.

Dia 7 tà ai….e o creme refrescante tà na farmcia da esquina !! Kkkkkkkkkkkkkk

Responder

Alexandre Neres

04 de setembro de 2022 às 08h23

Serjo Morto prendeu Lula para que Bolsonaro fosse eleito. Tem que ser uma pessoa muito vil para acusar Lula pela eleição de Salnorabo depois de tudo que ele passou injustamente nas masmorras de Curitiba. Pra fazer essa ilação malévola e desprovida de embasamento só mesmo partindo de alguém que se acanalhou!

Responder

EdsonLuíz.

04 de setembro de 2022 às 01h29

Caramba! Qual a superioridade moral que existe em lamentar que erros rituais de um juiz na condução de processos tenha impedido que os culpados por faltar dinheiro para ciência, investimento, comida, saúde, emprego, moradia, etc e em boa parte por isso o povo está comendo osso puro e temperando sopa com o colesterol da pele de frango enquanto Joeslei Batista, Ike Batista, José Dirceu, Antônio Palocci, Gedel Vieira, Lula, Eduardo Cunha, Léo Pinheiro e tantos outros milionários e bilionários moram em mansões e vivem jantando e bebendo vinho em restaurantes caríssimos com dinheiro roubado?

Qual superioridade moral há em lamentar profundamente isso?

E ainda por cima essa lambança moral deixou de herança a eleição de jair bolsonaro para presidente.

Essa gente do PT e seus cúmplices ou aliados apoiadores não tem escrúpulos e não sente vergonha mesmo!

Responder

Alexandre Neres

04 de setembro de 2022 às 01h14

É impressionante como as viúvas de Serjo Morto ainda conseguem se arrogar uma certa superioridade moral.

Defendem sem nenhum escrúpulo um bandidinho de quinta catiguria.

Minions, conservadores, todos da mesma estirpe e fazendo o mesmo jogo, como sói acontecer por essas plagas.

Não tenho a menor pretensão de dialogar com essa gente que pós o inominável lá. E depois de tudo continuam avalizando o ser mais abjeto, mais desprezível que existe, um tirano fascista. Batman e Robin continuam a defender Salnorabo até hoje. Eles fedem. Nem procuram disfarçar sua vileza. Escarnecem de nós.

Pior do que os reaças são os conservadores. Teria o maior prazer em escarrar na cara dessa gente frouxa e débil. Não converso com rato. Não bato palma pra maluco dançar.

Podem fingir de vestais com os seus pares, mas os males que trouxeram ao país com sua ignorância e sua falta de senso crítico, passando pano para golpistas inveterados, isso é indesculpável. Não perdoo nem nunca vou perdoar quem compactua com os porões da ditadura e ainda quer posar de liberal.

Vocês, vermes, vão ter que nos engolir. Quem vos fala são os progressistas. Cá pra nós, como dialogar com bucéfalos que acreditam que a Simone Tebet, uma ruralista antiquada, seja feminista?

Responder

EdsonLuíz.

03 de setembro de 2022 às 23h28

Errão ou errinho de um juiz ou ex-juiz, erro de qualquer tamanho é sempre um erro;…

Errão ou errinho de um presidente ou ex-presidente, erro de qualquer tamanho é sempre um erro.

Em se tratando de erro, importa mais a qualidade e a natureza do erro.

Em um erro moral de um ex-presidente que envolva bilhões, ele ficar com um tríplex ou com o usufruto de um sítio é bem indecente, em um país com seis milhões de deficite de residências,…

…mas bilhões e bilhões de corrupção irem para as mãos de políticos, empreiteiros, construtoras, empresas de petróleo e coisas assim enquanto passa a faltar mais dinheiro ainda para pesquisa, ciência, universidade, saúde e o povo passa a comer osso e pele de frango, isso é bem mais que indecente!

Mas tem também errinho cuja natureza e qualidade viram um errão :

Um juiz errar bobaginhas, como errar alguns ritos de processo, apenas isso é suficiente para usarem os errinhos rituais do juiz para garantirem impunidade a um ex-presidente ladrão de merenda escolar e de muito mais.

Quando um presidente ou ex-presidente rouba, ele tira residência, comida, saúde, emprego e dignidade de um povo;…

Quando um juiz erra, mesmo que errinhos rituais, esse juiz tira do povo a possibilidade de punir quem lhe roubou a dignidade.

Mas, erro contra erro, um partido proteger Gedel, Renan, Eunício, Lula, José Dirceu, Antônio Palocci, Oderbrechts, OAS, etc, e partir para a perseguição implacável do ex-juiz, — e não pelo motivo desse ex-juiz, com seus errinhos, ter tirado a possibilidade do povo fazer justiça contra quem o roubou, mas perseguir exatamente pelo motivo do ex-juiz ter tentado fazer justiça contra poderosos ladrões : disso eu nem sei direito o que pensar desse partido, dos seus filiados e outros seus chegados. Espero que, pelo menos, em algum momento eles façam autocrítica de tudo.

Responder

Paulo

03 de setembro de 2022 às 22h24

Moro é vítima de perseguição incansável da esquerda, para avalizar a narrativa…Torçamos todos para que ele sobreviva, politicamente!

Responder

Fanta

03 de setembro de 2022 às 22h04

Esse país não é normal, há um claro autoritarismo latente mal desfarçado, uma vontade de mandar nos outros, de aproveitar da inocência dos brasileiros…

Quem não nasceu e se acostumou nesse ambiente sente isso claramente na pele.

Responder

Deixe um comentário