Haddad no Pânico

Suprema ironia: entrevista de Freixo uniu a esquerda

Por Miguel do Rosário

31 de dezembro de 2017 : 11h12

Antes de qualquer coisa: reafirmo que a entrevista de Freixo à Folha foi uma armadilha midiática para desunir o campo progressista.

Entretanto, examinando a sua repercussão, tanto no próprio partido de Freixo, como aqui no blog, na esquerda em geral, e em toda parte, não posso me furtar a uma conclusão irônica.

Diferentemente daquele que parece ter sido o objetivo da Folha, a entrevista gerou uma outra coisa: ela uniu a esquerda.

Em favor de Lula!

Há uma razão política poderosa por trás disso, naturalmente. Um sentimento comum: as pessoas estão impacientes, especialmente em relação a artimanhas eleitoreiras.

Diante da conjuntura dramática vivida pelo país, a menção, por Freixo, a “reuniões” no apartamento de Paula Lavigne, na zona sul do Rio, como se elas tivessem alguma relevância política, soou com um insulto.

Até mesmo a referência, por Freixo, a um encontro com Boulos num barzinho “vagaba” de São Paulo, pareceu forçada, artificial. Todos os estereótipos dos quais Freixo tenta se livrar – uma esquerda de boutique, bem comportada, midiática – acabaram reforçados.

A entrevistou produziu uma espécie de repulsa unânime. Gilberto Maringoni, dirigente do PSOL, apressou-se em dizer que jamais testemunhara uma entrevista tão desastrosa em sua vida. Jean Wyllys, um dos nomes mais importantes do partido, publicou há pouco um artigo que se inicia assim: “eu respeito muito as opiniões dele [Freixo]”, o que é uma maneira quase explícita de deixar claro que não gostou da entrevista, e que discorda profundamente da mensagem que emergiu dela: a de que não é momento de unir a esquerda.

Não importa o quanto Freixo explique, em vídeo, em texto, em novas entrevistas, que ele não quis dizer bem aquilo, que ele jure que também quer, sim, a união das esquerdas, que defende o direito de Lula ser candidato, etc.

Freixo parece ter sido engolido, ao menos neste momento, pela História.

O contraste entre as caravanas de Lula, de todas aquelas imagens e vídeos de Lula abraçado ao povo, à juventude pobre, aos estudantes de institutos federais, e as “reuniões” de Freixo no apartamento de Paula Lavigne, foi chocante demais.

Não sei se Boulos será mesmo candidato pelo PSOL. Em caso afirmativo, já seria uma virada importante, para o PSOL, na direção de uma postura mais combativa, e do próprio… (oh, ironia) lulismo.

Boulos é, afinal, a antítese de uma Luciana Genro, representante maior de uma estranha esquerda lavajateria e midiática.

Boulos candidato pelo PSOL se aliaria com muita firmeza ao Lula no segundo turno.

Já Luciana Genro e Chico Alencar, não. Seria um apoio envergonhado, débil e dúbio.

Essa esquerda lavajateira, mesmo sem disso ter muita consciência, foi importante aliada de todo o movimento golpista, que se inicia no julgamento do mensalão, contamina as jornadas de junho de 2013 e, por fim, abraça a Lava Jato, operação imperialista que foi essencial ao golpe.

Se Freixo entende que Boulos é o melhor candidato, isso mostra o seu esforço de se afastar da imagem que, até hoje, ainda está colada a ele mesmo, Freixo, a de uma esquerda elitista, estranha ao coração do povo.

E foi justamente esse o problema da entrevista de Freixo. Ela ajudou a reforçar todos os cacoetes elitistas dos quais ele tenta se descolar.

A entrevista, em todos os sentidos, foi um desastre, e o próprio deputado o confirma ao fazer um vídeo em seguida, com expressão dolorida, angustiada, quase chorando.

A própria adesão de Boulos ao PSOL corre sério risco de não acontecer. O que seria, na verdade, uma pena, pois a presença de Boulos no PSOL seria um golpe de morte no lavajatismo moralista que ainda é forte em muitos setores do partido.

O MTST, cujo dirigente mais conhecido é o mesmo Guilherme Boulos que fez a esposa de Freixo, a combativa escritora Antonia Pellegrino, arregalar os olhos de admiração, soltou uma nota para esclarecer que, acima de qualquer cálculo eleitoreiro, está a defesa da democracia, encarnada no direito de Lula ser candidato.

Política tem esses mistérios!

Sem querer, Freixo aproximou o MTST e Boulos, de Lula!

A ironia da situação não pára por aí!

A mais suprema ironia é que o próprio Freixo, forçado pelas circunstâncias, termina seu vídeo com uma defesa firme do direito de Lula ser candidato.

Por mais que Freixo explique que sua defesa dos direitos políticos de Lula não quer dizer que ele vá votar nele no primeiro turno, isso não tem diferença para a direita e para a mídia: é como se Freixo tivesse, desde já, mergulhado na campanha de Lula, o que era justamente isso o que a Folha, com sua maliciosa entrevista, tentou evitar!

Ou seja, a armadilha montada pela Folha contra Marcelo Freixo e contra a esquerda em geral, tentando criar um pólo de atração afastado do lulismo, que pudesse absorver e mitigar a onda de violenta indignação que se erguerá quando o TRF4 condenar Lula, acabou desmontada em algumas horas.

Até mesmo a crítica de Freixo a uma possível aliança de Lula com Renan Calheiros pegou mal, porque mostrou esse cacoete provinciano e sectário, esse purismo esquerdista que a Globo sempre soube manipular tão bem, e que ainda hoje usa à larga, para atribuir, por exemplo, a crise econômica e fiscal vivida pelo Rio, a Sergio Cabral e ao PMDB.

Ora, a crise do Rio é culpa da Lava Jato e tão somente dela! Sergio Cabral deve ser responsabilizado por uma série de coisas, mas a César o que é de Cesar! Foi a Lava Jato que destruiu a indústria fluminense, e ponto final!

A Globo quer uma esquerda purista, alérgica a alianças, porque sabe que, com isso, ela jamais poderá ganhar as eleições, e se ganhar, não poderá governar.

Há mil explicações para o golpe, mas o estabelecimento de alianças políticas com o centro não é uma delas. Lula e Dilma erraram na escolha de juízes do Supremo, na comunicação pública e no não empoderamento de forças sociais que os apoiaram.

A direita apenas tolerava o PT enquanto este tivesse o apoio das massas populares. Assim que a direita conseguiu afastar o PT das massas, com ajuda dessa estupidez burocrática que atinge os partidos de esquerda toda a vez que eles ganham o poder, ela soube que o PT estava desarmado e, portanto, vulnerável a qualquer golpe.

Ora, o que faz de Lula o político que ele é?

Lula comete muitos erros, deve ser criticado constantemente, e sua plataforma de governo para a campanha de 2018 deve ser, mais que nunca, discutida com a sociedade.

Mas Lula é vacinado contra dois vícios: o de se afastar das massas, como fez Dilma e muitos burocratas do PT, incluindo aí figuras como Haddad, que foi um prefeito distante, olímpico, elitista; e o de rechaçar alianças com o centro político, como preconiza Marcelo Freixo e o PSOL, de maneira geral.

Somente mantendo o apoio das massas, e fazendo alianças com setores econômicos ligados ao desenvolvimento interno (mas ditando as regras dessa aliança, ou seja, ocupando a presidência da república), pode-se governar o país.

Sem esses apoios, a esquerda estará condenada a ser um enfeite exótico no apartamento de Paula Lavigne.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

72 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

BRENO TADEU FONSECA DINIZ

09 de janeiro de 2018 às 17h07

REFORMA DO JUDICIÁRIO JÁ.

Responder

André Monteiro

05 de janeiro de 2018 às 23h29

Eu já perdi a paciência com a Lava Jato e seus seguidores a muito tempo! Mando antes de qualquer conversa, tudo para a PQP!!!

Responder

SIDNEY

04 de janeiro de 2018 às 10h57

Excelente artigo.
Embora me considere de centro-direita tenho de admitir que a matéria é muito boa.
Parabéns ao articulista

Responder

João Paim

03 de janeiro de 2018 às 14h47

Então coloca Cunha em Furnas de novo, coloca Michel temer como vice… O golpe foi fruto tbm das próprias alianças que o processo fez e levou ao poder essas lacraias para depois sair de vítima, gritar contra o golpe e continuar fazendo alianças com o mesmos partidos golpistas em todos os níveis…

Responder

Luiz Alberto

03 de janeiro de 2018 às 08h10

Perfeita análise sobre a entrevista de Freixo ã Folha.

Responder

Joao

02 de janeiro de 2018 às 12h46

Incrivel como os comentarios contra a esquerda esquece que neste nosso brasil de mais de quinhentos anos foi dirigido pela esquerda somente durante 13 anos.
Gostaria de saber o que os aulicos direitistas e reaças tem a dizer de toda as mazelas que aconteceram antes de 2002 e depois de 2015 neste nosso Brasil.
So para lembrar alguns deles, Carlos Lacerda,Plinio Salgado,Delfim e sua inflaçao maquiada ,militares e milagre de araque,doaçoes do tempo do imperio aos poderosos amigos do poder ,baroes,comendadores e asseclas que muitos ate hoje vivem do que ganharam por serem puxa sacos do rei,Coroa Brastel,Paulipetro,Rodoanel,sanguessugas,divida externa nunca auditada ,educaçao de primeira classe (no exterior) porque aqui nao existe,saude so para ricos que podem pagar o Albert Einstein ,ainda bem que tivemos nos tempos do PT o programa Mais Me3dicos e que este usurpador atual esta querendo destruir.
Quantos maleficios em nome do progresso que so veio para os poderosos porque para o restante da populaçao e so sofrimento.
Em 2018 vamos voltar a colocar a casa em ordem apesar dos entreguista e rentistas.

Responder

Pedro Cruz

02 de janeiro de 2018 às 11h53

Partido Socialismo e liberdade (belo nome). Partido Político que tenha como maiores lideranças Freixo, Luciana Genro, Chico Alencar, etc.., pqp, que tristeza. Peço a todos, encarecidamente, com muita preocupação, que reflitam sobre o que diz José Dirceu:” 2018 sera o que NOS formos (todos os democratas) capazes de construir”. Que seja um ano de grandes lutas e muitas conquistas.

Responder

Jairo

02 de janeiro de 2018 às 09h42

Percebe-se pelos comentários abaixo que essa esquerda não está tão unida assim… maioria dos petistas odeiam os psolistas…

Responder

OLAVO

02 de janeiro de 2018 às 09h29

VIADUTO DO PETROLÃO …
PARA A DAMA DAS EMPREITEIRAS..

PINTE O DE COR DE BOSTA;
KKKK

VIDUTO DO PETROLÃO E BOA..

Responder

raimundo castro

02 de janeiro de 2018 às 09h15

NÓS OS QUE AMAMOS NOSSO PAIS E QUE QUEREMOS O MELHOR PARA TODOS E NÃO APENAS PARA UMA PEQUENA PARTE DA POPULAÇÃO, TEMOS QUE NOS UNIR , E DEFENDER NOSSOS DIREITOS, EXPULSANDO DA POLITICA ESTES GOLPISTAS DESPREZÍVEIS, DANDO A ELES UMA AULA DE CIDADANIA E RESPEITO A TODOS. FORA TEMER.

Responder

Hildermes José Medeiros

02 de janeiro de 2018 às 08h49

Em resumo, e é a pura verdade, Freixo e seu partido o PSOL são uma das linhas auxiliares da direita golpista, que tentam se trasvestir de esquerda. Querem atuar na política a partir de uma visão moralista, ou revolucionária como dizem, que mais parece escapismo de muitos desses autodenominados esquerdistas, num ambiente onde o moralismo não conta, só serve, hoje, para pavimentar a política dos golpistas, todos mais do que imorais, inclusive e principalmente a Justiça em Curitiba, onde pontifica o golpista juiz Sérgio Moro, ligado e industriado pelo interesses dos EUA, utilizado pelo Supremo, identicamente golpista, para fulanizar seus atos, no sentido de continuar a política econômica neoliberal do grande capital internacional e seus apoiadores no Brasil, que é de rapina das nossas riquezas e de tudo que nos dê autonomia e independência (a maior o pré-sal), rapina que se estende ao nosso povo, especialmente os trabalhadores, jogados no desemprego e no arrocho salarial. Na realidade, direitões que tentam se fantasiar de esquerda. Antes, fortalecem a direita, com o discurso dando a entender de que mais na frente se aliarão à esquerda, que nada fazem para fortalecer no presente, sem de fato lutar contra o arbítrio e a prepotência dos golpista, na realidade mais coonestando seus atos, já que Lula tem reais possibilidade de permitir a vitória e volta ao poder da esquerda na eleição de 2018, político que enfrentam, num claro desejo de bater chapa com o grande líder, sem a mínima condição, reduzindo as possibilidades de vencer o golpismo no presente. Uns farsantes. Para um adepto da teoria da conspiração, porque é mais despreparo político mesmo, dá até para pensar em agentes infiltrados.

Responder

claudio-sc

02 de janeiro de 2018 às 00h29

Miguel, boa noite!
Perguntei a alguns blogs progressistas o porquê de não repercutirem a bomba publicada no Expresso da Manhã, dando conta de que Cunha governa de dentro da prisão e eles simplesmente não publicaram o comentário. Ignoraram-me.

Responder

    OLAVO

    02 de janeiro de 2018 às 09h14

    SERÁ QUE PELO FATO DE TODOS FICAREM GRITANDO QUE NAO TEM PROVAS CONTRA O LULA ( MESMO TENDO FOTO DELE DENTRO DO APARTAMENTO EO DONO DA CONSTRUTORA TER AFIRMADO QUE O APTO. ERA ENCOMENDA PARA ABATER EM CREDITO DE PROPINA) ????????

    DIZER QUE O CUNHA NÃO ESTA PRESO EO MESMO QUE DIZER QUE MARIZA NAO MORREU.. KKKKK
    PROVEM …
    COMO O MPF IRA PROVAR QUE PAULO PIMENTA E WALID DAMOUS FORAM A ESPANHA A MANDO DO LULA ESCONDER DINHEIRO QUE ESTAVA LA COM O TACLA DURAM.. !!…

    CADE O TACLA DURAM ??? TOMO UMA ENRRABADA FICOU QUETINHO.??
    SERA ESSE LANCE DO CUNHA MAIS UM TACLA DURAM… XIII A ESGOTOFERA EM CRISE EXISTENCIAL ??? RACHADA INTERNAMENTE..
    A ESQUERDA NAO EXISTE
    O BRASIL JA OS DEFECOU..
    VOCES SÃO SOMENTE MOSCAS ..

    Responder

    Jairo

    02 de janeiro de 2018 às 09h32

    Muito simples. Essa “bomba” não existe. Romulus inventou essa estória.

    Responder

Lidice Matos

01 de janeiro de 2018 às 21h04

Bom texto, embora discorde de alguns pontos. Um deles é atribuir à direita a culpa maior do PT ter se afastado das massas populares. O próprio partido foi o maior responsável por isso. Outro é achar que a Lava Jato foi a única culpada pela crise do Rio de Janeiro. Tivemos sucessivos governos que administraram o estado e o município guiados por seus interesses particulares e pelo rentismo. Também acho pouco provável que Lula ou qualquer governante de esquerda terá bastante poder para ditar as regras de uma aliança com os políticos que dominam o congresso e que são comandados pelo capital. Mas, enfim, precisamos lutar e acreditar que temos chance de superar o golpe e a ditadura que se instala. Sem dúvida, hoje só Lula apresenta alguma possibilidade de avançarmos.

Responder

Guitardo

01 de janeiro de 2018 às 15h48

A esquerda tem mesmo que se unir , pois o país está frouxo, veja:
||
\/
https://www.youtube.com/watch?v=Y0qZ8zTF4w4

Responder

Ronaldo Albuquerque

01 de janeiro de 2018 às 14h41

A crise do Rio de Janeiro é obra dos (des)governos do P.M.D.B., sim, que com as suas isenções fiscais, esvaziou o erário do estado ao ponto de estarmos vivendo esta calamidade que está acontecendo. A questão produzida pela Lava a Jato trouxe o desemprego, e não a crise financeira, que é da administração pública estadual.

Responder

Atineli

01 de janeiro de 2018 às 12h56

Excelente análise, com a ressalva sobre o afastamento de Dilma num momento em que ela foi de fato meio abandonada pelo PT? e até pelo Lula. Ninguém tinha, após ganhar as eleições de 2014, avaliado o real perigo do golpe. Erraram todos por inocência e confiança republicana naz instituições pouco democráticas. Mas a análise sobre o psol e o Frouxo está perfeita. Boulos não tem nada a ver com o psol e tenho certeza que ele não vai jogar fora tanto anos de trabalho numa canoa furada dessas.

Responder

    Rafael

    02 de janeiro de 2018 às 01h03

    O PCO identificou o embrião do golpe desde o início…

    Responder

      Anésia

      02 de janeiro de 2018 às 08h38

      Verdade! Todos os partidos deveriam assistir a Análise Política da Semana de Rui Costa Pimenta.

      Responder

Sebastião Farias

01 de janeiro de 2018 às 12h08

É verdade, Miguel e, parabenizo-o não só por mais essa importante matéria informativa e instrutiva aos cidadãos mas também, pelo sua já reconhecida e compromissada luta, na defesa do Brasil, da CF, da democracia e da ética política e do estado de direito.
Num momento como esse, de crise de nacionalidade, política, econômica e social grave, que o Brasil atravessa, agravada pela constatação na prática, de um povo em civismo e patriotismo e desprovido de consciência e de conhecimento político e de cidadania, necessários para reagir contra tais ameaças, por falta de uma responsável educação política, cidadã, moral, cívica e ética, agravada por uma estratégia eficiente, implementada e praticada desde muitos anos atrás, pela imprensa conservadora do país.
Disso, resultou cenários de deseducação, de desinformação e alienação da consciência dos cidadãos, altamente nocivos ao interesse, à unidade, à segurança e à soberania nacionais, a ponto de, preparado o terreno previamente, golpear-se mortalmente, a CF, os direitos dos cidadãos, a ordem democrática, o estado de direito, a cidadania, a ética na política e o interesse nacionais e, o nosso povo?, alienado e omisso, apenas assiste, rir, se divide e briga entre si, faz piadas e, fica tudo bem como o dominador planejou e, notem, isso tudo aconteceu em um país que chegou a ser a 7ª maior economia do mundo, O BRASIL.
Agora, voltando-se a temática desta matéria, a divisão das esquerdas brasileiras, qual estrategista não sabe que para vencermos um inimigo, a melhor estratégia é dividi-lo, da mesma forma, o contrário também é verdadeiro, para vencermos um inimigo comum forte, a união dos divididos ou mais fracos, torna-os, forte e poderosos e, na maioria das vezes, quando os objetivos da luta são nobres e vitais para a sobrevivência, os fins, justificam os meios.
Nossa sugestão e contribuição a essas forças é:
i) estudem por completo e conheçam bem o inimigo e suas susceptibilidades, como fazem os que usam as estratégias e o modus operandi da guerra híbrida ou das revoluções coloridas; ii) definam os pontos comuns de concordância na luta contra o inimigo e façam um check list dos pontos discordantes mas, que devem ser melhor estudados e concordados por todos;
iii) se unam com responsabilidade e compromisso com o Brasil, reconheçam a força, importância e responsabilidade de cada força e definam um Colegiado Comum Diretivo, sua liderança e a equipe de relacionamento diplomático e comunicação;
iv) A partir de consultas as populações, comunidades e organizações sociais, etc, promovam a elaboração de um Plano de Governo de Salvação Nacional, que leve em conta, o resgate e fortalecimento da unidade, da nacionalidade, da soberania, da justiça imparcial e do bem-estar para todos os cidadãos, deixando claro de que o poder soberano é direito inato do povo e da nação soberana e não, do mercado;
v) submetam essa proposta a discussão pela população, pelas comunidades, pelas organizações sociais, sindicatos, associações, igrejas, etc, ;
vi) Disciplinar, democratizar e fiscalizar em benefício do país e de seu povo, a concessão e uso responsável, dos meios de comunicação e mídias públicas, no Brasil.
Que outros aperfeiçoem e melhorem essas sugestões simples, e apresentem a quem interesse, para o bem do Brasil e de seu povo.
São essas nossas contribuições e sugestões.
Fiquem com Deus, a quem tudo pertence. Paz e Bem.

Responder

osmar aguirre

01 de janeiro de 2018 às 11h48

AOS BOBALHÕES FANTOCHES DO PT… QUE ACHAM QUE A LAVA JATO PREJUDICOU O RIO ..
SE ERA ISSO QUE VOCES QUERIAM ACOBERTAR .. JA FOI DESCOBERTO …
LULA ÉO PAI DA OLIMPIADAS E DILMA A MÃE COMO A MESMA JA DISSE PUBLICAMENTE..
CABRAL DEVE SER O BASTARDO RSSS
O PT QUEBROU O RIO . POR ISSO A ESGOTOFERA VIVE DEFENDENDO QUE FOI A LAVA JATO .
QUE NA VERDADE KEBROU FOI OS CORRUPTOS.

Marcelo Crivella colocou na conta da Olimpíada das olimpíadas a crise financeira do Rio.

A dívida do município chegou a R$ 12 bilhões — 41% desse total relativos a gastos com obras de mobilidade urbana para a Olimpíada.

“A gente sempre ouve dizer o seguinte: ‘Não teve dinheiro público na Olimpíada’. Dez bilhões de reais nós temos de dívidas!”, disse Crivella ao Estadão.

Responder

Natan Bastos

01 de janeiro de 2018 às 11h12

Caro Miguel, achei excelente teu comentário, com uma única ressalva. O fato de, diferentemente de Lula, Dilma e Haddad terem se afastado das massas. Em vários momentos Lula também foi criticado por ter se afastado dos movimentos sociais. Acho que as diferenças entre eles tem mais a ver com uma combinação de origem/trajetória/temperamento. Lula, além de pobre, operário e sindicalista, adora fazer o que faz agora, abraçando a galera nas ruas, o que só eventualmente poderia fazer como presidente. Dilma e Haddad, além da origem na classe média, têm temperamentos mais contidos. Mas a atuação dos dois como governantes, acredito, não deixa dúvidas quanto ao fato de que dedicaram suas melhores energias aos de baixo, haja vista o programa DE BRAÇOS ABERTOS em São Paulo e o MAIS MÉDICOS, de âmbito nacional. Fraterno abraço.

Responder

Vitor

01 de janeiro de 2018 às 10h54

Se vcs acham que a “união” da esquerda é um problema hoje. Vcs vão ver quando Lula não estiver mais atuando na política….

Responder

Jairo

01 de janeiro de 2018 às 10h38

Lula de mãos dadas com Renan Calheiros, que presidiu o golpe…

Responder

WILLIAM

01 de janeiro de 2018 às 10h36

Validando alianças até com Renan Calheiros!? Depois não venham com xororô quando levarem novos golpes. Colocam o que tem de pior como vice e depois culpam a esquerda pelo golpe.

Responder

    Jairo

    01 de janeiro de 2018 às 10h43

    Lembrando que Renan Calheiros estava presidindo o Senado no impeachment, e ainda por cima vot U para a Dilma ter o mandato cassado.
    E agora o Miguel do Rosário vem defender o Renan?
    Lembrando que Renan Calheiros é o maior corrupto do Senado, com mais de 12 inquéritos por corrupção no STF. Se não tivesse foro privilegiado, estaria preso igual o Eduardo Cunha.

    Responder

      Miguel do Rosário

      01 de janeiro de 2018 às 15h08

      Maior corrupto do Senado é um exagero. Renan hoje é contra as reformas neoliberais de Temer, e como presidente do Senado na época do impeachment não era um radical pró-impeachment. Ao contrário, tentou moralizar aquilo, ao contrário de Eduardo Cunha.

      Responder

        Jairo

        01 de janeiro de 2018 às 17h39

        Tentou moralizar…. mas na hora H voltou SIM pelo impeachment. Isso vc não vai conseguir relativizar, Miguel. E Renan é o senador com o maior numero de processos no STF por corrupção. Isso tb não tem como negar.
        Lula se aliar a Renan é uma traição à Dilma e um tiro no pé que o PT está dando.

        Responder

          Vitor

          01 de janeiro de 2018 às 18h12

          Nem corrupto Renan é mais…. O Miguel virou uma piada…

          Responder

            Jairo

            01 de janeiro de 2018 às 19h50

            Daqui a pouco vão chamar o Renan de Guerreiro do Povo Brasileiro, e vão esquecer totalmente que foi ele que presidiu a sessão do Senado que cassou o mandato da Dilma. Ah, mas ele não se tão radical… não importa! Na hora H, ele votou pelo impeachment.

            Responder

          Júlio César

          02 de janeiro de 2018 às 09h25

          Realmente Renan Calheiros colaborou e muito para o processo do golpe, isso é claro. Agora vejam só, os golpistas do PMDB estão tudo desesperados procurando uma sombra ou até mesmo uma luz para esse ano eleitoral. Eunício Oliveira é o atual presidente do senado e tinha uma rincha horrível com o atual governo do nosso estado (PT) para que ele perdeu as eleições. Atualmente estão tudo abraçado. O senador liberando verba e um prometendo apoio ao outro. Moral da história.: A maioria desses golpistas querem estar na sombra do LULA (PT).

          Responder

            santos

            03 de janeiro de 2018 às 08h24

            estupidos…. ja falei mil vezes…
            quem derrubou dilma foi
            LULA ….. LULA MANIPULOU O CUNHA…
            TEMMER CUNHA LULA TUDO NO BOLSO DO JOESLEY…
            ERA P TEMER ASSUMIR SÓ ATE LULA VOLTAR…

            MAIS O MORO VAZOU A INTERCEPTAÇÃO TELEFONICA DA BANDIDA C O CHEFE .. O GILMAR IM,PEDIO LULA DE ASSUMIR MINISTERIO…. EA CASA CAIU.

            Responder

Regina Maria de Souza

01 de janeiro de 2018 às 10h01

Neste primeiro dia de 2018, quero não só agradecer a’ OCafezinho, ao Miguel do Rosário e à equipe (na qual se colocam Wellington Calasans e Romulus) que tanto me sustentaram nas dúvidas sobre os acontecimentos derivados do golpe. Mas também quero lembrar que o movimento OcupaPortoAlegre não é um piquenique na bela capital gaúcha, que não vamos lá para ouvir a condenação (sem provas e por convicção) de Luiz Inácio Lula da Silva mas a sua absolvição por absoluta convicção das massas nacionalistas do Brasil, fundamentada em provas apresentadas por sua defesa e pelo advogado Rodrigo Tacla Durán, que Moro não ouviu. Nossa manifestação será pacífica como o foi em Curitiba em 10 de maio, tenho certeza. Quem espera a condenação de Lula não se desespere. Para democratas não há demérito em ser vencido pela maioria.

Responder

Cláudio

01 de janeiro de 2018 às 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ FELIZ 2018 ! ! ! ! !

.:.

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) ! ! ! ! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já PERDERAM, tomaram DE QUATRO nas últimas 4 mais recentes eleições presidenciais no BraSil) ! ! ! !

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Rezin

01 de janeiro de 2018 às 02h12

Sinto muito!!! Melhorem o acesso a forma de comentários.. só tenho e-mail e whatsapp. Sinto muito! Valeu!!

Responder

Rezin

01 de janeiro de 2018 às 02h08

Excelente!!!

Responder

JoApaS

31 de dezembro de 2017 às 22h16

FREIXO calado é um fortíssimo candidato à ABL ..!

Responder

Vanja Ferreira

31 de dezembro de 2017 às 20h34

Excelente análise!!!!! Muito obrigada!!!

Responder

fernando

31 de dezembro de 2017 às 20h33

se o Guilherme Boulos se filiar a esse puxadinho da globo,
digo psol, estará jogando no lixo toda a sua credibilidade de lider de esquerda que esta construindo..ele tem tudo para ser um novo Lula, basta não se deixar enganar pela esqueda caviar!!!

Responder

Paulo Roberto

31 de dezembro de 2017 às 18h59

Muito boa a análise! Esclarecedora! Parabéns!

Responder

FTadeu

31 de dezembro de 2017 às 18h10

Isso aí. Quem se intitula porta voz de grupo ou partido progressista não pode deixar de lado a autocrítica. E, no mundo real, a estratégia de união dessa aspiração está cima de idiossincrasias interpretativas… Tão simples quanto a se ter efetivamente algo para depois, e somente depois, considerando-se democraticamente a maioria, repartir…

Responder

Pablo

31 de dezembro de 2017 às 17h57

Boa parte da militancia petista ainda tem medo do PSOL, tratam como se fossem grandes intelectuais, respeitam, admiram, de uma maneira que esses caras do PSOL nao correspondem, cada oportunidade que tem atacam o Lula que é a maior liderança que o Brasil teve e tem na sua história política. Esse foi o erro de Miguel, ter defendido o Freixo, só que a militancia em boa parte ja percebeu o que é Freixo e o PSOL, perdeu a esportiva e detonou ele nas redes sociais, o que é ótimo, mostra a disposiçao do pessoal do lutar contra o Golpe, inclusive contra estes farsantes que se aliam a direita.
A esquerda tá unida Miguel, ao redor do Lula, o PSOL e outros candidatos nao tem 5% dos votos juntos, sao marginais politica e eleitoralmente. A boa notícia é que a nossa militancia está muito mais combativa e nao se deixa enganar nem pela direita nem pelos seus aliados travestidos de esquerdistas.
Ah, e nao se deixe enganar por Boulos também, va contando pra gente, em que ele é tao combativo assim como vc disse.

Responder

Rafael

31 de dezembro de 2017 às 17h38

Concordo. Tive essa mesma impressão.
Só não sei se isso é um bom ou mau sinal.
Bom, por conta da unidade. Mau, porque essa unidade pode estar expressando um sinal que de a esquerda está se vendo fragilizada diante do avanço da direita, especialmente no campo do aparato judiciário policial e militar.
Lembrando que, como vem sendo provado todo dia, Lei não é o que está escrito, mas o que o aparato judiciário policial quer, conforme o freguês, à revelia do texto da lei.
Uma das infinitas provas desse pudim brasileiro?
O Aécio livre leve e solto e o Delcídio, na época, preso.

Mas o que compensa nessa hermenêutica brasileira à la carte, é ouvir o discurso da doutora Carmem e seus colegas. Um malabarismo verbal para doido nenhum botar defeito. Outra diversão também é ouvir o silêncio do MPF no caso da Globo / FIFA gate.

Por fim, outro sintoma dessa unidade do campo progressista é a crítica quase unânime às grandes empresas familiares de comunicação. Essas poucas e grandes empresas podem estar se isolando da massa crítica da sociedade brasileira. E isso é um bom sinal. Vamos ver se é duradouro, ou se progressistas logo cairão no conto da imparcialidade e no conto do voto de pobreza dessas famílias ricas que lutam pelo “bem do Brasil” e pela “verdade dos fatos”. Verdades das ditabrandas, das capas da Veja, dos arrependimentos do JN, etc.

Responder

Ricardo Cebalho

31 de dezembro de 2017 às 17h27

A TODOS PARTIDOS DE ESQUERDA
Sempre consi
derei qualquer pensamento que se posiciona a favor do social contra explorações dos cidadãos, com um QI com sentimento de altruísmo muito acima do pessoal de direita. Mas agora não consigo entender porque ainda não perceberam a chance atual que temos de dar um cheque mate quase que definitivo na oligarquia direitista. Percebam ninguém baterá LULA nas próximas eleições, esse pessoal que pretendem se candidatar como presidente na esquerda estão fazendo um desserviço e complicando atrasando a vitória de toda esquerda, se for para marcar território porque não se candidatam a senadores, deputados ou governadores? O ideal e matar a cobra da direita no primeiro turno para que eles não tenham como reagir? Lula só ficará quatro anos e após todos terão chances.

Responder

Antonio Passos

31 de dezembro de 2017 às 17h23

Excelente análise ! Freixo recebeu uma lição para o resto de sua vida. Tomara que ele a aprenda, só assim um dia fará algo pelo país, ao invés de se limitar a entrevistas pasteurizadas para a Globo.
Quanto a Lula, é um fenômeno que transcendeu tudo que a lógica explica. A própria resiliência única que ele mostra diante de uma elite doente e cruel, é algo para ser contado por séculos.

Responder

Bruno

31 de dezembro de 2017 às 16h24

Tem como unir?
O pMDB tá controlado por Temer, Jucá e com toda a galera do Cunha; expulsando Katia e seus opositores.
São os outro partidos do centrão a opção?

Responder

Reginaldo Gomes

31 de dezembro de 2017 às 16h23

GOLPE !!!!!!!???????????
Estamos em plena guerra híbrida travada por bancos e multinacionais estrangeiras de petróleo-mineração-energia , contra o povo brasileiro e seus setores progressistas.
Dividir a esquerda para enfraquecê-la é estratégia do inimigo .
O golpe foi uma batalha em que fomos sonoramente derrotados .
Entenda a urgência!!!!!
Estamos vivendo numa guerra , não em golpe.

Responder

Niobe Maria Rodrigues da Cunha

31 de dezembro de 2017 às 16h22

Perfeito MIguel do Rosário! exatamente isso. A esquerda cinderela (que dorme esperando o beijo de um príncipe para ir a luta) consegue no máximo fazer cócegas no dedão dos pés dos Marinho. A verdade é que enquanto não tivermos um bloco de equerda reunindo as mais divergentes correntes em torno de uma pauta comum: exigir o retorno do estado democrático, dos nossos direitos e a revogação do “saldão” feito com nossas riquezas (empresas e mananciais) não teremos a força suficiente pra encarar esse monstrengo que se instalou no país.

Responder

Cuca

31 de dezembro de 2017 às 14h35

Muito bom seu artigo Miguel. Suas conclusões definem muito bem a situação das esquerdas hoje. Parabéns!!!! E aí marcelo frouxo, o peixe morre pela boca.

Responder

Rai

31 de dezembro de 2017 às 12h57

KKKKKKKKKkkkk. Só rindo depois dessa. Conversa para trouxa. Toda vez que um psolista fala, faz uma introdução enorme para no final meter o pau no PT. Desde quando o Psol se preocupou com as massas? Psol tá mais preocupado com os frequentadores da sala de estar de Paula Lavigne, que por sinal é bastante frequentada pelo pessoal da lava jato, como DD e o Bretas.

Responder

Hugo Freitas

31 de dezembro de 2017 às 13h37

Pelo menos na crítica às bobagens que disse à Folha De São Paulo um jornal alinhado com a direita reacionária e fascista.

Responder

Sergio Santos

31 de dezembro de 2017 às 11h28

Marcelo Freixo é dotado de notória mediocridade. Sou carioca e sei que ele é a cara do PSOL: uma “esquerda caviar”, como bem foi demonstrado por Chico Alencar, o “beija mão” dos globais. Jean Willis, saia logo desse partido incoerente. O PSOL faz a alegria dos coxinhas, com seus discursos loucos, cheios de contradições.
Espero que as esquerdas se unam em uma Esquerda de verdade. E o PT faça uma mea culpa pelos erros cometidos, largue a postura de único representante do povo e não adote, de novo, a postura “republicana” e “pragmática” de coalizão com a direita (abraços em Maluf, Sergio Cabral e outros sujeitos intoleráveis por aqueles que dispõem de vergonha na cara). A hora é de união e luta. Apesar das divergências, PDT, PC do B, PT, PSOL e algumas vozes dentro dos demais partidos são os reais representantes do POVO!

Responder

hilario muylaert

31 de dezembro de 2017 às 11h27

A propósito do Psol, Intercept, etc….lavajato…

https://gz.diarioliberdade.org/artigos-em-destaque/item/215626-de-snowden-ao-russia-gate-cia-e-a-grande-midia-empresa.html Moon Alabama afirma que Glenn Greenwald – Intercept – trabalham para o Ebay, ou seja para o “estado profundo dos US”. Pinçando um trecho do texto “”” Intercept queimou uma vazadora de inteligência, Realty Winner, que confiara naqueles jornalistas para protegê-la. Caluniou o presidente da Síria, declarando-o neonazista, baseado numa tradução errada (intencionalmente errada?) de um de seus discursos. Como se não bastasse, contratou um apoiador sírio do golpe da CIA “para mudar o regime por ação de jihadistas” na Síria. Apesar dafachada de “jornalismo sem medo, de crítica”, Intercept praticamente jamais se desvia das políticas dos EUA.””” . Quintas-colunas dentro do PT !! ……….. Intercept,no brazil, é muito ligado ao Psol —- que apoia o golpe, e a lavajato……

Responder

    Antonio Carlos

    01 de janeiro de 2018 às 14h32

    Nunca confiei muito no Intercept…

    Responder

    Azzu

    01 de janeiro de 2018 às 16h22

    Bobagem.
    The intercept e Glenn Greenwald fazem bom jornalismo.
    Acho que o importante no caso de espionagem em massa foi revelado. Eu duvido
    que a maioria dos leitores tenham lido e se aprofundado no tema. Foram publicações em diversos jornais. Após as publicações e graças as publicações outros jornalistas tem abordado o assunto.

    Responder

Alvaro Bernardes

31 de dezembro de 2017 às 13h26

O problema não é unir a Esquerda, o problema é depois da união (apoio) ao expoente da esquerda (PT), ele se unir ao MDB e a outros partidos sem bases sociais. O PT quer a esquerda, então declare o afastamento dos partidos golpistas.

Responder

    O Cafezinho

    31 de dezembro de 2017 às 13h31

    Não vejo problema do PT em fazer alianças com o centro político, desde que não repita o erro de Dilma e de toda a burocracia petista, que é deixar em segundo plano estratégias centrais, como escolher ministros do STF, fazer uma comunicação pública decente e empoderar os movimentos sociais.

    Responder

      SANDRO FLORES

      31 de dezembro de 2017 às 12h17

      “MOVIMENTO SOCIAL” É COMO E CHAMAVA A MAFIA/GRUPO DO CABRAL… KKKKKKKKK

      BELAA ANALOGIA

      PENA QUE VOCE VIVA NUM BRASIL LIMITADO .. E NAO ENXERGOU AINDA NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS QUE A ESQUERDA ACABOU.. PERDEU ATE O IGREJA NO CASO DO RIO..
      E EM SAO PAULO FOI MASSACRADO COM LULA AINDA NAO CONDENADO ..

      AGORA.. EM 2018… O PT E TODA ESQUERDA… SERA DIZIMADA E PRESA.

      Responder

Rômulo Fraga

31 de dezembro de 2017 às 13h23

Freixo não abandonou o Rio como o PT fez apoiando os candidatos do PMDB tanto para prefeito quanto para governador.

Responder

    O Cafezinho

    31 de dezembro de 2017 às 13h30

    PMDB cometeu crimes e deve pagar, mas a César o que é de César. O Rio foi destruído pela Lava Jato e pela Globo.

    Responder

      SANDRO FLORES

      31 de dezembro de 2017 às 12h08

      e qual o problema em a Leio destruir carteis e mafias de corrupção ?? nao entendi a analogia …

      Responder

    Rômulo Fraga

    31 de dezembro de 2017 às 13h32

    Agora vão defender o PMDB pq culpá-lo seria atacar indiretamente o PT? Os roubos de Sérgio Cabral e Pezão não fizeram mal nenhum ao Rio?

    Responder

    O Cafezinho

    31 de dezembro de 2017 às 13h38

    Rômulo Fraga Não defendo o PMDB, mas o fato é que a economia fluminense foi destruída pela Lava Jato, que destruiu a indústria de navegação, a siderugia, a indústria de óleo e gás, a petrobrás, e paralisou até mesmo as obras de Angra 3. Todo o centro econômico do estado foi paralisado ou destruído pelos herois da Globo. Sergio Cabral e o PMDB são outra história.

    Responder

      SANDRO FLORES

      31 de dezembro de 2017 às 12h10

      OUTRA HISTORIA É … SE A ECONOMIA DO RIO DEPENDE DE MONTE DE PEDREIROS DE EMPREITEIRAS MAFIOSAS …. ATE O MOMENTO EM QUE CAIU NAS GARRAS DA LEI !!….

      ISSO SIM É OUTRA HISTORIA.. O RIO QUE SE FOD.. MESMO..

      SÓ A LEI E QUE TEM O MONÓPOLIO DOI PODER E DA FORÇA.

      O RESTO É OUTRA ESTORIA..FICA EM DECIMO PLANO.

      Responder

        Carlos Dias

        01 de janeiro de 2018 às 01h10

        Alguém dá bola pra esse pobre diabo aqui de cima que ele tá super carente de heróis.

        Responder

        Luis Campinas

        01 de janeiro de 2018 às 03h12

        Ô Sandro, não precisa usar “caixa alta”, a gente te dá atenção. Veja só, no caso do Rio não foram os empregados das empreiteiras não, tanto é que o autor do texto citou outros setores, porque você você não falou deles? No Rio a Lavajato liquidou com a industria pesada e de refino, além de energia nuclear. Ademais, se você quiser combater corrupção você pune quem as praticou e mantém as empresas funcionando. Esquerda que reúne em ap para decidir o que fazer é tudo menos esquerda. O pior é que nem vergonha têm disso, sinal que a bússola é meio complicada. Esquerda que se deixa fotografar com juiz destas operações, é sim na prática, puxadinho do Globo.

        Responder

          SANDROI

          01 de janeiro de 2018 às 10h07

          TUDO BALELA PROS SEUS ANALFABETOS LEREM BOBO…

          SETORES DO RIO ??
          ME FALA QUAL EMPRESA OU EMPRESARIO DA LAVA JATO QUE FALIRAM ??? SEU TROUXA .. KKKK
          ME FALA UMA EMPRESA QUE FALIU !!!..
          A ODEBRECHT ?
          INDUSTRIA PESA ??? REFINO ??? ENERGIA NUCLEAR ???
          SEU LOCO … TUDO ESQUEMA PARA SUPERFATURAMENTO E PAGAMENTO DE PROPINA..
          TUDO QUE VOCE DISSE É BALELA… NUCLEAR EO CARAIO ISSO É HISTORIA P MORTADELA OUVIR.. INDUSTRIA PESADA SERIA QUEM ??? O CAVEDISH ?? O EIKE ?? CARLINHOS CACHOEIRA ?? REFINO SERIA O QUE ?? A REFINARIA QUE NUNCA SERA TERMINADA ??? VOCES ALEM DE IDIOTAS SÃO IMBECIS COMPLETOS… RIO DE JANEIRO FALIDO E VOCES BEIJANDO A MAO DO JÃO FEDIDO WILLIANS BIBA QUE NUNCA CASARA NEM TERA FILHO, MAIS VEJA SÓ.. QUER EDUCAR CRIANÇAS E FALAR DE TBEM MATA LAS ATRAVES DE ABORTO.
          NOJO; O BRASIL JA CAGOU VOCES . VOCES SÃO SO AS MOSCAS .

          Responder

    Antonio Carlos

    01 de janeiro de 2018 às 14h48

    Realpolitik.
    Quem governa o Rio, há muitos anos, é a mesma turma. O PT nunca teve vez no Rio.
    A única liderança popular de grande envergadura do PT carioca era Benedita, os demais eram classe média que nunca dependeram do voto popular para serem eleitos e tocarem seus mandatos parlamentares. A maioria era tão dependente dos votos da classe média que não viram problema em deixar o PT para não contrariar seus eleitores.
    O PT não abandonou o Rio, pois nunca no Rio.
    A classe média carioca, diferente da paulistana, pelo menos finge ser de esquerda e se preocupar com os mais sofridos, por isso ela mantém seus esquerdistas, mas jamais aceitará o empododeramento da classe trabalhadora em um partido de caráter popular.

    Responder

Lucio De Paula

31 de dezembro de 2017 às 13h22

ainda tem um ano pro temer acaba com resto do pais

Responder

Paulo Cesar Dos Santos

31 de dezembro de 2017 às 13h15

Chico Cordeiro

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com