Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

O baixo nível do responsável pela prisão dos ativistas

Por Miguel do Rosário

24 de julho de 2014 : 12h00

Olha o nível do sujeito.

24/07/2014 15:13:36
Ex-líder da FIP é a principal testemunha em inquérito contra ativistas

Felipe Braz Araújo, de 30 anos, chama desembargador Siro Darlan, responsável pelo habeas corpus que tirou da prisão três ativistas, de ‘veado’

JULIANA DAL PIVA E NONATO VIEGAS, no DIA.

ScreenHunter_4342 Jul. 24 17.48


Rio – Entre as mais de 30 pessoas ouvidas no inquérito da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) para apurar a responsabilidade por atos de violência e depredação nos protestos, a mais estratégica para fundamentar a denúncia do Ministério Público contra 23 ativistas é o químico Felipe Braz Araújo, de 30 anos. Em entrevista ao DIA na última quarta-feira, ele chama o desembargador Siro Darlan de “veado”, por ter concedido habeas corpus aos acusados (leia abaixo).

Segundo a polícia, Araújo é ex-líder da Frente Independente Popular (FIP) e se apresentou espontaneamente para depor e incriminar os ex-companheiros no dia 13 de junho, às 21h43. Na ocasião, ele apontou quase 50 pessoas, fornecendo os números de telefones da maioria delas.

Os denunciados seriam líderes da FIP, que, segundo ele, organizou os protestos violentos, destruição de ônibus e “outras ações com o objetivo de causar terror e pânico durante os atos”.

Ainda de acordo com o depoimento de Felipe, dentro da FIP há um grupo feminista, o Coletivo Geni, que tem o objetivo de espalhar “a ideia de revolta e ódio contra o sexo masculino”.

O DIA apurou que ele se afastou do convívio com os ativistas após um desentendimento com as feministas, que ele chama de radicais. Depois de uma briga com a namorada, ligada ao Geni, elas o “escracharam” na Cinelândia diante dos manifestantes do ‘Ocupa Câmara’.

No inquérito, os investigadores afirmam que Felipe Braz não participou de ações violentas, mas chegou a ser detido num protesto no dia 26 de julho do ano passado, em Copacabana. Levado para a 12º DP (Copacabana), foi liberado em seguida.

O químico afirma ter procurado a Polícia Civil após ler a notícia de que a DRCI fez busca e apreensão na casa de ativistas. Na ocasião, dez manifestantes foram levados para depor. Elisa Quadros Sanzi, a Sininho, estava entre eles.

À reportagem, ele chama Siro Darlan de “permissivo” e afirma que a FIP matou o cinegrafista Santiago Andrade, morto após ser atingido por um rojão em fevereiro deste ano enquanto trabalhava na Central do Brasil.

“Você tinha que ver a cara da Sininho quando ela pisou na DRCI. Ela se borrou toda ali na hora. Ela ficou igual a uma baratinha tonta”, disse ao DIA.

Confira a entrevista na íntegra com Felipe Braz

O DIA: Você fez parte da FIP (Frente Independente Popular)?

FELIPE: Eu? Coisa estranha falar sobre isso. É uma situação que é complicado assumir que fui para manifestação.

O seu depoimento chama atenção…

Sabia que eu me sinto identificado com o trabalho de vocês? Principalmente o repórter investigativo porque ele é o cara que vai lá e descobre tudo né? Pá pá pá, irradia tudo”

Mas e que história é essa de que você fez parte da FIP?

Eu fiz parte da FIP? Você me viu lá?

Não, não vi.

Você está falando de uma parada que tem gente sendo preso na rua. Como você quer que te fale isso? É uma coisa delicada né?

O fato de você ter feito parte não vai fazer você ser preso.

Quantas vezes na sua vida você viu tantas pessoas serem presas na mesma hora, assim junto? Puft. Parece até cavalo sendo preso na rua.

A Polícia Federal sempre faz operações que resultam em várias prisões simultâneas…

To falando Civil, coisa corriqueira do dia a dia. É um caso bem interessante né? agora imagina o cara que mandou todas essas pessoas para a cadeia? Como é que ele deve estar se sentido?

No caso você?

Não, o delegado. Que é isso menina, tá me comprometendo? (Risos)

O seu depoimento chama atenção. Você foi prestar de maneira espontânea?

Na nossa cidade não existe gente que vai presa assim que nem cavalo na rua. Entendeu? Ou igual boi quando foge, aí tu pega de volta? Entendeu? Isso é uma coisa muito incomum. Dentro desse contexto de tudo que aconteceu, alguém imaginava que alguém dessas manifestações, algum deles seria preso? Fala a verdade, não.

Não sei, não era o que parecia.

Claro que não. Depois do Caio, Fabio Raposo, o Fox, ninguém achava que ia ser preso. Ninguém achava que 23 iam ser presos todos juntos né assim igual boliche pá todos juntos derrubando todos os pinos.

Você parece contente com as prisões…

Eu não estou feliz com essa situação. Entendeu? Porque se eu estivesse feliz, eu estaria triste entende? Porque hoje à noite, 20 minutos atrás o veado do Siro Darlan expediu o habeas corpus.

Por que você está chamando o desembargador assim?

Eu acho ele muito permissivo. Muitos anos e anos que esse cara solta todo mundo. Você sabe o que aconteceu hoje (terça-feira, dia 22)? Um homem foi morto no Recreio na Barra porque ele foi defender o amigo dele do outro lado da rua de um assalto. Ele foi assassinado. Os bandidos estavam armados.O bandido que atirou estava preso há dois meses atrás e foi solto para cometer outro crime, matar outro ser humano. Pessoas como o Siro Darlan é que deixam esses marginais na rua. As pessoas vão para a cadeia para ser punidas. E aí você uma menina que negocia sala e explosivo..uma menina que tentava tirar a vida de um policial… Quem você acha que matou o Santiago?

Quem?

Quem matou o Santiago foi a FIP. Eles não eram da FIP?

É o que você diz no seu depoimento.

Então tá escrito, tá aí.

Mas eu queria saber detalhes, como você conheceu o pessoal da FIP, por que resolveu colaborar com as investigações?

Pô, você deve ser muito gatinha, mas por que eu falaria isso pra você?

Acho que você não tem nada a perder, você já prestou um depoimento que é público.

Você acha que eu não tenho nada perder? Você não me conhece…Eu não posso falar nada agora. O que eu fiz foi pelo seu colega de trabalho.

Uma última coisa. Você trabalhou para a polícia ou não?

(Risos) Sério? Você tinha que ver a cara da Sininho quando ela pisou na DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática). Ela se borrou toda ali na hora. toda toda toda. Ela ficou igual a uma baratinha tonta ela e a advogada dela batendo a cabeça sem saber o que fazer. Aquela foi a cena mais engraçada de todas, quase tive um orgasmo ali na hora. Foi muito engraçado. Entendeu?

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

José Silva

26 de julho de 2014 às 05h17

Ah desculpa aí, mas não entendo tanta boa vontade em defender mascarados camisas-negras violentos…

Responder

Alessandro Pacheco

25 de julho de 2014 às 21h07

Ativistas? Marginais isso sim

Responder

Renato Kern

25 de julho de 2014 às 14h19

É o amoooorrrrr!!!
Um triângulo amoroso causou a prisão da Sininho. Ela é acusada pela também ativista Anne Josephine Louise Marie Rosencrantz de ter roubado seu grande amor e pai de seus dois filhos, o galã Game Over. Traída Anne Josephine traiu: entregou a rival às garras da lei. Desde as manifestações de Junho, Game Over namora Sininho. Interpelada pela Anne Josephine, Soninha declarou que ela e Game Over estavam tendo um romance revolucionário.

Responder

Neuza Palaro

25 de julho de 2014 às 13h53

Não foram junto com a extrema direita fazer manifestação e baderna. Quando a população ficou contra a oposição se recolheu e eles continuaram com a baderna. Que arquem com as consequências. Não vi ativíssimo em nada aí. Até agora só vandalismo. Deixem que contêm com quem os financiou. Muita importância para quem não merece.

Responder

henrique de oliveira

25 de julho de 2014 às 10h56

Pois é o badalo da sininho e sua gangue caiu.O mãe põe o todinho na mochila , junto com meu coquetel molotóvi pede pro motorista me deixar na manifestação que a globo mandou que eu vou aparecer na tv.

Responder

Jorge Couto E Silva

25 de julho de 2014 às 12h26

Essa não é a única prova. Têm escutas telefônicas e vídeos de movimentos organizados por eles em que houve danos!

Responder

Jorge Couto E Silva

25 de julho de 2014 às 12h26

Essa não é a única prova. Têm escutas telefônicas e vídeos de movimentos organizados por eles em que houve danos!

Responder

Ana Arrigoni

25 de julho de 2014 às 08h55

Acho que eles se merecem. Afinal, ele, o denunciante, não era deste grupo? O que mais me incomoda é a importância que vocês blogueiros e outros setores como OAB estão dando a esses personagens. O blog do Azenha que era um dos que eu mais acessava, perdeu o rumo. De bem intencionados o inferno está cheio. Cafezinho esquece essa gente para que eles retornem ao anonimato. Lamento dizer que neste caso desses “ativistas” há uma singular união entre blogs de esquerda, PIG e a direitalha.

Responder

Carlos Trindade

25 de julho de 2014 às 05h43

escroto total…

Responder

Jello Biafra

25 de julho de 2014 às 01h16

Será que usou cristal azul.

Responder

Paulo Parazzi

25 de julho de 2014 às 02h13

Vcs

Responder

Marcelo Gonçalves

25 de julho de 2014 às 00h52

A infantilidade desses ativistas está demais!

Responder

Rogério Nascimento

24 de julho de 2014 às 21h50

Um olhar sobre a racista sociedade brasileira:

O que é o que é?
Um monte de filhinhos de papai bem branquinhos promovendo destruição, terror e desordem:

Ativistas

O que é o que é?
Um monte de preto na promoção da desordem, do terror e da destruição:

Um bando de bandidos criminosos

Responder

Guilherme Preger

25 de julho de 2014 às 00h02

P2

Responder

Alayr Ferreira

24 de julho de 2014 às 22h15

Ativistas? Quem poe fogo em carros, pessoas, furta e depreda lojas, é ativista? É bandido, tem que ser preso.

Responder

Alayr Ferreira

24 de julho de 2014 às 22h15

Ativistas? Quem poe fogo em carros, pessoas, furta e depreda lojas, é ativista? É bandido, tem que ser preso.

Responder

Iracema Leal

24 de julho de 2014 às 22h10

Cá pra nós, acho que eles se merecem.

Responder

Iracema Leal

24 de julho de 2014 às 22h10

Cá pra nós, acho que eles se merecem.

Responder

Rafa Bruza Wacked

24 de julho de 2014 às 21h50

Que historia esquisita… Tem muita coisa escondida ai, muita mesmo. Eu não acredito em uma palavra que ele diz. Muito irônico e superficial. Ele deve ser só um Judas. Tudo que ele diz parece ter um interesse oculto. Ainda não sabemos nada…

Responder

renato

24 de julho de 2014 às 18h29

Entendeu?
Entendemos…

Responder

Sonia Bastos

24 de julho de 2014 às 21h24

depoimento estranho, tão estranho quanto a FIP, tão estranho quanto os black blocs, tão estranho quanto a policia e tão estranho quanto os organismos que financiam os black blocs. Parece um bando de baratas, sem nenhum caráter.

Responder

Milton Roberto

24 de julho de 2014 às 21h22

Olha nível dos caras, que eles levam para as ruas.

Responder

João

24 de julho de 2014 às 18h17

Conhecí a Eliza Quadros ha alguns anos atrás, estudávamos cinema juntos. Uma excelente pessoa. Muito tímida e otimista. Sempre dedicada ao trabalho e as relações com as pessoas. Morou um tempo no flamengo, quando a conhecí. Um amor de menina. Nessa época (5, 6anos atrás)não tinha nenhum viés político.

Responder

Deixe um comentário