Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Sobre a política de comentários do blog

Por Miguel do Rosário

12 de agosto de 2018 : 22h20

Quero dar alguns esclarecimentos sobre a nossa política de comentários. Não há moderação. Não humana, pelo menos. O que temos é um sistema automático de filtros, em que comentários com alguns termos chulos (não necessariamente palavrões) ou excesso de links vão para a área de moderação do blog. De lá, eu analiso um a um. Se não houver nenhuma ofensa grave, eu geralmente os libero.

Reitero: não há censura de comentários. Estou tentando fazer uma cobertura política imparcial, embora eu tenha meu lado e procure ser transparente quanto a isso. Tenho respeito por todas as posições políticas e não me considerarei jamais dono da verdade.

Posso estar errado, e gosto de ouvir críticas dos comentaristas.

Sem crítica, não há polêmica, e sem polêmica o blog perde sabor, de maneira que é importante que os comentaristas que não concordam com alguma coisa que leram no blog, no post ou nos comentários, se manifestem.

Agora, comentaristas que ofendem o blogueiro ou outros comentaristas terão seus comentários excluídos e serão “punidos” com a inclusão de seu IP numa área de filtro. Seus comentários então, irão sempre para área de moderação, e terão de aguardar que eu os aprove.

Às vezes, num post ou outro, quando vejo que está havendo “invasão” de comentários violentos, eu fecho para comentários, mas só para aquele post.

E também às vezes, quando há uma “crise” qualquer entre a opinião do blogueiro e uma parte dos internautas, eu sou obrigado a voltar, por alguns dias, com moderação obrigatória, porque aumenta o número de comentários “fortes”, não necessariamente chulos, que precisam ser respondidos se forem publicados.

Não é tão raro que o blogueiro tenha opinião contramajoritária, ou seja, contrária a seu próprio público. É uma experiência que já vivi inúmeras vezes ao longo desses quase 15 anos de blogagem. Acho mais honesto ser contramajoritário, desde que fiel ao que se pensa, do que ceder à maioria por oportunismo editorial.

De qualquer forma, agradeço a todos por participarem. Boa discussão!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Juliana

19 de abril de 2019 às 22h16

Com certeza o melhor blog que passa credibilidade. Parabéns!!

Responder

Luciano

10 de abril de 2019 às 11h25

Parabéns por permitir comentários independentes da linha partidária.
aprenda tudo sobre energia solar

Responder

Sandro

13 de agosto de 2018 às 17h56

Certíssimo! Obrigado pela sua transparência e honestidade. O que mais se vê hoje em dia são os oportunistas editoriais, os vassalos da grande mídia e da blogsfera tb. Parabens por nao fazer parte desse grupo de vendidos!

Responder

Sergio Sete

13 de agosto de 2018 às 13h57

E você deve ser reconhecido por não censurar comentários.
Isso é exercício de democracia!
Parabéns!

Responder

    Jochann Daniel

    15 de agosto de 2018 às 15h26

    Se eu fizer
    um comentário
    sobre
    a absoluta inocência de Lula
    lá naquele site,
    você publica???????

    Responder

Paulo Rogério

13 de agosto de 2018 às 13h44

Ultimante, tenho preferido pular as áreas de comentários em todos os sites que eu frequento. Está difícil aguentar tanto sectarismo e desequilíbrio emocional por parte de alguns comentaristas.

Responder

Jochann Daniel

13 de agosto de 2018 às 13h17

Em tempo:
Tente postar
um comentário pró Lula
(sobre sua comprovada inocência,
por exemplo)
em um ou dois
determinados sites
mantidos
pelos nossos
inimigos
(não vou nomeá-los).
Adivinha
se eles publicam????????????

Responder

Gil Caldas

13 de agosto de 2018 às 10h51

Avante!, Miguel. Gosto daqui.

Responder

Thiago Melo Teixeira

13 de agosto de 2018 às 10h48

Falou quem tem nossa credibilidade. Ah se toda mídia fosse assim …

Responder

Justiceiro

13 de agosto de 2018 às 09h29

Pois é. Você é um dos poucos – se não for o único – blogueiro petista que permite a publicação de comentários opostos a sua linha ideológica. E por isso sofre a maldito patrulhamento dos xiitas, que não aceitam essa democracia.

Meus comentários vão todos para o filtro. Não sei se por eu criticar Lula. Mas depois os comentários são publicados. Só que perde o sentido já que quando são publicados a assunto já até saiu de pauta.

Responder

    Aliança Nacional Libertadora

    13 de agosto de 2018 às 20h58

    Kkkkkkkk que ironia….

    Responder

Darlan Rodrigo Sbrana

13 de agosto de 2018 às 08h42

Sou leitor do Blog e gostaria de parabenizá-lo, Miguel, você e outros que aqui escrevem.

De maneira geral, discordo de seus posicionamentos políticos em relação às eleições, mas os considero idôneos, legítimos e… necessários! Afinal, para haver debate, como você diz aí no post, a primeira coisa necessária é que os argumentos discordantes sejam considerados legítimos por ambas as partes.

Mas sei…

Nesses tempos cruéis, em que “parte” da direita acha que existe alguma legitimidade em debater um projeto de país (ou plano para sair da crise) com quem, de Bíblia na mão, fala em “Ursal”, “curva de Laffer”, “controle de natalidade para acabar com a pobreza”, “armamento para acabar com a violência”, “ciclovias como ameaça comunista” e outras ficções do gênero, “parte” da esquerda, no esforço de antagonizar com esses “não-argumentos”, deslegitima e nega a validade de outros argumentos da esquerda, como quem tenta limpar o campo de batalha para melhor enxergar o inimigo. Só não percebem que, assim, estão atirando em aliados e enfraquecendo o próprio lado.

O diabo é que, dessa forma, o lado de lá do espectro político nem precisa dar um tiro. Na verdade, todo esse espetáculo nunca mirou no debate de ideias e projetos de país. Não estão concentrados no oponente, nos adversários. Mas sim na plateia. Triste ver que a estratégia deles tem dado mais resultados que a nossa.

Responder

Jorge

13 de agosto de 2018 às 07h54

Miguel vc está de parabéns ao permitir que todos possam fazer o seu comentário, independente da opção político partidária. Claro, sempre obedecendo as regras e o respeito com os participantes. Diferente de alguns blogs que só permite comentários de quem tecer elogios ao PT e seus aliados. Viva a democracia, viva o contraditório, e principalmente viva a imprensa livre!!

Responder

Alan Cepile

13 de agosto de 2018 às 06h31

Miguel,
O Cafezinho é o melhor blog de esquerda da blogosfera, sendo você o melhor analista político da atualidade, o único que aceita o contraditório e ainda comenta sobre ele.
Tua paciência e equilíbrio, neste sentido, é louvável e digna de apreço.
Muito obrigado pelo seu trabalho.

Responder

Ignacio Brandao

12 de agosto de 2018 às 22h56

As vezes, é melhor bloqueiar comentarios com ofensas ao blogueiro ou aos outros comentaristas.
Tem gente que é a dona da verdade, a dona do saber e nao aguenta ser contrariada.

Responder

Jochann Daniel

12 de agosto de 2018 às 22h50

Espero
que você tenha sucesso
em brecar
“comentaristas”
que só estão interessados
em encobrir
e impedir
que Verdade
venha à tona.
E que vêm
(desculpe)
emporcalhando
O Cafezinho
com seus comentários
absolutamente
(desculpe, mas não há outra palavra)
escrotos
e de absoluta
falta de ética
e de escrúpulos ……………………………….

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?