Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A Lava Jato e a bolivarização das instituições. Por Luís Nassif

Por Redação

14 de fevereiro de 2016 : 10h26

por Luís Nassif, no GGN

No ano passado, o Procurador do Ministério Público Federal de Goiás entrou com uma representação contra a publicidade do governo na Copa do Mundo. O mesmo Procurador entrou com medida exigindo que o Itamaraty investigasse informações de que a Venezuela estaria cooptando crianças brasileiras para trabalhos de propaganda política. O que motivou o Procurador foi um trabalho do governo da Venezuela na Vila Brasil, subúrbio de Caracas. Expôs o Ministério Público Federal a galhofa de jornais do mundo inteiro.

Agora outro Procurador de Goiás exigiu a suspensão imediata do comercial do governo sobre as Olimpíadas. A razão apresentada é que campanha se presta a desinformar os brasileiros sobre a “verdade” e estimular no “inconsciente coletivo” um sentimento favorável à Olimpíada e à presidente Dilma Rousseff.

Para quem quiser avaliar o nível do comercial: http://bit.ly/1SKN1jo.

A mesma tolice repetida no mesmo local, denotando que falta ao MPF o primeiro e mais importante fator de contenção de abusos: a rejeição da corporação a atos que deponham contra o órgão.

***

No Tribunal de Contas da União, um Procurador do Ministério Público de Contas resolveu questionar a Controladoria Geral da União e a Advocacia Geral da União pelo fato da Medida Provisória sobre acordos de leniência ter cometido o “flagrante descumprimento das disposições da Instrução Normativa 74/2015”.

Ou seja, confrontou a Presidente da República quando, no uso de suas atribuições constitucionais, editou uma Medida Provisória, porque, segundo ele, iria contra uma mera Instrução Normativa do TCU.

Qual o poder dessa pretensa autoridade jurídica? Ter acesso ao Jornal Nacional, da Globo.

***

Em Curitiba, a Polícia Federal solicita ao juiz Sérgio Moro o desmembramento de um inquérito sobre o tal sítio de Atibaia. E solicita expressamente que tudo seja mantido em sigilo para não prejudicar as investigações. No despacho, o juiz reitera a necessidade do sigilo. Alguns dias depois, o próprio juiz Moro publica a sentença sobre o inquérito, quebrando o sigilo. Diz que foi um ato involuntário. Mas, já que quebrou o sigilo, quebrado está e toca a dar publicidade a tudo.

***

Não se para nisso.

Advogados que ousam questionar as decisões da Lava Jato, do juiz, da Polícia Federal ou do Ministério Público, têm sido submetidos a verdadeiros assassinatos de reputação por órgãos de mídia que integram a organização policial-midiática da Lava Jato.

***

Independentemente de preferências político-partidária de quem quer que seja, o país está submetido a um processo de subversão de valores e de funções poucas vezes visto. Perdeu-se a noção da lei e dos ritos jurídicos. Invocando um fantasma bolivariano, sempre levantando por esse pessoal, na verdade Venezuela é aqui!

À medida em que o Procurador Geral da República Rodrigo Janot sancionou a parceria midiática da Lava Jato com a imprensa, abriu uma verdadeira Caixa de Pandora. Hoje em dia, qualquer jovem procurador, atrás de notoriedade, monta uma parceria com um jovem repórter, também atrás de notoriedade, e provoca um fato jurídico.

Devido ao fato de ser PGR pelo voto direto da categoria, o Procurador Geral não ousa definir limites para esse uso abusivo da imprensa.

***

A diferença entre um país moderno e uma república de bananas está na capacidade de, através das leis, impor regras de conduta. Quando as normas e leis passam a ser atropeladas, sem que os diversos poderes se interponham aos abusos, há algo de profundamente doente com a democracia.

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ibrahim Cristopher König de Andrade

14 de fevereiro de 2016 às 19h06

O governo está gastando 2,3 trilhões ou seja 47% do PIB por ano com juros e amortizações da divida.
Nestes três últimos anos de governo Dilma vamos gastar 6,9 trilhões se continuarmos pagando os 2,3 trilhões por ano atuais.
Se dermos uma investida no pagamento da divida que é de um total de 3,5 trilhões salvo engano, zeramos a divida e eliminamos o pagamento de juros e amortizações.
Temos 20 trilhões em reservas de petróleo na camada do pré sal a serem exploradas em 30 anos, se vendermos um de nossos poços por 3,5 trilhões ainda nos sobrariam 16,5 trilhões em reservas.
Se continuarmos pagando os 2,3 trilhões por ano com pagamento de juros e amortizações em cinco anos teremos gasto 5 x 2,3 = 11,5 trilhões e em dez anos gastaremos 10 x 2,3 = 23 trilhões pagando juros e amortizações e continuaremos com a divida!
Vamos levar 30 anos pra explorar os 20 trilhões do pré sal e em dez anos vamos pagar 23 trilhões com juros e amortizações sem termos pago nossa divida.
Pagando a divida esses 2,3 trilhões gastos por ano se transformariam em investimentos em nossa economia…
Não precisaríamos vender a Petrobras e sim apenas um poço da camada do pré sal.

https://robertolbarricelli1.files.wordpress.com/2013/10/orcamento-2012-auditoria-cidadc3a3.jpg

Responder

    Guimarães Roberto

    15 de fevereiro de 2016 às 17h36

    Ibrahim, se o governo fizer o que você sugeriu os bancos quebram no dia seguinte.

    Responder

Milton Jakson

14 de fevereiro de 2016 às 18h00

Que pena que as pessoas vem perdendo o pouco senso crítico já conquistado, parte dessa culpa é do Pt, que nunca se preocupou com a educação libertadora, pois parafraseando um colega do face ” A educação quando não é libertadora faz o oprimido virar opressor”. Essa frase foi atribuída ao mestre Paulo Freire.

Responder

marilamar

14 de fevereiro de 2016 às 14h23

A Policia FEDE…….Geral, sabe todos os podres, todas as corrupçoes do PSDB, REDE ROUBO, e do JUDICIARIO CORRUPTO…., pois, faz parte do mesmo time: MAÇONARIA!!! SAO TODOS farinha do mesmo saco de corruptos, bandidos, ladroes, mafiosos, golpistas e outras merdas; trensalao tucano, mensalao tucano, helipóptero da Cocaina do Aecio e Perrelas, Aecio-pó-rtos em MG, Merenda Escolar roubada em SP pelo PSDB, Lista das Furnas onde todo o PSDB tá envolvido, CEMIG, desvio de 4 bilhoes da Saude de MG,CPMI DO BANESTADO, PROER, e etcs? Porquê a policia federal, procuradores federais e o JUDICIARIO PODRE protege tanto o PSDB, REDE GLOBO e os BANCOS???? PorquÊ os promoBBB da Veja e da Rede Roubo do VazaJato do tucano MORO nao vao ao sitio do FHC lá em IBIUNA??? é mais perto que o seu APÉ chule mais rico da França? Porquê policia FEDE……GERAL chupa graos dos Marinhos e do PSDB!!!!

Responder

Antonio Inácio

14 de fevereiro de 2016 às 16h09

Os coitados com dor de cotovelos. Lula 2018.

Responder

Roger Gilmour

14 de fevereiro de 2016 às 15h17

Eis o que a opoaição entreguista, por meio da mídia, MPF, PF e Moro querem destruir: – https://www.youtube.com/watch?v=sJONrrDFjx0

Responder

Kleber Silva

14 de fevereiro de 2016 às 15h16

#17VouComLula #LulaEuConfio #Lula2018

Responder

Deixe um comentário