Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Brasília- DF 14-07-2016 Sessão da CCJ que não aceitou os recursos do deputado Eduardo Cunha. Foto Lula Marques/Agência PT

Jean Wyllys: “como fica um processo de impeachment conduzido por um corrupto que agora é preso?”

Por Redação

19 de outubro de 2016 : 16h51

CUNHA PRESO

por Jean Wyllys, em seu Facebook

Finalmente, muito tarde, muito tarde mesmo, o ex-deputado Eduardo Cunha foi preso em Brasília pela Polícia Federal nesta quarta-feira e sua casa, na Barra da Tijuca, foi alvo de operação de busca e apreensão ordenada pelo juiz Sérgio Moro. A ordem do juiz é de prisão “preventiva”.

Cunha, articulador político da bancada fundamentalista no Congresso Nacional, é investigado por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e foi o principal organizador do golpe parlamentar contra a presidenta eleita Dilma Rousseff. Desde muito antes da votação do impeachment, havia provas mais do que suficientes (coletadas tanto pelo Ministério Público brasileiro quanto pelo Ministério Público da Suíça) para que Cunha fosse afastado do cargo, perdesse o mandato, virasse réu e fosse julgado e condenado. As provas eram fartas e incontestáveis!

Foi por tudo isso que o PSOL, apoiado pela REDE, entrou com a representação no Conselho de Ética que permitiu, depois de um processo absurdamente demorado, sua cassação. Foi por isso que eu denunciei quem era Cunha antes mesmo de ele ser eleito presidente da Câmara!

Porém, enquanto Cunha era “necessário” para a derrubada ilegítima do governo constitucional, nada foi feito. As provas foram ignoradas e ele continuou livre e presidindo a Câmara dos Deputados. Nós, parlamentares que defendemos a democracia e a ética na política, sabemos o quanto a presença de Cunha e sua atuação no cargo, boicotando o governo, atropelando a Constituição, as leis e o regimento da Casa, foi prejudicial para o país.

Agora é tarde. Mas eu pergunto ao Ministério Público e ao STF: como fica um processo de impeachment conduzido por um corrupto que agora é preso?

A prisão de Cunha não deixa de ser uma boa notícia para quem defende a honestidade, a transparência, a ética e a democracia. Eu confesso que fico muito feliz. Contudo, não posso deixar de advertir que a decisão, além de tardia, é questionável: se ele podia destruir provas (o que justificaria a prisão preventiva), já destruiu há tempos. A prisão preventiva fazia sentido quando poderia ter sido eficaz para a sua finalidade. Hoje, não passa de fogo de artifício.

Então, cuidado: que esta prisão não seja mais uma manobra para justificar posteriores arbitrariedades em outros processos, chutando em cachorro morto para distrair a atenção dos verdadeiros objetivos.

Que Cunha seja investigado, julgado e condenado – e ele merece, porque é um corrupto -, mas que isso seja feito respeitando seus direitos constitucionais, como deve ser em todos os casos. E que o povo brasileiro não seja tratado como otário. Essa jogada me lembra o que, no xadrez, é chamado de “sacrifício da rainha”, onde o jogador sacrifica a própria rainha para dar o xeque-mate no adversário. Qual é a prisão arbitrária que vem depois?

Eu quero Cunha preso, mas não irei aplaudir demais o estado penal arbitrário e sem limites, porque ele é um inimigo maior, mais perigoso e mais poderoso que o próprio Eduardo Cunha.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

22 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sergio S.

23 de outubro de 2016 às 00h10

Ou seja, não é golpe! …Kkk

Responder

Milton de Oliveira

20 de outubro de 2016 às 09h31

Esta “prisão” faz parte do pacote golpista . Faz parte do rito jurídico, do ordenamento político no sentido de dar legalidade as ilegalidades perpetradas na justiça e na política. Abre caminho principalmente para a conclusão do golpe que é a prisão de Lula para que em 2018 os golpistas se perpetuem no governo sem ter que enfrentarem nas urnas o maior líder do Brasil . Foora Temer, PMDB, P$DB, DEM, PPS, nanicos e cia

Responder

RosLucc

20 de outubro de 2016 às 03h56

O Temer cai ano que vem e tem eleições indiretas, que é o objetivo dos que não conseguem pelo voto popular. Esse é o jeitinho brasileiro para contornar a Democracia, o contribuinte que pague a conta.

Responder

Sérgio Silveira

20 de outubro de 2016 às 02h00

A prisão de cunha abre a imensa avenida para questionar o processo de impeachment!
E digo mais, pressionar para a volta ao Estado Democrático de Direito com o RETORNO de Dilma ao poder para COMPLETAR seu mandato!

Responder

Jeferson Douglas

20 de outubro de 2016 às 01h29

Falta de coerência nas ideias, processo realizado dentro da lei, primeiro que ele não tirou ela do poder, apenas aceitou a denúncia, quem aprovou foram os deputados e senadores, primeira questão simples de entender, segunda país democrático por direito, logo a opinião que vale é da maioria, então se a maioria dos deputados e senadores aprovaram o afastamento, adivinha o que ocorre? Perfeitamente o que pensou meus caros, ela é afastada, assim como ocorreu. Outra questão simples, pra quem defende o governo anterior, imagina de onde vem essa conta que estamos pagando hoje, o desemprego de 12 milhões de pessoas? Claramente foi após o impeachment.. Enfim, não há luz pra quem mantém os olhos fechados.

Responder

JOSÉ CANUTO V. DA S. JR.

19 de outubro de 2016 às 22h05

Partindo da”lógica” dele, todas as ações e leis assinadas por dilma devem ser canceladas já que foi impedida.
Ridículo.
Não consegue falar nada útil, fica calado.
Quando é mesmo que ele vai embora do Brasil?
Ou foi mais uma mentira desse esquerdopata?

Responder

Otavio Demasi Consultor de Tur

19 de outubro de 2016 às 21h43

A orquestração nazi-fascista e totalitarista já estava delineada desde o fim da eleição para a presidencia da república. Juntaram-se o que de pior das elites economicas, politicas,empresariais, associativas e, juridicas, irmanando-se do que há de mais retrógrada e escroto da comunicação de massa e junto com todos esses corruptos, forçaram a barra, jogaram o maior 171, comprado por grande parte do povo brasileiro, totalmente alienado politicamente e o grande guardião, além da justiça, ou in justiça foi o corrupto e corruptor Eduardo Cunha o condutor desse processo torpe de quebra da democracia . Farsa, total farsa, desde o mensalão visando quebrar a espinha dorsal de Lula e Dilma e PT. Já estamos dentro do golpe do golpe, pois a casnhestra elite brasileira, só se sente bem, quando escraviza, como fez com os negros no passado e se lambuza com o poder. A sociedade brasileira se reorganiza e vai dar o troco e as elites que ponham as barbas de molho, pois o denominado brasileiro bonzinho, pode virar, o que sempre a história escondeu, um grande libertador e lutador. Os 500 anos de mordaça, hoje já nãlo são capaz de bregar uma reviravolta de monta na estrutura social em nosso país. Estão mexenedo na onça com vara curta, isso é perigoso.

Responder

    Maurício Reynaldo

    20 de outubro de 2016 às 02h25

    Onça não, Jararaca. Rsrsrsrsrsrsrs.

    Responder

    Sergio S.

    23 de outubro de 2016 às 00h06

    Pior que é verdade!

    Responder

Vera Sueli Urbine Miranda

19 de outubro de 2016 às 21h40

#Golpe e tudo que se passou depois, inclusive a PEC aprovada hoje a 241 deve ser abortados. Ora é uma questão de coerência!

Responder

Lauro Roberto Marinoso

19 de outubro de 2016 às 21h13

Isso não passa de mais uma manobra para enganar o povo, porque o objetivo deles mesmo é o afastamento do Lula para ele não disputar as eleições de 2018

Responder

Torres

19 de outubro de 2016 às 21h00

Não muda nada.

Responder

marcelo

19 de outubro de 2016 às 20h57

Gente!!!! Criminoso tem que ir para a cadeia a qualquer hora, ou não? Nunca é tarde para a justiça. Vamos crer na máxima: “a justiça tarda mas não falha”. Agora vamos esperar o principal e todo político ladrão deste país independentemente de crença, cor e ideologia ser(em) presos.

Responder

    jair

    21 de outubro de 2016 às 19h38

    vc acredita realmente que 04 ministro do STF,vão pra cadeia,um presidente da republica,um presidente do senado,mais 221 deputados federais,presidentes de partidos como.PSDB, PMDB e tantos mais,antes que isso aconteça, eles tiram o HEROI MORO de sena,e na calada da noite, votam novas leis, que os protegerão de tentativa de lhes afastarem do poder,e dirão
    com o aval da REDE GLOBO que foi tudo, para o bem da “NAÇÃO”.

    Responder

Maat

19 de outubro de 2016 às 20h11

Só uma pergunta dentro dos questionamentos do Jean Wyllys, sobre o golpImpeachment, como fica? Dilma Volta?

Responder

    Maurício Reynaldo

    20 de outubro de 2016 às 02h18

    Rsrsrsrsrsr

    Responder

LF

19 de outubro de 2016 às 19h56

Não à pec 241!

Responder

Maria Aparecida Lacerda Jubé

19 de outubro de 2016 às 19h44

Jean Wyllys, infelizmente a justiça brasileira perdeu a credibilidade, pois até quando faz o seu trabalho, o faz na tentativa de enganar a sociedade.

Responder

robertoAP

19 de outubro de 2016 às 19h32

O impeachment , agora , só mostra de forma escancarada, o grupo de covardes miseráveis que são aqueles ministros vagabundos do STF, pagos por nós para salvaguardarem o Brasil,mas que se curvam a um bando de canalhas e vigaristas da Câmara e Senado, que acabarão na cadeia ,um por um,inevitavelmente, como o Cunha, pois seus crimes deixaram rastros gigantescos aqui e no exterior.
Não terem barrado um processo de impeachment 100% ilegal, deixa esses juízes corruptos no calabouço da história e no esgoto do patriotismo.

Responder

Neto Carvalho

19 de outubro de 2016 às 19h15

A mídia, incluindo Globo, reclamou do tratamento dado por Sérgio Moro ao Cunha, estranhamente comparado com aquele dispensado ao Lula, nas questões de prazos para defesa. Nesse caso, estaria Moro agindo para livrar-se das críticas que vem recebendo? De qualquer forma, independente do mérito dessa prisão, fica a preocupação com jogo midiático praticado por esse juiz, em desrespeito ao que prescreve a Lei no que tange aos direitos e garantias individuais do cidadão brasileiro. A inércia do STF com esse estado de coisas parece atingir pontos intoleráveis.

Responder

Guanabara

19 de outubro de 2016 às 17h12

Cunha antes de viabilizar o impechment, também inviabilizou a governabilidade de Dilma com as pautas-bomba…em suma, inviabilizou o país, e o que passamos hoje é consequencia disso.

Sem dúvida, essa prisão para lá de extemporânea tem todo o cheiro de cachorro morto.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro