Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

O jogo político do STF e a plateia catatônica

Por Miguel do Rosário

23 de outubro de 2015 : 08h17

Análise Diária de Conjuntura – 23/10/2015

O país assiste ao show diário de horrores das conspirações midiático-judiciais com um cansaço catatônico. Com o golpe parlamentar suspenso por tempo indeterminado, volta-se ao circo de sempre, com direito a um revival tedioso daquele que foi, por assim dizer, o golpismo originário: o julgamento farsesco do mensalão. Ao se recusar, por medo, tática e incompetência política (mais provavelmente os três juntos), a construir uma estratégia de combate a este golpismo, o PT e o governo deixaram a doença se espalhar e contaminar todo o Estado. Agora muitos procuradores e juízes querem fazer justiça com as próprias mãos e, para isso, dispensam provas e montam teorias ao sabor de seus desejos e rancores partidários. 

Falo evidentemente do previsível circo montado para receber Henrique Pizzolato. A mídia não manda nenhum repórter à Suíça para entrevistar autoridades do país responsáveis por denunciar a existência das contas de Eduardo Cunha, um homem poderoso, porém já enviou dezenas para monitorar cada passo de um indivíduo que nunca teve qualquer poder político – quanto mais agora.

O Cafezinho acompanhou o processo de Pizzolato. Ele é, em verdade, o calcanhar de aquiles da farsa do mensalão, porque há provas fartas de que não poderia ter mexido nos recursos do Visanet e, portanto, não poderia ser o elo financeiro do esquema de caixa 2 montado pelo PT.

Pizzolato é inocente de suas acusações. É sintomático do nosso tempo que a imprensa tenha perdido qualquer compromisso com a verdade. Se houvesse qualquer ética jornalística no país, a defesa de Pizzolato seria ouvida e a história do Brasil seria contada de maneira diferente.

Sem Pizzolato, porém, toda a farsa cai por terra, e não por outra razão o seu caso foi cercado de tanto ódio político por parte da mídia e da Procuradoria, que montou uma estratégia milionária para provar sua culpabilidade e lhe trazer da Itália.

O PT, por sua vez, por ver Pizzolato como figura menor no partido, fez cálculos apressados e entendeu que não havia outra chance senão oferecê-lo como cordeiro para o sacrifício. Os outros réus petistas, como Dirceu, Cunha e Genoíno, jamais acreditaram que o STF chegaria onde chegou, condenando sem provas, e elaboraram estratégias individualizadas, ao invés de montarem uma estratégia coletiva para desmontar o mérito de toda a peça de acusação.

No front econômico, temos notícias ruins sobre a inflação, mas ainda sob controle. O Banco Central emitiu sinais ambíguos sobre os juros, mas o mercado entendeu que ele sinalizou que poderá relaxar um pouco ao longo de 2016, fazendo os juros futuros caírem.

A bolsa subiu vigorosamente nesta quinta-feira, sinal de que o mercado associa estabilidade à volta do crescimento, uma lógica que prejudica o golpe.

No campo progressista, houve uma certa irritação com a decisão de Teori Zavascki de não dar habeas corpus a Marcelo Odebrecht, mas trata-se, mais uma vez, de política.

O STF cortou as asas do golpismo parlamentar, apesar deste ainda tentar cantar – pateticamente – de galo, sob os olhos complacentes da imprensa, e por isso mesmo ele – o STF – precisa agora assoprar um pouco as feridas do golpismo.

A tendência, porém, é a estabilidade, sob pressão agora dos agentes econômicos, satisfeitos com um governo enfraquecido politicamente e, por isso, sob influência fácil da mídia.

O que talvez seja um elemento surpresa, conforme salientei em análise anterior, e está passando despercebido pela imprensa partidária, é que Dilma pode sair fortalecida do processo de tentativa de golpe.

Tudo vai depender, naturalmente, das estratégias de política e comunicação do Planalto.

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

44 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Silene Almeida

27 de outubro de 2015 às 12h04

O grande expetáculo!

Responder

Diego

25 de outubro de 2015 às 16h20

SÓ PRA RELEMBRAR:
Querem a todo custo enterrar o inquérito 2474 que mostra a verdade sobre a AP 470 do mensalão.
Não querem transparência do caso porque a mídia está envolvida com políticos corruptos.

http://ggnnoticias.com.br/fora-pauta/relatoria-do-inquerito-2474-vai-para-toffoli

Responder

Vicente Maués

24 de outubro de 2015 às 16h51

Caramba, bando de malucos….vcs. tem coragem de defender esse cara? pelo amor de DEUS gente vamos procurar ajuda médica.

Responder

Maria Regina Novaes

24 de outubro de 2015 às 13h54

Foi um show….muita gente ficou feliz!

Responder

João Carlos Pontes

23 de outubro de 2015 às 22h01

Lendo o embrólio, chego a conclusão que o Brasil é o melhor país do mundo para se viver. Aqui temos de sobra saúde, educação, segurança, moradia, infraestrutura de 1º mundo, políticos e governantes honestos e nem de longe a corrupçaõ deslavada dos outos paises.

Responder

Carmen Silvia Fusquine

23 de outubro de 2015 às 18h18

o circo tem que continuar

Responder

Rosane Bejarano Maçol

23 de outubro de 2015 às 18h09

A página deveria se chamar “A Cachacinha”, a pessoa que escreveu isso não está sóbria.

Responder

    Marcos Souza

    23 de outubro de 2015 às 17h11

    Não , cara Rosane , a página deveria se chamar “erva maldita misturada com bosta “. É o alucinógeno preferido do blogueiro que o usa para abrir a mente antes de escrever asneiras, digo, textos !

    Responder

      Mauricio Gomes

      23 de outubro de 2015 às 19h16

      Falou a bosta em pessoa!

      Responder

Míriam Rebeca

23 de outubro de 2015 às 17h06

Gabriel Bagnato muito bom de ler

Responder

Carlos Hums

23 de outubro de 2015 às 14h55

http://www.revistaforum.com.br/rodrigovianna/plenos-poderes/lula-e-o-alvo-juiz-de-camisas-negras/

O retorno de Henrique Pizzolato ao Brasil, o bloqueio das contas de Eduardo Cunha na Suíça e a nova convocação da seleção de Dunga acabaram por deixar em segundo plano um fato que pode ser decisivo para o desfecho da crise política no Brasil: o STF negou habeas corpus que pedia a liberação de Marcelo Odebrecht, dono de empreiteira preso há quatro meses pelo juiz das camisas negras – Sérgio Moro.

Advogados que acompanham de perto a Operação Lava-Jato observam a decisão como a senha que Moro esperava: ele agora começará a mover as peças em direção do rei no tabuleiro. Moro quer Lula preso. Sempre quis. Ou, na pior das hipóteses (para Moro), Lula estará solto mas desmoralizado.

Na narrativa megalomaníaca estabelecida pelo juiz das camisas negras, Lula seria o Bettino Craxi brasileiro. Craxi era o líder do Partido Socialista Italiano, e se tornou o grande alvo da operação Mãos Limpas.

Moro vai testando as jogadas no tabuleiro. Se o STF o desautorizasse, expedindo habeas corpus para presos de primeira grandeza (como é o caso de Odebrecht), o juiz talvez não se arriscasse agora a chegar até Lula. Mas o STF parece temer Moro. Foi essa a senha emitida.

“Com a decisão de Teori, aguarde para a semana que vem, ou no mais tardar a outra, a prisão do empresário Bunlai e também do filho de Lula”, diz ao blogueiro um advogado que atua na defesa de empresários atingidos pela fúria de Moro.

O blogueiro, a princípio, duvida da tese do advogado: “Moro vai prender o filho, você acha?”

“Sim, vai prender o filho, pois tem medo da reação de prender o pai. A estratégia é maquiavélica: esvazia o argumento de que é uma prisão política, arrasa o Lula e ainda o desmoraliza”, diz o advogado, que em outros momentos trouxe a este blogueiro análises certeiras, sempre baseadas em fatos e não em desejos dele (leia aqui outro texto que teve como fonte o mesmo advogado).

Moro estaria nesse momento tomando o pulso do STF. Lembremos que, no passado recente, o ministro Gilmar Mendes desautorizou o juiz de primeiro grau Fausto de Sanctis, relaxando por duas vezes a prisão do banqueiro Daniel Dantas. Sanctis, depois, foi triturado pela máquina midiática aliada a Gilmar Mendes.

Moro sabe que não corre o mesmo risco, mas era preciso saber até onde vai a coragem de Teori e de outros ministros do Supremo. Pelo visto, não vai até o ponto de desautorizar de maneira enfática o poderoso juiz de Curitiba.

De onde vem o poder de Moro? Certamente, não é apenas o poder comum de que se investe um juiz de primeiro grau. Sobre o julgador das camisas negras, há muitas teorias. Há quem o veja como um ser dotado de mentalidade salvacionista e algo messiânica (“tenho a missão de combater a corrupção”); outros o percebem como emissário de um poder maior, quiçá instalado até fora do país.

O que não se pode negar é que há uma “operação de inteligência”, procurando casar as decisões judiciais, com a pauta midiática e as manifestações de rua.

Não é à toa que o boneco inflável de Lula ganhou as ruas nos últimos meses. Trata-se de operação casada, calculada milimetricamente.

Não foi Moro que inflou os bonecos, dirão alguns. Mas basta seguir a articulação que une a Globo, Moro e estranhos personagens (como o jovem Chequer, formado nos Estados Unidos) para o centro das articulações golpistas: logo se vislumbrará que o juiz é parte de uma articulação mais ampla.

Moro sabe que o caminho para chegar a Lula passa pelo empresário Bunlai. Este não leva diretamente ao ex-presidente, mas pode mover as peças – primeiramente – em direção à família do líder petista.

“Pessoalmente, isso quebraria mais o Lula do que se fosse ele mesmo preso“, diz o advogado, que revela também: “vários [empresários e advogados] me dizem que a pergunta sobre ele [Bunlai] tem surgido para todos que estão negociando delação premiada“. É a forma de se chegar ao filho de Lula. Por enquanto, há apenas manchetes sem substância, mas vai-se estabelecendo a narrativa. AS decisões de Moro dependem dessa narrativa – externa aos autos.

O cenário se parece muito com 1954, quando Carlos Lacerda tratava o filho de Vargas como “o filho rico do pai dos pobres”. Nem isso mudou na sintaxe dos que se opõem ao trabalhismo e pregam o golpe.

A UDN ameaçava levar o filho de Vargas preso ao Galeão – onde a Aeronáutica conduzia seus inquéritos, como se fosse um estado paralelo. O presidente reagiu, com o suicídio.

O Galeão de 2015 fica em Curitiba. O juiz das camisas negras tem como objetivo final um líder que talvez não possua a dimensão trágica de Vargas. Mas que lutará até o último momento.

O que se percebe é que nos últimos dias o golpe parlamentar parece ter minguado, enquanto o golpe pela via judicial ganha força – de forma discreta. Por isso mesmo, pode ter muito mais impacto.

Lembremos que foi Lula quem articulou a reação que pôs o governo Dilma de novo em pé. Se Lula for alvejado, ainda que indiretamente, através do filho, todo o campo que se mantem de forma frágil em torno de Dilma, ficará mais vulnerável.

O jogo não está jogado, mas as peças se movem em direção ao rei.

Responder

Mauricio Gomes

23 de outubro de 2015 às 14h35

Miguel,

Divulgue essa matéria publicada no Viomundo. Um bando de porcos e ratos FASCISTAS agrediram covardemente um professor, inclusive aplicaram-lhe um choque como nos tenebrosos anos da ditadura tão adorada por esses animais. Quando alguém tomará uma providência contra essas bestas? Sou contra todo tipo de violência, mas isso já passou dos limites e bem que esses vermes COVARDES poderiam tomar uma surra “didática” para aprenderem.

http://www.viomundo.com.br/denuncias/professor-petista-foi-ver-ato-pro-impeachment-acabou-xingado-e-espancado-por-fascistas-um-me-aplicou-choque-eletrico-como-os-torturadores-do-doi-codi-a-pm-assistiu-a-tudo-e-nada-f.html#comment-938993

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de outubro de 2015 às 14h18

ESCÂNDALO!
Mais um!
Ô novidade!

O atual procurador geral da República ‘Rodrigo Fernando Brindeiro Barbosa Moro Gurgel, ‘O Sonso’, quer espetáculo!
De preferência, que ajude a despistar a bandalheira dos verdadeiros bandidos da nação!
‘O Sonso geral’ deveria explicar à nação as cafajestadas perpetradas por ele e familiares, e denunciadas pelo senador Fernando Collor de Mello!
‘O Sonso geral’ fala grosso com o João Vaccari Neto, com a inocente senhora Marice Corrêa Lima…
E agora, fala mais grosso ainda com o [inocente] ilibado e zeloso funcionário de carreira do Banco do Brasil, o senhor Henrique Pizzolato…

NOTA:
‘nois’ devemos ter muito, muito cuidado com este atual procurador geral, ‘O Sonso’!!
O sujeito é perigosíssimo!
E cínico!
E capcioso!
(…)

RESCALDO:
e se a verdade da Contabilidade do Banco do Brasil te desmoralizar de morte, hein ‘Janó’?!

“Cê” perde o cargo, seu *’Mané’!
E vai para o ostracismo e o limbo da história, passando a fazer companhia ao rábula psicopata Joaquim Barbosa, ao engavetador Brindeiro, ao glutão suarento Robert(o) Gurgel… E ao “juiz do ‘braZ$&l’ o tal DEMoTucano Sérgio ‘MOR(t)O’!
*perdão aos Manuel!
Entenda

##########################

JANOT DEVE PROCESSAR PIZZOLATO POR NOVOS CRIMES

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu autorização ao governo italiano para mover ação contra o ex-diretor do Banco do Brasil por lavagem de dinheiro e uso de documento falso em Santa Catarina; a PGR também vai cobrar de Henrique Pizzolato R$ 170 mil por despesas com extradição e pedir a repatriação dos 113 mil euros (cerca de R$ 496 mil, na cotação atual) apreendidos com ele em 2014 na Itália

23 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 13:31

(…)

FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/202185/Janot-deve-processar-Pizzolato-por-novos-crimes.htm

Responder

Frederico Freder

23 de outubro de 2015 às 15h50

O inquérito 2474 desmonta a farsa do mensalão. A justiça tem que ser feita.

Responder

    Derli Ferreira

    24 de outubro de 2015 às 15h02

    Mensalão é a compra de votos dos parlamentares para aprovação projetos do governo, gerando toda sorte de falcatruas.
    O mensalão foi praticado no governo Lula, que era o maior interessado nos votos dos parlamentares.
    Lula diz que não sabia do esquema, mas a lava-jato vai dar conta de esclarecer tudo isso. Falta pouco…muito pouco.

    Responder

      Carlos Henrique Pereira

      24 de outubro de 2015 às 23h05

      Quanta besteira!

      Responder

Messias Franca de Macedo

23 de outubro de 2015 às 13h48

DESABAFO DE UM SIMPLES MATUTO – a vida e a honra de um homem nas mãos dos dados técnicos e científicos do Banco do Brasil – além do que o golpe de misericórdia na farsa do Mentirão patrocinada pelo excomungado rábula psicopata ‘Joaquim Ostracismo Barbosa’

Mais do que a selvageria destes(as) bestas-feras que tripudiam do sofrimento e da honra do inocente e probo Henrique Pizzolato, a minha indignação maior se volta contra os (ir)responsáveis presidente e diretores do Banco do Brasil, inclua-se o Aldemir Bendine, atual presidente da Petrobras…
Não é humanamente possível que até hoje a Contabilidade Geral do BB não tenha concluído o parecer final de várias auditorias, inclusive uma externa a instituição financeira…
Há pouco meses a jornalista Tereza Cruvinel publicou artigo informando que a Contabilidade do Banco do Brasil já identificou e coletou documentos provando a utilização de recursos do fundo VisaNet para pagamentos de serviços prestados por empresas de mídias…
Eu imagino a dor e o sofrimento atrozes e injustos vivenciados pelo Pizzolato e a esposa digníssima senhora Andrea Haas…
Quando o indivíduo é um crápula, essas coisas não machucam!
Contrariamente, até estimulam!
À título de vulgar exemplo, pensemos no comportamento canalha e grotesco do gângster [eduardo] ‘CU(nha)’ do DEMoTucano ‘Aécio Furnas Forever’…
Mas, não!
No episódio em tela está envolvido um competente e zeloso funcionário de carreira do Banco do Brasil…
E a criminosa, escrota, (ir)responsável, miserável e corrupta “grande” mídia nativa “não perde a viagem”!
Safados e escroques ‘penas amestradas’ a $oldo IMUNDO dos nazifascistas facínoras patrões barões do PIG!

Força, família Pizzolato!
A Verdade Vos Libertará!
Deus é bom! E pelos justos!
Fé!

Messias Franca de Macedo e humilde família
Feira de Santana, Bahia
Brasil

Responder

Aldo

23 de outubro de 2015 às 13h43

A mídia precisa manter a farsa do Mensalão de pé porque a população não pode saber que o dinheiro “roubado” foi pra Globo e Band e outras empresas de mídia.

Responder

Leleco

23 de outubro de 2015 às 13h35

Está mais fácil para o campo progressista contar com a sorte , reza , macumba , mandinga , do que com qualquer reação , estratégia politica ou de comunicação do Planalto . A Dilma deve ter pedido muito a Deus para ser fraquíssima como politica e Ele a castigou. Quem está nos salvando é a mediocridade dessa oposição aliada à falta de interesse no golpe de quem manda de fato no pais.

Responder

Carlos Hums

23 de outubro de 2015 às 12h58

!

Responder

Geysa Guimarães

23 de outubro de 2015 às 12h26

Análise bastante pertinente.

Responder

Francisco Sousa

23 de outubro de 2015 às 14h23

Ninguém vai contar, mas a justiça italiana só aceitou deportar o Pizzolato em troca do Pasquale Scotti mafioso fugitivo e preso em maio no Recife.

Responder

marilamar

23 de outubro de 2015 às 10h55

Quanto ao Pizzolato é o inquerito 2474 continua fechado a milhoes de dolares na GAVETA OCULTA??? Escutei que o Pizzolato foi trocado por um italiano preso pela banda do Nordeste, um acordao, como sempre faz o STF, balcao de negocios do PSDB!!! Será que a Injustiça da Italia, nao quis ver como sao os presidios brasileiros, porquê!!! e o ultimo recurso do Pizzolato, como ficou? Enquanto isso os procuradores da CIA e dos EUA pegaram todas as provas e levaram para o americanos processarem a PETROBRAS, isto nao é um crime contra a Pátria…, enfim, a JUSTIÇA BRASILEIRA é uma FARSA, só tem bandidos e corruptos da imunda direita!!!

Responder

Leila Maria

23 de outubro de 2015 às 12h25

Força Pizzolato!

Responder

Leila Maria

23 de outubro de 2015 às 12h24

Um dia a verdade será restabelecida. Triste ver que os verdadeiros bandidos continuam impunes e dando uma de moralistas!

Responder

Gustavo José Rodrigues de Brito

23 de outubro de 2015 às 12h23

Não respeita o estado democrático de direito ao publicar um testo afirmando que um indivíduo condenando pelo STF é inocente, sem mencionar que estava foragido e conseguiu sair do País com passaporte do irmão falecido, dai você vê o mau-caratismo do integrante do PT. Continuo acompanhando o blog apenas para saber quanta besteira e engodos podem sair da cabeça de alguém.

Responder

Ricardo Edmundo Cecconello

23 de outubro de 2015 às 12h01

POR QUE A JUSTIÇA JUSTICIALISTA DO MORO, NÃO FAZ TANTA JUSTIÇA ASSIM COMO OS FASCISTAS PENSAM?

Ricardo Edmundo Cecconello, em 23 de outubro de 2015

Gilmar Mendes mandou arquivar processo sobre crimes financeiros praticados por Eduardo Cunha
By: Francisco Castro on 09:40 / comment : 0

Do Jornal do Brasil

O site “Migalhas” trouxe à tona nesta quarta-feira (21) um despacho do dia 6 de maio de 2014 do ministro Joaquim Barbosa, publicado no Diário Oficial, em que manda autuar e distribuir uma investigação da Polícia Federal na Divisão de Repressão a Crimes Financeiros.

Segundo a PF, foram identificadas transações cambiais com indícios de irregularidades supostamente realizadas por várias pessoas, nas quais se incluem o atual presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Além dele, aparecem na lista o senador Álvaro Dias (PSDB), o ex-senador Jorge Bornhausen, entre outros.

Petição assinada pelo então presidente do Supremo, ministro Joaquim BarbosaA Petição 5.169, que tramitou com “segredo de justiça”, foi distribuída ao ministro Celso de Mello. Declarando-se suspeito, Mello deu continuidade à distribuição da petição, que caiu nas mãos do ministro Gilmar Mendes, que mandou arquivar os documentos e os devolveu à Procuradoria-Geral.

Pelo visto, no Brasil caçam-se os “ratons”, pero las ratazanas cruzadas com tucanalhas continuam soltas e prenhas.

E ainda alguns “irmãos” querem que eu pactue com essa safadeza. Concordo com a “caçada” aos ratos, desde que todos os ratos sejam presos, e exterminados, impedidos de se reproduzirem na mamata corruptiva do Brasil.

Senhor Dr. Janot, Procurador Geral da República, comece pedindo para as autoridades Suíças documentos que provem as contas ilegais de TODOS OS POLÍTICOS, começando pela filha do Zé Serra, e terminando na irmã do Aecio Neves, claro, passando, e informando, pelos dois pilantras citados, inclusive, Dr. Janot, sobre os filhos do Lula, da Dilma, do Caiado, do Agripino, do Sampaio fascista, do Ratinho Massa & Filho, do FHC, do Anastasia, dos parentes do Aécio. Enfim, uma limpeza geral.

QUEM NÃO DEVER, NADA TERÁ A TEMER, inclusive o vice.

http://www.blogdefranciscocastro.com.br/2015/10/gilmar-mendes-mandou-arquivar-processo.html

Responder

Luciana Monteiro

23 de outubro de 2015 às 11h58

não escuto vais onde o digno Sr. Cunha vai…

Responder

Maria Pereira

23 de outubro de 2015 às 11h55

Defendendo Pizzolato,Cafézinho?

Responder

Mardete Sampaio

23 de outubro de 2015 às 11h46

Mais um show de cobertura da Globo! Um esforço de reportagem! Merece mais dedicação do que as enchentes no sul!

Responder

    Lucileni Weiss Stadler

    23 de outubro de 2015 às 17h13

    Tinha um batalhão de repórteres da mídia golpista esperando ele desembarcar no saguão do aeroporto. Ainda bem que foi retirado de lá na pista. Os Aécios da vida e congêneres não são exibidos assim.

    Responder

Içá Gschwandtner

23 de outubro de 2015 às 11h30

Vai dizer que o Pizzolato é inocente ?

Responder

mineiro

23 de outubro de 2015 às 09h22

e outra coisa esquece , todo o judiciario ta a serviço dos golpistas sem excessao , o stf é o pior deles. se nao fazer uma limpeza dentro desse desgoverno e começar a lutar de verdade , pode ter certeza o golpe vai ser concretizado , o resto que falta , porque o golpe como eu ja disse , ja foi dado desde o começo do segundo mandato dessa que chamam de pres. porque na verdade é uma fatoche a serviço da direita. e a policia federal a serviço dos golpistas , essa é a melhor todas.

Responder

Elizabete B C Oliveira

23 de outubro de 2015 às 11h18

É bom ler esse comentário e tire suas conclusões!

Responder

mineiro

23 de outubro de 2015 às 09h18

mais uma vergonha descarada desse desgoverno desgraçado sem vergonha e de seu partido. esse desgoverno na pele da policia federal do ze desgraça tucano culpiu na nossa cara e foi em favor dos golpistas. a policia federal do ze desgraça a serviço dos golpistas , quer mais ou ta bom. mais uma vergonha nacional a policia tucana do ze desgraça atras de tucanos eles nao vao nao , mas para buscar ex.petistas eles vao correndo sem falar nada. eu to começando a acreditar que o golpe vai ser concretizado mesmo de fato . porque o golpe ja dado , desde quando esse poste maldito foi eleito e se ajolhou diante dos golpistas. mais uma vergonha nacional , e outra coisa quem for petista mesmo de verdade é bom que saia desse partido , porque ta correndo risco de vida.

Responder

Carlos Henrique Pereira

23 de outubro de 2015 às 09h16

Miguel, O Ministro Lewandowiski não estava reabrindo o Inquérito 2474? A quantas anda isto? Por favor, Vc pode nos informar? pois os outros blogueiros estão calados.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro