Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Jeferson Miola: Processo de Lula resultará na imolação do próprio judiciário

Por Miguel do Rosário

16 de janeiro de 2018 : 14h44

Caso Lula: o judiciário se condena

Por Jeferson Miola, em seu Facebook

Não é segredo que a aceleração do julgamento do ex-presidente Lula na segunda instância do judiciário é carta marcada. Não é sinal de celeridade judicial e, menos ainda, de normalidade jurídica ou de julgamento justo. É fraude bruta, é mero jogo de aparências do regime de exceção para assegurar a continuidade do golpe e da agenda de retrocessos.

Até os mármores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região sabem que o simulacro de julgamento de 24 de janeiro é, na verdade, uma pantomima judicial para condenar sem provas e cassar os direitos políticos do maior líder popular da história do Brasil.

O próprio presidente do TRF4, o desembargador que agora faz sensacionalismo leviano sobre supostas ameaças a juízes [sem apresentá-las com objetividade, como deveria], em agosto de 2017 já antecipava a condenação do Lula: “histórica e irretocável”.

Os julgadores do TRF4 estão ali apenas para cumprir o script do golpe, que consiste em condenar Lula para barrar sua candidatura e consequente vitória no primeiro turno da eleição de 2018.

O comando do terrorismo midiático-judicial contra Lula concebeu este desfecho de antemão, ainda no nascimento da Lava Jato, em 2014. A guerra jurídica persistente e sistemática – o lawfare – foi a arma de excelência.

A dúvida é se Lula será condenado por 2 votos a 1 ou por 3 votos a zero. A única certeza, todavia, é que Lula começa o julgamento já condenado por antecipação, mesmo sem provas e sem cometimento de crime.

O roteiro do golpe, que depende do banimento do Lula em 2018 para continuar, foi escrito pelas mãos da Globo em parceria com toda a mídia hegemônica; pelas mãos do PSDB, PMDB, DEM, PP, PR, PTB e demais partidos conspiradores; e pelas mãos fascistas de delegados tucanos, procuradores tucanos e juízes tucanos – com a devida a assistência dos Departamentos de Justiça e de Estado dos EUA e do grande capital rentista.

Depois de colaborar com o impeachment fraudulento conduzido pela quadrilha de Cunha, Temer, Geddel, Padilha e associados, o banimento do Lula passou a ser a razão existencial da Lava Jato.

Como não conseguirá derrotar Lula na eleição presidencial com nenhuma das candidaturas testadas – inclusive de animadores de auditório – não restou alternativa à classe dominante senão banir Lula do processo de escolha soberana do povo.

O bloco dominante acredita que o banimento do Lula não causará comoção social; e, menos ainda, convulsão social e, nem remotamente, uma revolução social. Por isso decidiu ir adiante para cravar mais fundo o punhal do golpe.

A condenação do ex-presidente sem provas e num processo nitidamente casuístico, que restringiu o exercício do direito de defesa, é um atentado contra a democracia e o Estado de Direito. Esta decisão “histórica e irretocável” condena o judiciário e inocenta Lula.

Esta aberrante condenação não será suficiente, entretanto, para cassar a candidatura do Lula. Será um longo trajeto de discussão e disputa jurídica até a eleição de outubro. Será nas ruas, com o povo em resistência democrática, que Lula verá restaurado seu direito civil e político.

Haverá de chegar o dia em que os bastardos da democracia deverão ser julgados pelos crimes e desvios que cometem hoje. Haverá de chegar o dia em que a resposta da sociedade brasileira será menos complacente que foi, por exemplo, em relação aos perpetradores do golpe de 1964 – celebrados no editorial “Ressurge a democracia” [sic] do jornal O Globo de 2 de abril de 1964.

Mais cedo que tarde a verdade virá à luz e a fraude do julgamento do Lula será revelada, e então os canalhas togados e fardados não ficarão impunes. Processar e julgar aqueles que atentam contra o Estado de Direito é uma obrigação republicana e democrática.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Professor Mauro

18 de janeiro de 2018 às 14h43

Adelson

Você tem razão o desastre de Mariana foi a maior tragédia ambiental já ocorrida no mundo e deixou um rastro destruição pela ação predatória e criminosa da mineradora anglo australiana BHP SAMARCO que levou na mão grande a PRIVATARIA da VALE DO RIO DOCE em 1997 naquele desmonte nacional da era FHC e do lesa pátria sr José chirico Serra.
A VALE DO RIO DOCE AVALIADA em 300 bilhões de dólares (hum trilhão e meio de reais) foi doada em 1997 pelo quadrilhao de FHC e os políticos corruptos e vira latas do quadrilhao demo tucano vendida na bacia das almas por menos que 1% do valor patrimonial (3 bilhões) e ainda levaram bilhões de toneladas de NIOBIO jazida estimada em 5 TRILHÕES de dólares SAQUEADO NUM CONTRABANDO DE NIOBIO que REMUNEROU Aécio cheira Neves e ANASTÁSIA por quase 20 anos em contas secretas na Alemanha LIECHTENSTEIN.
Essa corrupção do CONTRABANDO do NIOBIO REMUNEROU o corrupto sr Aécio Neves e ANASTÁSIA e gerou sobrecarga nas represas de rejeitos gerando CINCO DESASTRES AMBIENTAIS em Minas Gerais em Nova Lima, IBIRITÉ, Vargem Grande e o maior da história em MARIANA que matou 29 pessoas, destruiu várias cidades, matou o Rio Doce e matou toda a fauna e destruiu sistemas de captação de água em 132 cidades deixando 6 milhões de pessoas sem água e ainda trazendo a febre amarela ao Brasil
A CPI DA MINERAÇÃO requerida pela FEAM fundação ESTADUAL de MEIO ambiente de Minas Gerais abriu a CPI para investigar essas denúncias contra a BHP SAMARCO E BILLITON e CBMM mas foi barrada nos governos tucanos corruptos Aécio cheira Neves e dom Antonio ANASTÁSIA e renderam propinas milionárias para Aécio cheira Neves e ANASTÁSIA na Alemanha LIECHTENSTEIN
Aqui em Minas Gerais ficamos com prejuízos materiais de 370 bilhões de reais no desastre da SAMARCO E sem água em 132 cidades e ainda com uma enorme destruição.
Vendo esse juizeco tucano pavão de Curitiba aos cochichos com um gangster traficante como Aécio podemos concluir que o país já foi ocupado e tomado como colônia do império anglo americano.
Pobre Brasil
Pobre Brasil

Responder

adelson

17 de janeiro de 2018 às 11h10

Sempre que vejo essa foto lembro da Samarco e o povo de Mariana.

Responder

Reginaldo Gomes

16 de janeiro de 2018 às 21h43

Pra saber qual será o resultado do julgamento é fácil. É só seguir os trouxas!!
Se os trouxas estiverem apostando todo o seu dinheiro que o Lula vai ser condenado, wall street manda absolver e a banca fatura. Se os trouxas estiverem apostando todo o seu dinheiro que o Lula vai ser absolvido , wall street manda condenar e a banca fatura. Se tiver pouca aposta , wall street cancela essa bosta.
É a lei do deus dinheiro.

Responder

Cibele

16 de janeiro de 2018 às 15h32

Miguel, seu texto é perfeito.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro