Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Brasília - DF, 03/08/2016. Presidente em Exercício Michel Temer e a Primeira-dama, Marcela Temer durante solenidade de apresentação de oficiais-generais recém-promovidos. Foto: Beto Barata/PR

Glenn Greenwald: “Temer não tem legitimidade nenhuma no mundo”

Por Redação

05 de agosto de 2016 : 07h43

Governo Temer “não tem legitimidade nenhuma no mundo”, fala jornalista Glenn Greenwald

Ganhador do prêmio Pulitzer, escritor norte-americano disse, em entrevista à Rádio Guaíba, que a mídia brasileira mostra apenas um lado do debate em torno do impeachment de Dilma

na Rádio Guaíba

Conhecido mundialmente por ter sido escolhido pelo analista de sistemas Edward Snowden para revelar a rede de espionagem da National Security Agency (NSA), o jornalista e escritor norte-americano Glenn Greenwald passou a produzir entrevistas e reportagens no exterior denunciando que o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff resulta de um esquema arquitetado com esse fim. Após ter denunciado a rede internacional de grampos, Greenwald  ganhou o Prêmio Pulitzer de Jornalismo, em 2014.

Em entrevista ao programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba, Greenwald ratificou, nesta terça-feira, o entendimento de que manobras foram realizadas pelo Congresso e parte da mídia nacional para sustentar o governo interino de Michel Temer que, segundo ele, “não tem legitimidade nenhuma no mundo”. “Eu comecei a usar a palavra golpe depois da divulgação das conversas entre Romero Jucá e Sergio Machado, quando eles falaram sobre envolvimento do Supremo e demais facções no Brasil no plano para realizar o impeachment de Dilma”, salienta.

Para Glenn Greenwald, o processo de impeachment se deu pela quarta derrota consecutiva da oposição contra o PT. “Na minha opinião o motivo principal do impeachment é que as pessoas contra o PT não conseguiram vencer as eleições e decidiram que não poderiam mais usar a democracia para expulsar o PT. Ainda mais, políticos corruptos estão liderando o processo contra Dilma em nome (do fim) da corrupção.  É impossível de pensar em um governo novo, como o governo Temer, cheio de corrupção. Eu acho que isso mudou a opinião internacional, mais do que tudo”, segue.

Impeachment no Exterior

“Este tema (impeachment de Dilma) foi criado pela mídia brasileira e a mídia internacional aceitou, mas quando eles olharam mais sério e outros jornalistas estrangeiros  – The Intercept,  Guardian e New York Times – começaram a explicar melhor o que se passava aqui, a opinião no mundo mudou muito. Eu acho que, agora, o governo Temer não tem legitimidade nenhuma no mundo, talvez com a Argentina. Mas o mundo inteiro não confia mais neste processo, este governo não tem mais credibilidade”.

Mídia conservadora

“Os meios de comunicação dominantes no Brasil estão em propriedades de poucas famílias ricas, que estão abusando de forma aberta para forçar a queda de Dilma. Todo mundo pode ver que a mídia aqui é muito unida e controlada, e isso não é jornalismo e, sim, propaganda contra os partidos de esquerda e de defesa de partidos de direita. Isso é muito perigoso”.

Critica da GloboNews contra imprensa internacional

“Isso é ridículo. Absurdo, é uma vergonha. A primeira coisa é que existem ótimos jornalistas que moram no Brasil há muitos anos, falam bem português e trabalham para os jornais mais importantes do mundo. A mídia brasileira  –  Globo, Abril, Veja e Estadão – está atacando os jornalistas estrangeiros, mas agora com a Internet a mídia não pode mais controlar as informações que os brasileiros estão recebendo. Nós (estrangeiros) estamos fazendo o trabalho que eles, incluindo (quem trabalha para) a Família Marinho, não podem fazer, que é mostrar outras perspectiva”.

Michel Temer

“Em primeiro lugar, ele (Temer) escolheu 23 ministros, já perdeu três e tem muitos outros ministros envolvidos em corrupções serias. É muito claro, que o próprio Temer também é citado e acusado de receber e controlar dinheiro ilegal para campanhas. Isso é um fato incrível, pois ele está liderando esta força para retirar uma presidente eleita em nome da corrupção. O fato incrível é que a mídia brasileira quase nunca menciona é que ele foi condenado e proibido para qualquer candidatura”.

Eduardo Cunha

“O Cunha foi a cebola do impeachment na Câmara. No exterior, isso sempre foi o fato mais incrível – como Eduardo Cunha pode liderar um processo de impeachment quando ele é um ladrão óbvio e um dos maiores corruptos políticos da América Latina. O Cunha é muito corrupto e o plano para ele renunciar foi para diminuir a tensão contra ele”.

Jornalismo honesto

“Eu comecei a fazer as reportagens sobre a crise no Brasil neste ano porque eu não conseguia acreditar o que estava acontecendo com a mídia brasileira. Eu fiz jornalismo em quase 30 países, nos últimos cinco anos, e nunca vi uma mídia como a brasileira que se comporta com desonestidade, mostrando apenas um lado do debate com muitas mentiras. Eu acho que a democracia precisa de um jornalismo honesto e justo, mas as organizações dominantes do país estão muito abusadas”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

willams will

07 de agosto de 2016 às 23h42

Simples para o amigo que só pode observar a mídia golpista agora! Já convivemos com a maldita PIG que só mostra mentiras há muito tempo. O desserviço que a PIG prega aos brasileiro seria caso de tomarem a concessão deles há muito tempo! A PIG come o farelo verde amarelo dos incultos e ignorantes políticos, dos coxinhas burros e midiotas, dos fascistas e bandidos togados, comem o farelo verde amarelo dos esgotos e sujeiras veiculadas e que a maioria que se deixa dominar, toma o caldo contaminado de mentiras e adoece a mente dos brasileiros fracos, sem senso crítico, sem análise dos fatos, sem pesquisar ou confrontar as notícias da pig com a verdade. Não é a toa que o povo repudia a globo, o estadão, a folha de são paulo, a band e outras pig golpistas. Temos de aprender a vaia-las e menosprezá-las, não comprar nada delas. Não compro nada das editoras globo, abril, tenho nojo delas. Os professores devem sempre dizer aos alunos a participação golpistas dessa mídia mentirosa e asquerosa.

Responder

luis mota

07 de agosto de 2016 às 17h23

Denuncio que estamos vivendo uma ditadura, nos jogos olimpicos é proibido gritar “FORA TEMER”, nas ruas a polícia repreende com violência quem protesta. A família Marinho passou por cima da vontade popular (54 milhões de votos) e elegeu na marra um testa de ferro para favorece-la. Foi assim em 1964 com o apoio do falecido Roberto Marinho, está sendo igual agora em 2016 com os seus 03 filhos. Essa família é um cancer p/ o Brasil!

Responder

Jotacepinto

06 de agosto de 2016 às 01h27

A história brasileira há de reconhecer importância de Greenwald para denunciar ao mundo o que ocorre no nosso pobre país, vítima de um golpe jurídico-midiático. É praticamente o único opositor de peso à porca mídia brasileira. Fala Greenwald! Você é a nossa voz.

Responder

Maria Aparecida Lacerda Jubé

05 de agosto de 2016 às 22h37

Em um país que tem todos os poderes dominados pela mídia mais desonesta do mundo, você esperava algo honesto?

Responder

daniel

05 de agosto de 2016 às 17h08

FORA TEMER!!!
http://www.francamente1909.blogspot.com

Responder

DoSul

05 de agosto de 2016 às 12h46

Quem é essa mulher ao lado do estúpido? neta dele?

Responder

    luis mota

    07 de agosto de 2016 às 17h26

    Neta? Não, trata-se da esposa do Temer, uma mulher BELA E RECATADA DO LAR.

    Responder

Dalva Viana

05 de agosto de 2016 às 11h55

Ele vive em um País que ainda tem regras, aqui se tornou terra sem lei; ou a lei do mais forte e sempre o mais forte é inescrupuloso tambem

Responder

maria nadiê Rodrigues

05 de agosto de 2016 às 09h52

É verdade o poder da Globo, até pelo que amealhou de riqueza desde a ligação dos seus donos com os generais da ditadura. Mas sabemos que os demais canais de televisão são idênticos. Por exemplo: na tv Gazeta, afora Bob Fernandes, de língua afiada, com seus comentários neutros, temos uma Maria Lydia, que todo santo dia entrevista um político ou um procurador. Por que a Gazeta não entrevista Greenwald? Por que nunca entrevistou Lula, Dilma, Rui Falcão?
Isso que temos em relação à imprensa brasileira é a mesma coisa dos anos de chumbo. Nada mudou. A diferença é que lá atrás, além de deliberadamente jornalistas favorecerem os generais, havia também muito medo de alguns, e com razão, daí que pra um jornalista de esquerda protestar, usava subterfúgios. Hoje o silêncio é imposto. Se só convidam para o debate os temistas, ninguém pode conhecer a verdade dos fatos, se não estiverem antenados na Internet, como estou agora.

Responder

Jota Pereira

05 de agosto de 2016 às 09h45

Parabéns Glenn Greenwald, concordo totalmente com você. Eu também não reconheço Temer como presidente do Brasil. Estamos vivendo um período, onde os três poderes não nos representam e a mídia é parte interessada e conivente com essa anomalia, com esse golpe. É uma ditadura disfarçada, para fazer crer a nós e ao mundo que vivemos um processo democrático normal.
Nem na época da ditadura houve tanta censura na mídia como agora, tanta manipulação e parcialidade. Retroagimos, no tempo, voltamos ao coronelismo do manda quem pode.

Responder

Messias Franca de Macedo

05 de agosto de 2016 às 09h08

PARCELA [MAJORITÁRIA] DO BEM DA POPULAÇÃO BRASILEIRA, ATENÇÃO E MUITO, MUITO CUIDADO

JÁ DISSEMOS, ENTRE MUITOS OUTROS:
os nazigolpistas usurpadores, [mega]corruptos &$ infames antinacionalistas/entreguistas “irão fechar o regime, repressão violentíssima e ‘babau’ futuras eleições”!

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Xadrez da democracia em transe e dos aprendizes de feiticeiro

O XADREZ DO GOLPE

Por egrégio e impávido jornalista Luis Nassif

SEX, 05/08/2016

Aberta a caixa de Pandora, haverá uma tendência irresistível ao fechamento do regime, visando impedir as eleições
(…)

Responder

Macau

05 de agosto de 2016 às 08h48

Glenn Greenwald é o verdadeiro brasileiro. Homem de garra e peito cheio que não se intimida com os “coroné” e os seus jagunços.

Sempre que ele fala alguma coisa eu faço questão de divulgar.

Responder

    Octaviano Galvão Neto

    05 de agosto de 2016 às 15h45

    Até porque ele é norte-americano e não está acostumado “a certas práticas” jornalísticas.
    Lá dá um processo milionário ou dá cadeia. Às vezes os dois.

    Responder

Deixe um comentário