Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Alô manifestantes: existe lado nesse mundo

Por Miguel do Rosário

22 de julho de 2014 : 14h10

Nosso colega de Barão protesta contra a prisão de manifestantes, e alerta que o fato enseja uma lição para todos que defendem a liberdade e a democracia no país.

É sobretudo uma lição à “juventude transviada”: entendam, de uma vez por todas, quem estará a seu lado e quem estará contra vocês. Os partidos de esquerda, os sindicatos, podem ter milhões de problemas, mas são eles o único anteparo, a única proteção, contra a violência desmesurada da mídia, da direita, suas campanhas de linchamento, e seus tentáculos no Estado.

Eu acrescentaria que é algo realmente assustador quando a perseguição do Estado, mesmo que amparada na lei, se soma à perseguição da grande imprensa. É assustador mesmo quando os indivíduos tem culpa.

A mídia deveria ser um anteparo entre o Estado e o indíviduo, por razões democráticas óbvias. O indivíduo perseguido pelo Estado, e reitero: mesmo sendo culpado, vive uma situação brutalmente assimétrica. Quando a esta assimetria se junta a perseguição da mídia, que enseja a perseguição dos setores mais nervosos da opinião pública, então acontece um verdadeiro linchamento.

Isso não é saudável, nem democrático.

Se há indícios de sua inocência, mesmo que tênues, talvez não de inocência total, mas de que as coisas não são totalmente como consta na acusação, então temos um arbítrio insuportável que brutaliza não apenas o indivíduo, mas o próprio conceito de justiça e de democracia.

*

O caráter pedagógico das prisões dos manifestantes

Por Theófilo Rodrigues, em seu blog.

Como o título pode parecer enganoso, aviso de antemão aos leitores que este não é um texto de crítica às manifestações que vem ocorrendo por todo o país desde junho do ano passado. É, antes de tudo, um texto em defesa dos manifestantes presos, da liberdade de manifestação, da liberdade de expressão e da liberdade de organização política. Evito assim que desavisados decepcionem-se ao fim da leitura.

Como se sabe, no sábado, dia 12 de julho, véspera da final da Copa do Mundo, o juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, decidiu prender 26 ativistas que nos últimos meses vinham participando de manifestações públicas. As prisões foram seguidas por matérias e mais matérias em jornais e canais de televisão que legitimavam a ação do juiz.

No dia seguinte, 13 de julho, o senador Lindberg Farias do PT, o deputado estadual Marcelo Freixo do PSOL e o sociólogo Luiz Eduardo Soares entre outros emitiram a primeira nota pública em defesa dos manifestantes.

Em outra raia de atuação, no dia 17 de julho, deputados federais de alguns partidos tradicionalmente ligados aos movimentos sociais como Jandira Feghali (PCdoB), Chico Alencar (PSOL), Jean Wyllys (PSOL) e Ivan Valente (PSOL) entraram com uma ação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o magistrado.

A pressão pela liberdade dos manifestantes cresceu a ponto de no dia 22 de julho um grande ato público realizado na sede da OAB no Rio de Janeiro ter reunido tradicionais lideranças de PT, PCdoB, PSOL, UNE, MST, CUT e tantos outros para reivindicar em uníssono a liberdade de todos os presos.

Ainda no dia 22 de julho o jornal O Globo estampou matéria de página inteira com insinuações de que os próximos investigados serão os dirigentes de sindicatos como Sindsprev, SEPE e Sindpetro. De acordo com o jornal, os sindicatos são suspeitos do gravíssimo crime de terem oferecido “quentinhas para índios que participavam de uma assembleia” sobre a Aldeia Maracanã. O furo de reportagem do jornal O Globo diz ainda que “além das refeições, os financiadores teriam fornecido os materiais para confecção de cartazes”.

No mesmo dia o presidente do PSDB, Aécio Neves, apresentou nota pública do partido em defesa das prisões que prontamente foi apoiada por dirigentes partidários do DEM e do PMDB.

Mas qual o caráter pedagógico de tudo isso?

Essas prisões precisam ser repudiadas calorosamente por todos que acreditam na democracia, ou que ao menos tentam construí-la. Mas a impressão que fica é a de que quem mais pode aprender com tudo isso são os próprios ativistas presos e seus demais companheiros. Em junho de 2013, quando tudo começou, esses ativistas expulsavam das passeatas com ofensas e agressões os membros de partidos e organizações de esquerda. Hoje, são os membros de partidos e organizações de esquerda que saem em defesa dos ativistas, seja no âmbito social, seja no institucional.

A luta política é contraditória desde sempre. Essa contradição está presente até mesmo dentro das organizações. Contudo, faz-se necessário perceber que dentro da contradição existem concepções de mundo e campos de luta distintos em permanente disputa. É preciso saber que a luta de classes não nasceu no ABC paulista em 1979 e nem em junho de 2013.

A exacerbação desse conflito social evidenciada pela prisão dos ativistas talvez tenha mostrado para eles quem são os seus possíveis aliados e quem são os seus claros adversários. E esse talvez tenha sido o maior caráter pedagógico dessas prisões.

Theófilo Rodrigues é cientista político.

PM-de-São-Paulo-reprime-ato-pela-liberação-de-manifestantes-presos-Marcelo-CamargoABr

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

39 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fernando Nunes de Almeida

24 de julho de 2014 às 03h42

Olha, caro editor do O Cafezinho, só voltando um pouquinho na resposta ao meu comentário: Claro que a Dilma apoiou as prisões, foi público o aval dela e do ministro da Justiça, numa força tarefa com os estados, em especial com o governador do RJ, para que qualquer medida fosse tomada para evitar manifestação. Eu não apoio nenhum ato de vandalismo ou violência, mas é notório que esses ativistas não são “terroristas” nem perigosos como fizeram parecer, forjaram tudo isso, prenderam pessoas inocentes. Veja o caso do Fábio Hideki, que ainda está preso. Se a polícia tivesse qualquer prova de vandalismo ou ato criminoso de qualquer uma dessas pessoas, elas já estavam presas e condenadas há muito tempo. Se manifestar não é crime. Se nosso país fosse uma democracia plena, teríamos uma polícia que saberia suportar e lidar com manifestações. Quem foi em qualquer manifestação desde Junho pra cá, sabe que nossa democracia tem lado. Não existe democracia quando o assunto é polícia e segurança pública, desculpa. Vocês que são um blog de esquerda sabem muito bem disso, inclusive em relação a Rede Globo, que tem poderes que vão além do Congresso nacional, deixou isso bem claro na prisão desses manifestantes. E não adianta passar a mão sempre na cabeça do PT e da Dilma. Eu sempre votei no PT e votarei de novo caso for necessário, mas eles vão se arrepender muito de não enfrentar assuntos que devem ser enfrentados, como a polícia militar e os meios de comunicação, que aliás a Dilma deixou de lado novamente. O que não pode é cair na cilada de criminalizar todo manifestante, isso soa até estranho vindo da esquerda. Abraço!

Responder

C.Paoliello

23 de julho de 2014 às 23h19

Em um Estado Democrático de Direito as instituições democráticas existem para proteger a maioria da nação contra eventuais atividades ilegais de uma minoria, independente de quem essa minoria representa. Pregar, promover, financiar e executar atos violentos contra o direito de ir e vir das pessoas é uma ameaça perigosíssima à Democracia. Por falta de reação das pessoas de bem e das instituições ainda democráticas é que Hitler criou um Estado Totalitário na Alemanha e provocou a maior tragédia humanitária do mundo. O mal tem que ser combatido no seu início e não esperar que tome proporções incontroláveis.

Responder

Breno Crispino

23 de julho de 2014 às 18h48

o que o cientista político talvez tenha esquecido é que, embora se considerem apartidários ou suprapartidários, anarquistas ou seja lá qual tendência sigam, os manifestantes considerados ameaças pelo estado não foram os mesmos que expulsaram os partidos e organizações sindicais, pelo contrário, foram os que defenderam sua participação, por uma esquerda ampla. outra coisa que talvez tenha esquecido o cientista e também o miguel é que os governos em questão, sobretudo o do rio de janeiro, contam com o apoio do pt, partido supostamente de esquerda e que é tanto defendido pelo blog. eduardo paes e sérgio cabral foram eleitos em coalizões com o partido! agora os dirigentes se colocam contra a política pmdbista, mas ainda mantém a coalização política. com toda a grotesca defecação da nota do psdb, tem uma coisa que eu concordo: qual é a opinião da dilma nesse caso? é preciso que ela se pronuncie, não só como presidenta vigente, mas como candidata a reeleição. é preciso que ela deixe claro de uma vez por todas de que lado ela joga

Responder

    ORRAIO

    23 de julho de 2014 às 21h19

    Joga do lado da Justiça.

    Responder

Breno Crispino

23 de julho de 2014 às 18h48

o que o cientista político talvez tenha esquecido é que, embora se considerem apartidário ou suprapartidários, anarquistas ou seja lá qual tendência sigam, os manifestantes considerados ameaças pelo estado não foram os mesmos que expulsaram os partidos e organizações sindicais, pelo contrário, foram os que defenderam sua participação, por uma esquerda ampla. outra coisa que talvez tenha esquecido o cientista e também o miguel é que os governos em questão, sobretudo o do rio de janeiro, contam com o apoio do pt, partido supostamente de esquerda e que é tanto defendido pelo blog. eduardo paes e sérgio cabral foram eleitos em coalizões com o partido! agora os dirigentes se colocam contra a políca pmdbista, mas ainda mantém a coalização política. com toda a grotesca defecação da nota do psdb, tem uma coisa que eu concordo: qual é a opinião da dilma nesse caso? é preciso que ela se pronuncie, não só como presidenta vigente, mas como candidata a reeleição. é preciso que ela deixe claro de uma vez por todas de que lado ela joga

Responder

Carlos

23 de julho de 2014 às 13h21

CONCORDO PLENAMENTE COM O henrique de oliveira.

Responder

henrique de oliveira

23 de julho de 2014 às 10h25

Sou petista de carteirinha , mas não defendo essa turma de extrema direita , pois democracia tem regras e os coxinhas rola bosta não querem saber delas , o que fizeram é no minimo vandalismo , se guiaram pela grande mídia e agora que a laranja foi sugada resta o bagaço e lugar de bagaço é o lixo , fizeram uma aposta e perderam , que se cumpra a lei e julgue essa gangue como eles são , apenas bandidos comuns.Democracia não é ZONA nos EUA estariam esperando a morte.

Responder

    Vitor

    23 de julho de 2014 às 11h02

    Que comentário sem pé nem cabeça…

    Responder

    ORRAIO

    23 de julho de 2014 às 21h20

    Que resposta lúcida!

    Responder

José Maia

23 de julho de 2014 às 09h44

O problema é que há uma grande mentira do lado de quem defende os presos: dizer que as prisões são contra a liberdade de manifestação. Com uma mentira dessas, perde até a credibiidade.

Responder

    Luiza

    23 de julho de 2014 às 23h17

    Independente da culpa, eles não deveriam ter sido presos com os argumentos frágeis mostrados ate o momento. Estão sendo acusados de crimes graves e seus advogados não tem sequer acesso aos autos do processo, enquanto que a Globo já tem. Isso é ilegal. Não podemos defender uma ilegalidade, não podemos promover o linchamento público. Se as leis forem cumpridas é melhor para todo mundo.

    Responder

paulo

23 de julho de 2014 às 09h24

Alguém tem sempre que colocar a culpa no PT, mesmo sendo o PT quem mais tem se posicionado contra as prisões. Acho que existe uma doença no Brasil, uma doença psiquiátrica coletiva contrao PT e as esquerdas e que precisa de urgente tratamento. Muitos, no sentido de criminalizar os progressistas, deixam destruir a própria consciência, sem o menor pudor.

Responder

Manoel Martins

23 de julho de 2014 às 07h39

Juventude transviada? Esse termo é do tempo do Atheneu feminino da rua Apodi e antes de Maria Boa. Acho que Zé Areias não gostava de jovens transviados na porta do Cinema Royal, lá na esquina da rua Ulisses Caldas com Vigário Bartolomeu.

Responder

    Miguel do Rosário

    23 de julho de 2014 às 10h41

    Juventude transviada é citação da música de Luiz melodia

    Responder

Iracema Leal

23 de julho de 2014 às 04h16

Lamentavelmente, acho uma total ilusão que a ficha desse povo mimado vá cair.

Responder

Marcos Vinicius Silva

23 de julho de 2014 às 02h40

O Cafezinho agradeço muito pelo diálogo construtivo. Se possível faça alguma matéria falando mais sobre o Ministro Cardoso, ou mesmo do poder Judiciário…que tipos de reformas são necessárias internas para transformar em um poder que ajude e amplie os direitos e o processo democrático.

Responder

Jose Roberto

23 de julho de 2014 às 02h39

Quer dizer q o que foi encontrado com os terroris,ops manifestantes, a morte do cinegrafista da band,e as escutas telefonicas não significam nada?PARABÉNS JUSTIÇA CARIOCA

Responder

    Luiza

    23 de julho de 2014 às 23h16

    Independente da culpa, eles não deveriam ter sido presos com os argumentos frágeis mostrados ate o momento. Estão sendo acusados de crimes graves e seus advogados não tem sequer acesso aos autos do processo, enquanto que a Globo já tem. Isso é ilegal. Não podemos defender uma ilegalidade, não podemos promover o linchamento público. Se as leis forem cumpridas é melhor para todo mundo.

    Responder

Marcos Vinicius Silva

23 de julho de 2014 às 02h34

Eu não estou culpando…veja bem eu disse “vai se arrepender de não intervir” … Sei bem que o monopólio midiático é forte e qualquer pisada em falso, pode atrapalhar muito a esquerda brasileira. E realmente cada vez mais fica claro que Cardoso é um banana.
Vai ser um trabalho lento até as massas se inserirem no debate político, formarem um bloco de esquerda e avançar as pautas. Acho que esse foi um dos “trade-offs” da inclusão social de uma parcela via consumo : descolamento do processo político e cooptação pela direita.

Responder

Regina Vieira

23 de julho de 2014 às 02h30

Qquer Presidente não pode se manifestar de forma a interferir em outras Instituições…pessoalmente acredito q Dilma diria um belos palavrões…

Responder

O Cafezinho

23 de julho de 2014 às 02h16

Marcos Vinicius Silva esse ministro é um bundão. E joga sempre assim. Já vimos durante o julgamento da AP 470. Mas não é justo culpar PT e Dilma por prisões. Dilma nunca criminalizou os manifestantes, mesmo no auge dos protestos, e quando eles mais a atingiam.

Responder

Marcos Vinicius Silva

23 de julho de 2014 às 02h12

O Cafezinho não, sem dúvidas não é isso. O PT é muito melhor que PSB, PSDB e acho que já é consenso que quem está discutindo de forma séria a criminalização das manifestações NUNCA irá mais à direita porém podem ir mais à esquerda (PSOL, PSTU). Eu vi a nota do Rui Falcão e da juventude do PT e achei boas, mas o Ministro Cardoso já falou que não viu nenhuma irregularidade nas prisões….isso é revoltante. Entendo que o poder judiciário ainda é um dos pilares do conservadorismo, mas é necessário maior pressão de quem tem um pouco mais de visibilidade como o Cardoso.

Responder

Marcelo Bine

23 de julho de 2014 às 02h04

Se eu sair de casa quebrando vitrines, incendiando carros e lojas, ferindo e matando pessoas, vou parar no mesmíssimo lugar em que eles estão, independente de eu ter ou não uma causa justa. Acorda, gente!!!

Responder

O Cafezinho

23 de julho de 2014 às 02h03

pois é, sandra. mas infelizmente temos esse papel. temos que defender as pessoas mesmo contra a vontade delas. democracia é assim.

Responder

O Cafezinho

23 de julho de 2014 às 02h03

pois é, sandra. mas infelizmente temos esse papel. temos que defender as pessoas mesmo contra a vontade delas. democracia é assim.

Responder

O Cafezinho

23 de julho de 2014 às 02h02

Marcos Vinicius Silva como assim? quer que o PT dê um golpe de Estado e solte os manifestantes à força? Ele já está dando mil declarações contra as prisões? E o PSB deu alguma? PSDB, deu alguma? http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/07/1487704-cupula-do-pt-diz-que-repudia-a-prisao-de-manifestantes-no-rio.shtml

Responder

O Cafezinho

23 de julho de 2014 às 02h02

Marcos Vinicius Silva como assim? quer que o PT dê um golpe de Estado e solte os manifestantes à força? Ele já está dando mil declarações contra as prisões? E o PSB deu alguma? PSDB, deu alguma? http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/07/1487704-cupula-do-pt-diz-que-repudia-a-prisao-de-manifestantes-no-rio.shtml

Responder

Karl Benz

23 de julho de 2014 às 02h01

Manifestação violenta não me representa, e parece óbvio que não representa mais ninguém senão os próprios violentos. Que arquem com as consequencias do que fizeram!

Responder

Karl Benz

23 de julho de 2014 às 02h01

Manifestação violenta não me representa, e parece óbvio que não representa mais ninguém senão os próprios violentos. Que arquem com as consequencias do que fizeram!

Responder

Sandra Sumie Nishimiya

23 de julho de 2014 às 01h49

o comentario ai do fernando diz tudo: não dá pra conversar com psicotico. a gente defende a liberdade deles pelo que está acontecendo: a criminalização que pode ocorrer contra todo movimento social, mas nunca eles vão reconhecer qq ajuda, querem ser martires e herois, com psicotico não dá pra conversar

Responder

Sandra Sumie Nishimiya

23 de julho de 2014 às 01h49

o comentario ai do fernando diz tudo: não dá pra conversar com psicotico. a gente defende a liberdade deles pelo que está acontecendo: a criminalização que pode ocorrer contra todo movimento social, mas nunca eles vão reconhecer qq ajuda, querem ser martires e herois, com psicotico não dá pra conversar

Responder

Marcos Vinicius Silva

23 de julho de 2014 às 01h47

O PT ainda vai se arrepender de não intervir na criminalização desses manifestantes. O que estão fazendo com Sininho e os outros é uma injustiça tremenda e falta de união da esquerda.

Responder

Marcos Vinicius Silva

23 de julho de 2014 às 01h47

O PT ainda vai se arrepender de não intervir na criminalização desses manifestantes. O que estão fazendo com Sininho e os outros é uma injustiça tremenda e falta de união da esquerda.

Responder

O Cafezinho

23 de julho de 2014 às 01h36

Fernando Nunes de Almeida Não tem aval nenhum da Dilma ou do Ministro. O Judiciário é um poder independente. E as policias são estaduais. Dilma não deu um pio sobre o julgamento, ilegal, arbitrário, midiático, dos “mensaleiros”. É claro que não poderá falar agora, em pleno processo eleitoral. Seria derrubada pela direita e pela mídia.

Responder

Sonia Bastos

23 de julho de 2014 às 01h34

Não considero black blocs como ativistas. Black blocs são mercenários, sem ideais ou fidelidade à nação. Não acredito que aprenderão lição alguma.

Responder

    Luiza

    23 de julho de 2014 às 23h22

    Vc ja leu o processo, julgou-os como black blocks e culpados? Independente da culpa, eles não deveriam ter sido presos com os argumentos frágeis mostrados ate o momento. Estão sendo acusados de crimes graves e seus advogados não tem sequer acesso aos autos do processo, enquanto que a Globo já tem. Isso é ilegal. Não podemos defender uma ilegalidade, não podemos promover o linchamento público. Se as leis forem cumpridas é melhor para todo mundo.

    Responder

Fernando Nunes de Almeida

23 de julho de 2014 às 01h31

Ah mas engraçado dizer que existe lado, sendo que as prisões começaram com o aval da Dilma Rousseff e do ministro Eduardo Cardozo. O ministro inclusive reiterou que as prisões não tinham nada de ilegal. O PT vai se arrepender lá na frente de ter abandonado certas bandeiras e principalmente por achar que não mexendo em alguns vespeiros, e mantendo os programas sociais tudo se resolveria. O que fizeram com esses manifestantes tb vai pesar contra o PT, pode ter certeza disso.

Responder

Deixe um comentário