Boulos em Recife

A ministra Laurita Vaz é a primeira à esquerda. Foto: Gustavo Lima. A foto é da posse da ministra como presidenta do STF, de 01/09/2016.

Presidente do STJ critica tentativa de libertar Lula

Por Miguel do Rosário

10 de julho de 2018 : 16h32

É impressionante o antipetismo enraizado no judiciário brasileiro. Os tribunais superiores jamais se manifestaram contra as violações constantes da Lava Jato, jamais criticaram os crimes de Sergio Moro, jamais fizeram qualquer comentário sobre seu notório partidarismo.

Mas é só detectarem uma leve brisa soprar em favor de Lula, é só aparecer uma voz isolada na instituição em favor da liberdade e do Estado Democrático de Direito, que o partido judicial reage com ódio virulento.

Laurita Vaz, presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), não faz qualquer observação sobre a insubordinação de Sergio Moro que, para manter o ex-presidente preso, violou a hierarquia judicial e conspirou abertamente com a Polícia Federal.

Ao contrário, em seu despacho, Vaz ainda saiu em defesa de Sergio Moro:

Assim, diante dessa esdrúxula situação processual, coube ao Juízo Federal de primeira instância, com oportuna precaução, consultar o Presidente do seu Tribunal se cumpriria a anterior ordem de prisão ou se acataria a superveniente decisão teratológica de soltura.

Vaz se excede em reprimendas contra a decisão do desembargador Rogério Favreto de determinar a liberdade de Lula.

O processo de desnazificação do judiciário vai exigir uma luta política e jurídica extremamente qualificada dos setores esclarecidos da sociedade.

A propósito: dessa vez, não se pode atribuir culpa ao PT pelo desempenho de Laurita. Ela foi indicada por Fernando Henrique Cardoso.

Ao final do despacho, a ministra dá prazo de cinco dias para que a defesa de Lula se manifeste se ainda tem interesse em dar continuidade ao habeas corpus, mas desta vez no STJ, o que soa quase como uma provocação, como se estivessem preparando mais um golpe contra o ex-presidente.

Como o habeas corpus invoca “fato novo” sobre a candidatura, não nos surpreenderá se o STJ usar isso como pretexto para discutir, antes do tempo, a questão dos direitos políticos de Lula.

***

No site do STJ

DECISÃO
10/07/2018 15:05
STJ nega HC para Lula e afirma incompetência de desembargador plantonista para decidir questão

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, indeferiu habeas corpus impetrado em favor de Luiz Inácio Lula da Silva contra decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) que negou pedido de liberdade ao ex-presidente da República.

Nos últimos dois dias, o STJ recebeu outros 145 habeas corpus impetrados por pessoas que não fazem parte da defesa técnica do ex-presidente. Lula está preso desde abril, condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro à pena de 12 anos e um mês pelo TRF da 4ª Região.

Flagrante desrespeito

Para a ministra Laurita Vaz, mesmo depois de ter percorrido todas as instâncias do Poder Judiciário, a questão sobre a prisão de Lula tem sido “ressuscitada” por defensores não constituídos do ex-presidente.

Segundo a ministra, a decisão do desembargador plantonista do TRF4 que concedeu a ordem de liberdade com base em suposto fato novo – considerando a condição do paciente como pré-candidato – é “inusitada e teratológica”, uma vez que se mostra em “flagrante desrespeito” à decisão já tomada pelo TRF4, pelo STJ e pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF).

“É óbvio e ululante que o mero anúncio de intenção de réu preso de ser candidato a cargo público não tem o condão de reabrir a discussão acerca da legalidade do encarceramento, mormente quando, como no caso, a questão já foi examinada e decidida em todas as instâncias do Poder Judiciário”, destacou.

Competência

Segundo Laurita Vaz, o acórdão unânime da 8ª Turma do TRF4 que determinou a execução provisória da condenação imposta a Lula já foi objeto de várias impugnações, todas negadas pelo STJ e pelo STF.

A presidente do STJ afirmou que está totalmente fora da competência do desembargador plantonista emitir juízo de plausibilidade sobre as teses suscitadas pela defesa no recurso especial interposto contra a condenação do ex-presidente da República, que ainda será examinado e decidido pelo STJ.

“No mais, reafirmo a absoluta incompetência do Juízo Plantonista para deliberar sobre questão já decidida por este Superior Tribunal de Justiça e pelo Supremo Tribunal Federal, afastando a alegada nulidade arguida”, disse a ministra.

Tumulto processual

De acordo com Laurita Vaz, causou perplexidade e “intolerável insegurança jurídica” a decisão tomada pelo desembargador plantonista, “autoridade manifestamente incompetente, em situação precária de Plantão Judiciário, forçando a reabertura de discussão encerrada em instâncias superiores, por meio de insustentável premissa”.

Ela ressaltou ter sido correta a consulta prévia feita pelo juízo federal de primeira instância ao presidente do TRF4 antes de acatar a ordem de soltura. Para a presidente do STJ, a controvérsia deixou ainda mais complicado o cenário jurídico-processual, carecendo, por isso, de medida saneadora urgente.

“Em face do, repito, inusitado cenário jurídico-processual criado, as medidas impugnadas no presente habeas corpus – conflito de competência suscitado nos próprios autos e a decisão do Presidente do TRF da 4ª Região resolvendo o imbróglio – não constituíram nulidade, ao contrário, foram absolutamente necessárias para chamar o feito à ordem, impedindo que Juízo manifestamente incompetente (o Plantonista) decidisse sobre questão já levada ao STJ e ao STF”, frisou.

Leia a decisão.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

58 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Reginaldo Gomes

11 de julho de 2018 às 13h11

Qual a parte do corpo que o judiciário mais sente dor???
É o tapete!
Tapete? Num intindi!!!
É debaixo do tapete que o judiciário guarda sua hipocrisia , soberba, arrogância, ganância, egoísmo, narcisismo, parcialidade. Então, o PT deu um drible da vaca no judiciário e ele caiu de bunda com o tapete arreganhado. Todo está vendo sua hipocrisia.
Até cego tá vendo a dor que o judiciário está sentindo.

Responder

henrique de oliveira

11 de julho de 2018 às 09h14

O problema do judiciário brasileiro são em primeiro lugar os covardes e em segundo as putas.

Responder

Jeferson

11 de julho de 2018 às 08h00

A operação soltura tabajara orquestrada pelos três patetas foi um fiasco, kkkkkk.

Responder

    Yan

    11 de julho de 2018 às 09h43

    KKKKKKKKK FIASCO É VC, fake de plantão.
    Tentaram fazer de Lula um esquecido, mas não adianta. Lula é atual. Sabe ficar na mídia até preso!Deram com os burros n’agua. Jogaram uma casca de banana e o juiz de 1ª instância caiu bonitinho. Enquanto isso o candidato da operação farsa a jato, ÁLVARO DIAS, está escondidinho esperando o momento do início da campanha eleitoral. Só que não adianta!!! Não ganha <<<<>>>>

    Responder

      Sergio Sete

      11 de julho de 2018 às 14h18

      Pode não ganhar (e eu até acredito que não consiga mais do que 3% de votos), mas ele poderá concorrer graças à ficha limpa que tem.
      Já o presidiário Luis Inácio nem concorrer poderá, pois é ficha suja, condenado por lavagem de dinheiro e corrupção por colegiado em 2ª instância.
      Quem vai rir por último mesmo, A. Dias ou o presidiário?

      Responder

        Yan

        11 de julho de 2018 às 20h30

        Quem rirá por último é a esquerda, com o candidato que o LULA mandar votar!!
        Hehehehehe
        O país agradece!

        Responder

Thiago Melo Teixeira

11 de julho de 2018 às 07h59

Miguel, sem contar o novo jargão da grande mídia, de classificar qualquer veredito contrário aos interesses coxinhas desses estrumes como “DECISÕES MONOCRÁTICAS”. Como assim MONOCRÁTICA? Seria interessante prestarmos atenção nesse termo e condená-lo.

Responder

    Sergio Sete

    11 de julho de 2018 às 14h20

    Mais um tentando alterar a gênese das coisas porque convêm.
    O termo é correto e, como você não sabe o que significa (para ter feito um comentário acéfalo como o que fez é porque não faz a menor ideia do que significa o termo), segue um resuminho simplificado, quase desenhado, para você entender:

    Decisão monocrática consiste em decisão proferida por um único magistrado, de qualquer instância ou tribunal. Contrapõe-se às decisões colegiadas, típicas de casos em que o pedido jurisdicional esteja em fase de recurso. A decisão monocrática, em primeira instância, é a regra. (wiki)

    Responder

      Almir Bispo

      11 de julho de 2018 às 15h11

      Miguel.Já não basta a lavagem cerebral feita pela mídia dia e noite?Você poderia impedir de coxas postarem aqui.Afinal já não existe mais democracia.Pelo visto ela não funciona.Democraci não pode conviver com direitistas.

      Responder

Krigon

11 de julho de 2018 às 07h04

Seria legal se o judiciário se decidisse a cumprir a lei apenas.

Um cara que foi preso e julgado em apenas um dos vários casos que foram apresentados juntos contra ele.
É errado, é errado que ele tenha sido condenado em um. Era pra ter sido condenado em todos e não ter perspectiva de colocar os pés fora da cadeia tão cedo.
As decisões tomadas por ele mataram alguns milhares de brasileiros como efeito colateral, mas as pessoas defendem. Além dele, a Dilma também deveria estar presa, o Temer também, o Aécio também. O ponto é que o brasileiro é o maior problema, esse país só vai mudar se todos nós dermos as mãos e não elegermos nenhum dos vagabundos que votaram contra a cassação do Temer, em nenhum dos que votou a aprovação da reforma trabalhista e em nenhum que teve a ideia de libertar um reu julgado pela justiça, condenado em todas as devidas instâncias e quer loucamente revolução. Nosso país não vai se tornar uma nova Venezuela se nenhum retardado for colocado como presidente.

Responder

    Sergio Sete

    11 de julho de 2018 às 14h23

    Um comentário coerente por aqui, que bacana!

    Concordo: se não impedirmos que o lixo tome posse (PT, PSDB, MDB, PCdB, PSTU, PSOL, DEM, PR, PP, PQP, VTNC, etc), nunca melhoraremos como nação!

    Responder

      Yan

      11 de julho de 2018 às 20h35

      Meu caro bolsominion, seu candidato é fraco, só consegue dizer lugar comum. Resultado: não ganha eleição. Ponto pacífico.
      Aceite!

      Responder

        Sergio Sete

        13 de julho de 2018 às 11h10

        Yan, qual é meu candidato?

        Responder

J.J.

10 de julho de 2018 às 22h32

Enquanto houver bandido vestindo toga, para proteger bandidos empresários e bandidos políticos, com intuito de se enriquecer, ficar famoso e poderoso, nunca teremos justiça no BRASIL e graças a eles a corrupção continuará se alastrando cada dia mais e em maior volume, pois eles deixam de fazer aquilo para o qual são regiamente pagos que é fazer justiça, e praticam ilegalidades, como temos visto, aos montes, ultimamente em todos os órgãos do Judiciário.
• A DRA. ELIANA CALMON, QUANDO FOI PRESIDENTE DO CNJ DISSE QUE MUITOS DE SEUS COLEGAS DE PROFISSÃO E DE CARGOS SÃO “BANDIDOS DE TOGAS”
• Bandidos de Togas: https://www.youtube.com/watch?v=wHKIErwmG-4
• Eliana Calmon e o Judiciário: https://www.youtube.com/watch?v=l2QhigH5iUM
• Eliana Calmon e a Lava Jato: https://youtu.be/Ya1VdnrqG8E
• Degradação do Judiciário: – Dalmo de Abreu Dallari – http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz0805200209.htm
• BANESTADO, QUEM ESTÁ PRESO? http://www.rebelion.org/hemeroteca/brasil/030613jornal.htm

Responder

jose luiz da silva

10 de julho de 2018 às 22h23

o serginho comete um crime de prevaricaçao e a midia o consira heroi,para mim e bandido secomenteu crime que eu saiba e criminoso a nao ser que os valores se inverteram a midia e stj e stf e trf 4 teriam que cair em cima de sergio moro mas nao, o assunto e lula todo munod quer aparecer as custa do lula porque essa cambada de coniventes criminosos nao coloca uma melacia no pescoso ppra aparecer na globosta,e todos contra lula que covardia nao quem faça justiça nessa replibliqueta de bananas,ter que preder moro,o delegado de plantao, o gedran e thompson espinhos que de frores nao tem nada.

Responder

degas

10 de julho de 2018 às 22h19

“Leve brisa em favor de Lula”?? Estás de brincadeira, como dizia o outro.

O plantonista do PT considerou que a pretensão de Lula a se candidatar, conhecida por todo o país, era um fato novo! E considerou que ela era suficiente para libertá-lo! Imagine se essa molecagem fosse aceita. Todo integrante do PCC se declararia pré-candidato e precisaria ser solto. Nunca se viu um exemplo tão gritante e assustador do aparelhamento bolivariano que o PT praticou o quanto pode.

Responder

    André Caldas

    11 de julho de 2018 às 02h01

    O que foi considerado foi o fato de a carcereira de Lula, a juiza Lebbos, ter sentado em cima do pedido de entrevista feito pelo UOL, pelo SBT e pela Band.

    Responder

      Yan

      11 de julho de 2018 às 09h52

      TROLARAM O JUIZ !!!
      FOI EXATAMENTE ISSO AÍ. É CLARO QUE OS DEPUTADOS SABIAM QUE ELE NÃO SERIA SOLTO. FOI SÓ PRA QUEIMAR O FILME MAIS AINDA DA FARSA DE CURITIBA.
      EXPÔS O JUIZ QUE PARECE UM CARRO DESGOVERNADO NA SANHA DE IMPOR O CANDIDATO ÁLVARO DIAS.

      Responder

        Sergio Sete

        11 de julho de 2018 às 14h26

        Yan, vamos brincar de “fatos”?
        É assim:
        – plantonista do PT: 19 anos filiado à seita, doador para campanhas da seita, indicado ao cargo pela seita, trabalhou para a seita;
        – Juiz Federal Sergio Moro: nunca foi filiado a partido algum e nunca precisou de indicação política de nenhum partido para construir a carreira.

        E o errado é o que estudou e se virou por conta própria?

        Grande YAN!!!!

        Responder

          Yan

          11 de julho de 2018 às 20h44

          COMPANHEIRO, PARA TORNAR-SE UM DESEMBARGADOR É NECESSÁRIO ANTES SER UM JUIZ DE 1ª instância, e para ser um juiz é necessário ser aprovado em concurso público.
          Sabia disso não?

          Responder

            Sergio Sete

            13 de julho de 2018 às 11h11

            Mas claro que sabia.

            Responder

    Benoit

    11 de julho de 2018 às 05h20

    Voce não parece ser muito iluminado. A candidatura em si pode não ser um fato novo. Mas ela não foi considerada juridicamente no contexto de um pedido de HC. Nesse contexto trata-se de um fato novo, ou isso é dificil demais de compreender para voce?

    Responder

      gN

      11 de julho de 2018 às 09h10

      A condição de pré candidato já havia sido arguida sim! E é um argumento ridículo pois bastaria QUALQUER PRESO apresentar candidatura P ser automaticamente solto?

      Responder

        Benoit

        11 de julho de 2018 às 10h20

        Acontece que um candidato precisa ter um partido do qual ele faça parte, não basta declarar-se candidato futuro para qualquer coisa: Wikipedia: ” Atualmente, a Justiça Eleitoral barra candidatos sem filiação.” Em segundo lugar, um criminoso na cadeia deveria ser quem foi definitivamente condenado, o que não é o caso do Lula. Há inocentes na cadeia (às vezes ilegalmente), e há criminosos fora da cadeia (às vezes são políticos, outras vezes podem ser teoricamente membros do judiciário brasileiro).

        Responder

          degas

          11 de julho de 2018 às 12h51

          Não seja por isso. Fosse possível a molecagem que o militante petista do TRF4 quis impor, os demais criminosos se filiariam a partidos (poderiam até criar o seus) e se declarariam pré-candidatos. Ou a “lei” inventada pelo subordinado do Zé Dirceu deve valer só para o condenado Lula e não para os outros?

          Responder

            Benoit

            11 de julho de 2018 às 13h20

            De acordo com a constituição o Lula está preso ilegalmente. De acordo com as regras do Estado de direito o Lula foi julgado abusivamente. De acordo com as regras processuais o Lula foi julgado criminosamente. Voce parece não ser capaz de entender o que a lei diz, nem de entender a diferença entre ser inocente e ser culpado.

            Responder

              Sergio Sete

              11 de julho de 2018 às 14h29

              Benoit está certíssimo!

              Errado estão todos os juízes e ministros (total de 15 pessoas!) que analisaram e julgaram o processo da primeira à última página, da 1ª instância aso STF.

              BENOIT PARA MINISTRO DA JUSTIÇA, DO STJ, DO STF E PRESIDENTE DA REPÚBLICA, TUDO JUNTO!!!

              Responder

              degas

              11 de julho de 2018 às 14h47

              Nem vou comentar essa bobagem de que Lula foi condenado injustamente porque se trata da sua crença particular. Mas, voltando ao tema original, acredito que você já percebeu que não se pode admitir a molecagem do petista do TRF4 e libertar um condenado porque ele se declara pré-candidato.

              Responder

    henrique de oliveira

    11 de julho de 2018 às 09h12

    Ué , mas o PCC tem inúmeros candidatos , alias tem ate ministro no STFede.

    Responder

Giap Zhumov

10 de julho de 2018 às 21h15

Palavra de ordem!!! EXPURGO!!!

Responder

Murilo Costa

10 de julho de 2018 às 20h34

Caro Miguel,

Um detalhe que as manchetes da grande imprensa buscam esconder: o “manifesto” de “dra.” Laurita se deu em outro processo, um pedido de habeas corpus de um advogado de São Paulo, nada a ver com o processo impetrado pelos deputados petistas

Mas, para não perder a mídia espontânea do caso e não deixar de bajular o golpe, ela resolveu usar o seu despacho para desancar o desembargador Favreto e fazer ato de desagravo ao juizticeiro Moro.

Responder

mauricio ramos thomaz

10 de julho de 2018 às 19h25

ah, eu no fundo adorei. Ver o incompetente do Damous quebrar a cara nao tem preço kkkk

Responder

Fabiano França

10 de julho de 2018 às 19h00

Caberia a esta Sra. falar além dos autos? Adjetivar condutas de colegas de toga? Expôr opiniões além do fato descrito no processo, opiniões estas que se coadunam aos interesses do farol do golpe, a globo? Para onde são atraídas as mariposas para a morte? Sérgio Moro, destroçou o sistema judiciário brasileiro, ele se tornou um vírus que infectou todo o sistema….Ninguém poderá contrariar ou deter suas vontades….Até quando?

Responder

    Fabiano França

    10 de julho de 2018 às 19h24

    Ela tem rabo preso….dá um google no nome dela, e me parece que existe “notícia” de que ela decidiu num processo tributário, que lhe gerou alguns dividendos e benefícios, quando deveria ter se averbado suspeita para julgar referido processo… o Ali Camel deve ter esse dossiê em mãos…..Quer ver o judiciário retornar a cumprir a CF? Prendam os Donos da Globo e o Ali Camel….

    Prender os prepostos deles no exterior também….Maynardi, o Manhatan conexion, antagonista. O maynardi passa as ordens para o MORO…. e devem ter cópias (salvaguardas dos dossiês das Exas. do judiciário)

    O Brasil nunca investiu de verdade em agência de inteligência….senão teria detectado os focos e debelado o golpe antidemocrático e que rasgou a CF.

    Olha o que a VEJA faz… https://veja.abril.com.br/n

    escala um “colunista” e a cada 02 meses solta matéria, acerca das atividades da Desembargadora no STJ….Os magistrados estão sendo “monitorados” e “extorquidos”….quem elabora essas pautas, tem um fim determinado…e um objetivo….Dizer..” estamos lhe observando…” o PIG é o grande irmão da distopia BRASILIS….

    Responder

      Fabiano França

      10 de julho de 2018 às 19h27

      Em vez de se estar discutindo resultados de “pesquisas”, alguns blogueiros jornalistas deveriam observar a vigilância com que a dita “imprensa hegemônica” mantém sobre peças chaves do nosso sistema governamental….Seria um trabalho de agência de inteligência … um trabalho para a Brigada Vladimir Herzog.

      Responder

        Fabiano França

        10 de julho de 2018 às 19h35

        Observem as manchetes dos artigos listados na busca refinada somente na página da VEJA, imaginem em outros veículos…televisão, rádio, jornais….

        Responder

      Fabiano França

      10 de julho de 2018 às 19h38

      https://veja.abril.com.br/noticias-sobre/laurita-vaz/

      Responder

        Fabiano França

        10 de julho de 2018 às 19h40

        Observem o intervalo de tempo entre cada matéria…é quase como um relógio despertador….

        Responder

          Fabiano França

          10 de julho de 2018 às 19h42

          Todo criminoso, e todo o crime, tem um padrão…

          Responder

            Fabiano França

            10 de julho de 2018 às 21h06

            Há uma equipe da UERJ, que monitora essas manchetes e faz um trabalho de análise apelidado de “manchetômetro”….Será por isso o ataque para fechar a UERJ? Barroso, que foi aluno da Unirvesidade se empenhou nos primeiros momentos em apoiar o FECHAMENTO DA UERJ. E Barroso, seu escritório, que ainda funciona, tem como um dos clientes de sua carteira a GLOBO!!!!

            Responder

Wilton Cardoso

10 de julho de 2018 às 17h41

POR DETRÁS DOS AUTOS
(O verdadeiro julgamento de Nine)

O réu é de origem pobre e oriundo da região Nordeste
Criado e crescido na metrópole de São Paulo
Foi treinado e exerceu trabalhos braçais
E fala mal a língua pátria
O que torna, de saída, todos os seus atos suspeitos

Não é negro de pele mas exames acurados de sua psique
Evidenciam uma alma enegrecida, certamente por conviver,
Desde tenra idade, muito misturado à gente de cor e paupérrima
O que eleva consideravelmente a suspeição de seus atos

Como atenuante, o réu ascendeu na vida, ocupou cargos importantes
Usou terno e gravata exigidos pelo exercício do cargo
E tem, atualmente, um padrão de vida relativamente elevado

Porém, o atenuante é completamente anulado
Pois o réu, embora livre da praga da pobreza
Insiste em trazer dentro de si a alma negra
E pobre e nordestina e de trabalhos braçais
E barba muito suspeita e recusa em elevar seu português operário
À língua culta dos doutos que somos nós

Declaramos, então, o réu indigno dos cargos que ocupou
E o proibimos de ocupar este ou qualquer outro cargo
Exclusivo da gente clara e esclarecida, como nós
Declaramos também o réu indigno de nosso convívio
Pois fala mal, não se barbeia e certamente cheira mal
Como costuma acontecer a todas as almas ou corpos empestiados
De pobreza, negritude, Nordeste ou trabalhos braçais

Em conclusão, o réu é culpado
Não por ser nordestino, de alma negra e pobre e braçal
Pois reconhecemos a utilidade de tais tipos
E com eles simpatizamos, desde que se resignem
À sua condição servil e nos sirvam com amor
Pois precisamos de domésticas, babás, motoristas,
Garçons, pedreiros, garis e jagunços
Para o bom funcionamento de nossas casas e ruas

O réu é culpado pelo crime hediondo
De querer viver conosco em nossa casa grande
Sem perder a alma negra e pobre e nordestina e braçal
E mais culpado ainda por fazer crer à ralé que nos serve
Que nossa bela e exclusiva casa grande é dela também,
Que a casa é de todos: pretos, pobres, nordestinos, braçais…
Quanta heresia! É culpado, mil vezes culpado
De querer nos fazer conviver como iguais (oh! horror)
Oh! horror) com a gente serviçal, tosca e fétida!

Prendam o réu!
Em nome de Deus e da família!
Torturem a ele e a seus companheiros!
Ponham-no no tronco e lhe apliquem mil chibatadas!
De pau de arara veio, ao pau de arara retornará!
Cortem-lhe a cabeça! Mas não rapidamente, que o réu sofra antes,
Que perca a mulher, que seus filhos e netos paguem por seu atrevimento
Que seus companheiros sejam perseguidos! Que o seu sonho
De promover a ralé malcheirosa à dignidade de nós doutos
Desmorone diante de seu olhar triste e impotente!
Que ele perca todas as batalhas! E que gozemos,
Que gozemos no ódio que nos move a sua dor mais funda!
Gozemos a tristeza sem esperança da ralé que o tem como ídolo!
E que nossa Pátria amada verde amarela seja desinfetada,
Para todo o sempre, de seu corpo e de sua alma
Negra, vermelha, criminosa!

Responder

    GusVSZ

    10 de julho de 2018 às 19h37

    High Five!

    Responder

    willian

    10 de julho de 2018 às 19h43

    Bravo!!! Mas quando esse sapo barbudo morrer tudo vai mudar … a Globo ficará dias fazendo homenagens, assim como toda mídia hipócrita, a justiça brasileira vai fazer a mea culpa e decretar Lula inocente e fazer reparação contras as injustiças feitas contra a família de Lula, especialmente Dona Marisa. Lula virará nome de ruas, praças, avenidas, etc, quem sabe a elite nojenta vai até decretar um dia de feriado para o Lula (tipo Tiradentes), assim poderão continuar a enganar o povão, ou seja, não queriam matar o Lula… foi assim …. sem querer.

    Responder

cunha e silva ,

10 de julho de 2018 às 17h25

O STJ é o tribunal mais corrupto dentre todos no Brasil . Vive na obscuridade da 1ª e 2ª instâncias e bem abaixo como tribunal superior do midiático STF . As vendas de sentenças nunca apuradas , a elevação de juízes que passaram por ali e julgaram ao STF , tão podres como nas carreiras de advogados , como promotores , etc . A nossa justissa é um merda para os mais humildades e os precisam dela .

Responder

Yuri

10 de julho de 2018 às 17h22

“Laurita Vaz não faz qualquer observação sobre a insubordinação de Sergio Moro”. Miguel do Rosário é o tipo do sujeito que se o juiz mandar, ele abaixa as calças e dá o r.a.b.o. para o magistrado. Depois que o juiz se satisfizer e g.o.z.a.r três vezes, o Miguel levanta as calças e recorre às instâncias superiores para que seu rabo volte a ser virgem !

Responder

    gN

    10 de julho de 2018 às 18h06

    Comentário desnecessário

    Responder

      Ari

      11 de julho de 2018 às 10h55

      e grosseiro

      Responder

    Jeferson

    10 de julho de 2018 às 18h27

    Pode ter comentários deste nível Miguel???? Por muito menos vi vc excluir e bloquear outras pessoas…

    Responder

Cleiton do Prado Pereira

10 de julho de 2018 às 17h21

Não é anti-petismo, é subserviência à Globo, fosse qualquer outro partido e a Globo determinasse que deveriam agir da maneira que agem hoje, eles agiriam. Exemplo é o que fizeram com Maluf durante todos estes anos, porque Maluf passou aperna no candidato da Globo para suceder o Figueiredo que elegeu o Tancredo. O candidato da Globo, era o ministro do transporte do Figueiredo. Será que Maluf roubou menos que os governos de PSDB do PMDB desde Montoro, passando por Quércia e Fleury? Óbvio que não, no entanto todos eles bajularam a Globo durante seus governos.

Responder

Magalhães

10 de julho de 2018 às 17h17

As instituições estão infestadas de nazifascistas.
De dentro do estado respondem aos interesses golpistas e contra o estado democrático de direito. Guardiões do fascismo.

Responder

    Brasileiro da Silva

    10 de julho de 2018 às 17h18

    Pegou pesado com o Favreto. Ele é só um ptminion aloprado.

    Responder

    Jeferson

    10 de julho de 2018 às 18h29

    Verdade… Este Favreto, Tófolli, Lewandovisk, Gilmar e Marco Aurélio são exemplos vivos desta corja.

    Responder

Brasileiro da Silva

10 de julho de 2018 às 17h07

Mais uma operação Tabajara dos ptminions desmascarada.

Responder

gN

10 de julho de 2018 às 17h05

Essa operação no domingo foi mais um tiro no pé por parte do PT

Responder

João Capanema

10 de julho de 2018 às 17h04

Ué, não é presidentA?

Responder

Fabio

10 de julho de 2018 às 16h39

O banditismo dentro do judiciario esta mais que aberto.
Ou o proximo presidente enfrenta isso fortemente ou sera engolido pelo fascismo que tomou conta desse poder.
Eles, os nazistas, nao se escondem mais.

Responder

    o arpoador do destino

    10 de julho de 2018 às 17h19

    a única pergunta que fica é: favreto continua solto?

    Responder

      Sergio Sete

      11 de julho de 2018 às 14h33

      Ser burro não é crime ainda.

      Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com