Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Justiça manda prender jornalista “dissidente” em MG

Por Miguel do Rosário

21 de janeiro de 2014 : 09h34

Quando a imprensa denuncia tucano, aí tudo muda de figura. O discurso em prol da liberdade de imprensa se esvai e viramos um Irã, uma Arábia Saudita, uma Coréia do Norte.

Parece que a situação em Minas Gerais está bem feia. A imprensa que não tem a simpatia da Casa Grande tucana vem sofrendo represálias cada vez mais pesadas, e agora o diretor-proprietário do Novo Jornal, Marco Aurélio Carone, voz solitária no estado a veicular denúncias contra o governo mineiro, foi preso, a mando da juíza Maria Isabel Fleck. A arbitrariedade da decisão é gritante: a magistrada decidiu prender o jornalista com base num argumento similar à da doutrina de segurança do Pentágono da era Bush: por “prevenção”, para evitar que ele continuasse a publicar informações “inverídicas”. Sendo que inverídicas, no vocabulário das autoridades pró-tucanas de Minas Gerais são informações incômodas ao governo do estado.

Para Aécio Neves, jornalista dissidente só é bom em Cuba…

aecio-neves-apoio-yoani-sanches

Aécio paparicando a blogueira dissidente Yoani Sanchez.

*

Aécio era denunciado frequentemente pelo jornalista

PRISÃO DE JORNALISTA EM MG: A FACE CRUEL DO ESTADO DE EXCEÇÃO

do Minas Sem Censura

A prisão do jornalista Marco Aurélio Carone, diretor proprietário do NOVO JORNAL, ocorrida hoje revela a face mais cruel do “Estado de Exceção” implantado em Minas Gerais desde 2003.

A prisão realizada estaria “amparada no requisito da conveniência da instrução criminal, já que em liberdade poderá forjar provas, ameaçar e intimidar testemunhas, além de continuar a utilizar o seu jornal virtual para lançar informações inverídicas”, segundo trecho do despacho da juíza Maria Isabel Fleck.

Ora, afirma-se que um dos motivos da prisão seria evitar que ele utilizasse de seu jornal virtual para veicular supostas informações inverídicas. Se isso não for censura prévia, o que mais será? E o que é pior: a arma para se efetivar essa ação preventiva seria a prisão do acusado? Logo, todo e qualquer profissional de imprensa que ousar veicular informações previamente consideradas inverídicas pela Justiça ou pelo Ministério Público estão sob ameaça concreta em Minas Gerais.

Não há trânsito em julgado de qualquer ação incriminando o diretor proprietário do referido jornal virtual ou mesmo daquele que seria seu suposto aliado nas ditas “acusações inverídicas”: Nilton Monteiro, conhecido por divulgar a Lista de Furnas, que – por sua vez – já foi considerada autêntica pela PF e, inclusive, já instruiu processos sobre o rumoroso caso envolvendo lideranças do alto tucanato.

O bloco parlamentar Minas Sem Censura registra aqui duas preocupações essenciais: uma é a prática de cerceamento da liberdade de imprensa, agora – de forma inédita – corroborada pelo MP e pelo Judiciário; outra é o claro foco político envolvendo personagens que criticam, denunciam e envolvem agentes políticos diversos.

O Minas Sem Censura apresentará requerimento à Comissão de Direitos Humanos da ALMG para a discussão e apuração, nesta Casa Legislativa, do grave fato que representa essa prisão. Serão convocados os representantes do MP, da autoridade policial que efetivou as prisões, do Novo Jornal e Sindicato dos Jornalistas.

Belo Horizonte, 20/01/2014

Sávio Souza Cruz

Rogério Correia

hqdefault

Marco Aurélio Carone

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

a

02 de setembro de 2014 às 12h56

Sugestao de Pauta e indicação de personagem

Jovens de PARAISÓPOLIS/MG estão migrando para morar e trabalhar nos Emirados Árabes

Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), 65,8% dos jovens entre 14 e 35 anos querem ter uma experiência fora do Brasil; um dos motivos é a possibilidade de incremento do currículo com uma experiência internacional.

A empresa tem dificuldade de preencher as 5.000 vagas anuais que dispõe mesmo sendo oferecido Passagem de Ida e Volta + Despesas com Visto de trabalho + Acomodação + Alimentação + Uniforme + Plano de Saúde + Transporte + Salário SEM impostos + Taxa de Serviço + Gorjetas + Incentivos + Prêmios +Contrato de duração de 2 anos + férias anual

Outros candidatos do Rio de Janeiro , São Paulo , Minas Gerais e Paraná irão viajar neste mês.

Serviço-
Para se candidatar ás vagas em Dubai e região , os empregadores não exigem muita experiência profissional nem Inglês fluente , mas personalidade alegre, motivada e carismática é fundamental para alguns cargos .

Currículos devem ser enviados pelo site http://www.empregosemdubai.com.br
As entrevistas são feitas pela webcam do Skype mtvtur .

O ESPECIALISTA em #Intercâmbios

Assista minha entrevista ao Jornal Nacional – Rede Globo – http://youtu.be/UxFJLEpRS2s

Confira minha entrevista na Ana Maria Braga – Rede Globo = mostra clientes INDO trabalhar em Dubai http://youtu.be/uHqQ6TwIMeA

Acompanhe minha entrevista no JORNAL DA RECORD – mostra clientes JA TRABALHANDO em Dubai http://youtu.be/ItX0TkyYqU8

Leia a reportagem na Revista VEJA que entrevistou nossos clientes morando no #Exterior http://www.mbrazil.com.br/Apresentacoes/W1JQME58.pdf

Reportagem recente com Sandra Annemberg na Rede Globo sobre o assunto acima http://globotv.globo.com/rede-globo/como-sera/v/dubai-a-vida-dos-brasileiros/3596748/

Responder

José Maurício Lima

22 de janeiro de 2014 às 14h41

Será o Brasil um grande Maranhão? Será Aécio Neves uma espécie de Sarney mineiro? Será?

Responder

Vicente Rodrigues

22 de janeiro de 2014 às 14h22

Veja a pérola do MP/MG: “Ele (Carone) utilizava o fato de ser jornalista para tentar se acobertar alegando liberdade de imprensa. Como se isso fosse uma carta branca para cometer toda a sorte de crimes, publicando notícias inverídicas e tentando desmoralizar autoridades e instituições com o objetivo de facilitar a atuação dessa quadrilha” (OEM)

Responder

Daniel

22 de janeiro de 2014 às 08h19

Liberdade de imprensa em Pindorama é somente para os amigos do rei.

Responder

Leila Brito

21 de janeiro de 2014 às 21h25

É incrível que o cidadão mineiro não conheça e respeite o trabalho investigativo do ínclito profissional Marco Aurélio Carone, que vem sendo perseguido pelos Tucanos de Minas há anos, pelas suas denúncias contra a Máfia Tucana Mineira, publicando as denúncias feitas pelo LOBISTA NILTON MONTEIRO, ex-integrante da referida Máfia, que resolveu entregar os colegas mafiosos com a divulgação da Lista de Furnas (CUJA AUTENTICIDADE FOI CONFIRMADA PELA PF), porque esse bando de criminosos resolveu acabar com a vida dele. Marco Aurélio Carone apenas vem cumprindo o seu dever profissional de denunciar o que vem ocorrendo dentro da própria Máfia Tucana, dando voz ao seu membro – Nilton Monteiro – que se rebelou e entregou o jogo sujo do grupo criminoso, responsável pelo assassinato da modelo Cristiana Ferreira, entre outros crimes que já cometeram. Diante da publicidade das denúncias de Marco Aurélio Carone – do Novo Jornal, TODAS ELAS EMBASADAS EM PROVAS DO INQUÉRITO 3530 – do Mensalão Tucano, impedidos de matar o jornalista, porque ele publicou várias degravações de conversas dos membros da máfia entre si, que constam do referido inquérito policial, de posse do Ministro Joaquim Barbosa no STF (outro protetor da Máfia Tucana), e nessas conversas eles relatam que o jornalista Carone está marcado para morrer, assim como o próprio Nilton Monteiro (que está preso sem processo), decidiram comprar uma juíza para PRENDER O INOCENTE JORNALISTA.

É “só isso” que está acontecendo em Minas, meu Estado, para respeitar a Verdade Factual, e que a maioria dos profissionais da imprensa nacional IGNORAM. ?As matérias da Grande Mídia que incriminam Carone são CRIMINOSAS por faltarem com a Verdade Factual ora relatada. Venho acompanhando o trabalho do Novo Jornal e as denúncias do Novo Jornal faz anos, e posso atestar a sua veracidade. MARCO AURÉLIO CARONE ESTÁ SENDO PERSEGUIDO PELA MÁFIA TUCANA MINEIRA, LIDERADA POR AÉCIO E ANDRÉA NEVES E PRECISA DE APOIO e não de mais calúnias contra a sua pessoa.

Vamos ver o que o “picareta” andou publicando, e causou a sua prisão: ?um bom exemplo é a lista de membros da Máfia Tucana, CONSTANTE DO INQUÉRITO POLICIAL 3530, elaborado pela POLÍCIA FEDERAL (e não pelo jornalista), e que está de posse do STF: Senadores: Clésio Andrade e José Sarney. Ministro do Superior Tribunal de Justiça: Doutor Paulo Medina. Deputado Federal: Eduardo Brandão de Azeredo. Secretário de Governo do Estado de Minas Gerais: Danilo de Castro. Ex-governador do Estado de Minas Gerais: Newton Cardoso. Ex-Ministro do Turismo: Walfrido dos Mares Guia. Ex-deputado federal e ex-presidente do PSDB de Minas Gerais: Vittorio Medioli. Desembargadores (as): Elias Camilo, Heloisa Combat, Marcos Lincom, Marcelo Rodrigues, Mota e Silva, Renato Martins, Selma Marques, Tarcísio Martins Costa e Wanderley Paiva. Ex-Procurador Geral de Justiça do Estado de Minas Gerais: Jarbas Soares Júnior. Presidente da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig: Djalma Moraes. Promotores de Justiça: Adriano Botelho Estrela, Elaine de Oliveira Godoi, Jaqueline Ferreira Moisés, Rita de Cássia Rolla Mendes, Mário Drumond da Rocha e Roney Oliveira. Juízes (as) de Direito: Luzia Divina, Sebastião Mattos Mozine, Marcos Henrique Caldeira Brant, Rosimeire das Graças Couto, Ricardo Torres de Oliveira, Tiago Pinto e Wauner Batista Ferreira Machado. Serventuário do TJMG: Luiz Carlos Eloy. Delegados (as) de Polícia: Ada do Carmo Martins, Gilberto Nascimento, Márcio Nabak e Ricardo Luiz Ferreira. Advogados: Antônio Velloso Neto, Arésio Antonio Almeida Damaso e Silva, Ary Oswaldo Campos Pires, Bruno Giusto, Castelar Modesto Filho (ex-procurador do Estado de Minas Gerais), Décio Freire, ElcivalMoreira, Francisco Américo França, Felipe Amodeo, Francisco Américo França, José Inácio Francisco Muniz, Joaquim Engler Filho, José Arthur de Carvalho, Lívia Novak, Marcos Moura, Mariela Gracia Amodeo, Mário Genival Tourinho, Milton José da Costa, Milton José Simões, Baeta da Costa, Obregon Gonçalves, Raimundo Cândido Júnior, Ricardo Drumond da Rocha, Rogério Marcoline de Souza, Sidney Safe e Wander Tanure. Peritos e peritas: Alessandro Ricart Ramos, Áurea Helena Lima, Cleber Fernandes, Daniela Venâncio Mendes, Eduardo Vaz de Mello, Eliane Agnetti, Flávia Cunha Moretzohn Quintão, Glaucia Vidal, Glaura Malheiros Trindade, Liliam Ramires, Luciana Nabak, Márcia Regina da Rocha, Marco Antônio Fonseca Paiva, Maurício Brandão Ellis e Mauro Ricart Ramos. Ex-policial aposentado: Ronald Quintão Jones. Lobista: Andréa Cássia Vieira de Souza. Empresários: André Vom Rodrigues, o ex-diretor da Samarco Aquiles Gonçalves Freire, Antônio Pontes Fonseca, Cleber Marques Paiva, Evandro Torquete, Fernando Sarney, o diretor da Samarco Itamar Antônio da Silva, o ex-presidente da Samarco José Tadeu de Moraes, Luciano Duarte Penido e Roberto da Cunha Vieira Filho. Nomes ligados a empresas estatais: Rodrigo Campos Botelho (diretor da Cemig); José Antônio Talavera, o diretor Financeiro da Alston (o nome não é mencionado) e Oswaldo Borges (no BDMG e MGS). Ex-Secretário de Estado da Administração: Cláudio Roberto Mourão da Silveira, Guilherme da Silveira Mourão (filho de Cláudio Mourão). Ex-Secretário de Estado da Defesa Social: Maurício Campos. Ex-presidente de Furnas Centrais Elétricas S/A: Dimas Fabiano Toledo. Ex-presidente da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig: Carlos Eloy. Funcionários da SAMARCO: Aquiles Gonçalves Coelho, Itamar Antônio da Silva, José Luciano Duarte Penido (ex-presidente da empresa), José Tadeu de Moraes, Paulo José Barros Rabelo, Francisco Auderico França. Padre: Wagner Portugal Instituto Del Picchia: Celso Mauro Ribeiro Del Picchia e José Del Picchia Filho. Jornais e Revistas: O Estado de Minas, O Tempo, revista VEJA e Correio Braziliense. Sociedade do investigado: Paulo César de Farias, o ex-empresário e deputado federal Sérgio Naya e Dimas Fabiano Toledo. Os irmãos Perrela. ?Os nomes de Andréa Neves e Aécio Neves não aparecem no Inquérito Policial 3530, embora eles sejam denunciados, em conversas degradavas entre os próprios próprios membros da Máfia, provas estas colhidas pela PF, como os Capos desta perigosíssima máfia política.

Todas as matérias do Novo Jornal são embasadas em documentos de Inquéritos Policiais e Processos judiciais sempre citados, com links para leitura, ao final de cada uma delas (dêem uma chegada lá no http://www.novojornal.com e confirmem como se faz jornalismo de verdade – citando as fontes). É um trabalho muito sério que merece respeito e confiança dos cidadãos brasileiros. Querer transformar o ínclito Jornalista Marco Aurélio Carone em criminoso cúmplice do Nilton Monteiro é uma FORMA DE DETURPAR A VERDADE FACTUAL, VALENDO-SE DE UMA CALÚNIA SEM PRECEDENTES. É preciso estar atento para o jogo sujo da maior máfia política deste país: a Máfia Tucana Mineira.

Responder

Marmelo Melo

21 de janeiro de 2014 às 21h30

seja ou não jornalista, ele tem direito a escrever o que quiser. assim como a Falha, o Direitão, a RedeBobo. e prender uma pessoa por perseguição política chama estado de exceção.

Responder

Lilana Lima

21 de janeiro de 2014 às 20h43

Eita que esse cara só pisa na bola!

Responder

marilamar

21 de janeiro de 2014 às 15h23

O Policarpo da Veja, nao cometeu crime nenhum, né Bandidos de Toga??? A Midia comete crimes todos os dias e os promotores e juizes do Balcao de Negocios nada vêem, quantos mais os delegados e policiais a serviço dos DESGOVERNADORES??
Mas se mexer com o Aecio Pó ou a familia Perrella do HELIPÓTERO no Espirito Santo, ai nao tem crime, ai foi apenas um incidente de percurso, onde o piloto é o culpado???
Justiça de MG a serviço da Bandidagem Elitizada!!!

Responder

Costa Lino

21 de janeiro de 2014 às 14h10

TEM UNS DE VISEIRA OU MAUS INTENCIONADOS QUE DEFENDEM OS AMIGOS E OS AMIGOS DOS AMIGOS, SEM SABER A PROCEDÊNCIA, SOMENTE PELO FATO DO AMIGO DO INICIO SER OU ESTAR NO PODER!

Responder

franco

21 de janeiro de 2014 às 10h46

O Estado de MG já exportou grandes estadistas, agora anda exportando grandes atores pigais e esses não comem quietos não, são escancarados. Veja o caso em questão, por que sera que realmente esse jornalista foi preso?

Responder

Jonas Bjorkmam

21 de janeiro de 2014 às 12h28

Ele e jornalista sim!!!! Talvez o único em Minas Gerais

Responder

José Henrique

21 de janeiro de 2014 às 12h08

Ele não é jornalista, é dono de um jornal virtual. Outro detalhe: é mesmo um picareta

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?