Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Os procuradores da Lava Jato e a destruição das construtoras nacionais

Por Miguel do Rosário

10 de maio de 2016 : 11h12

Charge: Vitor T.

A fúria arrogante dos procuradores da Lava Jato contra a lei de leniência

Por J. Carlos de Assis, no Jornal GGN

Fiquei estarrecido com a atitude pública furiosa com que promotores da Lava Jato e auditores do TCU reagiram ao relatório do deputado Paulo Teixeira sobre a medida provisória de leniência que deve ser votada hoje no Congresso Nacional. Essa iniciativa legislativa, a única providência até o momento adotada pelo Governo para criar uma alternativa à estupidez de destruir empresas construtoras nacionais e centenas de milhares de empregos por conta de irregularidades cometidas, vinha sendo reclamada há mais de um ano, inclusive por mim, no sentido de separar empresas de empreiteiros nos processos cíveis e criminais.

Os procuradores não pensam assim. Com arrogância típica de quem não tem nada a temer, atiram para todos os lados, muitas vezes destruindo reputações, invadindo a vida privada de cidadãos inocentes e acusando sem provas, numa reprodução contemporânea dos julgamentos de inquisição por parte de julgadores “sagrados” que supostamente só prestavam contas a um deus do ódio. Tanto quanto os inquisidores, os atuais são protegidos por imunidades, além de cercados por privilégios, altos salários e mordomias cujo custo está sendo arrancado dos desempregados que promovem aos milhares com a destruição de empresas.

Desde o início da Lava Jato, e jamais negando os benefícios que promoveu na purgação dos vícios nas relações entre os bandidos da Petrobras e as empreiteiras, sustentei a necessidade de separar empresas de empreiteiros nas investigações. Pode-se multar e cobrar indenizações de empresas, mas não criminalizá-las e inviabilizá-las, destruindo a tecnologia e os empregos que geram. Claro, empresários e executivos, esses sim, devem ser punidos criminalmente. Contudo, sentenciar uma grande empresa a não mais contratar com o Estado, num país onde as grandes obras são em geral monopólio do Estado, é condená-las à extinção.

A medida provisória da leniência chegou tardiamente, mas de qualquer modo chegou. No meu entender, deveria ter sido editada no início do ano passado, quando defendemos essa tese no Clube de Engenharia. Dezenas de milhares de empregos teriam sido poupados se ela tivesse chegado antes. De qualquer modo, tendo enfim chegado, é o momento de ser saudada, inclusive com os aperfeiçoamentos introduzidos pelo deputado Paulo Teixeira. Ah, os procuradores estão contra? Peguem seus títulos de eleitor, filiem-se a algum partido e disputem eleições para poderem fazer leis. Sem isso, eles simplesmente devem cumpri-las.

Faz parte do derretimento geral das instituições da República que funcionários públicos protegidos por imunidades defendam publicamente posições políticas como se fossem eleitos. Note-se que não devem satisfação a ninguém. A Constituição de 88, de forma exagerada, concedeu liberdade extrema a procuradores, promotores públicos e outras corporações do Estado sem contrapartida. Numa futura reforma constitucional, espero que essa liberdade exagerada tenha como contrapeso ao menos o princípio da avocação de denunciação caluniosa para o caso de excessos dos promotores e procuradores em sua ação hoje impune, possibilitando a sua demissão sumária.

J. Carlos de Assis – Economista, professor, doutor pela Coppe/UFRJ.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

37 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Kire

10 de maio de 2016 às 23h00

É cômico e patético que ainda exista esta paranóia dos anos 70…
Logo estará aqui a frota americana de porta-aviões… ;-)

Responder

eto

10 de maio de 2016 às 14h01

Finalmente, o primeiro acordo de leniência! Muitos estão batendo nessa tecla desde 2015.
Roubaram? Demissão, vão pagar na justiça, a empresa paga a multa e segue o jogo. Nada de afogar as empresas e a economia pelos corruptos que usam de sua posição para roubar.
Mais uma para o golpista Temer: O governo começa a realizar as medidas para manter os empregos e melhorar a economia, mas quem vai levar a fama dos resultados é o mordomo de filme de terror e traidor.

Responder

Antonio Paulo Costa Carvalho

10 de maio de 2016 às 13h39

Muitos juízes e promotores são hoje políticos. Se o promotor quer legislar, candidate-se.

Responder

Maria Thereza G. de Freitas

10 de maio de 2016 às 13h39

dá vontade de chorar ao ver o quanto há de entreguismo, de desejo de destruição, de desumanidade para com milhares de pessoas que dependem do emprego para sobreviver, nas atitudes desses procuradores, que estão com seus cargos, salários e benesses protegidos e pagos com nosso suor. #fimdompjá, um monstro, nas palavras do criador dessa máquina arrogante, insensível e hipócrita, muito hipócrita.

Responder

    Jst

    10 de maio de 2016 às 19h44

    Isto acontece porque estes funcionários públicos não podem ser demitidos. Já causaram um prejuízo pelo menos 20 vezes maior ao país que a suposta corrupção na petrobrás. Mas, os que roubaram a petrobrás estão soltos e desfrutando do produto do saque enquanto um governo eleito por 54 milhões de brasileiros está sendo derrubado em nome do combate a corrupção. Me pergunto: que combate a corrupção é este onde os maiores ladrões do país estão soltos ou tomando posse do governo?

    Responder

      Maria Thereza G. de Freitas

      10 de maio de 2016 às 22h37

      o “combate à corrupção” foi só uma capinha para esconder os objetivos que eram inconfessáveis, quando começou o circo. acreditou quem quis. Depois, com a “ajudinha” do pig, escancararam e, até hoje, ninguém apresentou uma conta mostrando quanto essa operação já custou e quanto efetivamente recuperou. os delatores que delataram “certo” não devolveram nada e é capaz até de terem recebido um troco

      Responder

Antonio Paulo Costa Carvalho

10 de maio de 2016 às 13h37

“Art. 325 – Revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo, ou facilitar-lhe a revelação:

Pena – detenção, de seis meses a dois anos, ou multa, se o fato não constitui crime mais grave.

§ 1o Nas mesmas penas deste artigo incorre quem: (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)

I – permite ou facilita, mediante atribuição, fornecimento e empréstimo de senha ou qualquer outra forma, o acesso de pessoas não autorizadas a sistemas de informações ou banco de dados da Administração Pública; (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)

II – se utiliza, indevidamente, do acesso restrito. (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)

§ 2o Se da ação ou omissão resulta dano à Administração Pública ou a outrem: (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)”

Parece-me esdrúxula a alegação de que essas vedações e penas não se aplicam aos magistrados.

Responder

James Stewart

10 de maio de 2016 às 14h00

E quem está a cada mais contente, mais feliz e mais agradecida aos sergios moros & quadrilha?

É ELLLAAAAA!

Liliana Ayalde, embaixadora dos EUA na República Federativa do Brasil Paraguaio!

http://goo.gl/C4TYfK

Responder

Aurélio, e não orelha!

10 de maio de 2016 às 13h39

ESSES COXNHAS “profissionais” (PAGOS/FINACIADOS) SÃO CEGOS,SURDOS E MUDOS SELETIVOS!
FAZEM SEUS COMENTÁRIOS DEACORDO COM OS INTERESSES DE SEUS FINANCIADORES! FAZENDO PROPAGANDA DE CONVENCIMENTO!
JÁ A DESTROI A JJATo O BRASIL , FAZ O TRABALHO DE QUEIMADA PARA OS COLONIZADORES!
OBS: Quando o povão entender que foi um GOLPE ! QUEM SEGURARÁ A MANADA?
AS FORÇAS ARMADAS? USARAM ARMAMENTO PESADO?
OS TRAFICANTES TERAM OPINIÃO POLÍTICA?
O povão VAI ACEITAR PEDER DIREITOS ?
A POPULAÇÃO DE HOJE É A MESMA DE 1964?

Responder

Arilson Barbosa

10 de maio de 2016 às 13h21

Cretinice é a destruição de pessoas jurídicas que empregam milhões de pessoas!

Responder

Kire

10 de maio de 2016 às 12h13

Este projeto ém mais uma cretinice. Quanto estão levando das empreiteitras para aprovarem isto?
– Provas entregues pelas empresas não poderão ser compartilhadas com as investigações criminais.
Está aí a impunidade novamente.

Responder

    Alexandre Moreira

    10 de maio de 2016 às 12h47

    Cretinice é fechar os olhos para possíveis soluções, por sinal empregadas no mundo todo, e torcer para o quanto pior melhor. Um setor altamente produtivo e empregador da nossa economia está prestes a ser destruído, chega de irresponsabilidade. Pensa bem, amanhã não vai ter ninguém para construir os shoppings que você tanto gosta de frequentar. Ou será que você é a favor da entrega deste mercado também?

    Responder

      Octavio Filho

      10 de maio de 2016 às 13h00

      Este pessoal da oposição é muito ingênuo. Será que eles pensam que toda a empresa consegue prestar serviço ao Estado? Para isto tem que ter muito capital. Muitas vezes os governos, por problemas diversos, atrasam o pagamento às empresas. Por isto, se a empresa não tiver um capital para suportar esta lacuna, ela fali. Então, quando a obra é muito grande, pequenas empresas tem que ter a cobertura de uma grande empresa. Mas vai explicar isto a um coxinha.

      Responder

        Kire

        10 de maio de 2016 às 22h54

        Não sou a favor de falir as empresas. Mas um acordo destes não pode ser apenas passar uma mãozinha na cabeça!
        Vejam o absurdo deste detalhe:
        – Provas entregues pelas empresas não poderão ser compartilhadas com as investigações criminais.

        Responder

      Kire

      10 de maio de 2016 às 22h57

      Mas chega a ser cômico ver PeTralhas defendendo grandes conglomerados e empresários. Pobrezinhos, estão sendo torturados nas masmorras de Curitiba! ;-)

      Responder

        Alexandre Moreira

        10 de maio de 2016 às 23h30

        Não interprete mal as minhas palavras, isso também é cretinice. Somos um país capitalista e fortalecer nossas empresas e nosso mercado interno é fundamental para garantir nosso crescimento econômico e do mercado de trabalho. Este é o pacto do capital e trabalho que defendemos. Não sei onde você se posiciona neste contexto, me parece que em lugar nenhum, só quer é tumultuar.

        Responder

          Kire

          10 de maio de 2016 às 23h38

          Esse era o discurso alguna meses atrás, que os pobrezinhos dos empresários estavam sendo tratados de forma desumana, presos em uma cadeia. É verdade que diminuiu, pois não pegou. Mas continua sempre latente…
          Mas quando os tais empresários e empresas são amigos do PSDB, pau neles! ;-)

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 00h10

          Quer ver onde mora a incoerência do Campo que você defende. No dia seguinte ao golpe o novo governo, que é pelo menos 50% PSDB e talvez por ideologia 100%, vai homologar todos os acordos de leniencia e vai lançar algum tipo de programa para promover o mercado de construção civil, e você provavelmente vai aplaudir porque a Globo vai mandar. Agora me deixa dormir porque amanhã eu quero começar a fazer greve bem cedinho.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 10h42

          Não interprete mal as minhas palavras, isso também é cretinice. Em lugar nenhum digo que defendo o PSDB ou outro qualquer. Para mim são todos igualmente bandidos. Pelo que escutei ainda ontem, esta medida provisória dos acordos de lelniência vai cair. E pelo que noto vovê também é da turma do quanto pior melhor. Nem começou o novo governo e já está fazendo greve!!!

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 11h03

          Entendi, você é daquele tipo estranho, que não é representado por ninguém mas que na hora de atacar veste camisa da CBF, solta aquela baba verde no canto da boca e grita fora Dilma. Tô ligado.

          O processo de impeachment dura mais 180 dias, até lá o temer é só um mero substituto. Se cumprida a constituição não pode fazer quase nada, nem mesmo mexer no ministério. Vai se encrencar sozinho, não vai precisar da minha ajuda não.
          Não se preocupe rapaz, a Dilma voltando a gente volta a trabalhar.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 11h21

          Fizeste uma imgem completamente errada de mim… Realmente não me sinto representado por ninguém e por isto também não fui em nenhuma das manifestações, de nenhum lado. Até podes notar que não há nenhuma baba verde nestes meus posts. O Temer é um interino, mas como tal pode fazer o que quiser. Ao meno mudar o ministério, o que ele já está articulando e até o momento não foi contestado. Até por que muitos dos novos ministros e aliados também já foram ministros e aliados da Dilma até ontem mesmo… ;-)
          E não vai conseguir fazer nada mesmo em 180 dias ou dois anos… O país está tão quebrado que para arrumar vão ser necessário uns 8 anos no mínimo…
          E realisticamente falando, sendo contra ou a favor de qualquer coisa, a Dilma não volta. Podem até querer e chamar de golpe, mas não volta. E se voltar também não vai trabalhar, pois vai encontrar exatamente o mesmo congresso esperando por ela. Seria apenas a continuação do caos,…

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 11h47

          Sabe o que mais me incomoda? É quando a história não é respeitada, é quando os fatos são distorcidos e manipulados para caberem numa versão mentirosa da história. Isso me deixa p da vida.

          Tivemos no nosso país um período de 12 anos de sucesso estrondoso do modelo desenvolvimentista. Tivemos crescimento econômico, distribuição de renda, diminuição da desigualdade, ascenção social, aumento de escolaridade, projeção Internacional, é aí vai.

          De repente uma articulação da mídia com setores do capital descontentes com seus lucros resolve boicotar este modelo, negam todo aquele sucesso e dizem que está tudo uma merda. E pessoas como você acreditam e reproduzem esse discurso. A tão falada crise econômica já está se dissipando, por isso correm tanto com o impeachment, e sabe porque? Porque não tem crise, é tudo uma manobra pelo poder.

          Só que essa história não acaba aqui, nos somos de luta, e a luta é da vida toda.

          Agora deixa eu voltar pra minha greve.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 12h09

          Ninguém está manipulando nada. Sim, tivemos um crescimento nos últimos 12 anos e todos ganharam com isto e todos sabem disto. Quando pobre ganha dinheiro todos ganham, não apenas os pobres. Mas parece que o tal modelo desenvolvimentista não se mostrou sustentável. Ou ao menos não administraram bem, pois agora está o que está.
          Na verdade o manipulado deve ser tu… Como assim não tem crise???
          És funcionário público ou pelego da CUT para não ver que há sim uma recessão na rua? No meu bairro já fecharam inúmeros estabelecimentos comerciais (comércio e serviços). Esta sim uma grande merda.
          Vai você mesmo trabalhar na iniciativa privada para ver como está feia a coisa…
          Capitalistas não são burros. Como é que vão eles mesmo sabotar um sistema que está trazendo lucros para eles, como tu mesmo acabas de dizer?
          A grande propaganda do Lula que era colocar os pobres dentro dos aviões acabou. Amigos meus do ramo de turismo viram seu faturamento cair em mais de 50%… E os pobrea comprando carro novo? Também acabou…
          E eu mesmo estou desempregado. Daqui a pouco até vou aceitar um pão com mortadela! hahaha

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 12h35

          Nada é sustentável depois de um ano e meio do quanto pior melhor, campanha negativa na mídia, de pautas bombas no congresso e boicote do empresariado comprometido. Posso te dizer que você errou todas as tentativas de descubrir minhas atividades profissionais, certamente se surpreenderia. Mas como havia dito olha aí a baba verde escorrendo pela sua boca novamente.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 13h06

          Seu !@#!*%!! Isto seria uma baba verde! hahaha
          Para ter tempo de ficar escrevendo inúmeros posts longos durante o horário comercial só pode ser funcionário público ou desempregado, como eu. hahaha. Talvez um professor? Ou talvez um empresário sem clientes em função da crise?!

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 13h14

          Vou te dar uma dica. Sou mineiro, torcedor do cruzeiro, filho e neto de político e adoro um pozinho branco.

          Vai um lencinho ai baba verde?

          Kire

          11 de maio de 2016 às 13h33

          Pozinho branco é ruim… Uma caninha 51 também… :-)

          Kire

          11 de maio de 2016 às 14h14

          Se tivessemos no parlamentarismo toda esta discussão seria desnecessária. Não teria nada de impeachment nem de golpe. Se tá ruim, cai o governo e convoca eleições. Mas isto também não interessa ao nosso políticos… Quem é que quer correr o risco de cair depois de ter roubado e investido milhões em uma eleição?

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 12h49

          Consulta aí na Internet qual era a taxa de desemprego em Dezembro de 2014. Vai verificar que foi a menor taxa da nossa história. Agora pensa, o que fez nossa economia deteriorar tanto em apenas 1 ano, depois de 12 anos de crescimento. Não precisa ser nenhum gênio pra descobrir que tem uma parcela enorme de fantasia nessa “crise”, e que ela está aí pra cumprir outros objetivos.

          Em tempo, pão com mortadela é muito gostoso.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 13h02

          Adoro um sanduíche com mortadela. Realmente é bom. Mas não como pagamento por serviços prestados… :-)
          Nos ciclos econômicos o desemprego não cai imediatamente com o início de uma crise. Até por que só se sabe com certeza de uma crise alguns meses depois que ela começou…

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 13h16

          Trouxa a crise começou logo depois da contagem dos votos. Pergunta pro mineirinho como começa uma crise.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 13h31

          A crise começo antes da eleição. Aqueles economistas de olho no mercado e na “contabilidade criativa” já previam tudo antes… E o Lula deu lhe pau naqueles que faziam estas previsões!
          .

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 14h21

          Menos amiguinho voce tem ouvido demais o Sardenberg e a Míriam Leitão. Pode acreditar seu forte não é economia.

          Kire

          11 de maio de 2016 às 14h26

          Teu forte também não é economia… Nem lógica… Deves ser da área de humanas. ;-)

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 14h32

          Já te dei as dicas, lembra o pozinho branco…

          Kire

          11 de maio de 2016 às 14h42

          Traficante! Não… traficantes conhecem marketing, logística, comportamento do consumidor, etc… ;-)

          Alexandre Moreira

          11 de maio de 2016 às 15h05

          Tá frio.

          Se você quer ser o último a mudar de idéia, problema seu, mas faz um favor, ao sair apague a luz e feche a porta.


Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina