Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Enquanto a Petrobrás é dilapidada, a Shell aproveita a situação e reforça seus investimentos no Brasil

Por Redação

25 de novembro de 2016 : 12h02

Por Cláudio da Costa Oliveira, colunista do O Cafezinho

No mesmo instante em que a Petrobras passa por um processo de desmonte, sendo retalhada no varejo do mercado de óleo e gás, por um governo de colonizadores que só pensa em explorar o Brasil e seu povo, a Raizen Energia S.A., informou em fato relevante no último dia 23, que a Cosan e a Shell transformaram em definitiva a “joint venture” que mantinham e que até então era temporária, para a administração da empresa.

Segundo o informe: “As alterações acordadas entre Cosan e Shell tem por objetivo o cancelamento das opções com datas fixadas e sua substituição por opções de compra outorgadas à Shell e à Cosan, exercíveis em situações específicas, as quais estão descritas detalhadamente no Formulário de Referência da Companhia atualizado nesta data.”

O termo Raizen, quando mencionado, corresponde à formação da “joint venture” entre Shell e Cosan, do segmento de etanol, açúcar e energia, criada em 1º de junho de 2011.

A Raizen, individualmente, é a maior produtora mundial de cana de açúcar e tem capacidade de moagem superior a 68 milhões de toneladas. Gerou 2,2 GWh de energia elétrica, produziu 2 bilhões de litros de etanol e 4 milhões de toneladas de açúcar em 2015. Possui mais de 5800 postos de combustíveis no Brasil.

Segundo a revista Exame (jul/2016), a Raizen é a quarta maior empresa brasileira, considerando a receita, superando a Vale. Neste aspecto a empresa só é menor que, pela ordem, Petrobras, BR Distribuidora e Ipiranga.  Até setembro de 2016, a empresa registra lucro superior a R$ 800 milhões.

Em recente visita ao Brasil, o presidente mundial da Shell, após receber do governo brasileiro a garantia de que o pré-sal seria entregue à empresas estrangeiras, divulgou que a empresa programava investir US$ 10 bilhões no Brasil nos próximos anos.

Porém não divulgou o quanto a Shell espera RETIRAR do Brasil no mesmo período. É fantástico.

 

Cláudio da Costa Oliveira

Economista aposentado da Petrobras

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Claudio Malagrino

05 de dezembro de 2016 às 12h56

Página de humor involuntário…

Responder

Spin Espelho

26 de novembro de 2016 às 09h28

Enquanto isso em Pindorama…

Veja o que a quadrilha liderada por Temer está fazendo com o pre-sal

http://www.viomundo.com.br/denuncias/enquanto-o-povo-se-distrai-com-as-fofocas-de-brasilia-parente-retoma-o-servico-dos-anos-90-desmancha-a-petrobras-a-preco-de-banana-veja-o-video.html

Gringos compram a preço de banana partes do bloco de Lula..agora vão sugar tudo com o canudinho

http://www.petrobras.com.br/fatos-e-dados/concluimos-a-venda-do-bloco-exploratorio-bm-s-8.htm

Estarrecedor o que está acontecendo com nosso patrimonio. Veja a veja de Ricardo Maranhão, no min. 2.09

https://www.youtube.com/watch?v=i1GslAHhb2Y

Responder

jorge gomes

25 de novembro de 2016 às 13h02

A Raizen vai muito bem obrigado, mas a Shell anunciar que vai investir US$10bi, rsrsrsrs, se fosse só para 1 ano já seria pífio – em termos de negócios de petróleo. Para os próximos anos? Sinceramente desculpa o termo chulo, mas esses caras só podem estar de sacanagem. Se empresa dissesse isso numas das audiências públicas de ofertas de propostas para participar de leilões da ANP das bacias do PRÉ-SAL, não seria sequer levada a sério, imagina ser aceita uma proposta dessas. Isso é um escárnio com o conhecimento desenvolvido pelo Brasil na cadeia produtiva de petróleo que o Brasil lidera em águas profundas, do qual orgulhosamente, eu faço parte.

Responder

    RosLucc

    25 de novembro de 2016 às 15h40

    Por gentileza, pode dizer se existe em algum lugar um abaixo-assinado corrente e verdadeiro onde a população deixe claro que não concorda com isso que está acontecendo com o pré-sal? Porque é preciso deixar isso bem claro para a posteridade, se algum dia tentarem reaver os recursos, vão alegar que o povo ficou calado e consentiu. Os blogs precisam divulgar e deixar o link desse abaixo-assinado também.

    Responder

      jorge gomes

      25 de novembro de 2016 às 19h19

      Rose (creio que seja) eu desconheço, se eu souber de algo te informo. E muito obrigado pelo apoio. me mande o seu e-mail ou pág. do face para mantermos contato. Abçs.

      Responder

Carlos Ramos Bezerra Torres

25 de novembro de 2016 às 12h57

#AbaixoAPrivatizaçãodoPetróleoBrasileiroeDaPetrobrás!

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina