Boulos no programa de Maurício Meirelles

Justiça condena a seis anos de prisão o vice-presidente progressista do Equador

Por Tulio Ribeiro

13 de dezembro de 2017 : 20h28

A Suprema Corte de Justiça do Equador condena o vice-presidente do país a 6 anos de detenção. A sentença seria baseada em benefícios que o esquema Odebrecht no país teria distribuído suborno a participantes do governo. Deste modo, o Equador insere num modelo brasileiro, peruano e argentino de judicializar políticos de esquerda na América Latina.

Jorge Glass é desafeto do presidente Lénin Moreno que tenta um golpe de Estado através de uma convocatória que determine o fim da reeleição, que visa atingir o popular ex-presidente Rafael Correa. A Justiça se tornou ferramenta da ação política, já que segue no país o modelo da “convicção.”

Ps: deixe aqui sua opinião sobre a judicialização da política na América Latina. Ajude no debate do Cafezinho.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »
x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com