Economistas discutem a desindustrialização no Brasil

Juiz Bretas, que desafiou Gilmar, foi quem condenou o almirante Othon a 43 anos de prisão

Por Miguel do Rosário

18 de agosto de 2017 : 12h54

Nessa guerra entre golpistas, não sou a favor de ninguém.

Como todos sabem, Gilmar Mendes mandou soltar Jacob Barata.

Agora há pouco, o juiz Marcelo Bretas mandou prender de novo.

Apesar de considerar Gilmar Mendes uma das figuras mais torpes do país, eu acho que a postura de Bretas reflete a anarquia institucional que o judiciário e o ministério público criaram no país.

A grande hipocrisia do sistema de justiça é existir um Gilmar Mendes para soltar Jacob Barata e ninguém, nas altas cortes, para protestar contra a prisão bizarra do Almirante Othon Pinheiro, heroi nacional, o homem que criou o nosso reator nuclear.

Cada juiz e cada procurador pensam que são príncipes absolutistas que podem, por conta própria, “salvar” o Brasil.

Se um ministro do STF, errado ou não, solta um cidadão, um juiz de primeira instância, em nome da ordem pública, não deveria desafiá-lo.

Barata ainda não foi condenado. Tem o direito de aguardar o julgamento em liberdade. Não fará diferença nenhuma, para o processo de investigação.

Corrupção se combate com transparência e participação social, não com prisões. Sobretudo não com o abuso de prisões cautelares e delações, os dois principais instrumentos do arbítrio e do Estado de Exceção.

Além disso, o juiz Marcelo Bretas é notadamente um sub-Moro, mais um representante de um judiciário enlouquecido pelos holofotes da mídia e pela ideologia fascista do “punitivismo libertador”.

Foi ele que condenou o almirante Othon Pinheiro a 43 anos de prisão.

Essa sub-Lava Jato no Rio, contra o sistema de transportes, é conduzida com irresponsabilidade similar a que testemunhamos na operação de Sergio Moro.

Quase todas as grandes empresas de transporte de passageiros do estado do Rio tiveram suas contas bloqueadas, seus donos e executivos presos. O representante da Fetranspor também foi preso. Representantes do governo do estado na área de transporte foram presos.

É evidente que uma operação que afeta diretamente a infra-estrutura do transporte estadual tem de ser conduzida com moderação e prudência, para não prejudicar os cidadãos que usam a rede de ônibus pertencentes às empresas, nem o Estado, cuja receita fiscal depende dos impostos pagos pelas mesmas empresas, nem os milhares de funcionários que trabalham nelas.

Em primeiro lugar, a marca “Lava jato” virou uma espécie de coringa do judiciário de exceção. O que a corrupção no sistema de transporte no Rio de Janeiro tem a ver com a Lava Jato? Nada.

Pior, a Lava Jato virou uma metástase judicial, perigosíssima, porque invade todos os ramos da economia nacional, sempre com foco na infra-estrutura, provocando instabilidade, desemprego e recessão econômica.

E aí entra a mídia, com a solução: redução de salários, privatização, cortes de gastos.

A economia do Rio de Janeira precisa de investimentos em indústrias, em projetos agrícolas modernos, em obras de infra-estrutura, e não de mais prisões cautelares e operações policiais espetaculares.

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

43 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Chuck

26 de agosto de 2017 às 22h26

Nesse judiciário não se salva um! Todos ficam só de olho nos holofotes da venus platinada!

Responder

Cristiano Souza

21 de agosto de 2017 às 23h52

A manipulação já começou pessoas de mente fraca vão deixar se levar por falsas Promessas de políticos.

Responder

Algopi

21 de agosto de 2017 às 00h24

Esse Bretas é mais um servidor da Justiça que se acha enviado de Deus. Um maluco sem criterio. Quer aparecer mais que o Moro e não hesita em enfiar os pés pelas mãos. Não precisamos desses justiceiros. Precisamos de servidores da justiça. Nossos herois a gente escolhe no voto….

Responder

Marcos Neves

20 de agosto de 2017 às 17h57

Me desculpe, Sr. Miguel do Rosário… mas seu ponto de vista é hipócrita. Escreve como alguém de ideal falido e ineficiente. A palavra “golpista” revela isso, hoje extremamente vulgarizada pelas bocas da esquerda. Uma das, senão a mais bem sucedida operação policial da Nação, não é “metástase” de nada, mas um princípio de combate eficiente. Fala que Ministro do STF não pode ser “desafiado” por juízes “menores”… pois bem: dar esse “poder” a alguns poucos incompetentes “maiores” é perigosíssimo.
O que o Rio precisa é de competência administrativa. Não sabe que, “muito ainda está saindo ilicitamente”, do erário do estado ???… e “punição” sim, pesada e irredutível, para esses criminosos, usurpadores do bem público, como o “herói”, agora criminoso (entende isso ???), Almirante Othon Pinheiro.

Responder

    Miguel do Rosário

    21 de agosto de 2017 às 08h24

    Não entendo. Porque o almirante Othon não é e nunca foi criminoso. É uma vítima de um judiciário, ele sim, criminoso. Aliado a interesses internacionais escusos. E, sim, o Rio precisa de “competência administrativa”, o que significa um judiciário justo, judicioso, cuidadoso com os interesses do estado, e não apenas interessado nos holofotes de uma mídia corrupta. Um judiciário que destroi empresas não é um judiciário hostil a qualquer “competência administrativa”. Além do mais, prender cientistas (com acusações falsas) que podem contribuir para o desenvolvimento econômico e tecnológico do estado também não é “competência administrativa”. Aliás, todos aqueles que se atribuiu “competência administrativa” não passam de corruptos que se travestem de “técnicos” para entregar nossas riquezas, empregos e patrimônio interesses obscuros.

    Responder

Hugo Freitas

20 de agosto de 2017 às 15h13

Essa é uma luta entre serpentes de uma mesma raça.

Responder

luizPCarlos Dgrecco

20 de agosto de 2017 às 08h43

O final dessa estoria esta ficando cada vez mais claro pra mim. Gilmar Mendes é suspeito de fazer parte dessa ORCRIM Carioca que nos últimos anos vem corrompendo o Judiciário e o MPRJ viabilizando aberrações instruindo alterações de leis mediante enxertos via medidas provisórias para aprovar projetos como por exemplo a COBRANÇA DE PEDÁGIOS EM AVENIDA como é o caso da Linha Amarela no Rio de Janeiro de propriedade do acionista majoritário LÉO PINHEIRO da OAS que criou a empresa laranja LAMSA subsidiada pela INVEPAR ambos citadas no relatório da CVM como empresas estelionatárias que dão golpes em acionistas, fraudam licitações, negociam títulos poderes junto ao fundo de previdência do Banco do Brasil, forjam boletins contábeis com objetivo de iludir e confundir instituições de credito. Não me admiraria se Gilmar Mandes venha aparecer nas paginas policiais da Lava Jato, suas atitude são notoriamente nesse sentido

Responder

Leonardo Leão

20 de agosto de 2017 às 07h21

Estado de Execração

Para Miguel do Rosário

Leonardo Leão

Por incertas
e execráveis excelências
o estado
sobre o estrado
exposto
execra a vida:
não há mais cidadania,
apenas sitiadania:
a jaula é logo ali,
na esquina
do fanático
ou do simples
desejo:
gente, povo, país,
nação soberana,
impossíveis abstrações,
longínquas ilações:
quem contém
a besta solta?
quem tanto
a alimenta?
quem dela
se alimenta?

Recife, 20 de agosto de 2017

Responder

Marcos Pinto Basto

20 de agosto de 2017 às 03h22

A injustiça brasileira nunca foi representada pela deusa Têmis segurando uma balança de dois pratos, mas de uns tempos para cá temos várias figuras caricatas e aberrantes para colocar no lugar da deusa segurando a balança com um prato cheio de moedas e o outro com um penico cheio de bosta. Gilmar Mendes poderia ficar no mausoléu em frente do STF e o juiz Bretas com sua fisionomia de açougueiro que vende linguiça a metro na Rocinha, plantado em praça da orla do Rio segurando a balança com a réplica do submarino atômico num dos pratos e no outro um atestado de Traidor da Pátria com certificado de alcaguete emitido pelo tráfico.
A prisão do Almirante Othon Luis Pinheiro da Silva foi um irresponsável e ousado crime cometido pelo Bretas que a Comandante em Chefe das FFAA e o Comandante da Marinha sequer comentaram em off, mas deveriam ter acionado os fuzileiros navais para soltar o Almirante e trancafiar o Bretas. Um magistrado civil ou autoridade policial só pode prender um militar em flagrante delito, mas neste caso trata-se dum Almirante cientista, altamente condecorado por ser o pai de projetos de alto valor para a soberania nacional. Seu indiciamento em inquérito só poderia ser feito pela justiça militar e depois do consentimento do Conselho de Segurança e Soberania Nacional, existe este conselho? Ninguém se manifestou quanto à prisão e o pior veio a seguir: O Bretas que aqui classifico de miserável traidor, CONDENOU O ALMIRANTE OTHON L.PINHEIRO DA SILVA a 43 de PRISÃO! E ninguém dos altos comandos militares soltou um pio sequer! Conheço os feitos do Almirante e sua PATRIÓTICA CONDUTA MILITAR, DECLARANDO que foi vítima de armação criminosa com falsas provas forjadas pelos ianques. Os altos comandos militares estão mal na fita e com o Traidor Temer no Planalto, não passa de marionettes descartáveis.

Responder

Deuzelia Garrido

20 de agosto de 2017 às 00h19

Uma vergonha essa justiça, está tão enlameada que não dá pra definir quem é o mais sujo, mais porco…

Responder

FELIPE VICENTE

19 de agosto de 2017 às 16h26

Lamentamos que os blogs tenham entrado na armadilha da mídia direitona, aderindo a debates inócuos e sem importância para o futuro do Povo deste País, ajudando, inclusive a promover quem Merdas Vivas, como Dória, Bolsonaro, Gilmar et caterva.

Responder

Jose Fernandes

19 de agosto de 2017 às 18h27

Possivelmente no ano que vem esse íntegro e valoroso juíz será o substituto de Moro na Lava Jato .

Responder

SERGIO GUIMARAES

19 de agosto de 2017 às 14h11

O absurdo dos absurdos, são os parceiros de toga desse tal Gilmar Mendes deparando com tantas situações polêmicas escancaradas envolvendo o mesmo, e ainda aceitando tal comportamento, passou da hora de passar a cadeira Sr Gilmar só você não vê isto…

Responder

Renato Chaves

19 de agosto de 2017 às 12h22

A palavra “torpe” caiu como uma luva!!!!!

Responder

Mônica Dias Rêgo

19 de agosto de 2017 às 12h22

Breta eu te ??

Responder

Tereza Nyqvist

19 de agosto de 2017 às 11h39

Abutre nojento também, condenou nosso Almirante, futuro do Brasil com alta tecnologia do Urânio. Agora o tio samerda se apoderou.

Responder

Francisco Alves

19 de agosto de 2017 às 11h30

República federativa da cloaca por PHA! ”

Responder

carlos

18 de agosto de 2017 às 21h17

Parabéns ao juiz Marcelo Bretas, ele tem toda razão, o Gilmala não só é ligado ao cunhado, como é parte no espólio da empresa que é herdeiro.

Responder

Itamar Rosa Dias

18 de agosto de 2017 às 23h42

Anarquia institucional é a postura do Gilmar Mendes, eu também não entendo a postura do O Cafezinho.

Responder

    Andre Massao Noce

    20 de agosto de 2017 às 03h57

    KKKKKKKKK… Gilmar Mendes sempre ajudou os amigos do PSDB corrupto…

    Responder

Reginaldo Gomes

18 de agosto de 2017 às 19h35

Novamente volto a afirmar :
A prioridade do Brasil é a REFORMA DO JUDICIÁRIO!!!!
A vontade de se aparecer desses tresloucados é tanta que não cabe dentro deles . Fazem qualquer coisa para inflar o próprio ego. E nessa competição juvenil de ganância e ego, os pavões do judiciário conseguiram fazer o Brasil virar motivo de chacota do mundo inteiro. É um universo paralelo da justiça mundial.

Responder

Liana Albernaz Bastos

18 de agosto de 2017 às 22h10

Absurda a condenação do alte Othon responsavel pelo desenvolvimento de tecnologia brasileira de enriquecimento do urânio que os americaos estavam doidos para ter acesso! Há muita coisa ainda a ser esclarecida neste episódio do almte Othon!

Responder

Guilherme Di Piero

18 de agosto de 2017 às 21h05

parabéns Bretas !

Responder

Antonio Gonçalves

18 de agosto de 2017 às 17h57

Atualmente no Brasil se salva somente a Polícia Federal, lembra da operação carne fraca até o Temer criticou, a imprensa achando que o delegado exagerou;… viram e ninguém veio pedir desculpas ao delegado, e a polícia federal. Parabéns POLICIA FEDERAL. orgulho do Brasil.

Responder

    José Rocha

    18 de agosto de 2017 às 15h47

    quá quá quá

    Responder

    Gerson Pompeu

    19 de agosto de 2017 às 08h43

    Mais um babaca covarde usando perfil falso para dizer idiotices.

    Responder

    Andre Massao Noce

    20 de agosto de 2017 às 03h56

    KKKKKKKKKKK… a PF, conseguiu destruir o mercado de carne para ajudar os EUA…

    Responder

Pedro Lemus

18 de agosto de 2017 às 14h03

Opinião de um milico doidão esquizofrênico anti petista que vive na guerra fria sobre a prisão do Almirante Othon:

O caso do Almirante Othon

De tudo que consegui verificar, sou capaz de afirmar que o almirante Othon nada roubou. Fez sim operações clandestinas para conseguir acelerar o nosso desenvolvimento nuclear. Em qualquer lugar e mesmo entre nós será considerado um herói, a não ser por governos entreguistas ou influenciado por setores entreguistas ou por pessoas muito ingênuas, incapazes de analisar os dados. Esta foi mais uma ação para interromper o nosso desenvolvimento é só lembrar do Collor e do FHC.

Mas houve o crime? Se esse cientista, fosse ganancioso, trabalharia para programas nucleares estrangeiros faturando muitos milhões de dólares por sua competência técnica.

Agora, alguém desconhece que assuntos sensíveis, como tecnologia nuclear operam num universo subterrâneo? E que o Establishment tem o maior interesse que o Brasil não se capacite nesse setor? Que para evitar o desenvolvimento nuclear os Serviços de Inteligência estrangeiros são capazes de matar cientistas, quanto mais de montar uma armadilha?

Duvida? Examine os motivos, entre outros, do ataque à Líbia e ao Iraque, bem como as ameaças ao Irã e à Coreia do Norte.

Não dá para acreditar que seja desejo de justiça, quando meliantes e corruptos confessos que embolsaram centenas de milhões foram condenados a meia dúzia de anos e o cientista, que tem a hombridade de manter silêncio sobre os quatro milhões as operações secretas para não deixar mal o País receba uma pena de mais de 40 anos. Não é condenação por desvio de dinheiro. Até os mais desejosos de punir os corruptos, estranharão a desproporção da pena e sentirão o cheiro da traição à Pátria.

http://www.defesanet.com.br/pensamento/noticia/26754/Comentario-Gelio-Fregapani—Globalizacao-e-Nacionalismo–No-mundo–havera-guerra—–Incrivel—mas-verdade-e-O-caso-do-Almirante-Othon/

Responder

    EDNA NARCIZO SILVA MUNIZ

    27 de agosto de 2017 às 18h16

    A PRISÃO DO ALMIRANTE OTHON,CONSIDERO COMO A MAIOR TRAIÇÃO A PÁTRIA QUE SE PODIA COMETER,TODOS SABEM QUE AS DENÚNCIAS SOBRE CORRUPÇÃO FOI TRAMADA NA CIA. E ISTO O EDUARDO SNOWDEN JÁ CONFESSOU QUE FOI ELE E A RELIGIÃO MORMON,OS RESPONSÁVEIS.QUE O ALMIRANTE É UM HOMEM DIGNO.O QUE ME DEIXA INDIGNADA É A NÃO INTERVERSÃO DA MARINHA..!QUE VERGONHA SABER QUE UM HOMEM ESTÁ PRESO POR SABER DEMAIS DENTRO DA SUA PROFISSÃO,QUE ESPECIE DE PAIS É ESTE..??TEM AS FORÇAS ARMADAS COMO BIBELÔ,PAGAMOS E NÃO TEMOS O RETORNO,FICAM TODAS ESCONDIDAS PARA NÃO SEREM COBRADAS,ENTÃO QUE SE EXTINGAM,FAZEM DE CONTA QUE EXISTEM,MAS SÓ EXISTEM PARA RECEBER OS GORDOS SOLDOS,PARA DEFENDER A PÁTRIA SE ACOVARDAM.OS USA ESTÃO DENTRO DO BRASIL COM SUAS TROPAS,E CERTAMENTE A TECNOLOGIA DO ALMIRANTE OTHON JÁ ESTÁ EM SUAS MÃOS.O AMAZONAS ESTÁ TOMADO PELO EXERCITO YANKE,E O BRASIL NAS MÃOS DE UMA QUADRILHA DE BANDIDOS E LADRÕES..! E NINGUÉM FAZ NADA..!! JAMAIS PENSEI EM VIVER ESTE PESADELO..!!

    Responder

José Rocha

18 de agosto de 2017 às 13h58

Desculpe Miguel, troquei teu nome. É que eu circulo por esses “blogs sujos” e às vezes me atrapalho.

Responder

José Rocha

18 de agosto de 2017 às 13h46

Não esquecendo, meu caro Brito, que a prisão do Almirante Othon e, por conseguinte, o desmonte do Programa Nuclear Brasileiro, faz parte do roteiro previamente combinado com Tio $am.

Responder

Lena Pinheiro

18 de agosto de 2017 às 16h42

Se lasquem…..

Responder

Simone Ambrósio

18 de agosto de 2017 às 16h37

O judiciário decaído, assemelhando-se à briga entre vizinhos

Responder

Jorge Nascimento Nascimento

18 de agosto de 2017 às 16h37

Judiciário falido!!!

Responder

Jorge Nascimento Nascimento

18 de agosto de 2017 às 16h37

Sim…disputa de poder!!!

Responder

Marcos Rogerio Heck Dorneles

18 de agosto de 2017 às 16h26

A toga não gosta de votos. Gosta de holofotes.

Responder

Erasmo Santos

18 de agosto de 2017 às 16h20

Viva Marcelo brettas discordo do cafezinho

Responder

    Mazinho Moraes

    18 de agosto de 2017 às 16h31

    o “viva” pra quem tem que trabalhar, pq é pago pra isso, chega a beirar a babação de ovo, rs rs

    Responder

    Erasmo Santos

    18 de agosto de 2017 às 16h45

    É minha opinião se VC é rico e não paga passagem problema é seu eu pago

    Responder

    Carlo

    18 de agosto de 2017 às 19h03

    Sim.Bebes água do vaso e come titica como ele.

    Responder

    Leandro Viana

    19 de agosto de 2017 às 08h18

    Ta certo, esse povo vive dizendo que não tem Bandido de estimação mas….

    Responder

Rosane Porto Bittencourt

18 de agosto de 2017 às 16h10

O judiciário faliu! Apodreceu!

Responder

Cirley Borba

18 de agosto de 2017 às 16h00

Quero que se matem que a gente enterra os despojos.

Responder

Deixe uma resposta