Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Sessão para votação dos integrantes da comissão especial destinada a dar parecer sobre o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff Data: 08/12/2015 - Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados

Como a disputa interna do PMDB pode selar o futuro de Dilma

Por Redação

08 de dezembro de 2015 : 19h46

A surpreendente carta do vice-presidente Michel Temer à presidente Dilma Rousseff – levando em conta o perfil em geral mais contido do peemedebista – poderia soar como um anúncio de ruptura do PMDB com o governo. Poderia, se não fosse o PMDB mais uma colcha de lideranças com interesses diversos do que um partido coeso em torno de interesses e ideais claros.

por Mariana Schreiber, na BBC Brasil

O partido que hoje preside e tem as maiores bancadas da Câmara e do Senado, o maior número de governadores (sete) e elegeu em 2012 o maior número de prefeitos (1.024, ou 18,4% do total) será o fiel da balança na definição do processo de impeachment.

E, ao menos por enquanto, o partido não parece, segundo analistas, pender completamente para o lado da cassação da presidente, embora a carta seja interpretada por muitos como um início de rompimento de Temer com Dilma, a quem sucederia no Palácio do Planalto no caso de impeachment.

Na carta enviada a Dilma na segunda-feira, Temer diz que foi menosprezado pela presidente, que ele e o PMDB nunca receberam sua confiança nem foram chamados para “discutir formulações econômicas ou políticas do país”. Ele também se queixou diretamente sobre a exclusão de nomes ligados a ele de cargos importantes no governo.

Na avaliação de analistas ouvidos pela BBC Brasil, o PMDB se mostra divido e é difícil prever, ainda no início do processo de tramitação do impeachment, que decisão prevalecerá.

Nesta terça-feira, a ala oposicionista do PMDB obteve uma vitória, depois de uma chapa apoiada pela oposição ter sido escolhida para liderar os trabalhos da Comissão Especial que analisará o pedido de impeachment da presidente.

“Está mais do que evidente que o futuro do processo de impeachment passa pelo PMDB. Ele que vai ser o fiel da balança nesse jogo, não só pelo número de deputados que tem, mas também pela interlocução que o partido tem com grupos empresariais, com a própria burocracia do Estado, o fato de ter muitos governadores”, observa o cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, diretor do Iuperj (Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro).

“Essa queda de braço dentro do partido de alguma maneira vai selar o destino do processo de impeachment”, resume.

Quem perdeu mais?

Embora veja como principal efeito da correspondência de Temer à Dilma uma possível “carta branca” para que o PMDB vote a favor do impeachment, o cientista político Claudio Couto, professor da FGV, diz ser difícil prever se ela vai levar a “uma debandada” ou não, pois será preciso medir, com os acontecimentos, “a dimensão do racha”.

“Alguns ministros (peemedebistas), tirando o caso do (Eliseu) Padilha, não demonstraram nenhuma intenção de deixar o governo. O que mostra que ainda existe uma ala do PMDB que pelo jeito prefere ficar onde está, pelo menos até agora.”

Aliado de Temer, Padilha deixou o cargo de ministro da Aviação Civil na semana passada, logo após a deflagração do trâmite de impeachment pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Nesta terça-feira, porém, ele minimizou a repercussão da carta e disse que ela não foi um rompimento com o governo.

“A carta é muito expressiva no sentido de que o PMDB não participou da formulação política e econômica do governo. Mas é uma ‘DR’, uma discussão da relação. Depois disso, volta-se a uma relação mais próxima ou a uma mais distante. Agora, institucionalmente, a relação se manterá”, disse Padilha.

Os analistas ouvidos pela BBC Brasil se dividem sobre quem perdeu mais com a divulgação da carta, se governo ou Temer. Nos bastidores de Brasília, fala-se que foi a Casa Civil que vazou o documento.

Para Monteiro, o teor da carta “pegou mal” para o vice. “Fico impressionado como um homem com a experiência do Michel Temer faz uma carta dessa, pois o risco de ser vazada era muito grande. Parece que ele não tem outro objetivo a não ser cargo e influência política”.

Já na visão de Couto, o governo que saiu prejudicado com a divulgação da carta, pois tornou mais difícil qualquer reaproximação com Temer. “Vejo isso mais como um prejuízo para o governo, que se mostra mais isolado. E fica, de alguma maneira, exposta a sua incompetência política ao longo dos últimos anos no que diz respeito a cultivar seu principal aliado.”

‘Pano de fundo’

O cientista político Rafael Moreira, que estuda o PMDB em seu doutorado pela USP, diz que achou estranho o teor da carta de Temer cobrando mais participação nas decisões de governo. Na sua percepção, o partido sempre optou por atuar no “pano de fundo da política nacional”. E muitas lideranças estão confortáveis com isso, diz.

“Nunca quiseram estar na linha de frente. Eles nunca questionaram o fato de não serem consultados (sobre as políticas de governo). Foi benéfico não ser consultado, pois assim não ficam com a responsabilidade (dos problemas)”.

aroeira_0812

Charge de Aroeira, 08 de dezembro 2015 (Jornal O Dia)

“O partido está muito divido, mas acho que hoje tende mais para o governo. Acredito que uma parcela (das lideranças do PMDB) tem essa leitura de que é muito confortável (ficar em segundo plano) e que seria até difícil para eles enfrentar a missão de assumir a Presidência numa situação de crise econômica”, pondera Moreira.

Tadeu Monteiro também vê mais peemedebistas do lado da continuidade da presidente do que a favor de um impeachment. Ele ressalta, porém, que isso “não é um quadro definitivo” e que uma pressão maior das ruas poderia virar o jogo contra Dilma.

Nesse sentido, as manifestações convocadas por movimentos antigoverno para o dia 13 podem ser um termômetro disso. Por hora, ressalta o diretor do Iuperj, as mobilizações para esses protestos parecem tímidas.

“À medida que as ruas não falem, o jogo vai ficar todo no nível das cúpulas partidárias. O que eu acho que vai decidir não é o argumento jurídico, é o cálculo político pragmático. Até porque há argumento (jurídico) para ambos os lados”, acrescenta.

Rio, o ‘bastião anti-impeachment’

O bastião anti-impeachment dentro do partido hoje é claramente o PMDB do Rio, notam os analistas. E o PMDB fluminense tem um peso grande.

A maior bancada na Câmara Federal vem do Rio: são nove dos 65 deputados peemedebistas. Além disso, desde 2003 o partido governa o Estado, primeiro com Sérgio Cabral e agora com Luiz Fernando Pezão. Já a capital está nas mãos de Eduardo Paes desde 2009.

PMDB fluminense se tornou ‘bastião anti-impeachment’

O líder do partido na Câmara, Leonardo Picciani, se converteu em grande aliado da presidente após ter sido prestigiado na definição dos novos ministros do PMDB na reforma ministerial de outubro.

Entre as lideranças da legenda no Rio, hoje Eduardo Cunha está isolado na sua posição contrária ao governo.

“É uma aliança proveitosa para o governo do Estado”, nota Monteiro, destacando o grande aumento no repasse de verbas federais para o Rio após a aliança PMDB-Lula.

“Pezão se aproximou da Dilma ainda no governo Sérgio Cabral. Ela era a gerentona do PAC e ele, o secretário de Obras. As verbas federais fluíram. É claro que há uma dívida de gratidão política do PMDB do Rio com a presidente Dilma”, observa.

O diretor do Iuperj não descarta a hipótese de um acordo que possa estar sendo costurado nos bastidores: o apoio de Lula à candidatura de Paes à Presidência em 2018.

“Nada garante que Lula vai ser candidato se as chances de perder forem altas”, observa.

“É um cálculo que dependerá do desgaste do governo e do PT até 2018”, concorda Moreira, ressaltando, porém, que o PMDB não tem tradição em lançar candidatos à Presidência e costuma optar por compor chapas com outros partidos.

Outras lideranças do partido parecem divididas. No ponto mais radical contra Dilma, estão também o cacique baiano Geddel Vieira Lima e seu irmão, o deputado Lucio Vieira Lima.

Já o presidente do Senado, Renan Calheiros, tem se portado como aliado, mas teve momentos de rusgas com o governo no início do ano.

O ex-presidente José Sarney se tornou próximo de Lula nos últimos anos, enquanto Jader Barbalho, liderança do Pará, emplacou o filho Helder Barbalho primeiro como ministro da Pesca e, após a reforma, dos Portos.

*Colaborou Adriano Brito, da BBC Brasil em São Paulo

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

55 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Bruno Santos

10 de dezembro de 2015 às 00h10

Filho do Lula,logo chega no Lula Corrupto

Responder

Kleber Silva

09 de dezembro de 2015 às 16h42

#naovaitergolpe #dilmafica #foracunha #mimimicheltraidor

Responder

El Bigodion De Jesus

09 de dezembro de 2015 às 14h25

Depois de tanta traição qual o eleitor que vai confiar no PMDBosta ???

Responder

    Hell Back

    09 de dezembro de 2015 às 14h06

    PSDBosta e PMDBosta têm a mesma árvore genealógica política.

    Responder

El Bigodion De Jesus

09 de dezembro de 2015 às 14h25

Depois de tanta traição qual o eleitor que vai confiar no PMDBosta ???

Responder

Fatima de Freitas

09 de dezembro de 2015 às 11h59

DIA 16 NAS RUAS ! ! !
G O L P E N Ã O ! !
Todas as forças democráticas, populares e sindicais, mobilizados nas ruas, na mais ampla campanha para impedir que a reação desfira um golpe anti-democrático e ataque ainda mais duramente os direitos e as conquistas do povo trabalhador.
FORA LEVY !
FORA TEMER !
FORA CUMHA !

Responder

Fatima de Freitas

09 de dezembro de 2015 às 11h59

DIA 16 NAS RUAS ! ! !
G O L P E N Ã O ! !
Todas as forças democráticas, populares e sindicais, mobilizados nas ruas, na mais ampla campanha para impedir que a reação desfira um golpe anti-democrático e ataque ainda mais duramente os direitos e as conquistas do povo trabalhador.
FORA LEVY !
FORA TEMER !
FORA CUMHA !

Responder

Marcos Portela

09 de dezembro de 2015 às 04h35

?OBCECADOS PELO PODER, não conseguindo CHANTAGEAR o GOVERNO para não ser CASSADO, o LADRÃO evangélico CUNHA, “HERÓI” da REDE GLOBO e dos PANELEIROS da sociedade ALIENADA pela MÍDIA BRASILEIRA, agora tenta ROUBAR o meu VOTO e os da MAIORIA dos BRASILEIROS, iniciando a FARSA do GOLPEACHMENT com AJUDA dos CORRUPTOS do STF, TRAFICANTES de COCAÍNA do CONGRESSO, GANG dos LAVAJATISTAS do PARANÁ e dos SAQUEADORES da PRIVATARIA da DIREITA FASCISTA, com o objetivo de se APOSSAREM das RIQUEZAS do BRASIL para VENDÊ-LAS a preço de BANANA como fizeram com a VALE e trazer de VOLTA o FINANCIAMENTO EMPRESARIAL para CAMPANHAS POLÍTICAS, enquanto a PRESIDENTA, mesmo sendo sabotada, TRABALHA por melhorias no PAÍS e ainda LUTA contra o CAOS que foi INSTALADO pelos RATOS DA REPÚBLICA, que não tendo VOTOS suficientes para ELEGEREM um PRESIDENTE tentam pelo GOLPE, sem CONSIDERAR que para toda AÇÃO há uma REAÇÃO.

Responder

Nelzi Costa

09 de dezembro de 2015 às 03h13

Golpista a farra de vcs acabou!!!

Responder

Jacqueline Alcantara

09 de dezembro de 2015 às 03h10

A CONSTITUICÃO TEM QUE SER PROTEGIDA E RESPEITADA, A DEMOCRACIA MANTIDA ,INDEPENDENTE DE QUALQUER COISA ,LADRÕES CORRUPTOS NÃO PODEM JOGA-LA NO LIXO ,ELES PRATICAMENTE ESTÃO IMPLORANDO POR UMA GUERRA.

Responder

Jose Sandoval

09 de dezembro de 2015 às 02h48

cartinha inocente sem má intenção.

Responder

Velton Dagmar Gonçalves Novaes

09 de dezembro de 2015 às 02h04

Cunha vai explodir a Câmara dos deputados, a casa do povo, q vergonha, depois da decisão da do ministro Faquim o homem e psicopata não duvide

Responder

Luci Benevides

09 de dezembro de 2015 às 01h58

Os abutres se engalfinhando pelo poder.Sórdidos.

Responder

Gf Andrezão

09 de dezembro de 2015 às 01h56

Cada dia que passa meu voto será sempre do PT…lula-lá 2018…quem hoje pede a saída da Dilma vai implorar pela volta dela…!!!

Responder

Angela De Avila Rosene

09 de dezembro de 2015 às 00h47

Dilma 13

Responder

Raquel Santos

09 de dezembro de 2015 às 00h29

Não ofendi, não escrevi nada que justificasse, mas fui
BLOQUEADA NA PAG DO VICE PRESIDENTE MICHEL TEMER.

só escrevi os motivos para não apoiar o impeachment e sobre lealdade à chapa que o elegeu

Estou pensando em criar uma pag OS BLOQUEADOS PELO VICE PRESIDENTE MICHEL TEMER.

Democratico nosso ex vice, ou nao?

Responder

    Eliane Gregory

    09 de dezembro de 2015 às 03h31

    Seria interessante criar a página! Mas acho que vão bloquea-la também… :(

    Responder

    Raquel Santos

    09 de dezembro de 2015 às 03h42

    Eliane Gregory

    Não. Uma pág só pode ser bloqueado pelo face, se tiver conteúdos impróprios: racismo, propagação de ódio, …

    Ao passo que na pag dele, bloqueiam quem faz oposição ou argumentaM sobre a corrupção dos integrantes do PMDB E ALIADOS.

    Eles me bloquearam pq marquei os nomes dos investigados e os denunciados desses partidos.Tb
    marquei links sobre as operações
    Lava Jato etc.

    Rsrstsrs em nenhum momento, desrespeitei, nem xingamentos….etc.

    Bjs

    Responder

Ari Pardinho

09 de dezembro de 2015 às 00h07

Quando eles querem eles tudo podem.não tenho dúvida de que cassarão o mandato de Dilma.o que me preocupa e o lixo que vão nos empurrar goela abaixo no lugar dela .

Responder

    Hell Back

    09 de dezembro de 2015 às 11h11

    Primeiro ato será a entrega do PRÉ-SAL para as petroleiras estrangeiras. Por essa razão é que está ocorrendo o golpe.

    Responder

Thiago Costa Souza

08 de dezembro de 2015 às 23h57

Só uma coisa #Bolsomito2018

Responder

Thiago Costa Souza

08 de dezembro de 2015 às 23h57

Só uma coisa #Bolsomito2018

Responder

Jhone Alves Miranda

08 de dezembro de 2015 às 23h41

Juiz Moura pq você não perder eduardo Cunha, esse ladrão pq?

Responder

Jhone Alves Miranda

08 de dezembro de 2015 às 23h41

Juiz Moura pq você não perder eduardo Cunha, esse ladrão pq?

Responder

Jhone Alves Miranda

08 de dezembro de 2015 às 23h41

Juiz Moura pq você não perder eduardo Cunha, esse ladrão pq?

Responder

Vir Muniz

08 de dezembro de 2015 às 23h41

Kkkkkkk

Responder

Vir Muniz

08 de dezembro de 2015 às 23h41

Kkkkkkk

Responder

Vir Muniz

08 de dezembro de 2015 às 23h41

Kkkkkkk

Responder

Solange Pestana

08 de dezembro de 2015 às 23h24

Que vergonha ! VOTO SECRETO ! #GolpeNao

Responder

Solange Pestana

08 de dezembro de 2015 às 23h24

Que vergonha ! VOTO SECRETO ! #GolpeNao

Responder

Solange Pestana

08 de dezembro de 2015 às 23h24

Que vergonha ! VOTO SECRETO ! #GolpeNao

Responder

Marllus Augusto Bittencourt

08 de dezembro de 2015 às 23h08

Delcídio golpista!!!

Responder

Renata Bloisi

08 de dezembro de 2015 às 23h07

“Os golpistas ainda contam com a participação de setores ideologizados e partidarizados da Justiça, do Ministério Público e da Polícia Federal, além da associação do PMDB de Temer, a liderá-lo na Câmara o presidente Eduardo Cunha, o principal agente do golpe, que levou o PMDB a desequilibrar a bancada governista, retirando-lhe a maioria, porque metade do PMDB, sem sombra de dúvidas, juntou-se, inescrupulosamente, aos golpistas liderados pelo PSDB contra a presidente legalmente eleita, Dilma Rousseff.” Davis Sena Filho

Responder

Renata Bloisi

08 de dezembro de 2015 às 23h06

“O que Michel Temer — o Amigo da Onça — está a fazer não tem perdão. Existem homens e homens, políticos e políticos, e, definitivamente, o Temer não é o vice de Lula, o empresário nacionalista José Alencar, que sempre se conduziu de forma republicana, a respeitar seu cargo e função e, mais do que isto, a jamais conspirar para derrubar um presidente da República com o qual formalizou uma aliança político-eleitoral.” Davis Sena Filho

Responder

Gomes Antonio Carlos

08 de dezembro de 2015 às 23h03

O Parlamento precisa desratizar-se…
#CunhaNaCadeia

Responder

Rosa Nunes

08 de dezembro de 2015 às 22h57

Vamos confiar no PMDB? Tá doido mesmo Tem que prender o Cunha

Responder

Dileta Xisto

08 de dezembro de 2015 às 22h52

Não votei no Temer esse oportunesta tendo um presidente da camara comprovadamente corupito mais ta solto cade o Mouro que não prrendeu os curopitos comprovada mente com documento que não ta na cadeia sera que e porque ele não e do Pt

Responder

    Mauro Lau

    08 de dezembro de 2015 às 23h00

    Obviamente que sua sanha justiceira, infelizmente tem lado. É que, não nos esqueçamos que o S. Moro é um dos prepostos da elite num dos poderes da república…

    Responder

    Regina Helena Sanches

    09 de dezembro de 2015 às 23h25

    Moro ficará mansinho mansinho assim que essas raposas abocanharem a presidência! Escreva aí! O povo esquecerá rapidinho que algum dia houve Lava Jato, Moro, etc.

    Responder

Messias Franca de Macedo

08 de dezembro de 2015 às 20h51

No caminho com Maiakóvski

“Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.”

Eduardo Alves da Costa

Responder

Mayra Quintão Cabral

08 de dezembro de 2015 às 22h51

Bando de canalhas, bandidos!

Responder

Messias Franca de Macedo

08 de dezembro de 2015 às 20h50

UM GÂNGSTER PSICOPATA está desmoralizando o país porque a DESMORALIZADA Justiça brasileira é conivente, é cúmplice, é parte interessada no golpe!
O julgamento de exceção do Mentirão que o diga!
Canalhas e decrepitos funcionários públicos muito bem remunerados utilizando das prerrogativas dos cargos para assacar contra a Legalidade, a democracia, a civilidade e a nação!…
*”supremoTF”, ‘miniSTÉRIO’ Público, **procurador geral ‘Rodrigo Brindeiro Fernando Barbosa Moro Gurgel’, PTF (Polícia Tucana Federal), “de quebra”, um mequetrefe arruaceiro conspirador de primeira instância de uma comarca qualquer da província da ‘Guantánamo do Paraná’…. O PIG enquanto catalisador dos descalabros criminosos…
*”supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas – o que não deixa de ser um risco iminente à nossa (sub)democracia de bananas, republicanismo de araque, ou de fachada, como queira o freguês
**’O Sonso geral da nação [em frangalhos]’, “um sujeitinho à toa, um fascista da pior extração”, segundo o senador Fernando Collor de Mello

Responder

Fabrizzio Belinatti

08 de dezembro de 2015 às 22h50

não quero ser pessimista, mas o PMDB não merece confiança, muito menos respeito de ninguém. são latifundiários, ruralistas, fisiológicos, coronéis salteadores, corruptos, gente denunciada por todo tipo de crime, estão mamando e sugando há 12 anos em cima do “flagelado” PT. Se for conveniente e eles enxergarem mais “oportunidades $$$”, toda a bancada do PMDB vai votar pelo impeachment, basta ver que hoje ela já está dividida.

Responder

    Maria D'Orazio

    09 de dezembro de 2015 às 00h15

    Resumindo, a maioria são tão bandidos como Cunha.

    Responder

    Maria D'Orazio

    09 de dezembro de 2015 às 00h16

    Aliás todos os golpistas são tão bandidos como Cunha

    Responder

    Raquel Santos

    09 de dezembro de 2015 às 01h32

    Nao é pessimismo Fabrizzio Belinatti.

    O histórico do PMDB é de traição, Muchel Temer é a velha raposa.
    Em todas as situações mais graves, a posição dele não foi diferente.

    PMDB sempre vai p lado de quem está ganhando ou quem oferece mais.

    PMDB não merece confiança, especialmente MICHEL TEMER.

    Pensaram em fortalecimento na escolha do Vice, deu no que deu.

    Responder

    Eliane Gregory

    09 de dezembro de 2015 às 03h28

    Verdade. São dinossauros do Brasil, alguns estão no poder desde Dom Pedro, por linhagem. Não acredita? Pesquisa!

    Responder

    Lucia Kammer

    09 de dezembro de 2015 às 13h45

    Concordo! E vcs estao permitindo que essa corja ataque o nosso Presidente! Nao sou Dilma e nao vou ser, mas defendo a presidencia do Brasil desse bando de canalhas roubadeiros e chantagistas! Eu sou pela democracia que conseguimos com muito suor e sangue e sofrimento! Nao quero entregar isso à ladroes sem – vergonha que estao mamando há anos nas nossas costas e abrindo conta na Suica e etc….. Levantem-se brasileiros e vamos defender nosso País!

    Responder

    Hélio Matos

    09 de dezembro de 2015 às 15h22

    Sabe de nada inocente!!!

    Responder

    Hélio Matos

    09 de dezembro de 2015 às 15h22

    Sabe de nada inocente!!!

    Responder

Fred Brasil

08 de dezembro de 2015 às 22h48

Dr. Rodrigo Janot, cadê o senhor??

Responder

Deixe um comentário