Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Análise: a rejeição a Haddad na classe média

Por Miguel do Rosário

03 de outubro de 2018 : 10h10

Segundo o Datafolha divulgado ontem, com pesquisas feitas no mesmo dia (02/out/2018), a rejeição ao candidato petista literalmente explodiu, em especial na classe média e entre eleitores mais instruídos.

Este é o cenário para o qual vínhamos alertando desde maio. Os petistas, assim como alguns analistas oficiais do PT, só olhavam a primeira página das pesquisas, que mostravam a força do lulismo, sem se ater às páginas seguintes, que traziam a rejeição terrível, dura, paralisante, a seu partido, na classe média, hoje maioria da população brasileira.

Vamos classificar aqui, nesta análise, como “classe média”, todos os eleitores com renda familiar acima de 2 salários.

É uma classificação bastante generosa e talvez excessivamente ampliada do conceito, então vamos dividir a classe média em três grandes grupos:

  • a classe média baixa, com renda familiar de 2 a 5 salários, correspondente a 37% do eleitorado (Datafolha);
  • a classe média média, que ganha de 5 a 10 salários, correspondente a 11% do eleitorado;
  • a classe média alta, que ganha acima de 10 salários, correspondente a 5% do eleitorado.

No total, os cidadãos com renda familiar superior a 2 salários correspondem a 56% do eleitorado. Os outros 44%, com renda inferior a 2 salários, pertencem a classe baixa.

Há aqui, uma divisão de gênero interessante, que vai explicar inclusive porque Bolsonaro é mais forte entre homens do que entre mulheres.

Entre homens, o percentual de indivíduos com renda familiar acima de 2 salários corresponde a 64% do eleitorado; entre mulheres, 49%.

Original:

A opinião dos segmentos de renda média tem um grande poder de disseminação, porque as redes sociais, obviamente, são dominadas por quem possui internet e um mínimo de tempo pessoal para fazer campanha, recursos que somente a classe média dispõe.

Entre eleitores com renda familiar de 2 a 5 salários, ou seja, que chamaremos aqui de “classe média baixa”, a rejeição a Haddad subiu 11 pontos em uma semana, para 48%.

É uma rejeição muito alta: para efeito de comparação, lembre-se que, semana passada, o eleitorado progressista comemorou o aumento da rejeição a Bolsonaro, na média geral para 46%. Hoje a rejeição média de Bolsonaro está em 45%.

Entre eleitores com renda familiar de 5 a 10 salários, a rejeição a Haddad subiu para níveis estratosféricos, 66%.  Este segmento representa, como já dissemos acima, 11% da população, mas entre homens chega a 14%.

Entre eleitores com renda familiar acima de 10 salários, a rejeição ao petista atingiu os mesmos 66%.

De onde vem essa rejeição?

Estes percentuais já estavam presentes desde as primeiras pesquisas eleitorais feitas no início do ano: correspondem à rejeição ao PT, fruto do desgaste natural de um partido que governou o país por 13 anos, e que não soube dar combate eficiente à narrativa midiática, a qual procurou desde sempre pespegar nele a pecha da corrupção.

Com a proximidade das eleições, era previsto que essa rejeição crescesse, porque a lembrança dos escândalos (midiáticos que sejam, não importa) é avivada na memória dos eleitores.

Os ataques pesados vindos da campanha tucana em rádio e tv, de um lado, e dos grupos que apoiam Bolsonaro, de outro, naturalmente ajudaram a elevar a rejeição ao petista.

Possivelmente, o desempenho de Haddad nos debates e entrevistas não tenha conseguido neutralizar esses ataques massivos.

O Datafolha fez também uma pesquisa sobre a opinião dos brasileiros sobre Lula: 51% acham que o petista deve continuar condenado e preso; 8% que deveria continuar condenado mas em prisão domiciliar; 37% que deveria ser perdoado e solto; 4 não souberam responder. Esses números são parecidos ao que víamos desde os primeiros dias da prisão de Lula.

Enquanto 78% dos que votam em Haddad acreditam que Lula deve ser solto, 82% dos que votam em Bolsonaro defendem a prisão.

As críticas que Boulos e Ciro fazem ao PT, nesse contexto, são perfumaria. É besteira atribuir-lhes qualquer importância na alta da rejeição a Haddad, sobretudo porque são críticas à esquerda, de caráter ideológico. Boulos, no debate, pôs em evidência as contradições do PT, ao se aliar com apoiadores do impeachment. Ciro Gomes, por sua vez, tenta se colocar como terceira via, um caminho do meio, mais equilibrado, ressaltando justamente o cenário de “guerra do fim do mundo” que seria um segundo turno entre Haddad e Bolsonaro.

A rejeição de Bolsonaro é muito concentrada no eleitorado feminino, mas esta caiu 3 pontos na última semana, de 52% para 49%, ao passo que a de Haddad subiu para 36%.

Entre eleitores homens, a rejeição a Haddad atingiu 47%, sete pontos acima da rejeição a Bolsonaro, que está em 40%.

Fernando Haddad também enfrenta problemas de rejeição entre eleitores com ensino superior, entre os quais sua rejeição subiu para 60%, ao passo que a rejeição de Bolsonaro neste segmento caiu para 42%.

 

O trunfo de Haddad, e o grande problema de Jair Bolsonaro, é o segmento que ganha até 2 salários de renda familiar, onde a rejeição ao deputado continua crescendo e já chega a 54% dos votos. É o povo com medo do que pode vir por aí.

Fernando Haddad, porém, que tinha rejeição baixíssimas entre os mais pobres, também viu esta crescer na última semana, para 27%.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

267 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fabio Hideki

06 de outubro de 2018 às 11h33

Quando o PT vai começar a usar redes sociais ?

Responder

CezarR

05 de outubro de 2018 às 00h23

São 0:20, estou indo dormir antes do encerramento do debate. Até o momento, não vi qualquer ataque do Ciro ao Haddad e muitos ao Bolso. Em contrapartida, só vi o Haddad se defender dos outros e não atacar o Bolso. Isso é compromisso com o progressismo diante de um mal maior.

Responder

Adam Smith Comuna

05 de outubro de 2018 às 00h16

Tsunami Ciro a toda nas redes, muita gente, incluindo famosos.

Alckmin com 10% nas pesquisas, para mim, é a maior prova da fraude. Não conheço ninguém que pretende votar nele e, perguntei para muitos essa semana, ninguém conhece. Os liberais do PSDB estão com Álvaro, liberais com Amoêdo e antipetistas com Bolso.

Para quem acredita que pesquisa não ajuda PT, teve um dos maiores casos de erros da nossa história prejudicando o adversário do Haddad e colocando o candidato do PT no segundo turno, ao qual ele não foi. IBOPE tirou 18% e Datafolha 9% do ADVERSÁRIO DO PT, distribuindo entre outros candidatos, na pesquisa de boca de urna.

Responder

Ari / SP

05 de outubro de 2018 às 00h10

#HaddadÉ13

Feliz de Novo.

Responder

Capanema

04 de outubro de 2018 às 22h27

A melhor da noite:

Agora é a vez do candidato Alvaro Dias… Quem o senhor deseja perguntar?

– Eu gostaria de perguntar ao candidato do PT, mas ele está preso em Curitiba…

Responder

Marcelo

04 de outubro de 2018 às 21h23

Quer vencer o Bozo com tranquilidade? É facinho: basta que 6% dos eleitores migrem de Haddad pra Ciro.

Com Haddad descendo 6% e Ciro subindo 6%, Ciro vai ao 2º turno e vence de goleada do Bozo. Mas eu sei que isso não vai acontecer, e vamos ter que ir no aperto mesmo.

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 21h49

    E sabe o que é pior? Se o Hadadd perder, acabou! O PT não tem outro poste para 2022, Ciro diz que abandona a política, e aí? Como fica? Se tivessem centrado no Ciro, ele ganhava e abria para em um momento menos polarizado o PT voltar. Olha o tamanho do risco!

    Responder

CezarR

04 de outubro de 2018 às 21h12

O que estamos vendo senhores, é um tsunami bolsonarista impelido pelo ódio ao PT. O Bolsonaro tem de onde tirar votos para levar no primeiro turno, tem os indecisos, tem o Alckimin o Meirelles, o Álvaro e o Amoêdo além de Marina. E o Hadadd? Só dos indecisos, que se distribuem históricamente como do melhor para o pior classificado e do Ciro, ainda assim não é suficiente. Abandonem essa barca furada, pelo amor de DEUS!

Responder

CezarR

04 de outubro de 2018 às 21h06

Como é que o PT vai ganhar no eventual segundo turno? Só com o Nordeste? Enquanto isso, o Ciro dando uma sova no Bolso…

Responder

CezarR

04 de outubro de 2018 às 21h04

O que seria hilário se não fosse trágico são os “veículos” que semana passada obstavam que Hadadd passaria o Bolso, agora estão aliviados de não dar Bozo no primeiro turno.

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 21h13

    Constatavam, digo.

    Responder

Joao Pedro

04 de outubro de 2018 às 19h45

Não sei o motivo da rejeição desse pessoal, mas a minha rejeição ao Haddad começou quando ele desfilou em carro aberto com o golpista e pior político do Brasil, Renan Calheiros. Vou agora de Ciro, e ele que fica com o amiguinho Calheiros.

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 21h28

    Minha rejeição nasceu com a “Carta aos Banqueiros” na campanha de Lula em 2002, mesmo assim votei nele no segundo turno. Antes de acabar o primeiro ano de mandato eu já havia decidido a não votar nunca mais no PT, quando a expulsaram os deputados que votaram a favor do povo, contra a reforma da previdência do Lula.

    Rejeição profunda nasceu em 2009, com o empréstimo de 10 bilhões de dólares ao FMI, 70 bilhões, com juros a serem definidos pela instituição e com novos compromissos firmados por Lula, sem qualquer contrapartida.

    Responder

Elena

04 de outubro de 2018 às 19h38

“Ciro não vai conseguir chegar ao segundo turno por mais que bata em Haddad, porque está com 11%, impossível ganhar pontos suficientes para ultrapassá-lo em apenas três dias, isso nunca aconteceu; ele vai é estancar a ascensão de Haddad e abrir caminho para a vitória de Bolsonaro”, escreve o colunista Alex Solnik; “É isso que Ciro e PDT têm que avaliar nessas horas que restam até o debate. Um embate de vida ou morte dele com Haddad é tudo o que os fascistas desejam assistir de camarote”, diz; “Ninguém derrota o fascismo sozinho. As pesquisas mostram que, juntos, Haddad e Ciro ganham do inimigo comum”. https://www.brasil247.com/pt/blog/alex_solnik/371070/Se-bater-em-Haddad-Ciro-n%C3%A3o-chega-ao-2%C2%BA-turno-mas-ajuda-Bolsonaro.htm

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 19h45

    Ciro não vai bater, vai tentar expor pontos fracos das propostas do Haddad. Haddad se for isso tudo que vocês dizem, responde tranquilamente. Ciro bateria é no Bolsonaro, mas o covarde não vai.

    Responder

      Alan Cepile

      04 de outubro de 2018 às 20h48

      11% pra instituto de veículo golpista né. que literalmente se cagam nas calças de medo do Ciro.

      Responder

        CezarR

        04 de outubro de 2018 às 21h01

        A maioria dos trackings dos partidos está mais do que isso. E cada dia mais. E o PDT nem tracking tem.

        Responder

Adam Smith Comuna

04 de outubro de 2018 às 19h26

Voto contra o fascismo no primeiro turno é CIRO12! Ciro é quem ganha com folga de qualquer um no segundo turno!

Ciro tem projeto claro, o mesmo defendido em seu livro de 1996 “O Próximo Passo. Uma Alternativa Prática ao Neoliberalismo”. O mesmo projeto que Brizola abraçou no primeiro turno em 2002!

Responder

    patriota

    04 de outubro de 2018 às 19h34

    Pelo fim da hegemonia da esquerda, contra o totalitarismo, pela imprensa livre, pela liberdade de expressão, contra a corrupção que assola esse pais a tantos anos… é Bolsonaro presidente 17.

    Responder

      Adam Smith Comuna

      04 de outubro de 2018 às 20h15

      Compatriota, seu candidato vai seguir agenda econômica de banqueiro da mesma escola do ministro da Dilma. O colunista da Globo, Paulo Guedes, que queria Luciano Huck como candidato, segue o mesmo pensamento econômico do Marcos Lisboa, colunista da Folha, escolha do Haddad, e do Meirelles, presidente do BC do Lula e ministro do Temer.

      É a mesma política econômica que causou 3 crises econômicas.

      Todos estes defendem banco central com meta de inflação. Sabe qual banco central das grandes potências mundiais tem essa política? Nenhuma. Todos têm o banco central com meta de pleno emprego com a menor inflação possível, que é exatamente o que o Ciro propõe!

      É CIRO12!

      Responder

        Gustavo

        07 de outubro de 2018 às 13h18

        Qual ministro da Dilma? O Mantega, criador da Nova Matriz Econômica, responsável pela maior crise econômica em muitas décadas?

        Responder

Mirtes

04 de outubro de 2018 às 18h06

Sinceramente, não tem nada de aproveitável nesta análise. Ela se restringe a números. 0 problema é a mal sucedida transferência de votos, restrita àqueles que acreditam que Haddad é Lula, com ou sem convicção. Ocorre que grande parte dos lulistas não abraçaram a candidatura Haddad e a vêem com desconfiança. O Cafezinho, por exemplo, foi o primeiro dos blogs de esquerda a dizer que Lula não seria solto e nem seria candidato, optando por Ciro Gomes. Deu algumas desculpas esfarrapadas, mas já devia saber o que ocorria dentro do PT. Só que não abriu para seus leitores. Deixou que muitos deles se indignassem com esta posição, sabendo de tudo, pois nenhum blogueiro do nível de interferência de Miguel do Rosário daria um passo desse sem conhecimento de causa, a verdadeira, que tem a ver, muito provavelmente, com a lavajato. Os acordos intestinos. Se você sabia, Miguel, tinha a obrigação de nos informar. Acredito que a parca transferência de voto de Lula para Haddad se deva a que o povo sabe do acordo para manter Lula preso e, depois de Haddad escolhido à força, ele não teve desempenho e a coragem de dizer o que Lula teria dito em palanque, entrevistas e debates. Talvez não seja uma questão de classe, mas de lulismo, onde quer que esteja este eleitorado, pois Lula é Lula no coração e na memória do povo, rico ou pobre.

Ah, o blog tem, nos comentários, a quase ausência de relevância para o Sinceramente, não tem nada de aproveitável nesta análise. Ela se restringe a números. 0 problema é a mal sucedida transferência de votos, restrita àqueles que acreditam que Haddad é Lula, com ou sem convicção. Ocorre que grande parte dos lulistas não abraçaram a candidatura Haddad e a vêem com desconfiança. O Cafezinho, por exemplo, foi o primeiro dos blogs de esquerda a dizer que Lula não seria solto e nem seria candidato, optando por Ciro Gomes. Deu algumas desculpas esfarrapadas, mas já devia saber o que ocorria dentro do PT. Só que não abriu para seus leitores. Deixou que muitos deles se indignassem com esta posição, sabendo de tudo, pois nenhum blogueiro do nível de interferência de Miguel do Rosário daria um passo desse sem conhecimento de causa, a verdadeira, que tem a ver, muito provavelmente, com a lavajato. Os acordos intestinos. Se você sabia, Miguel, tinha a obrigação de nos informar. Acredito que a parca transferência de voto de Lula para Haddad se deva a que o povo sabe do acordo para manter Lula preso e, depois de Haddad escolhido à força, ele não teve desempenho e a coragem de dizer o que Lula teria dito em palanque, entrevistas e debates. Talvez não seja uma questão de classe, mas de lulismo, onde quer que esteja este eleitorado, pois Lula é Lula no coração e na memória do povo, rico ou pobre.

Com raras execeções, os comentários não possuem relevância para o debate político necessário neste momento grave pelo qual passamos.

Responder

JOSE BATISTA NETO

04 de outubro de 2018 às 17h54

Essa visão que considera que o partido mais forte e mais qualificado, que tem o candidato preferido do eleitorado, deveria renunciar a sua obrigação de exercer o seu direito de postular candidaturas e disputar as eleições, porque fora construída contra ele um alto índice de rejeição, seria hilária se não fosse enviesada, ou tendenciosa. Seguindo esse linha de lógica, o Lula teria tirado o time de campo no momento em que sofreu a primeira ameaça de ser ele e seus entes queridos coagidos por denúncias falaciosas, investigações e processos fraudulentos. Ele fugiria da luta e não seria O que é. O maior líder político popular que já nasceu nessa terra de escravagistas incuráveis. Mas não é assim que se joga o jogo político. A disputa se impõe e se for perdida o guerreiro lutou a boa luta e vai para oposição combater e denunciar a ditadura. Se no primeiro esbirro da bandidagem togada ou fardada, o guerreiro corre e pede socorro pra mãe, não há militância que se disponha a defender esse líder e suas ideias. Quem não sofreu ameaças, campanhas difamatórias e não acumulou rejeição é que teria, na verdade, nas atuais circunstâncias, em que os que são verdadeiramente bandidos são blindados pelo MECANISMO, é que tem que se explicar porque não enfrenta os mesmos ataques que enfrentam aqueles que incomodam referido sistema.

Responder

Adam Smith Comuna

04 de outubro de 2018 às 17h48

PT no terror com as as trakings internas e o Tsunami CIRO12!

Será que o Haddad também vai amarelar de ir no debate? No ultimo gaguejou para mentir sobre seu apoio ao Eunício.

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 18h22

    Na minha “bolha” Cirou geral. De tucanos a psolistas tá todo mundo indo de Ciro.

    Responder

      Adam Smith Comuna

      04 de outubro de 2018 às 19h59

      Eu sou filiado ao Psol, mas abracei a candidatura do Ciro faz tempo. Quando ouvi ele falando, em 2015, que o Brasil não cabe em um projeto de esquerda, apresentando sua proposta como centro esquerda, em um momento de polarização, pensei, esse cabra no mínimo é honesto. Comprei seu livro, acompanhei palestras e em 6 meses já comecei a falar para as pessoas sobre ele.

      Um mês atrás em um almoço da família da minha esposa tive a surpresa de ver um parente dela, professor de direito do trabalho em universidade pública, doutor em filosofia e fazendo pós doutorado em economia, marxista, defendendo a candidatura do Ciro.

      Perguntei para ele, por qual razão um Marxista convicto como ele não votaria Ciro em vez do PSOL ou PSTU e ele respondeu: O Brasil não suporta um projeto de esquerda neste momento, primeiro precisamos nos livrar das imposições do FMI, importadas pelo FHC e aprofundadas nos governos petistas. Só assim teremos como dar educação que o alicerce de preparação para um projeto realmente de esquerda.

      Responder

Mirtes

04 de outubro de 2018 às 17h41

Sinceramente, não tem nada de aproveitável nesta análise. Ela se restringe a números. 0 problema é a mal sucedida transferência de votos restrita àqueles que acreditam que Haddad é Lula, com ou sem convicção. Ocorre que grande parte dos lulistas não abraçaram a candidatura Haddad e a vêem com desconfiança. O Cafezinho, por exemplo, foi o primeiro dos blogs de esquerda a dizer que Lula não seria solto e nem seria candidato, optando por Ciro Gomes. Deu algumas desculpas esfarrapadas, mas já devia saber o que ocorria dentro do PT. Só que não abriu para seus leitores. Deixou que muitos deles se indignassem com esta posição, sabendo de tudo, pois nenhum blogueiro do nível de Miguel pularia do barco de Lula sem que houvesse um bom motivo. Acredito que a parca transferência de voto de Lula para Haddad se deva a que o povo sabe do acordo para manter Lula preso e, depois de Haddad escolhido à força, ele não teve desempenho e a coragem de dizer o que Lula teria dito em palanque, entrevistas e debates. Talvez não seja uma questão de classe, mas de lulismo, onde quer que esteja este eleitorado, pois Lula é Lula no coração e na memória do povo, rico ou pobre.

Responder

André Romero

04 de outubro de 2018 às 17h38

Tá lá o PHA concordando com o Miguel, comigo e com meio mundo aqui que encontrou refúgio nesse site verdadeiramente democrático. E que não faz sectarismo ou panfletagem partidária aqui, ao contrário de outros sites falsos “progressistas”, que expulsam as vozes dissonantes do messianismo e do dirigismo cego:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=231&v=F8i_Qydtaq0

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 18h07

    Daqui a pouco vem os eleitores do poste falar que PHA não vale nada por trabalhar na Record.

    O mesmo que já compartilhou PHA diversas vezes quando defendia o PT.

    O mesmo que compartilhou, a chamada falaciosa da Globo dois dias atrás.

    O mesmo que compartilhou a matéria da época sobre o Bolso

    O mesmo que acredita em pesquisa do cartel bancário, que vão ganhar redução de imposto em um suposto governo Haddad.

    Um viva a coerência

    Responder

sei lá

04 de outubro de 2018 às 17h12

Fernando Haddad culpou o ‘fascismo da elite’ pelo aumento de sua rejeição. O PT não aprende. Não entende que o crescimento, e possível vitória, de um candidato raso de ideias e grosso no autoritarismo não é porque a ‘elite’, da qual a classe média faz parte, é fascista. É porque ela está de saco cheio de ser tratada como tal e apontada como responsável por todos os males do país, enquanto o partido dele age como se não tivesse nada com isso.

Há diferença entre o eleitor-raiz de Bolsonaro e aquele que apenas votará nele num eventual segundo turno contra Haddad. No entanto, o que eles têm em comum é que a maioria cansou não apenas da roubalheira do PT, mas também de ser chamada de machista, racista, homofóbica. Está exausta de ouvir que rico não tolera pobre em avião ou na universidade (há gente assim, mas uma parte ínfima e risível da sociedade). Cada vez que alguém diz que todo homem é um estuprador em potencial, que tem nojo da elite, que Lula será solto, Bolsonaro fica mais perto da Presidência.

Responder

HILARIO MUYLAERT DA SILVA LIMA

04 de outubro de 2018 às 16h49

Quero ver o Cirote e seu “parça” Cafezinho votarem e darem apoio ao #Haddad13.
Cirote não vai poder ficar em cima do muro, ou omisso, pois seria apoio envergonhado ao fascismo.
Não tem para onde correr: ou é #Haddad13, ou é nazi-fascista

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 16h58

    Ele não vai ficar meu “parça”. A questão é que depois de tanto ataque, tanta fake News, tanta estupidez do PT e sua militância, muitos “ciristas” podem não apoiar Haddad. De minha parte, em eventual segundo tuno em que vá Haddad, meu voto seria dele, mas não esperem minha militância!

    Responder

    André Romero

    04 de outubro de 2018 às 17h59

    É por postagens acéfalas e escrotas como essa, Hilario hilário, que o teu partido angaria a rejeição até dentro das esquerdas. Se teu partido – que fez de tudo para atropelar as opções realmente viáveis – cair nessas eleições, serei o primeiro a nunca mais dar meu voto para eles, nem para síndico de prédio.

    Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 18h12

    Se eu não fui votar na Dilma para evitar o Serra não é no Dilmo que vou votar por medo de Bolso.

    Meu voto é 12 no primeiro e segundo turno. E acho que em ambos aparecerá a foto do meu candidato!

    Responder

hocuspocus

04 de outubro de 2018 às 16h34

Nestas horas é que se vem os que estão do nosso lado e os que “dizem” estar junto a nós.É a hora da pressão,da sacanagem,do golpe baixo,da procura pelo desânimo dos que acreditam.
Estou tranquilo,certo da vitória,ajudaremos a que o Brasil melhore,que consiga superar a noite em que nos mergulharam,ajudaremos os pts e o Haddad a fazer um bom governo.Porque disso depende que continuemos aqui ,o outro é o fim ,baixar a cortina e entregar a chave.
Os que tem clara a situação e o que está em jogo ,estão com tranquilidade de espirito ,já os que ainda teimam em candidaturas mortas,estão FERRADOS.
O Ciro estará com os pts no 2° turno,e não porque queira,não vai querer ficar marcado.
Assim ,os fanáticos farão o quê???
votar nos pts ???são gado?só porque ciro apoia???
e se votarem branco/nulo terão colaborado ,talvez a instalar o fascismo no país.
ESTÃO FERRADOS.

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 16h50

    Meu caro, o Ciro é o que está evitando o Bolsonaro no primeiro turno. Não faço aqui as críticas que faço somente porque ele é o meu candidato, mas por acreditar na debilidade do candidato Haddad. O movimento do final de semana deu ainda mais força ao Bolso, e estão abandonando as outras candidaturas de direita para fechar logo no primeiro turno. Hoje ouvi de uma senhora aqui que vai logo de Bolso para impedir essa “ideologia de gênero”, é uma senhora calma, pacata, doce e estará com ele. Das duas uma: no DATAFOLHA ou Haddad resiste e cresce um pouco mais; ou o Ciro cresce, caso contrário, a manhã de segunda pode ser o início de um pesadelo.

    Responder

Francisco

04 de outubro de 2018 às 16h15

A ‘esperança’ será a penúltima a morrer, antecipadamente fulminada pelo Datafolha do ajuste, na ‘noite dos desesperados’, dias antes do desenlace da candidatura ‘terceira via’, no acostamento, em pleno domingo, de fausto democrático, amordaçado por ‘Curitiba’.
Segunda, dia de cafezinho amargo…, terça, a Luta continua…

Responder

Alex

04 de outubro de 2018 às 16h12

Datafolha pelo jeito já vazou no mercado financeiro. Bozo deve ter subido. Ações das estatais que serão vendidas no saldão do Bozo, tudo subindo. A única coisa que me faz ficar feliz é saber que depois da venda da Petrobrás, a classe média vai ter que andar a busão, já que a gasolina vai para 10 reais o litro fácil.

Responder

Alan Cepile

04 de outubro de 2018 às 15h52

ESTE FÓRUM TÁ FICANDO INSUPORTAVELMENTE CHATO.

Responder

Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

04 de outubro de 2018 às 15h37

A classe-mérdia brasileira é uma atraso só. Obtusa, mesquinha, anti-povo. Acha que é elite, mas não passa de um bando de assalariados que reiteradamente vivem de costas para o Povo. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Viva o Nordeste!

Responder

CézarR

04 de outubro de 2018 às 15h21

E aos companheiros que como eu votam Ciro no primeiro turno, se não der pra nós (e acho que vai dar), vamos com dor no coração de Hadadd por 2 motivos simples: 1) Livramos o país do facismo imediato e da venda do patrimônio público; 2) A melhor forma de livramos do PT é deixando o Hadadd governar nos próximos 4 anos, vão por mim…

Responder

    Luis Castro

    04 de outubro de 2018 às 16h46

    Fala sério. Quando Lula e o PT ganhou em 2002, a direita pensava igual a você, que essa era a melhor forma de acabar com o petisno. E o que se viiu o PT ganhou 4 eleições e governou por 12 anos e não foi o voto popular que interrompeu a gestão petista foi um golpe. Agora o teu Ciro 10%, o cara já disputou duas e vai para a terceira eleição e não passa dos 10, não sei não ia se enforcar com a própria língua. Se o Ciro 10% é tão bom assim pra que ele precisa do apoio do desprezível PT e de seu lider encarcerado. Boa Sorte.

    Responder

CézarR

04 de outubro de 2018 às 15h16

O Haddad apelando a Deus, bateu o desespero na campanha do PT. E mais desesperado fico eu, por saber que a defesa contra o coiso está nas mão de um punhos de renda! Que situação! Onde fomos parar? Estratégia errada do PSDB ao capitanear o impeachment, estratégia errada do PT desde 2014 até agora… Bolso chegando….

Responder

hocuspocus

04 de outubro de 2018 às 14h28

MIGUEL ,TU É UM CARA DEMOCRÁTICO,MAS,ESTÁ DURO FICAR AQUI COMBATENDO A TROLLAGEM,
O ASNO PELO JEITO BOTOU TODA A MATILHA A TRABALHAR NO TEU BLOG.

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 14h40

    Se não gosta de pluralismo vai para os “santinhos” online, 247, Viomundo, Tijolaço, GGN…

    Lá você pode usar sua falácia e falta de argumentação sem críticas, mais provável que receba aplausos.

    Eu prefiro você aqui expondo absoluta dependência do sofismo para defender o PT.

    Responder

    Serg1o Se7e

    04 de outubro de 2018 às 14h52

    Hopus, veja quem foi indiciado mais uma vez.
    Esses 12 anos é só o começo!

    Nas alegações finais da ação penal envolvendo o Instituto Lula e um apartamento em São Bernardo do Campo apresentadas hoje, o Ministério Público Federal pede a condenação de Lula, seu advogado Roberto Teixeira, o ex-ministro Antonio Palocci, Marcelo Odebrecht e outras quatro pessoas envolvidas, informa Bruna Narcizo na Folha.

    “O MPF também pede que seja decretado o perdimento do apartamento 121, vizinho ao dúplex onde Lula mora em São Bernardo, e o pagamento de R$ 75 milhões – valor correspondente ao total da porcentagem da propina paga pelo Grupo Odebrecht, segundo as investigações.”

    Os procuradores da Lava Jato pedem “a determinação de regime fechado para o cumprimento inicial das penas para Lula, Antonio Palocci, Branislav Kontic, Marcelo Odebrecht, Paulo Ricardo Baqueiro de Melo, Demerval de Souza Gusmão Filho, Glauco da Costamarques e Roberto Reixeira”.

    Responder

      hocuspocus

      04 de outubro de 2018 às 15h11

      TROLL

      Responder

    Serg1o Sete

    04 de outubro de 2018 às 15h02

    Oi querido!
    Eu de novo!
    Olha só o que eu achei!!!!!
    Leia, mas leia devagar pra não se engasgar!
    Beijinho!
    ————

    Números do desastre petista
    A trágica herança deixada pelos últimos anos da era lulopetista fica evidente nos dados do IBGE. Em 2016, o Brasil perdeu 70,8 mil empresas, o que resultou na demissão de 1,6 milhão de pessoas

    O Estado de S.Paulo

    04 Outubro 2018 | 03h00

    A trágica herança deixada pelos últimos anos da era lulopetista na economia fica evidente também nos dados sobre a demografia das empresas que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) acaba de divulgar. Em 2016, último ano da desastrosa passagem de Dilma Rousseff pela Presidência da República, o Brasil perdeu 70,8 mil empresas, o que resultou na demissão de 1,6 milhão de trabalhadores. É o que mostra o estudo Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo 2016 divulgado pelo IBGE.

    O fato de esse ter sido o terceiro ano consecutivo em que o saldo total de empresas em operação no País foi negativo comprova, com estatísticas expressivas sobre a deterioração do ambiente empresarial, o que outros indicadores já mostravam. A crise que afetou duramente o País começara efetivamente em 2014. Foi o ano em que, escondendo dados sobre a realidade da economia e das finanças públicas e fazendo promessas que jamais poderia cumprir, Dilma iludiu boa parte do eleitorado e conseguiu sua reeleição.

    As mentiras com que Dilma e sua companheirada animaram a campanha eleitoral tinham pernas curtas, a recessão se instalou, as pedaladas fiscais com que o governo petista tentou esconder a gravidade da crise das contas públicas se evidenciaram e a presidente, afinal, foi definitivamente afastada do cargo no dia 31 de agosto de 2016. Os efeitos de sua danosa gestão, porém, persistiram por vários meses após seu impeachment. Desse modo, comprometeram o início do governo de seu sucessor legítimo, Michel Temer, a despeito do esforço deste para iniciar um severo controle das contas públicas destroçadas nos anos anteriores.

    Em 2016, havia 4,5 milhões de empresas ativas, que ocupavam 38,5 milhões de pessoas, das quais 32,0 milhões eram assalariadas e 6,5 milhões, sócias ou proprietárias. Em relação ao ano anterior, o saldo total de empresas caiu 1,6% e o total de pessoal assalariado, 4,8%.

    A taxa de entrada das empresas no mercado, que mede a proporção de empreendimentos iniciados no ano em relação ao universo total das empresas, por sua vez, caiu pelo sétimo ano consecutivo. Essa taxa fixou em 14,5% em 2016, o menor valor da série iniciada em 2008. Isso sugere que, no Brasil, os efeitos da crise financeira mundial de 2008 – que afetaram a disposição de empreender em todo mundo durante algum tempo – se estenderam por um período mais longo em razão das imensas dificuldades que a equivocada política econômica do governo Dilma impôs à atividade empresarial.

    O impacto negativo dessa política econômica foi particularmente notável nas estatísticas sobre as empresas consideradas de alto crescimento. São as empresas que desempenham um papel socioeconômico mais relevante, pois estão nessa classificação aquelas que aumentaram o número de empregados em pelo menos 20% ao ano, em média, por três anos consecutivos e tinham 10 ou mais pessoas ocupadas assalariadas no ano inicial da classificação. Entre 2015 e 2016, o número dessas empresas diminuiu 18,6% e seu pessoal assalariado caiu 23,5%. Mesmo assim, embora representassem apenas 0,9% do total do universo das empresas, elas ocupavam o equivalente a 8,3% de todo o pessoal assalariado.

    O forte impacto social negativo dos últimos anos do governo de Dilma é nítido também nas taxas de desocupação aferidas regularmente pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Contínua, também do IBGE. Essa taxa é a média do trimestre móvel encerrado no mês de referência. Ela começa a subir no trimestre encerrado em janeiro de 2015, primeiro mês do segundo mandato de Dilma, quando ficou em 6,8%. Um ano depois, já estava em 9,5%. A deterioração do mercado de trabalho em consequência da recessão provocada pelos equívocos da política econômica petista se acentuou nos meses seguintes, até alcançar seu ponto máximo em março de 2017, quando chegou a 13,7%.

    São números que o eleitor deveria levar em conta quando for depositar seu voto domingo.

    Responder

Fabio

04 de outubro de 2018 às 13h58

Sou de esquerda e voto no Bolsonaro pra ganhar logo no primeiro turno e, com sorte, extirpar o PT da política brasileira em definitivo. PT é um desserviço a todas as esquerdas do país. É a esquerda que a direita gosta. Daqui a 4 anos uma nova esquerda vai surgir, forte, unida e centrada mais em ideais do que em sede de dinheiro e poder.

Responder

    hocuspocus

    04 de outubro de 2018 às 14h03

    A quem vc pensa que engana seu trouxa????vota no asno trollazo,finalamente é ele que paga teu salário,cai fora vagabundo !!!!!

    Responder

      Fabio

      04 de outubro de 2018 às 14h10

      No primeiro turno, voto no Ciro. No segundo, voto no Bolso. Mais 4 anos de PT queimaria a imagem da esquerda por uns 50 anos.

      Responder

        hocuspocus

        04 de outubro de 2018 às 14h26

        TROLL BABACA ,melhora teu argumento.O remêdio que teu chefe mandou propor ,mataria o doente,o Brasil.
        Poderias ser mais inteligente,mas,pedir isso de um eleitor do asno é demais,CAI FORA TROUXA.

        Responder

          Fabio

          04 de outubro de 2018 às 14h38

          Nah… na pior das hipóteses seria a realidade do governo Temer, o que dá pra tolerar. O que não dá pra tolerar é o PT falando agora de governo de coalizão com PP, MDB e até PSDB e já acenando a bunda pra banqueiro. Ou seja, não aprenderam nada com os erros do passado.

          Responder

            CezarR

            04 de outubro de 2018 às 15h11

            Não cara, vai ser muito pior. O Temer não conseguiu fazer todas as reformas e vender as estatais, o Bolsonaro vai conseguir. Vai ser um período em que vamos ter saudades do Collor. Sou CIRO, mas se não der, infelizmente vou de Hadadd. E não se preocupe, a melhor forma de acabar com o PT é o Haddad sendo presidente, vai por mim….

            Responder

              hocuspocus

              04 de outubro de 2018 às 15h13

              A TROLLAGEM ATACANDO DE MATILHA.

              Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 14h30

    Amigo, acreditando que seu comentário é legítimo te faço um convite a lógica, da olhada no foco dos ataques dos “militantes” do PT aqui e nas redes sociais, de quem parece que eles sentem mais medo? Bolsonaro ou Ciro?

    O PT ainda está aí por ter sucedido um período de crise, com antecessor com medidas impopulares, e a sorte de pegar o maior cenário econômico externo favorável. PT fez um uso de marketing que transformou o aprofundamento da política de FHC, a qual fez diversas críticas enquanto oposição, em vitórias da esquerda. Um exemplo, de política econômica danosa que o PT criticou antes de assumir, são as bilhonarias reservas cambiais.

    O maior medo do PT não é um Bolsonaro ou Amoêdo, estes eles podem fazer oposição e quanto pior melhor para eles, e sim um governo de esquerda que não abrace as pautas econômicas de um Mercado rentista.

    Se Ciro Gomes subir a rampa do planalto PT fica sem saída, se tentar atrapalhar se queima e se ajudar acaba com o “legado” Lula.

    Responder

hocuspocus

04 de outubro de 2018 às 13h55

MIGUEL,VIROU O DIA E A MANCHETE DO TEU BLOG CONTINÚA,DESCONHEÇO OS MOTIVOS PELO QUE ISSO ACONTECE,MAS VC NAÕ ESTÁ AJUDANDO.
VOU SUGERIR ALGO QUE VI ONTEM NO GGN,UM CARA FALANDO QUE NINGUÉM(absorvidos pela paranôia contra o asno) ATENTA,…————–PARA O CONGRESSO————,DE NADA ADIANTARÁ QUEM FOR ESCOLHIDO SE NÃO TIVER UM CONGRESSO AFINADO NA MESMA PROPOSTA —POLÍTICA—.
ISSO É TÃO IMPORTANTE,MAS TÃO IMPORTANTE,QUE ACHO ESTRANHO VC NÃO TER FIXADO SUA ATENÇÃO E DE SEU BLOG NISSO.
ACORDA !!!!!!CIRO NUNCA FOI OPÇÃO VIÁVEL,JÁ ERA,O MUNDO GIRA, E GIRA MUITO RÁPIDO.

Responder

Serg1o Se7e

04 de outubro de 2018 às 13h48

Esta aqui é uma boa análise:

Mariliz Pereira Jorge, colunista da Folha de S. Paulo, explicou por que Fernando Haddad vai perder:

“Fernando Haddad culpou o ‘fascismo da elite’ pelo aumento de sua rejeição. O PT não aprende. Não entende que o crescimento, e possível vitória, de um candidato raso de ideias e grosso no autoritarismo não é porque a ‘elite’, da qual a classe média faz parte, é fascista. É porque ela está de saco cheio de ser tratada como tal e apontada como responsável por todos os males do país, enquanto o partido dele age como se não tivesse nada com isso.

Há diferença entre o eleitor-raiz de Bolsonaro e aquele que apenas votará nele num eventual segundo turno contra Haddad. No entanto, o que eles têm em comum é que a maioria cansou não apenas da roubalheira do PT, mas também de ser chamada de machista, racista, homofóbica. Está exausta de ouvir que rico não tolera pobre em avião ou na universidade (há gente assim, mas uma parte ínfima e risível da sociedade). Cada vez que alguém diz que todo homem é um estuprador em potencial, que tem nojo da elite, que Lula será solto, Bolsonaro fica mais perto da Presidência.”

Responder

    Lucas

    04 de outubro de 2018 às 14h10

    E tem mais esse motivo:

    Quatro dos 35 partidos políticos do país não assinaram um termo de compromisso elaborado pelo TSE para combater as fake news.

    São eles: PT, PCO, PSTU e PTC.

    No documento, diz o G1, as demais legendas se comprometem a “manter o ambiente de higidez informacional, de sorte a reprovar qualquer prática ou expediente referente à utilização de conteúdo falso no próximo pleito, atuando como agentes colaboradores contra a disseminação de fake news nas eleições de 2018”.

    Responder

      Adam Smith Comuna

      04 de outubro de 2018 às 14h56

      Esse Haddad é um cínico!

      Haddad, primeiro tenha a honradez de desmentir o estelionato de votos da sua “militância” tentando enganar o povo dizendo que mudando votos para o segundo colocado, você, vai impedir a vitória do primeiro colocado, Bolso, no primeiro Turno.

      Ou a que o Ciro vai mudar a chapa e plano de governo quando isso é sabidamente legalmente impossível.

      Responder

      Serg1o Se7e

      04 de outubro de 2018 às 14h56

      Pois é, Lucas.
      E o problema é o bozo, o cangaciro, o picolé, o aquecimento global, as estrelas, a baixa venda dos discos do Beto Barbosa….

      A esquerda, principalmente o pt, não precisa de “inimigo” para derrubá-la! Eles mesmos estão tropeçando e caindo sozinhos!

      Responder

    hocuspocus

    04 de outubro de 2018 às 14h21

    “O pt perderá”,vc não né??? TROLLAZO

    Responder

Adelia M. G

04 de outubro de 2018 às 13h16

Domingo, sem medo de ser feliz.

Haddad 13. 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13

Responder

Jose

04 de outubro de 2018 às 13h09

Canal de denúncia de fake news pelo WhatsApp recebe 5 mil mensagens em 12 horas.

Guerra de informações envolve advogados tucanos e até fake news de Álvaro Dias.

“CIA controlará fake news”

Responder

    Serg1o Se7e

    04 de outubro de 2018 às 13h50

    Boechat hoje, conversando com a Monica Bergamo, falou algo muito com sentido: “a maior fake news é a fake news! Atribuir às fake news a piora ou melhora de um candidato ou outro é a maior das fake news que se pode fabricar”.

    O problema não é a fake news. Essa é fácil de dissolver.
    O problema é que a maioria cansou de tudo como está e está querendo continuar estando.

    Responder

      Alvides Batista R.

      04 de outubro de 2018 às 20h23

      Nos habituamos em anos recentes a que intervenções humanitárias sejam justificadas pelo pressuposto de que os EUA e o Ocidente estariam de algum modo intervindo militarmente a favor ou na defesa de civis inocentes ameaçados por ditadores brutais. Essa justificativa para intervenção armada é o fator chave ou a causa direta da expansão do EUA-imperialismo. A mídia comercial usada como instrumento de guerra – com mentiras, histórias artisticamente forjadas [‘fake news’], omissões propositais e desinformação atentamente orientada – muito ajudou o EUA-imperialismo a justificar intervenções armadas em todo o mundo.

      https://blogdoalok.blogspot.com/2018/09/duas-palavras-chaves-para-o-eua.html

      Responder

luis castro

04 de outubro de 2018 às 12h52

Uma corrente da esquerda defendia que em razão do desgaste do PT a legenda não deveria sair com candidatura própria e sim apoiar uma outra, como no caso deste blog, o Ciro. Tenho certeza absoluta que se isso tivesse acontecido, o principal mote hoje dos golpistas seria Lula e o PT sabendo que iam ter uma derrota fragorosa neste pleito se acovardaram e resolveram se esconder atrás de uma outra candidatura mais viável. Esse é o primeiro ponto, Lula e o PT estariam assinando o próprio atestado de óbito por antecipação e dando munição para o inimigo desmoralizá-los.Não se pode esquecer que o principal mote dos golpistas era que depois de todos aqueles escândalos envolvendo Lula e o PT, o partido partia para extinção. Por essa razão, o PT jamais poderia fugir desse embate tinha que colocar a cara a tapa ou para confirmar os que os golpistas propagavam ou para mostrar como estamos vendo que o partido ainda tem muita força e seu líder mesmo preso ainda comanda parte do espetáculo. Não tinha para aonde fugir ou ia para luta ou se renderia aos argumentos dos inimigos, que querem sua extinção. O outro aspecto da questão é a conclusão que todos estão chegando, este pleito se resume no petismo e antipetismo. Então vejamos o que aconteceria, se o PT tivesse desistido da candidatura própria e apoiasse uma outra como do Ciro, Boulos ou Manoela, na certa qualquer um deles estariam hoje na posição ocupada pelo Haddad. Isso não tem como questionar, mas os apoiadores dessa vertente só falam no bônus, no lado positivo desse apoio de Lula e do PT a essas outras candidaturas a esquerda. Omitem ou por má fé ou cegueira mesmo o outro lado da moeda que é o antipetismo, que se atinge a candidatura do Haddad na certa atingiria da mesma maneira qualquer outro que tivesse o apoio lulista. Isso é cristalino aquele que tivesse o apoio de Lula logo passaria a ser o inimigo a abater e passaria a ser alvo da artilharia pesada dos bolsonaristas.

Responder

    hocuspocus

    04 de outubro de 2018 às 14h01

    PARABÉNS!!!! o que vc diz é tão óbvio,tão lógico,que qualquer um pode entender.
    Também é óbvio que os fanáticos que aqui abundam não concordarão com vc,não se preocupe todo fanático é igual,são insanos,cegos,só muda o “motivo” da insanidade.,

    Responder

    Dulce

    04 de outubro de 2018 às 14h05

    E nesse caso, com a militância desmobilizada pela derrubada da candidatura do pt.
    Lula fez e continua fazendo muito pra levantar a moral dos petistas e consequentemente de toda a esquerda. Se não tivesse a candidatura Lula/pt, esses mesmos q a criticam hoje estariam juntando dinheiro pra irem para Portugal.

    Responder

Cristiano

04 de outubro de 2018 às 12h35

O voto em CIRO e HADDAD é silencioso, já o voto em Bolsonaro é atabalhoado. Treino é treino e jogo é jogo. Sem falar que Daciolo pode surpreender na chegada final. Esmorecer jamais. A luta é da classe trabalhadora. Segundo turno é outra eleição.

Responder

NeoTupi

04 de outubro de 2018 às 12h21

Estas eleições estão polarizadas entre lulismo x anti-lulismo.
O lulismo é tão popular que ninguém tem coragem de atacar, preferindo atacar “o PT” e o candidato.
O lulismo está na base da pirâmide (da metade para baixo), o anti-lulismo no topo. Óbvio que, com a desigualdade brasileira, a base tem muito mais votos do que o topo.
Só Haddad e Manuela se posicionam como candidatos do lulismo (esse foi o grande erro de Ciro). Por isso Haddad está praticamente consolidado no segundo turno e deverá ter votação maior do que as pesquisas indicam, pois o povo mais humilde tem mais receio de declarar em público que votará no 13, mas votará, porque foi o único governo que o representou de fato.
E no segundo turno Haddad vencerá Bozo mais fácil, pois o lulismo é imbatível neste 2018, e Bozo deixará de ser novidade e carregará consigo a agenda de Temer anti-povo. Essa polarização ficará mais nítida no segundo turno.

Responder

    Alan Cepile

    04 de outubro de 2018 às 13h52

    A presunção petista não tem limites, meu Deus….

    Responder

Cuca Belludo

04 de outubro de 2018 às 11h15

O país em crise e um bando de gado de abate aqui discutindo por quem quer ser comandado, Marx já dizia que a maior luta social é pelo indivíduo e contra o estado opressor, mas o que o gado quer? Mais estado! Mais burocracia! O gado clama por isso, inclusive ele vai as ruas ruminar por seus líderes.

Contra a centralização da ordem! O estado é fascista e é contra ele que devemos lutar!

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 12h27

    Por qual video Think Tank, com financiamento pelo Koch Instittute, o colega “leu” Marx?

    É PT, tirar 70% da educação para perseguir nota na Standard&Poor’s deu muito certo(sic).

    Responder

    Serg1o Se7e

    04 de outubro de 2018 às 13h57

    Marx, aquele “capitalista” que viva no luxo, nunca trabalhou e vivia da grana da família da esposa?
    É desse que você está falando?

    Responder

Justiceiro

04 de outubro de 2018 às 10h46

Não esmoreça, Miguel, com a pesquisa do Ibope de ontem. Hoje Tem Data Folha e Cirão deve aparecer nos 12 de sempre.

O coronel tem que partir com tudo pra cima do amarelão. Tem que descer a lenha no kit. E não pode aliviar pro presidiário.

Essa é a última chance de Cirão se cacifar para o segundo turno. Se houver.

Responder

    hocuspocus

    04 de outubro de 2018 às 13h29

    É òBVIO QUE O ASNO CONTA COM TEU VOTO ,TROLL.
    ROBOT VOTA????

    Responder

Alan Cepile

04 de outubro de 2018 às 09h43

Que gasto de energia nesse tópico heim, ninguém vai convencer ninguém aqui, façamos o seguinte, petista vota na procuração do Lula até o final, e ciristas votam 12 até o final e não se fala mais nisso.

Responder

manoel

04 de outubro de 2018 às 09h28

Miguel, fora do tema, você sabe porque o Ciro não respondeu ao instituto Vladimir Herzog sobre as questões sobre direitos humanos.
Segundo o instituto, que ouvi aqui na radio brasil atual, somente o Ciro e o Bolsonaro não se manifestaram.
Será que foi esquecimento? Porque do outro nós sabemos o porque. Agora o Ciro? Seria bom se manifestar…Abs

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 10h36

    Nossa, parece sério isso. Me ajude a tornar essa informação mais relevante:

    – Você afirma que só dois candidatos não responderam, mas no site do instituto tem resposta de apenas 6 dos 13 candidatos, pode disponibilizar a resposta dos outros 5 que responderam?

    – Essa OSCiP foi criada durante o primeiro mandato do governo Dilma e recebe repasses do governo federal e passou a receber repasses da prefeitura de SP no governo Haddad. Sediada em um dos pontos mais nobres de SP, a apelidada “avenida dos banqueiros”. Com tanto financiamento com certeza eles tem algum feito relevante, pode citar um?

    PT virou uma máquina de propagandear mentiras.

    Responder

      Manoel

      04 de outubro de 2018 às 11h06

      Tá bom, o Ciro e o Bolsonaro não responderam. Porque o Ciro não?
      Desconstruir o Instituto não desconstrói o tema.

      Responder

        Adam Smith Comuna

        04 de outubro de 2018 às 13h21

        Estou lhe dando a oportunidade de explicar o que legítima este instituto a exigir resposta de presidenciável. Se você falasse que Ciro não respondeu a perguntas sobre trabalho escravo da Repórter Brasil, seria algum motivo de preocupação pois tem um trabalho sério e comprovado no tema.

        Não encontrei nada desse qualquer relevância a esse instituto e, o que é ainda mais grave, nada que justifique uma verba pública que lhe permita manter o instituto na Faria Lima.

        Responder

      hocuspocus

      04 de outubro de 2018 às 13h31

      TRABALHANDO TROLL ???É INCRÍVEL QUE ALGUÉM AINDA TENTE CONTRAPOR OS TEUS “ARGUMENTOS”.
      PROCURA UM TRABALHO DECENTE ,TUA MÃE NÃO TE ENSINOU A SER CANALHA.,

      Responder

        Serg1o Se7e

        04 de outubro de 2018 às 14h00

        Hopuscopus, você é um espelho fiel da esquerda.
        É IBOPE + DATAFOLHA + VOX POPULIS + PARANÁ PESQUISAS com margem de erro 0!

        Contra argumentos, xingamentos.

        Beijinho, meu querido!

        Responder

          hocuspocus

          04 de outubro de 2018 às 14h15

          fofa,OUTRO TROLL ,ESTE BLOG ESTÁ CHEIO.

          Responder

Tamosai

04 de outubro de 2018 às 08h54

Isso depende obviamente do que chamamos de “classe média”. Nas eleições de 2014, o Aecio era o candidato da “classe média” e perdeu.
Na minha modesta opinião, o foco das forças progressistas precisa ser agora o povão. Ele tem pouco acesso à Internet e é manipulado diariamente pela rede Goebbels. Vamos precisar de mais esforço junto aos menos favorecidos. Só com a classe média consciente e os movimentos identitários não fica mais difícil chegar lá.
A pauta fundamental para o povão é emprego, salário, casa, saúde, escola, assistência, dignidade.
O povo sofrido tem sido pautado pela mídia a achar que o maior problema deles é a corrupção, mas enquanto isso está perdendo emprego, salário, assistência, saúde, dignidade etc.
As forças progressistas precisam se concentrar nisso, especialmente no segundo turno.

P.S. Acho que o Ciro pode e deve fazer campanha, mas não precisa baixar o nível e atacar o Haddad. Quem vota no Coiso não vai votar no Ciro porque ele ataca o Haddad. Tampouco quem vota no Haddad.

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 10h49

    Criticar plano, gestão e aliança não é “jogo sujo”, é debate democrático.

    Jogo sujo é mentir, fabricar informação e levar o eleitor ao erro, como diversos comentadores do PT estão fazendo aqui.

    Jogo sujo é o Haddad copiar e incorporar um programa do Ciro, o SPCiro, depois mentir em entrevista que foi o o oposto.

    Jogo sujo foi o Haddad negar apoio, que registrou em vídeo, ao Eunício Oliveira e inventar apoio do Ciro que não existe.

    Responder

      Serg1o Se7e

      04 de outubro de 2018 às 14h02

      Adam, muita explicação.
      Economize seu tempo, basta uma:
      – jogo sujo é um presidiário querer comandar da cadeia um país inteiro.

      Responder

Adam Smith Comuna

04 de outubro de 2018 às 00h53

PT adotando terrorismo com uma mentira sem sentido para pegar voto no Haddad! Não parece postura de quem está com mais de 10% do terceiro colocado. Os ataques a Ciro pelo PT subiram MUITO hoje! Creio que as pesquisas internas estão mostrand um cenário muito diferente dessas do cartel bancário.

A mentira que o PT está divulgando: só mudando voto para Haddad impede Bolsonaro de vencer no primeiro turno.

TOTALMENTE FALSO!

Para Bolsonaro vencer no primeiro turno ele precisa de mais de 50% dos votos válidos. Votos válidos são aqueles destinados a algum candidato, não importa se ele vai ser o segundo ou o último colocado. Se você votar em Vera Lúcia ou no João Goularte Filho, que aliás seriam minhas opções caso Ciro não estivesse se candidatando ou em chapa com PT, você contribui para o Bolsonaro não ganhar no primeiro tanto quanto votando no Haddad.

Não de seu voto para quem tenta te aterrorizar e mente te induzindo ao erro!

Se votar 12 ótimo, se não escolha qualquer outro de sua preferência. Com exceção destes que alteram completamente o discurso quando estão próximos ou no poder: PT e Bolso.

Responder

    CezarR

    04 de outubro de 2018 às 10h14

    Pois é, viu a declaração do Jaques Wagner? E confidenciou ao PHA que queria além de Ciro, queria que Lula tivesse procurado asilo em uma embaixada (China ou Rússia). Lula adotou a estratégia toda errada, nos relega ao bom mocismo da Vila Madalena para brigar com nazi-facistas! O PT fala grosso com o Ciro mas fininho, fininho com a direita e as instituições carcomidas do Brasil. São todos uns frouxos que vão entregar o país

    Responder

hocuspocus

04 de outubro de 2018 às 00h36

00:34 ,os trolls que trabalham no cafezinho estão desativados.
00:34 A MANCHETE DO BLOG CONTINUA A MESMA DE TODO O DIA, E O MUNDO ANDOU PRA CARAMBA,
POR QUÊ MIGUEL ?????

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 01h26

    Queria saber o que os eleitores do Dilmo acham que dá o direito de querer pautar O Cafezinho? Não teve educação?

    Desculpe, esqueci que 70% da verba mínima para educação o PT desviou para os banqueiros nos seus 13 anos de governo.

    Responder

      Alan Cepile

      04 de outubro de 2018 às 09h28

      É pq eles gostariam que o Cafezinho tivesse o mesmo procedimento do xiita 247, não se ajoelhou perante São Lula, BAN!

      Responder

      hocuspocus

      04 de outubro de 2018 às 14h16

      TROLL

      Responder

Francisco

03 de outubro de 2018 às 23h53

Alguém aí avise o Cafezinho, que a manjada jogada golpista de sempre, não rolou.
Saiu nova pesquisa Ibope e o Coiso e Ciro, mantiveram-se estacionados, a manobra não conseguiu impulsioná-los, restando aos Institutos, iniciarem o ajuste com vistas a pesquisa que vale a credibilidade dos institutos, no sábado.
Antes, amanhã, sai a do ajuste no Datafolha, depois o debate na glolpista, com enormes possibilidades de revelar-se um pouco mais do verdadeiro Ciro, (es)premido à derradeira oportunidade.
À noite, no domingo, avançamos à luta, para derrotar o golpe, os golpistas e a anacrônica aberração que os abriga, a ‘Big House’.

Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 01h33

    Qual manjada jogada golpista, a de colocar os votos do PT acima, como fizeram com Dilma, ou de espalhar quase 20% de votos do adversário do PT, como foi com Haddad dois anos atrás?

    Queria saber cadê a Dilmãe na propaganda do Haddad. Depois de anos falando sobre candidato do PSDB escondendo FHC é cômico ver Haddad escondendo a Dilma!

    Responder

      hocuspocus

      04 de outubro de 2018 às 14h17

      TROLL DO BOLSOASNO

      Responder

Hélio Sanchez

03 de outubro de 2018 às 23h35

Acho que a esquerda vai chupá o dedinho se não se unir rapidindo. A direita tá unida, por incrível que pareça.
Ciro e Haddad deveriam estar juntos há muito tempo. Essa divisão só serve para perder votos.
A classe média só se importa com ela. Tendo propostas que agradem a classe média ela vota no candidato.
Fica difícil ganhar se não souber conversar e agradar todas as classes sociais. Quem ganhar terá que governar para todos.
O psdb fracassou porque queria governar só para os ricos e o pt queria governar só para os pobres. Aí fica complicado se manter no poder. O Lula conseguiu porque ele tem uma habilidade política acima da média. Mas quem não tinha, caiu, ex. Collor e Dilma. Não vai dar para resolver essa cisão a bala como pregam alguns candidatos. Política é conversa, política é saber conversar.
Como o Bolsonaro vai enfrentar a Gleisi Hoffman ? Vai dar umas bordoadas nela ? E o Ciro, vai receber alguém da justiça a bala ?
Por isso que o Lula é o cara. Tem pouquíssimo estudo, mas sabe conversar, sabe fazer política.

Responder

    hocuspocus

    04 de outubro de 2018 às 00h11

    Não existe nada de incrível no fato da direita estar unida.Para os patetas que costumam falar contra a luta de classes,tem na direita o melhor exemplo do que representa uma classe social com CONSCIÊNCIA DE CLASSE.
    Eles engolem suas “diferenças” em prol de um bem maior ,que é a manuenção do statu quo,ou seja eles dando as cartas eternamente.

    Responder

Maurício Rubem

03 de outubro de 2018 às 22h34

Caro Miguel, o país pegando fogo e os comentários aqui no blog já comentando a última pesquisa Globope e você ainda mantém essa matéria da rejeição do Haddad na classe média.
Faça o favor !
A maioria da população é povão e, as pesquisas já começam a se enquadrarem na reta final!
Não quero dizer que o Haddad vai ganhar a eleição mas espero contar com a sua ajuda e conclamar os eleitores de Ciro à impedir o “Coiso NÃO !
Abraço !

Responder

luis castro

03 de outubro de 2018 às 22h10

A chamada classe média de tempos em tempos flerta com a esquerda, mas logo esse segmento social é tomado pelo complexo de grandeza e seus membros passam a se imaginar ricos e voltam logo para a direita,

Responder

CezarR

03 de outubro de 2018 às 21h12

Pedro Cardoso, Fernanda Young, Caetano, Patrícia Pilar, Bete Faria, Fernanda Abreu, Mônica de Bole, Duvivier, Fagner, Alcione, Stênio Garcia e uma lista enorme de artistas progressistas estão numa frente antifascismo pró Ciro. A canoa vai virar….

Responder

CezarR

03 de outubro de 2018 às 21h08

O IBOPE ainda não captou…. mas um passarinho me contou que o Ciro tá chegando perto….

Responder

    Adam Smith Comuna

    03 de outubro de 2018 às 21h30

    É a única lógica para este ataque em massa ao Ciro, alguns com baixíssimo nível. Não faz sentido petistas criarem uma antipatia com eleitores do Ciro, usando mentiras bizarras, quando acham que seu candidato está garantido no segundo turno e vai precisar dos votos do Ciro para ganhar.

    Cheguei até a pensar que fossem eleitores do Bolso, mas aí lembrei que alguns petistas que comentam aqui antes do Bolso virar “mito” também estão no coro.

    Responder

    Cristiano

    03 de outubro de 2018 às 23h30

    O voto em CIRO é silencioso. O voto em Bolsonaro é atabalhoado. CIRO 12 o mais preparado.

    Responder

      Alan Cepile

      04 de outubro de 2018 às 09h33

      CIRO 12

      Responder

Cesar Augusto

03 de outubro de 2018 às 20h47

Diversos pontos causaram este fenômeno do anti-petismo, aqui na região o forte é o ataque das igrejas evangélicas, muitas delas aliam-se aos corruptos de direita da região e fazem uma lavagem cerebral em seu publico. Para se ter uma ideia, fecham com pastores compra de votos em troca de veículos, dinheiro, etc. Como o PT não faz isso então é atacado ferozmente.

Responder

    hocuspocus

    04 de outubro de 2018 às 00h14

    Onde estava o antipetismo no tempo de Lula folgadamente nas pesquisas ???
    Mais um roendo o osso que os golpistas atiram pra gerar confusão.

    Responder

      Adam Smith Comuna

      04 de outubro de 2018 às 01h12

      No governo Lula o antipetismo só existia na esquerda, no início com PCO e PSTU, depois Brizola tirou PDT da base do governo com poucos meses de governo, com a frase “Melhor sozinho do que mal acompanhado.”. Aí vieram as votações das reformas anti-povo e o PT expulsou quem votou contra. Em 2005, com o aprofundamento da política econômica de FHC praticada pelo Lula, teve a debandada do PT para o PSOL. Ou seja, toda a esquerda formava o antipetismo.

      Responder

EDGARD FELIX SANTANA

03 de outubro de 2018 às 19h30

Acabou de sair
“Pesquisa Ibope para presidente divulgada na noite desta quarta-feira 3 aponta que Jair Bolsonaro oscilou de 31% para 32%, enquanto Fernando Haddad, do PT, de 21% para 23%; Ciro Gomes foi de 11% para 10% e Geraldo Alckmin de 8% para 7%; Marina Silva registrou 4%; nas simulações de segundo turno, Haddad vence Bolsonaro por 43% a 41%; rejeição ao petista caiu para 37%.”

Responder

    Damião Bonfim

    03 de outubro de 2018 às 21h32

    A pesquisa IBOPE divulgada hoje é bastante “estratégica”, pois ontem, o DataFolha divulgou pesquisa realizada em data POSTERIOR à divulgada pelo IBOPE de hoje.

    Pelo DataFolha, fica claríssimo que o PT tende a perder para Bolsonaro no 2º Turno (o que foi um balde de água fria na propaganda petista. Viu-se claramente que parte do eleitorado de esquerda voltou-se para Ciro (a 3ª via, que parece conseguir o que Haddad não consegue – vencer Bolsonaro num 2º turno).

    Mas hoje, o IBOPE divulga números capazes de impressionar os que se “emprenham pelo ouvido”, que podem achar que os números são promissores a Haddad – e que por isso, não há necessidade de pensar numa opção mais competitiva frente a Bolsonaro.

    O que na verdade se quer, o mercado já apontou hoje (a garantia de que Bolsonaro ganha essa).
    Ciro oscila para baixo (mas não sai margem que deram para ele), ainda que por outros indícios, seus números tendem a ser muito melhores do que indicam as pesquisas ENCOMENDADAS pela Globo, com toda a “credibilidade” que merece o IBOPE (e o DataFolha).

    Haddad é o sonho de consumo de Bolsonaro para o 2º turno (E, POR CONSEGUITE, DO MERCADO, TAMBÉM). Assim, por que não vender esse produto para o público que tende a votar EM PESQUISA, não em programa de governo?

    No mínimo, as urnas demonstrarão que Ciro tão próximo a Alckmin é um conto do vigário. Tudo para fazer crer que a escolha é: Haddad ou o antipetismo? (Olha a intenção de voto a Haddad e sua rejeição e conclua).

    Responder

Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

03 de outubro de 2018 às 19h13

Seremos salvos do fascismo pelo Povão. São aqueles/aquelas que foram salvos da fome mortal, da miséria absoluta pelos Programas chamados de assistencialistas/populistas por aqueles que não fazem ideia do que seja não ter o que comer; dessa gente que come tudo aquilo que rasteja para não morrer de fome; que bebe água barrenta e contaminada dos açudes para não morrer de sede; que bebe água do chique-chique; que nunca havia visto luz elétrica, mas sempre viveram a base de lamparina; é desse Povo sofrido que falamos. São os esquecidos, os invisíveis, os número zero na escala econômica. Não são centenas nem milhares, mas milhões de brasileiros e brasileiras nessa situação. São os milhões de Severinos. O Povo dos grotões e rincões votarão naquele único que conseguiu se manter até hoje no imaginário popular, e com toda razão, pois precisam sobreviver. Eles/elas são Lula, seu irmão mais velho. E Lula é Haddad.

Somos muitos Severinos
iguais em tudo na vida:
na mesma cabeça grande
que a custo é que se equilibra,
no mesmo ventre crescido
sobre as mesmas pernas finas
e iguais também porque o sangue,
que usamos tem pouca tinta.
E se somos Severinos
iguais em tudo na vida,
morremos de morte igual,
mesma morte Severina:
que é a morte de que se morre
de velhice antes dos trinta,
de emboscada antes dos vinte
de fome um pouco por dia
(de fraqueza e de doença
é que a morte Severina
ataca em qualquer idade,
e até gente não nascida).

João Cabral de Melo Neto

Responder

    hocuspocus

    03 de outubro de 2018 às 20h33

    Os “intelectuais” de “esquerda” discordam de vc.
    Mas,não se preocupe.eles NUNCA souberam interpretar o povo pobre.
    É muita teoria e pouca REALIDADE.
    Saiba também,eles ficarão contentes ,o Brasil ao menos por esta vez ,estará livre do atraso do fascismo.

    Responder

      Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

      04 de outubro de 2018 às 11h16

      Verdade, meu irmão.

      Responder

Mané

03 de outubro de 2018 às 19h03

Depois de 63 anos ,já vivenciei muitas batalhas. Esta batalha contra a midia sempre foi a mais penosa ,pois o caldo da contracultura sempre cria uma legião de zumbis . Numa batalha ,não há lugar para fracos ,vacilões e traíras e nesta principalmente . Votaria em qualquer um ,disse qualquer um, que estivesse em oposto ao facista de plantão . No Ciro então, com facilidade ,pois já fui seu eleitor . Nesta batalha .vou de Haddad ,forte e firme ,olhos nos olhos dos zumbís. Nunca vacilei ,não tenho medo de milico , fanfarrão , e menos ainda do NOTA DE TREIS !!!

Responder

    hocuspocus

    03 de outubro de 2018 às 20h37

    GRANDE GAROTO !!!!também passei dos 60 e curiosamente ,a diferença da nossa época,onde os vacilões eram os velhos conservadores,nesta eleição são os jovens aqueles que deveriam estar nas ruas descendo o cacete nos fascistas,mas …são os vacilões de bunda na cadeira.
    Um dia eles aprendem como a roda gira.

    Responder

hocuspocus

03 de outubro de 2018 às 18h54

Compartilhar ›

Avatar
Mannish Manalishi • 7 horas atrás
E quanto era a raiva quando o Lula estava liderando as pesquisas com 40% das intenções de voto?
Ou essa questão só foi introduzida exatamente agora nessa pesquisa destinada a inflar o Bozo?

ESTE CARA NO DCM MATOU A CHARADA.
ESTÃO TODOS FALANDO NO ANTI-PETISMO,MAS SERIA BOM QUE SE PERGUNTA-SEM ISTO.
SABEM COMO SE CHAMA ????MANIPULAÇÃO!!!!! ATIRARAM O OSSO E TÁ TODO O MUNDO FALANDO DISSO E ACREDITANDO,ISSO É O PIOR.
NÃO É ANTI-PETISMO,É MANIPULAÇÃO,É FIXAR NA CABEÇA DE TODO O MUNDO QUE O VERME VAI LEVAR SIM OU SIM.
TENHO CERTEZA DA VITÓRIA,AINDA EXISTE INTELIGÊNCIA NESTE PAÍS!!!!
FROUXOS !!!!!

Responder

EDGARD FELIX SANTANA

03 de outubro de 2018 às 18h39

Ciro de esquerda? Seria cômico se não fosse sério.
“Fundação Lemann, do empresário Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev e homem mais rico do Brasil, organiza o movimento “Alcirina”, que seria uma união de Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Marina Silva, em torno da candidatura Ciro; o objetivo declarado é tentar evitar o provável segundo turno entre Fernando Haddad, do PT, e o extremista Jair Bolsonaro, que representa o neofascismo brasileiro; Ciro já disse que aceitaria o apoio de Alckmin e Marina no primeiro turno.”

Responder

NeoTupi

03 de outubro de 2018 às 18h30

Que m… é essa? Ciro se propõe a incorporar o programa neoliberal do PSDB e do Itaú para ter apoio de Alckmin e Marina no 1o. turno?
Quanto desespero do Ciro a ponto de perder a identidade política.
Agora só Haddad e Boulos são opção de voto para o povo mais pobre e a classe média remediada para baixo, que está tomando na cabeça com o golpe.

Do Congresso em foco:
Documento encaminhado aos candidatos sugere que, em troca da desistência de @geraldoalckmin e @MarinaSilva, @cirogomes encabeçaria chapa e incluiria em seu programa de governo propostas formalizadas pelas chapas do PSDB e da Rede junto ao @TSEjusbr

Responder

    Elena

    03 de outubro de 2018 às 19h02

    Bah! Que m—a é essa! E ainda tem gente que quer Haddad desistindo de sua candidatura para apoiar Ciro? Que horror!

    Responder

    Adam Smith Comuna

    04 de outubro de 2018 às 03h59

    Não estou entendendo esse desespero petista em atacar o Ciro, adotaram um jogo sujissimo que não parece de alguém que tem a certeza de estar no segundo turno.

    O pior é que são mentiras descaradas, de fácil refutação. O que demonstra um grande desespero. Não estou me queixando, espero que continuem mostrando a verdadeira face de vocês.

    Essa notícia de chapa do Ciro, com Alckmin e Marina, incorporando projeto, é totalmente falsa.

    Não é possível alterar plano de governo e chapas depois de entregue no TSE. Mesmo se fosse possível, a data limite para registro de chapa e plano de governo acabou a mais de um mês atrás, 15 de agosto.

    Ciro só falou que “aceitaria o apoio”, por qual razão recusaria o apoio de qualquer um? O projeto do Ciro é o mesmo que está descrito em seu livro, com Mangabeira Unger, mais de 20 anos atrás. Mangabeira Unger participou da elaboração do seu plano de governo. Seu plano é bem claro, diferente do Haddad que não tem reforma da previdência no plano de governo mas falou, em entrevista na TV, que vai fazer sem esclarecer qualquer ponto.

    Se o PT quiser mudar e apoiar um projeto com uma política macroeconômica que não favoreça o rentismo tenho certeza que ele aceitará, mas também tenho certeza que nem PT nem PSDB terão cargos no governo.

    Responder

Alexandre Neres

03 de outubro de 2018 às 18h21

Só essa que me faltava. Como diria o saudoso Brizola, Ciro tá costeando o alambrado. Direita volver. Alcirina?

https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/03/ciro-diz-que-aceitaria-encabecar-chapa-de-uniao-com-alckmin-e-marina.htm

Responder

Alberto Buarque

03 de outubro de 2018 às 18h12

Boa noite

As críticas de Boulos e Ciro Gomes são perfumaria ? Como assim?

Trata-se de uma crítica que influencia de forma significativa os eleitores ainda indecisos. tal estratégia de ataques ao Fernando Haddad contribui para o fortalecimento do “antipetismo” e acabou por fortalecer a candidatura de Bolsonaro. Os ataques de Ciro Gomes ao PT foram muito duros inclusive durante o período pré eleitoral, quando as alianças ainda estavam sendo costuradas. Inclusive Ciro Gomes sabe que quem deveria ser o candidato do PT era Lula que venceria as eleições no primeiro turno, certamente!

Desconsiderar tais informações relevantes não é sequer razoável.

Minimizar os efeitos de tais ataques sistemáticos a Lula e ao PT torna a análise da pesquisa capenga, pois deixa de abordar aspectos relevantes para a compreensão do momento político eleitoral atual.

Lula foi encarcerado e silenciado de forma ilegal! Covarde! E ainda vejo determinados comentaristas e leitores querer jogar a culpa no Lula e no PT caso não consiga vencer as eleições.

É inacreditável!

Responder

Justiceiro

03 de outubro de 2018 às 17h40

Ontem, Paulo Moreira Leite estava pregando até voto em Alckimin pra derrotar Bolsonaro.

Tai uma ideia pros petistas. Se petistas, ciristas e marineiros votarem no chuchu, ele ganha no primeiro turno.

Responder

Nostradamus

03 de outubro de 2018 às 17h27

Voto sim é convicção…………………………………………13

Responder

hocuspocus

03 de outubro de 2018 às 17h07

Tenho comprovado nestes dias de tarefa de convencimento com amigos ,colegas,vizinhos ,que resulta mais fácil colocar um possível eleitor do asno em dúvidas ( não estarei lá para garantir que o cara não votará nele),de que eventuais “esquerdistas” se disponham a votar no Haddad.
Falo em “esquerdistas” porque a maioria dos resistentes a candidatura dos pts são ciristas ,o que ,convenhamos não deixa de ser uma falácia.Não por eles,mas pelo seu candidato.
Cumpre-se mais uma vez aquela frase do Mujica “a direita se une por interesses ,a esquerda se separa por ideias”,isso também aplica-se aos centristas.

Responder

    CézarR

    03 de outubro de 2018 às 17h28

    Somos muito mais esquerdistas que você, pois temos a esquerda latu sensu em primeiro lugar e depois o PT. Você é que é petista e não esquerda!

    Responder

      hocuspocus

      04 de outubro de 2018 às 00h21

      Garoto,pra aprender vc terá que viver muito tempo ainda ,ou nascer de novo,vc está verde ao ponto que nem sei se conseguirá amadurecer.
      Imaginar que vc é esquerdista e apoia um canalha sem ética,um pula/pula ideológico como Ciro é um erro proprio de um inexperiente.
      Cansei de dizer,se alguém considerá os pts de esquerda é uma falácia.Por outra parte garoto,no tempo que vc andava no saco do teu pai,eu já estava na briga contra os exploradores do povo.
      Pega os livros,questiona,desconfia,usa a lógica,deixa o fanatismo de lado,deixa o lixo de lado.

      Responder

        Adam Smith Comuna

        04 de outubro de 2018 às 02h23

        Ciro é pula-pula ideológico? Ele.escreveu um livro 20 anos atrás com o mesmo que defendeu na eleição de 2002 e o mesmo que está defendendo na eleição de 2018, junto com um dos maiores intelectuais brasileiros, Mangabeira Unger, que faz parte da equipe que escreveu seu plano de governo.

        Responder

Francisco

03 de outubro de 2018 às 16h33

Divertido, passou-se analisar a política como passou-se a analisar o futebol, ou seja, conforme o resultado do momento.

No futebol através do gol, por mais que o esporte permita o inesperado, o circunstancial e até o Sobrenatural de Almeida do Nelson Rodrigues, conforme muda o placar com gols, mudam os craques, os pernas de pau, os culpados, os inocentes, os perdedores e os ganhadores, revezando-se tão velozmente ao correr dos ‘ponteiros’ dos relógios digitais, quanto mais rápidos saiam os gols e/ou as expulsões.

Na política através da pesquisa, o oráculo final, tanto que se amanhã, dois dias após o Ibope decretar Bolsonaro craque e todos saírem em busca do vilão, do novo craque e da promessa, a pesquisa Datafolha para valer (11.000 entrevistas) retornar à diferença de 6 a 7 pontos ao invés de 10 a 11 surgida na segunda-feira, ou seja, dois a mais pra um, dois a menos pro outro, na margem de erro, lançarão-se a frenéticas novas anunciações, com novos, vilão, craque, promessa e definições, como se na política houvessem movimentações significativas nas tendências, todos os dias, sem manipulações, jogo sujo e interesses dos analistas e comentaristas.

Sei não, VAR para ‘o movimentar’ dos institutos no campo da pesquisa?

Responder

CezarR

03 de outubro de 2018 às 16h32

O Bolsonaro não vai ao debate. Como diz o PHA, o PT está deixando o cara ganhar sem sair de casa, seria hilário se não fosse uma tragédia absoluta! Quem ainda tiver o mínimo de patriotismo e for antifacista, pelo amor de Deus, vá de CIRO 12!

Responder

    Mané

    03 de outubro de 2018 às 16h42

    O PHA é da Record ,portanto segue as diretrizes do patrão. Edir judeu , o patrão , aderiu ao Bolsonaro que odeia Judeus !!!

    Responder

      CezarR

      03 de outubro de 2018 às 17h26

      Claro, até porque o Edir é Ciro12 né?

      Responder

    EDGARD FELIX SANTANA

    03 de outubro de 2018 às 18h34

    Qual a lógica deste raciocínio “brilhante”.?

    Responder

    NeoTupi

    03 de outubro de 2018 às 21h14

    Então o mais correto é votar no 13 em Haddad e Manu porque é uma candidatura mais forte com raízes populares com o partido de massas que representa o lulismo e outro partido histórico que nunca traiu o povo (pcdob)

    Responder

Adam Smith Comuna

03 de outubro de 2018 às 16h14

PT cobrou imposto de renda de pobre como se fosse rico.

Alíquota máxima no último ano da Dilma pagava quem ganhava 4.600, isso não é nem o salário mínimo em 90% dos países desenvolvidos. Soma isso aos desvios na saúde e educação para o bolsa banqueiro, que levam qualquer um que pode, mesmo que com dificuldade, contratar plano de saúde e pagar educação privada.

Pátria educadora do PT nos deixou em penúltimo no ranking, mas tudo bem, o importante(sic) é que o PT elevou a nota de investimento na standard & poor’s, os fundos abutres americanos ficaram garantidos e é isso que importa(sic)

Responder

    hocuspocus

    03 de outubro de 2018 às 16h33

    TROLL,TROLLAZO,procura um trabalho decente.

    Responder

      André Romero

      03 de outubro de 2018 às 17h59

      Deixa de ser ridículo uma vez apenas, filho.

      (brrrrr….piiiii… BOT CIRISTA N. 34345568689471…. programação EXEC efetuada, resposta à petista fanático e teleguiado concluída…. brrrrr…piiii…chhhhh…)

      Responder

    Alan Cepile

    03 de outubro de 2018 às 16h37

    PT, a “esquerda” que a direita adora.

    Responder

José Ricardo Romero

03 de outubro de 2018 às 15h56

Ciro diz que critica o Haddad e não o Lula porque o Lula está preso e não pode se defender. Correto. Mas eu sou um simples eleitor que tomou a decisão: PT nunca mais! Então posso criticar porque não faz grande diferença. Lula não cometeu os crimes de que foi acusado e condenado. Todo mundo sabe que esta condenação foi para tirar a ele e ao pt da jogada eleitoral. Mas cometeu o crime político de, em nome da governabilidade, permitir que partidos políticos balcão de negócios, principalmente o pmdb, infestassem os cargos de 2º e 3º escalão com ladrões. Poderia desde o início combater esta doença política do Brasil, o toma lá dá cá, mas não apenas não fez nada em 13 anos de governo como aderiu gostosamente e todos, sim todos, se locupletaram. Os petessáuros pensam que o brasileiro é burro e releva estas práticas. Sempre falei aqui e em outros blogs que a maioria dos eleitores brasileiros detestam o pt. Está aí! Infelizmente!

Responder

Ronaldoxxx

03 de outubro de 2018 às 15h55

Quero fazer um elogio ao cafezinho por ser o unico veiculo de esquerda que conheco que disponibiliza a informacao por completo sem omissoes ou manchetes deturbadas.. Tendenciosas e fantasiosas como as do 247 por exemplo!!

Responder

    Francisco Vidal

    03 de outubro de 2018 às 15h59

    Bom, para ser de esquerda ou progressista, um dos requisitos fundamentais é exercer o pensar crítico. De forma incessante.
    Mas, para alguns, a depender das circunstâncias e conveniências, isso pode ser “coisa de direitista”.

    Responder

      degas

      03 de outubro de 2018 às 17h07

      Isso é teoria. Na prática, o que caracteriza os blogs de esquerda é a deturpação da informação e a censura aos comentários. O Cafezinho é realmente uma exceção.

      Responder

Damião Bonfim

03 de outubro de 2018 às 15h32

Os milhões de filiados do PT pelo Brasil –que criam aglomerações aonde o “Andrade” vai, não são suficientes para vencer uma eleição. Quem não é militante – ainda que deseje votar no PT – se não tiver contaminado com a euforia do “já ganhou” em 2+4+7 segundos; nem tiver sido atingido por um “TIJOLAÇO” “DIRETO NO CENTRO DO MIOLO [mole]” – ao perceber que Haddad não tem capital politico próprio para vencer Bolsonaro num segundo turno, e que carrega consigo bônus e, sobretudo o ÔNUS, de ser o “Lula solto” que fez da campanha um “Lula livre” (até onde deu), tem toda condição de fazer o que o PT não quis e não quer: pensar um Brasil progressista que não coloca a hegemonia partidária acima do melhor para a nação, nem faz do passado plano de governo para o futuro.

O momento progressista não é do PT. Pena que só na ultima semana do pleito está sendo possível observar que o antipetismo é forte o bastante (capaz até de ajudar a eleger um antidemocrático que surfa na parca consciência política de um povo cheio justa de gratidão, mas quase inconsequente, quando o Brasil ainda engatinha na redemocratização).

Só não vê quem se nega: no BR 247 o clima é de velório. PHA, que vai para onde o vento sopra, já baixou a bola do discurso vitorioso, e ensaia um pedido: vote 12, não espere que a ordem saia de Curitiba. O Brasil é mais importante que um partido político!

Responder

    Francisco Vidal

    03 de outubro de 2018 às 16h04

    Se esse partido político acabar, para muitos acabará o sentido da própria vida.
    E o Brasil, como fica nessa?
    Brasil? O que “ser isso”?

    Responder

      Mané

      03 de outubro de 2018 às 16h50

      A vida continua ,sempre ao lado dos mais necessitados e excluídos. Vou de Haddad , de alma lavada ,com meus amigos ,familiares contra toda forma de ditaturas ,de traíras ,golpistas ,e sanguessugas . Mais uma vêz vejo a Vitória ,sofrida ,suada , mas sempre a Vitória .

      Responder

        Francisco Vidal

        03 de outubro de 2018 às 17h02

        Se você vota em Haddad porque acha que ele é o mais preparado, porque crê que ele é o mais capaz para tocar as medidas de que o país necessita, então você está fazendo a escolha certa.
        Simples, assim.
        Questão de consciência.
        Nos meus contatos com alguns membros ou simpatizantes do PT, ouço deles mesmos que, no momento, Ciro é o mais preparado, a hora seria a dele (de receber o apoio), mas, contudo, entretanto, todavia… “temos de dar uma força ao partido, que esteve perto de acabar”.
        Eu vejo uma distância abissal entre uma e outra razão.
        E fanatismo me causa ojeriza.
        Simples, assim.
        Eu mesmo nunca simpatizei com o Ciro.
        De 2015 para cá, contudo, passei a prestar mais atenção no que o cabra falava. E dei razão a ele.

        Responder

          Mané

          03 de outubro de 2018 às 17h21

          Já fui eleitor do Ciro, e não sou petista . Votei no Lula ,Dilma e votaria novamente pelo que fizeram ,e agora no Haddad pela continuidade do alcance social. Votaria também no Ciro ,sem nenhum problema ,caso ele fosse ao 2º turno.

          Responder

            Francisco Vidal

            03 de outubro de 2018 às 22h12

            Bom, não deixa de ser engraçado.
            Já eu nunca votei no Ciro.
            E só não votei no Lula no primeiro turno de 1989, quando fui de Brizola.
            Em 2002, quis dar uma de esperto e disse ao economista Ricardo Carneiro (apoia PT) que não compraria uma bicicleta usada do Ciro.
            Ele me respondeu que o Ciro também não estava vendendo bicicletas. Kkkkk.
            Depois disso pude comprovar que ele foi muito leal ao PT. E fiquei mais atento ao cabra.
            A razão de este ano votar no Ciro é que, praticamente desde Brizola, não ouço ninguém falar sobre a questão nacional, sobre a questão da soberania nacional. E Ciro fez isso ao longo dos últimos anos.
            Vale lembrar que Celso Amorim não é PT de raiz.
            E por que tal questão é importante para mim?
            Porque eu acho que estamos deixando de existir como nação.
            Protetorado dos Estados Unidos ou da China. Ou protetorado misto. A escolher. É o que somos atualmente.
            A questão do PT não é essa. É a questão social. Que é importante. Só gostaria que a política social petista fosse universal, nos moldes da social-democracia escandinava. Aí eu iria ao delírio. Kkkkk.
            Boa sorte pra você nesta eleição. E nos próximos anos, também.

            Responder

CezarR

03 de outubro de 2018 às 15h28

https://www.youtube.com/watch?v=F8i_Qydtaq0

Responder

Serg1o Se7e

03 de outubro de 2018 às 15h06

As mina pira:

A ideia não foi das mulheres?
Brasil 03.10.18 13:53
  
Ciro Gomes, como registramos, disse, na primeira pessoal do plural, que “quando demos a ideia de ‘ele não’ acabamos trazendo uma polarização que não ajuda nossa causa”.

Ué, Ciro, a ideia não foi das mulheres?

A propósito: o que ajuda a causa, afinal? Chamar Bolsonaro de “nazista filho da puta”? Dizer que o discurso nazista é forte no Sul? Ou agredir entrevistadores?

Responder

hocuspocus

03 de outubro de 2018 às 15h03

Contra o desãnimo IMPLANTADO PELA MÍDIA !!!
Contra a choradeira das crianças malcriadas !!!!
CONTRA O FASCISMO QUE DESTRUIRÁ O QUE RESTA DO BRASIL(NÓS)
A favor de nós!!!
A favor do Brasil!!!!!
NA LUTA SEMPRE !!!!
SEMPRE NA LUTA,ATÉ O FIM !!!!!!!

Responder

    Serg1o Se7e

    03 de outubro de 2018 às 15h08

    O tal “o que resta do Brasil” que você fala é o que sobrou do país depois de quase 16 anos de governo pt/mdb meu amigo Hopuscopus!

    Como acreditar nisso?
    Como acreditar que quem destruiu vai agora milagrosamente reconstruir?

    Responder

      hocuspocus

      03 de outubro de 2018 às 16h49

      Meu caro,acho que sua escolha já foi feita ,vc não conseguirá com seu voto fazer o ciro presidente ,aliás nunca teve essa chance ( seu próprio candidato se encarregou disso),entaõ vote no fascista.
      Os pts ,nunca serão o que vcs gostariam que fossem porque eles não são partido de esquerda (ciro também não é),Essa é uma falácia implantada pelos espertos do outro lado.
      Não chegam nem perto daqueles em quem gostaria de votar,mas,sejamos adultos,quais as opções que hoje são possíveis no Brasil???.

      Responder

        Serg1o Se7e

        04 de outubro de 2018 às 09h45

        Guarulhos e Galeão para ser feliz!

        Qualquer coisa que não seja vermelha para não afundarmos mais!

        Responder

Nostradamus ( banquinho & psiquiatra )

03 de outubro de 2018 às 14h47

Fala meu amigo… o que o trouxe aqui no consultório psiquiátrico ?
– A minha família diz que estou enfeitiçado, os amigos dizem que estou hipnotizado… será ?
Olha então bem dentro desta estrelinha vermelha, com o número treze dentro, pendurada na ponta deste barbante, feita pêndulo, para lá e para cá amigo… mais um pouco…
– Meu Deus ! Estou curado doutor ! É…………………………………………………13…………. na cabeça !!!

Responder

Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

03 de outubro de 2018 às 14h43

Haddad 13

Responder

hocuspocus

03 de outubro de 2018 às 14h37

CIRISTAS!!!! ,PERGUNTO QUE É QUE VCS ESTÃO FAZENDO PARA EVITAR A VITÓRIA DO ASNO FASCISTA????NÃO PRECISAM TRABALHAR PELA VITÓRIA DO HADDAD,MAS CONVENHAMOS SÓ UM PERFEITO IMBECIL,PODE ACHAR QUE DÁ NO MESMO.
TENHO ABSOLUTA CERTEZA DA VITÓRIA,EXIGIRÁ MAIS ATENÇÃO DO QUE NUNCA,AS JOGADAS SERÃO SUJAS,ILEGAIS E PROVOCATIVAS,MAS ESTAREMOS PRONTOS PARA NÃO SERMOS ATROPELADOS ,E AO CONTRÁRIO ,PARA AVANÇAR.
PAREM DE CHORAR COMO CRIANÇAS , AMENOS QUE ACHEM QUE TODO DÁ IAGUAL.
O TIJOLAÇO ,DA DICAS DO QUE PODEMOS FAZER CADA UM DE NÓS.
AJUDA ELE MIGUEL,CHEGA DE CHORAR PELO CIRO !!!!!!

Responder

    Alan Cepile

    03 de outubro de 2018 às 15h24

    Ciro 12

    Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 15h34

    Hocus, seu desespero até me diverte, mesmo nesses tristes tempos. Cadê aquela arrogância e moralismo barato? Onde estão as sábias análises da “brilhante” estratégia de Lula e do PT?
    Você quer que o Miguel agora passe a pura e simplesmente a fazer propaganda do PT, como os panfletos do partido na rede (Tijolaço, 247, DCM)? Você realmente acha que são as pessoas daqui que precisam ser convencidas?
    Não meu caro, o problema está lá fora, na cabeça do eleitor comum, de todos os extratos.
    Eu até riria da situação, se não fosse a iminência de um psicopata e terrorista subir ao Poder ano que vem e nos desgraçar a todos, por obra e graça unicamente de vocês – e só de vocês – que não tiveram um mínimo de autocrítica e capacidade de análise para entender o momento do país. Não foi por falta de aviso.
    Como cordeirinhos, vocês capachos do partido embarcaram nessa gigantesca miopia de sempre do PT, esquecendo-se que uma militância que se preze questiona, participa e MUDA as decisões de um partido.
    Em nome do Poder pelo Poder, manobraram e sabotaram concorrentes, queimaram pontes, criaram ressentimentos no próprio meio político (e no eleitorado) de esquerda. Petistas como você cansaram de xingar e arrotar arrogância contra seu novos inimigos, os simpatizantes de Ciro. Não assumiram o risco?
    Seja o que acontecer no 2o turno (se é que não acontecerá ainda no 1o), seja qual for a escolha do eleitorado – a responsabilidade total pelo resultado é de vocês, e mais ninguém.
    Tenha apenas a decência de não se fingir de vítima traída e dê o direito das pessoas de manifestarem livremente o que pensam sobre todos os feitos e desfeitos do PT, cada qual com seu ângulo de análise. E, claro, não venha jogar mais uma vez a culpa nos outros, como sempre. Como afirmei há séculos aqui que fariam.

    Responder

      hocuspocus

      04 de outubro de 2018 às 00h32

      Pateta deixa esse teu moralismo barato pro lado, não estou tentando convencer ninguém, tolo!
      Ainda menos perderia meu tempo com fanáticos ,sempre que me dirijo aos ciristas ,óbvio me refiro aos racionais.
      Só deixe de se iludir ,achando que vota na esquerda votando no eterno caminhante do muro,um cara sem nenhuma ética pessoal.Assim como os pts(não só um deles) pensam que votam na esquerda quando votam neles,enganan-se,não existe esquerda no Brasil é mais uma mentira plantada pela direita e que os tolos como vc engolem.
      Não enche.

      Responder

        André Romero

        04 de outubro de 2018 às 16h59

        Você continua não entendendo, meu camarada. E nem consegue minimamente discutir ou rebater os argumentos dos contrários ao seu partido.
        O voto em Ciro, compadre, não tem nada dessa ridícula idolatria sua, que nós mais velhos manifestávamos pelo mesmo PT há mais de 10, 20 anos atrás. Muitos apenas se desencantaram e amadureceram suas posições, não o contrário, como você no seu primarismo acredita.
        Voto no cara porque ele representa um resgate do que o PT deveria ter feito no Poder e jamais sequer botou em discussão.
        E não perca seu tempo (e nem o meu) tentando me dar lição, filhote, sobre se o PT é ou não de esquerda. De esquerda mesmo ele nunca foi, e nem foi por isso que deixei ou deixaria de votar nele.
        O que não entra nessa tua cabecinha unidimensional é que a maioria da sociedade, muitos até nas próprias esquerdas, não acreditam mais no teu partido como fator de conserto ou renovação do cenário político atual, nem mesmo como opção contra um ‘mal maior’, ponto final. Essa é a reflexão que todo mundo pediu para vocês fazerem lá atrás e não fizeram.
        Portanto, compadre, o tolo aqui é você, que vê o mundo apenas pela sua única lente e filtro mental, como se teu partido fosse o centro de gravidade da política nacional. O problema, como disse, não é com a galera que se engalfinha aqui dentro. É lá fora, com a população inteira.
        É isso que os números estão gritando, gostem vocês ou não. Ou vocês encaram, refletem e se reconstroem – e voltam a se reafirmar como opção válida e honesta para o eleitor – ou então façam o que sempre fizeram: continuem culpando a sabotagem das elites (que sempre existirá) e os outros pelos seus enormes erros, continuem a manobrar e queimar as pontes e permaneçam com a reputação que conseguiram de todos os lados.

        Responder

    Adam Smith Comuna

    03 de outubro de 2018 às 15h37

    Eu não conheço nenhum Ciristas, não tem vejo nenhum culto a personalidade do Ciro com gente falando que obedece o que ele mandar. Vejo muita gente atraída por algum ponto do suas propostas ou elas como um todo, olhando a coerência ideológica. O que eu estou fazendo para impedir Bolsonaro? Estou puxando votos para o Ciro que vence ele com folga no segundo turno. E mais importante, pretende cumprir a constituição e acabando com essa palhaçada criada por FHC e seguida por Lula e Dilma de desviar 70% da verba da educação para uma dívida fraudulenta. A continuidade do bolsa-banqueiro do PT vai eleger um Bolsonaro mais cedo ou mais tarde.

    O que o PT está fazendo? E o Haddad, não vejo ele falando nada sobre o Bolsonaro. Você em todo comentário que fala de Bolsonaro inclui o Ciro. Quem é que o PT considera seu real adversário? Ciro ou Bolsonaro?

    Responder

      CezarR

      03 de outubro de 2018 às 16h29

      clap clap clap clap!

      Responder

      Nelsonz

      03 de outubro de 2018 às 18h01

      Meu caro, já vi vc dizer q é CIRO ou BOZO. então seu voto não é no progresso. Ciro é mais um que vem pra desunir. Ele fala demais e neste momento devia cuidar da propria campanha, agora se alia a ALCKMIN/MARINA? Isto é ser progressista? Acusam o PT de alianças e fazem uma destas? Justo com quem jogou o pais no CAOS? Acho o seguinte, se o brasileiro eleger o BOZO foi o povo que quis, a GLOBO q quis e a esquerda que vc defende que quis, a esquerda q a direita adora. Deviam estar criticando os outros e não os nossos, roupa suja se lava em casa. O BOZO ganha, quem pode mais chora menos, então não me venham por mais esta culpa no PT porque vcs são incapazes de sair do seu quadrado. Votamos em quem quisermos, de vcs so o PT foi governo e só erra quem faz quem nunca fez so pode prometer.

      Responder

hocuspocus

03 de outubro de 2018 às 14h25

Pensar que todas estas “analises” são feitas encima do peixe podre( pesquisas) vendido pela mídia do GOLPE.
Por quê damos crédito a esses criminosos ,quando provaram nos útimos 4 anos pra que lado eles jogam?????
Continuamos a ser marionetes na mão dos safados,alguns por incapacidade,outros por birra,(como parece ser o caso deste blog,lamentávelmente).
TENHO CERTEZA DA VITÓRIA DO HADDAD ,ELA É ABSOLUTA , a menos que os criminosos mexam nas urnas.
A ideia é gerar a onda “bolsoasno já ganhou” ,para criar o desânimo , e este tipo de post ,ao contrário do que fazem os fascistas,no “nosso lado” viram manchete.
O TRABALHO SERÁ DURO,É NECESSÁRIO ESTAR VACINADO CONTRA AS JOGADAS DOS GOLPISTAS,ELES NÃO QUEREM LARGAR A TETA.

Responder

Pedro Cruz

03 de outubro de 2018 às 14h12

Sera que eu entrei no site da veja ou da folha.Meu Deus!!!! Que horror!!! Tô fora!!!!

Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 15h02

    Entrou certo, meu camarada, num site da verdadeira Esquerda, aquela que discute ideias e não culto a um partido em particular.
    Claro, só entrou errado se procurava um desses panfletos digitais do PT como DCM, Tijolaço, 247, etc.

    Responder

pedro cruz

03 de outubro de 2018 às 14h06

o Miguel queria que o PT apoiasse o Ciro. O PT não apoiou o Ciro. Então o Miguel, como todo coxinha mimado, recolheu a bola e falou: Não brinco mais e vou me vingar. E aí vai nesse lenga lenga até a posteridade O Miguel para de chorar e vai trabalhar.

Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 15h06

    O Miguel e meio mundo nas próprias esquerdas, meu camarada. Os motivos transbordam e os resultados estão aí batendo na cara de vocês.
    A crítica não foi oportunista, é muito antiga e vocês foram avisados. Está reclamando de quê?

    Responder

    Alan Cepile

    03 de outubro de 2018 às 15h26

    PT apoiar Ciro??? Quando foi que isso foi cogitado e por quem???? Nego tá bebendo solvente!…

    Responder

      Francisco Vidal

      03 de outubro de 2018 às 16h45

      Alan, na entrevista/definição de perfil que a Revista Piauí fez com o Ciro (edição setembro), o jornalista problematizou junto a ele as questões que envolvem a relação Ciro-PT-Lula
      Segundo o jornalista, utilizando argumentos do livro-depoimento do Lula antes de ser preso, o Lula teria argumentado o seguinte, mais ou menos: 1) que Ciro precisa bater menos no PT e no Lula para ser bem tratado (engraçado que o Lula refere-se a si mesmo na terceira pessoa, mas, com tal ego, fazer o quê?); 2) que nenhuma candidatura de esquerda ou progressista passa sem o crivo (chancela) do PT.
      A primeira observação acho normal, sobretudo no calor das disputas partidárias.
      A segunda observação, entretanto, causou-me enorme repulsa. E olha que gosto do Lula, já votei nele várias vezes (exceção foi o primeiro turno de 1989, para ser mais preciso). Mas não posso concordar com essa postura de tutela sobre a esquerda.
      A derrocada do PT não começou agora. Nem no impeachment.
      Tal como o PSDB, que destruiu a candidatura de uma aliada (Roseana Sarney) para garantir a cabeça de chapa a José Serra (perdendo, contudo, aliados), a derrocada do PT começou em 2014, quando impôs, uma vez mais, a reeleição de Dona Dilma, que fazia governo já cambaleante. em detrimento de nomes como Eduardo Campos ou o próprio Ciro Gomes. Ali o campo progressista começou a se fraturar.

      Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 15h48

    E uma pergunta, Pedro: vai o Miguel trabalhar para quem? Para o teu PT, depois de tudo isso?
    É esse tipo de incrível soberba que é responsável pela rejeição que vocês tem. Conseguiram a enorme proeza de criar o antipetismo até dentro das esquerdas. Se virem.

    Responder

      Alan Cepile

      03 de outubro de 2018 às 16h14

      Sobre o antipetismo, acabei de ouvir a seguinte frase aqui no trabalho:
      “Não entendo nada de política, não sei o que está acontecendo e nem me interesso, por mim pode ganhar qualquer um, só nçao quero o PT, pois o PT quebrou o Brasil”
      Veja até que ponto o antipetismo chegou, esta frase foi insana e ignorante, com um erro conceitual gravíssimo, mas o que interessa agora na eleição é que tem gente que nem se interessa em nada mas não quer o PT, e, em boa parte, quem cavou isso foi o próprio PT.

      Responder

      hocuspocus

      03 de outubro de 2018 às 16h53

      Se virem???independente dos pts sim/não ,em que país vc vai morar,???
      larga de ser criança .

      Responder

        André Romero

        03 de outubro de 2018 às 17h11

        Larga você, filhote. O que você não admite é que vocês estão colhendo toda a cizânia que plantaram e agora tentam desesperadamente culpar os outros, como sempre fizeram, para justificar seu iminente fracasso.
        Quem não vota no PT é porque não tolera ou acredita mais esse partido, seja qual for o ângulo de análise de cada um. Os da Direita, por óbvia repulsa às ideias do outro espectro. Os da própria Esquerda, se assim decidirem, por repulsa a um falso partido de esquerda que sobrevive do discurso e de manobrar ignorantes como você. Um que coloca a sua sede de Poder na frente dos eleitores que diz representar. Quem sou eu para critica-los.
        Os resultados, filho? Veremos.

        Responder

Everton M. F

03 de outubro de 2018 às 13h58

A hipnose da estupidez pode ser quebrada.

http://www.tijolaco.com.br/blog/a-hipnose-da-estupidez-pode-ser-quebrada/

Responder

Jota One

03 de outubro de 2018 às 13h49

Na verdade esse tipo de artigo só beneficia ao Bolsonaro. O Haddad continua estagnado.

Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 15h09

    Jota, não beneficia não. Quem frequenta esse tipo de site já fez sua definição há muito tempo. Agora só resta esperar.
    O artigo não é do seu agrado, mas ele apenas atesta que não foi por falta de aviso.

    Responder

Jota One

03 de outubro de 2018 às 13h44

Na verdade esse tipo de artigo só beneficia ao Bolsonaro. O Ciro continua estagnado nas pesquisas.

Responder

joao batista

03 de outubro de 2018 às 13h39

Sobre as pesquisas e o tal “fenômeno” da mudança de tendência, só queria lembrar que na véspera das eleições em 2014, as pesquisas davam, se bem me lembro, Aécio uns 17% acima da Dilma…

Responder

joao batista

03 de outubro de 2018 às 13h34

Miguel,
queria comentar dois pontos de suas análises:
1. essa rejeição da classe média, você menciona a “memória da corrupção”, como um dos principais fatores… tenho a impressão de que também tem a ver – e acho que muito mais – com aquele sentimento lamentável de “perda de distinção” que essa parcela nunca aceitou em relação aos pobres que saíram da pobreza e começaram a frequentar o mesmo mundo que ela;
2. Ciro fez mais do que meras críticas genéricas à esquerda: culpou Lula por tudo de ruim no Brasil e como o “responsável” por Temer, e principalmente, chamou Haddad de “mais um poste”. Com isso, ajudou muito a aumentar a rejeição a Haddad, que acabou beneficiando… Bolsonaro!

Responder

    Alan Cepile

    03 de outubro de 2018 às 14h02

    Ciro fez o certo, sangrou o PT assim como o PT o sangrou no “Marília Arraes Gate”.
    Agora, se o eleitor do Lula pula do barco petista pra votar no mini Hitler, então essa turma merece ter um palhaço bozo como seu presidente.
    Já disse isso aqui diversas vezes, lulista tem um pé no fascismo, todas as pesquisas mostravam isso, além da tal migração ter sido dividida entre a procuração do Lula e o bozo, agora a parte que coube ao PT está indo pro bozo tb.
    Lulistas preferem o fascismo à esquerda não petista, então preparem-se para 4 anos nefastos pela frente e não reclamem depois.

    Responder

      André Romero

      03 de outubro de 2018 às 20h38

      Prezado Alan, uma correção ao seu comentário: Ciro não está sangrando ninguém. O PT apostou no divisionismo, queimou as pontes, achou que São Lula iria salvá-lo da enorme rejeição que eles mesmos criaram e está sangrando a si mesmo.
      Ciro apenas está fazendo o papel que o PT relegou a ele, ao fechar todas as suas portas: o de descolar dos dois extremos e se apresentar como uma terceira via, que de fato ele sempre foi.

      Responder

    Adecio

    03 de outubro de 2018 às 14h04

    Voce acha que as pessoas em geral precisao da opiniao de terceiros pra ver como funciona e a que se presta a politica de aliancas do PT? Digo, qualquer um percebe o paradoxo: Eunicio apoiando Haddad e Haddad e Lula apoiando Eunicio. Nem perece que houve impedimento de uma presidenta honrada para entrega da soberania nacional! Houve mesmo golpe? Parece que Renan, Eunicio e toda corja nao estavam la… Parece que aquela foto do Lula com o Renan, empunhando a constituicao, foi o bastante! … Ou nao, o PT nao pensou sobre isso; sempre faz aliancas visando o poder pelo poder.

    Responder

      hocuspocus

      03 de outubro de 2018 às 14h16

      Meu caro,em que planeta vc mora?? quer exigir dos pts pureza ideológica nas alianças????o Ciro não apoia os pts no Ceará???ele não está pedindo votos para o Agripino Maia do DEM no RN???
      pare de ser ingênuo,isto é Brasil.
      Pureza ideológica vc terá o dia que a MASSA DE ANALFABETOS POLÍTICOS QUE SÃO MAIORÍA seja extinta.E como isso se consegue????simples,EDUCAÇÃO POLÍTICA DE TODAS,DIZ TODAS AS CORRENTES DE PENSAMENTO.
      Se os pts tivessem feito isso ,com certeza não teria havido golpe e a escolha pelos progressistas ,seria um passeio.

      Responder

        Adecio

        03 de outubro de 2018 às 18h00

        N eh pureza ideológica, eh perspectiva de futuro. PT nunca mais! Ciro ou nada!

        Responder

Alcantara

03 de outubro de 2018 às 13h13

Haddad 13.

Responder

Felipe Leite Paulo

03 de outubro de 2018 às 13h00

O PT irá entregar o Brasil ao facismo por burrice.e.sede de poder. Qualquer iletrado sempre soube que a rejeicao ao PT é maior que adoracao a LuLA, O UNICO DESDE O INICIO da campanha q sempre ganhou com folga do Bozo no segundo turno é o Ciro. Mas vamos la galera continuem com o nao vai ter golpe, nao passarao, eleicao sem LuLa é fraude…. se PT realme te quisesse o bem do Brasil, teria se aliado a Ciro desde o início, agora corremos risco real de entregar o país através do voto para o que á de pior… não adianta infelizmente o ódio cego ao PT que vai ganhar a eleição. Pior q foi avisado só o PT não viu..

Responder

    Alan Cepile

    03 de outubro de 2018 às 13h10

    Só o PT não viu.

    Responder

    Francisco Vidal

    03 de outubro de 2018 às 13h30

    Felipe, o antipetismo é um fenômeno com bases sociais.
    A burocracia petista faz meros cálculos eleitorais. Há muito abandonou a leitura baseada nas determinações de classe, como pontuou, antes do próprio impeachment, o professor Mauro Luís Iasi.
    Daí porque, tudo somado, fica mais ou menos assim: “aqui eu bloqueio o acordo do Ciro com o PSB”; “ali eu busco atrair o MDB, o PR, o PSD, o PP etc.”; “acolá eu conto sempre com meu satélite, o PC do B”. Tempo de televisão, repartição do fundo partidário… enfim, recursos eleitorais.
    Que a burocracia pense assim, eu até entendo. Necessidade de sobrevivência. Cargos em hipotético futuro governo. Mas, o porquê de embarcar nessa viagem a massa de militantes e simpatizantes, constituída de pessoas com grau considerável de instrução, talvez só mesmo a paixão para explicar.

    Responder

    hocuspocus

    03 de outubro de 2018 às 14h31

    que é que vc e os ciristas está fazendo contra isso que diz que vai acontecer,além de ficarem lamentando no ter ganhado o brinquedo que queriam ????????
    Lamento por vcs e me alegro pelo Brasil, HADDAD VENCERÁ E FAREMOS TODO O QUE ESTÉ AO NOSSO ALCANÇE PARA QUE ISSO ACONTEÇA.
    QUE É QUE VC E OS INFANTIS CIRISTAS FARÃO,NÃO PRA QUE GANHE HADDAD,MAS,PARA QUE O ASNO SEJA DERROTADO???????CONTINUAR CHORANDO A PERDA DO BRINQUEDO ?????
    ,QUANDO VÃO CRESCER??????

    Responder

      Alan Cepile

      03 de outubro de 2018 às 15h31

      E O QUE O PT FEZ PRA EVITAR ISSO QUE VAI ACONTECER??????????????
      Chutou o PSB pra longe da esquerda e o PSB foi dando risada ainda… Um acordo que só foi bom pra ele e F*DEU a esquerda!

      Responder

      JESSE OLIVEIRA GUIMARAES

      03 de outubro de 2018 às 15h59

      Haddad não vai ganhar e você sabe disto.Eu não preciso votar, mas voto no Ciro, tentando impedir que ele ganhe no primeiro turno. Não sou politicólogo, mas não sou neófito. Em 1960 eu vi uma onda semelhante. Não havia internet, mas creio que não faria diferença. Votei no melhor candidato e perdi. Marechal Lot. A onda vassourinha, varreu tudo e tivemos o caolho no governo por sete meses. Creio que o tempo agora será maior. Sempre votei nesta ordem: Brizola, Lula, Dilma. Do alto dos meus 79 anos de vida, tenho a impressão que Lula poderia ter evitado isto.

      Responder

        André Romero

        03 de outubro de 2018 às 16h12

        Amigo Jesse, você tem a impressão e meio mundo no próprio eleitorado de esquerda tem certeza. O PT só está finalmente colhendo os frutos e os resultados do que plantou.

        Responder

        Francisco Vidal

        03 de outubro de 2018 às 16h51

        Jesse, você já leu O Soldado Absoluto, uma biografia do Marechal Lott?
        É uma biografia bem documentada. Achei muito interessante.
        Pena que não tenhamos mais militares daquela estirpe.
        Nossos atuais militares são ultraliberais.

        Responder

          Jessé Oliveira Guimarães

          04 de outubro de 2018 às 01h20

          Não li. Valeu a dica. vou procurar na Estante Virtual e comprar.

          Responder

    Nelsonz

    03 de outubro de 2018 às 18h17

    CAra, ou vc é um idiota, ou é um desonesto intelectual. Todo partido tem direito de ter candidato e de disputar eleição, ninguém foi mandar o CIRO não ser candidato e porque vcs e o CIRO querem que o PT faça isto? Por que? Porque uma pesquisa diz q o CIRO ganhava do BOZO? O ALCKMIN TAMB~EM e aí? O PT tem governos importantes, é o maior partido da camara, tem maior estrutura e capilaridade e maior numero de filiados e maior militancia. Se vcs acham que é CIRO OU NADA então vcs estão dizendo que é CIRO ou BOZO só isto. Moral baixa burguesia e classe média. O PT errou porque confiou nas instituiçoes e no judiciário, só isto, confiou na LEI!! Deste jeito que vcs querem governar não tem PT e vcs vão ficar com o resto. Perder ou ganhar seja o que for é democracia, se o povo quiser se ferrar, que se ferre, é o risco da democracia, mas os que se dizem politizados nçao podeiram ter discuçoes infantis desse jeito. Não sou filiado aou PT e nenhum partido porque não nasceu e não nascerá partido que me represente porque o povo do qual emergirá tal partido ainda não nasceu. Só a revolução nos salvará de um jeito ou de outro, não tem jeito, ou emergirá uma sociedade homogênea fascsita de de direita ou emergirá uma sociedade aberta e igualitária. SSIM CAMINHA A HUMANIDADE, PARA A REDENÇÃO OU DESTRUIÇÃO!!!

    Responder

Pedro

03 de outubro de 2018 às 12h53

A pesquisa deveria mensurar quantos pontos o Haddad perdeu com o abraço no Calheiros. Eu mudei para o Ciro depois daquela cena ridícula.

Responder

    Alberto Lima

    03 de outubro de 2018 às 13h11

    Então fomos nós dois meu brother!
    Aliás, pra mim só serviu de confirmação. Porque apesar de ter decidido votar no Ciro, esperei alguma atitude nobre e correta do PT, o que vimos, claro, não aconteceu!
    O triste disso tudo é que sempre votei no PT, inclusive militando.
    Me sinto enganado!
    Mas isso nunca mais vai acontecer.
    Vou de Ciro Gomes, e se ele não passar, vou votar nulo.
    Não quero nenhum desses dois candidatos. então não vou participar dessa loucura toda.

    Responder

      Alan Cepile

      03 de outubro de 2018 às 14h11

      Tb sou mais um que votou no PT no passado, 2x no Lula e 2x na Dilma (nela mais por defesa contra o PSDB).
      Agora vejam vcs a diferença de posicionamento:
      Quando questionado sobre o apoio a Eunício e Renan Filho, a procuração do Lula tentou justificar.
      Ciro quando questionado sobre o PDT apoiar o MDB e o DEM em alguns estados, ele disse que achou uma vergonha e que não vai subir em palanque nenhum.

      É MUITA DIFERENÇA!

      Ciro 12

      Responder

      hocuspocus

      03 de outubro de 2018 às 14h55

      hUMMM,vc tem todo o jeito de troll.Dizer que militou no pt e agora foi decepcionado?????conta outra trollazo.Os pts sempre fizeram isso
      Provavelmente o início dos pts foi radical ,um partido de esquerda,ainda que seu líder nunca foi.
      Mas,tivesse continuado com a sua postura os pts teriam o tamanho do PSTU,a massa meu caro,a massa despolitizada sem consciência é o problema
      Os pts como todo partido de centro é conciliador ,abraça uns e outros ,ganha o empresário,ganha o povão,qual a novidade ????
      O vc é muito idiota ou vc é troll.

      Responder

        André Romero

        03 de outubro de 2018 às 16h17

        Tua estupidez e miopia chegam a ser patológicas, compadre. Também sou um que sempre votou no PT para a Presidência (apenas voto no PSOL desde 2003 para cargos menores). É pela soberba de gente como você, falsos moralistas, que os números de rejeição ao PT não param de crescer.

        Responder

Adecio

03 de outubro de 2018 às 12h04

A esquerda petista acha realmente que vai sair impune atacar aliados, no caso o ciro, e atacar militantes aliados? Isso eh impossível! O pt, com ajuda da militância, se tornou em um partido carcomido por dogmas e por irracionalidade! PT NUNCA MAIS! A esquerda merece ir pra oposição, se unir, e de la ressurgir coesa, sem necessitar desse sabastianismo ridiculo que atribui poderes mitologicos a um sujeito que aceitou todo tipo de tramoia simplesmente para se manter no poder! Sou de esquerda, quero ir pra oposição se o Ciro n ganhar, VOTO CONTRA o PT!

Responder

Francisco Vidal

03 de outubro de 2018 às 12h03

De certo ponto de vista, esta semana decisiva tem suas peculiaridades.
Na blogosfera mais alinhada ao petismo, comentários marcados pela costumeira autossuficiência.
Paradoxalmente, entretanto, alguns articulistas deixam entrever que, enfim, a luz amarela está acesa. Clamam por mobilização. Invocam a mística petista.
Parece que a água está chegando perto do pescoço…
Enquanto isso, os partidos do fisiologismo largam Chuchu na xepa e correm para garantir as posições dos seus parlamentares no futuro Congresso. Vão de Andrade no Nordeste; nas outras regiões, pedem abertamente o voto no Cavernoso.
Quem imaginou que o antipetismo não existia, que era tudo somente uma construção da mídia, sobretudo em períodos eleitorais, descobre agora, de forma cruel, que o fenômeno tem sólidas bases sociais.

Responder

RONALDOXXX

03 de outubro de 2018 às 11h58

Desde a divulgacao da datafolha de ontem venho navegando varios sites e jornais de direita e esquerda.. E a conversa agora nao e mais se ira haddad ou ciro para segundo turno e sim se bolsonaro se elege em primeiro!! Acho q so um drastico cavalo de pau com todos, de haddad ate o sexto colocado se unirem em torno de uma so candidatura pode equilibrar o jogo novamente. Tb acabei de ler que no centro oeste, sul sudeste e norte haddad tem bem mais rejeicao q bolsonaro… E no nordeste diminiiu em 6 pontos a rejeicao a bolsonaro!!

Responder

    Adam Smith Comuna

    03 de outubro de 2018 às 13h32

    Discurso mentiroso e terrorista!

    Não é a diferença entre primeiro e segundo e segundo colocado, se é que o PT está em segundo, pelo desespero dos robôs parece que não.

    Vitória no primeiro ocorre com 50% mais um, ou mais, dos votos validos. Votos válidos são aqueles destinados a QUALQUER candidato. Se você votar em um candidato de 1% você ajudou a evitar uma vitória no primeiro turno do mais votado.

    Realmente vai dar seu voto para alguém que tenta te enganar?

    Responder

      Ronaldoxxx

      03 de outubro de 2018 às 15h46

      Saia da bolha de otimismo e ufanisco petista da esquerda e vc vera q tudo q falei e verdade e esta no datafolha e ibope… Agora nao pense q 247 171 ou tijolaco vao disponibilizar esses dados p vc!!

      Responder

      Ronaldoxxx

      03 de outubro de 2018 às 15h48

      Saia da bolha de otimismo e ufanismo petista da esquerda e vc vera q tudo q falei e verdade e esta no datafolha e ibope… Agora nao pense q 247 171 ou tijolaco vao disponibilizar esses dados p vc!! Eles omitem muita informacao complementar!!

      Responder

Serg1o Se7e

03 de outubro de 2018 às 11h48

A análise, nua e crua, é a seguinte:
• Classe média é a que:
– mais paga impostos (ou seja, mais perde dinheiro para sustentar a corrupção da esquerda há mais de 15 anos);
– menos recebe do governo em troca dos impostos (menos cotas, menos benefícios, menos favorecimentos);

• Mais instruídos são os que:
– conseguem melhores trabalhos e, portanto, pagam mais impostos (vide acima);
– tem condições de analisar, interpretar o contexto atual de forma mais clara.

Por isso a classe média e os mais instruídos não querem mais saber da esquerda, principalmente do pt.

Simples assim.
O resto é lorota de blog pra convertido ler.

Responder

    Lucas Almeida

    03 de outubro de 2018 às 11h52

    Se essa classe mais instruída tem como opção de 1º turno um ex-capitão ignorante que tá na política há 28 anos sem relevância e ainda colocou todos os filhos na política, que roubou o cofre da ex-mulher, sonegou patrimônio a justiça eleitoral, lavou dinheiro da JBS, estava na lista de furnas, esteve 12 anos no partido de Paulo Maluf e apoiou Cunha é porque estamos muito mal de classe instruída.

    Nem é questão de direita e esquerda: Geraldo, Amoedo e Álvaro Dias são opções de direita infinitamente melhores. É a adesão dessa classe mais instruída ao fascismo burro e ignorante (pleonasmo).

    Responder

      Serg1o Se7e

      03 de outubro de 2018 às 13h43

      Amoedo é o melhor candidato.
      Alvaro Dias seria uma segunda opção.
      Alkmin não serve.

      O problema é que nenhum desses três consegue barrar o petismo e o esquerdismo de mais uma vez dilapidar o país.

      Bolsonaro não é santo. Nenhum deles é.

      Mas é o único que barra o pt e o presidiário corrupto.

      Responder

        Lucas Almeida

        03 de outubro de 2018 às 16h52

        Sua opção no primeiro turno não deveria ser pautada por isso. Se está voltando no Bolsonaro mesmo com ele liderando as pesquisas é porque ele te atrai mais que os outros.

        Bolsonaro não é santo, como ninguém é. O problema é que todos têm muito mais a oferecer que Bolsonaro. Bolsonaro é um completo ignorante, falastrão, sem capacidade nenhuma. Chegou onde está sabe por que? 1) Porque o golpe que o PSDB/PMDB deram deu errado, mas MILAGROSAMENTE (ou pela burrice do povo?) este senhor não quer se responsabilizar pelo Temer, mesmo ajudando ele em várias reformas e ENTRANDO NUM PARTIDO QUE VOTOU 100% PARA NÃO CASSAR O VAMPIRO. 2) Porque uma parte da elite é exatamente todo esse preconceito que ele demonstra. Anti-pobre, anti-gay e anti-preto.

        Responder

          Serg1o Se7e

          04 de outubro de 2018 às 09h49

          Lucas, você não entendeu.

          Há um jacaré no meu quintal.
          Eu tenho algumas armas em casa para dar fim no jacaré:
          – um arco e flecha
          – uma faca
          – uma garrucha
          – um 22
          – um 38
          – uma .50

          Qual o sentido em não usar a .50 para acabar com um só tiro com o jacaré e usar a faca ou o arco ou o 38, correndo risco de o jacaré me pegar?

          Responder

    degas

    03 de outubro de 2018 às 13h00

    A questão principal é o nível de instrução. Se você tirasse os analfabetos da eleição, as chances do PT seriam nulas. Se tirasse os analfabetos funcionais, o partido-quadrilha não poderia almejar nem o segundo turno. Hoje é obrigatório completar o ensino fundamental (antigo Primeiro Grau). Se exigissem esse certificado para alguém tirar seu título de eleitor nós já nos livraríamos de lulas, renans e outros picaretas que se aproveitam dos ignorantes e só atrapalham este país.

    Responder

      Serg1o Se7e

      04 de outubro de 2018 às 09h51

      Concordo.
      É por isso que educação nunca é prioridade para políticos.
      Pessoas instruídas não elegem tantos bandidos.
      É uma mentira deslavada que o pt “educou” o país. Estão aí os índices de quaisquer exame nacional ou internacional para comprovar isso. Pioramos e muito com a tal “pátria educadora”….

      Responder

    Francisco Vidal

    03 de outubro de 2018 às 13h49

    Na verdade, quem mais paga impostos no Brasil, proporcionalmente, são os pobres. Nossa estrutura tributária é, reconhecidamente (talvez só o Paulo Guedes e outros poucos não achem), regressiva.
    Minha empregada doméstica tem um percentual maior da renda dela destinada aos impostos. Já eu pago, proporcionalmente, mais impostos que o Henrique Meirelles. E assim vamos. Até mesmo o Álvaro Dias, que é de direita, está reconhecendo isso em suas propostas, ao propugnar pela ampliação da faixa de isenção do Imposto de Renda para os que ganham até 5.000,00 mensais.
    Tenho dúvidas se a esquerda rouba mais que a direita. Quando era jovem, em pleno regime ditatorial militar, uma das bandeiras da oposição (do centro à esquerda) era a moralização da vida pública. Escândalos se sucedendo (claro, sem muita notícia), superfaturamento em obras monumentais (como Emílio Odebrecht, corruptor, já alertou), tudo sendo devidamente abafado.
    O que acontece é que o PT, para sempre e sempre ganhar eleições, tornou-se uma agremiação política não apenas fisiológica, como, também, e sobretudo, corrupta. Lembrando que o primeiro ato de corrupção, antes de material, é sempre moral.
    Daí para o cinismo e para o partido se revestir de características de uma seita política, guiada por um guru infalível e apoiada por uma militância profissional e fanática, foi mais um passo.

    Responder

André Romero

03 de outubro de 2018 às 11h26

O valor pequenininho da devolução mostra que foi uma injustiça contra o cara e que não houve nada de errado, não é mesmo?
Endossando o que você disse acima, o claro uso político desse episódio pelo nefasto Moro não exime o PT da merda que fez. Colocou a buzanfa na janela e deu todos os motivos para ver hoje a latrina transbordar.
Isso é que os fanáticos fingem não ver. A militância cega deles só serve para ir fazer propaganda, nunca para cobrar internamente o partido esclarecimentos.

Responder

Reginaldo Gomes

03 de outubro de 2018 às 11h20

O erro do Haddad foi defender a delação premiada na CBN.
Então , para acabar de afundá-lo sugiro:
” No debate presidencial da Globo deve-se fazer as seguintes perguntas a ele:
1-) Sr Haddad a traição / cagüetagem / delação premiada como política de estado para se combater a corrupção . criminalidade e manter a lei e a ordem é algo decente ou indecente?
2-) Existem dois tipos de traição?? Traição do “bem e traição do mal??
3-) A inspiração dessa lei é de DEUS ou do satanás??
Glória a DEUS!!!!!!!!!!

Responder

jose carlos

03 de outubro de 2018 às 11h08

Sobre pesquisa do IBOPE divulgada pela Rede Globo, observado pelo blog do Esmael a respeito do segundo turno entre Haddad x Bolsonaro: Haddad 42 ; Bolsonaro 42 ; Brancos/Nulos 14 ; Não sabem/não responderam 3. – 42 + 42 + 14 + 3 = 101!!!!!!!!!

Responder

    Lucas Almeida

    03 de outubro de 2018 às 11h12

    Isso é questão de arredondamento e muito possível de acontecer.

    Imagina que Bolsonaro tenha 41,6%, Haddad tenha 41,6% e os brancos/nulos/etc sejam 16,8%. Essa soma dá 100%, correto? Agora, arredonde os números: Bolsonaro 42%, Haddad 42%, Resto: 17%, total=101%

    Parem de cair nessas bobagens

    Responder

      jose carlos

      03 de outubro de 2018 às 21h41

      Você imagina que é uma questão de arredondamento.
      Instituto sério não cometeria um erro como este.
      Pare de acreditar em pesquisas.
      A melhor pesquisa será quando forem divulgados os resultados.

      Responder

        Lucas Almeida

        04 de outubro de 2018 às 09h52

        Não é erro, é arredondamento! Diversas pesquisas mundo afora e no Brasil dão esses resultados de 101 ou 99%, basta saber matemática e saber que não é erro!

        A propósito, também não estou confiando nessas pesquisas. Acho que Ciro está muito mais próximo de Haddad do que elas dão. E acho que Haddad tá mais atrás do bozo no 2º turno do que o informado. As elites já estão no barco do Bolsonaro e vai ser muito mais fácil fazê-lo navegar com Haddad do que com Ciro.

        Responder

          jose carlos

          04 de outubro de 2018 às 12h26

          Vamos aguardar os resultados. Não acredito que Ciro esteja tão próximo assim em relação a Haddad.

          Responder

Pacheco

03 de outubro de 2018 às 10h57

O erro do HADDAD foi atrelar sua candidatura ao Lula.
Nao esta pegando bem um candidado a presidente ter na sua agenda toda segunda feira ir no presidio se aconselhar com um presidiario. O povo não enguliu isso

Responder

    Alan Cepile

    03 de outubro de 2018 às 11h47

    haddad é a TERCEIRA opção do partido, não é possível que alguém achou que isso daria certo.

    Responder

Nostradamus ( banquinho & psiquiatras )

03 de outubro de 2018 às 10h53

Os patinhos paneleiros envergonhados do Temer, camisetas da seleção, bandeira do Brasil nas costas, continuarão fascistas com os egos voltados unicamente para a utopia de uma segurança fardada, armada, que proteja seu patrimônio e contra quaisquer outras ideias do mundo moderno. ( segurança que não impediu um louco … ) nem impedirá nada em lugar algum.
Não impedirá que o povo traga de volta a nossa democracia. Haddad Lula & Manuela 13 !!! Eu voto !!!

Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 11h32

    Nostra, você é um dos que eu farei questão de bater um longo papo aqui após as eleições. Ou para reconhecer meu engano ou para te cobrar por todas essas discussões fanáticas que ignoraram a ameaça da extrema direita assumir o páis, graças unica e exclusivamente ao teu partido, que faz discursinho engana-trouxa enquanto coloca o Poder acima do interesse público que diz representar.
    Se o pior se concretizar, vou te fazer uma simples pergunta: valeu a pena repetir todas essas manobras divisionistas e sabotar Ciro, como fez com Brizola em 1989 (com os mesmos resultados)? Aguarde, abraços.

    Responder

    Serg1o Se7e

    03 de outubro de 2018 às 11h51

    Quem tem de ter vergonha do Temer é você e gente que como você votou no pt.
    Estava lá nas propagandas e na urna: 13 – DILMA/TEMER.

    Quem usa camisa amarela não votou nessa chapa de corruptos.

    Não vem que não tem, querer tirar o seu da reta!

    Responder

      J Fernando

      03 de outubro de 2018 às 13h48

      Quem usa camisa amarela votou no Aécio.
      kkkkkkkkkk

      Responder

CezarR

03 de outubro de 2018 às 10h52

Mas é culpa do Ciro! É muita canalhice manipular uma horda de fiéis desse jeito!

Responder

Alexandre Neres

03 de outubro de 2018 às 10h51

Francamente. Querer comparar as críticas de Ciro e Boulos beira a sandice. Por óbvio, as críticas de Ciro são comparáveis às de Alckmin. Ciro, ao juntamente com Marina, se apresentar como terceira via, e em parceria com Alckmin vir com o papo de dois extremos, conseguiu com isso fortalecer o coiso e prejudicar a ascensão de Haddad. O que esperar de Ciro Gomes, um boquirroto incontinente, que, em vez de construir um projeto político coletivo e ter base social, prefere se apresentar como um salvador da pátria, um caudilho que sabe tudo, em um arremedo de partido que vota dividido as pataquadas do Temer? Depois de classificar a entrevista de Lula como aberração, agora, como profeta do acontecido, vem com o papo de que o ato #EleNão foi um grosseiro equívoco, apesar de antes ter sinalizado que dessa forma as mulheres salvariam o Brasil. Brincadeira tem hora.

Responder

    ari

    03 de outubro de 2018 às 10h57

    Ciro, o Marina de Calças

    Responder

    Lucas Almeida

    03 de outubro de 2018 às 11h16

    O PT dispões de 2min28s de campanha, 4 vezes o que tem o Ciro, 5 vezes o que tem a Marina. E usou isso para atacar o Bolsonaro em exatos 0% até semana passada. Tava feliz pq achava que ia garantir a eleição graças a aberração que é Bolsonaro. Desconsiderou todos os avisos de antipetismo, de dar um tempo, de fazer outras escolhas, de deixar o poder pelo poder, de inexperiência do Haddad. Agora, a água tá batendo. Mas a culpa é sempre dos outros.

    Responder

      Alexandre Neres

      03 de outubro de 2018 às 11h37

      Não tenho problema nenhum com o Ciro, tenho com os ciristas deste blogue. Se o Ciro fosse para o segundo turno, votaria nele sem nem pestanejar. Não acho que o Ciro seja responsável pela situação, longe disso. O problema é a análise enviesada e distorcida da realidade do texto sob comento que me motiva a ser virulento, porém o Ciro tem sua parcela de culpa pelo teor de suas críticas ser parecido com as do Alckmin.

      Responder

        Lucas Almeida

        03 de outubro de 2018 às 11h57

        Tb não tenho problema com o PT ou o Haddad e votaria tranquilamente no 2º turno. Mas tenho sim severas críticas a todo o modo que levou essas eleições e nos fez dançar a beira do abismo. Se o PT ganhar no 2º estarei aliviado, mas se ele perder, não me venham colocar a culpa no Ciro ou Ciristas que estavam avisando há tempos do 1) antipetismo, 2) a capacidade eleitoral de Haddad 3) uma proposta mais saudável para o Brasil sem padecer deste ranço da classe média/alta.

        O PT sabotou o Ciro no acordo com o PSB, não contente, se uniu a Renan e Eunício. Não contente, não falou um pio até agora do Bolsonaro, isso tendo o 2º maior tempo de campanha. Mas o erro são sempre dos outros.

        Volto a repetir: O PT erra consistentemente desde 2013. (sem contar o grande erro que foi colocar a Dilma na presidência e o Temer na vice a partir de 2010) Lula é um fenômeno político, mas desde lá, SÓ ERROU. Se ganharmos esta eleição não vai ser um acerto dele e sim uma sorte que daremos.

        Responder

          André Romero

          03 de outubro de 2018 às 14h07

          Lucas, você sintetizou o que venho tentando mostrar aqui para os fanáticos do petismo a todo custo.

          Responder

            Alexandre Neres

            03 de outubro de 2018 às 15h49

            Meus caros, permitam-me discordar do raciocínio.

            Primeiro ponto: concordo que o Ciro foi sabotado ao tentar uma coalizão com o PSB. Só que bem antes disso, quem errou foi Ciro. Boulos e Manu estavam em São Bernardo quando Lula foi preso. Ciro não foi por cálculo político. Tinha até o direito de não ir e o direito legítimo de ser candidato, mas não tinha o direito de vir com o discurso dúbio na época do julgamento do TRF-4 de que “justiça boa é justiça rápida” e que a candidatura do Lula prestaria um desserviço ao país enquanto o maior líder popular do país estava sendo vítima de lawfare e do ataque impiedoso dos partidos da imprensa golpista e da justiça. Ciro provavelmente acreditou que os votos do PT cairiam no seu colo por gravidade, que herdaria o espólio lulista sem muito esforço. Ciro representa uma força política menor, o PDT não pode ser considerado um partido, líderes históricos próximos de Brizola como Vivaldo Barbosa apoiam Haddad. O PDT votou quase que integralmente a favor da intervenção do Rio. Cabe a uma força menor procurar a força maior e tentar compor, se for o caso. Qual o quê! Ciro tentou se ombrear com Lula, porém Ciro não é um líder, é um candidato de si mesmo, pode ser até um bom gestor. Em tempo, era a favor de se formar uma frente ampla do campo democrático e popular, inclusive com Ciro na cabeça da chapa, mas isso tinha que partir dele. Ciro foi falastrão, como de costume, e atacou sem dó Lula e o PT, inviabilizando uma chapa que ele próprio chamava de dream team. Cavou o abismo em que se encontra com os próprios pés ou com sua língua. Depois, na hora de fechar os acordos, mesmo de dentro da prisão, Lula mostrou a Ciro quem é que manda.

            Segundo ponto: tenho pavor de discurso moralista. A realpolitik não funciona assim. Isso foi herdado da UDN, partido moralista de classe média, cujo maior líder era Carlos Lacerda, um ex-comunista. Na época, havia a República do Galeão, hoje a de Curitiba. Vejo criticarem a aliança com certos políticos, gostaria de saber como se vai governar. Ulysses Guimarães já dizia que o congresso seguinte é sempre pior do que o anterior. Eunício faz parte da chapa do Camilo Santana (PT), mas próximo de Ciro, da qual consta ainda Cid Gomes. Ciro tentou o apoio do Centrão, o que há de mais fisiológico na política brasileira, articulando com Rodrigo Maia, ACM Neto, Kassab, Ciro Nogueira e todo o PP, Paulinho da Força (que já foi vice do Ciro em outra eleição) e assim por diante. Só que o Centrão quis apenas se utilizar dele para fechar um acordo mais proveitoso com o picolé de chuchu. Nesses episódios, Ciro não demonstrou habilidade política para articular.

            Responder

              André Romero

              03 de outubro de 2018 às 16h54

              Alexandre, discordo.
              Ciro não foi visitar Lula não por mero “cálculo político”, mas sim para evidenciar seu distanciamento natural com o PT, na busca pela afirmação de sua identidade junto ao eleitorado. Ciro não queria posar de mero satélite do PT, como bem se presta Boulos, Manuela e seus partidos nanicos que falam grosso no discurso mas sempre gravitam na órbita do PT.
              Sua afirmação de que Ciro achou que iria herdar o eleitorado de Lula sem esforço é de um primarismo incrível e que não condiz com o histórico de Ciro nem dos fatos.
              Ora, Ciro há muito foi o primeiro a retirar seu cavalo da chuva justamente para não concorrer com o PT nas eleições passadas, pois sabia que tinha pouquíssimas chances de competir pelo mesmo extrato do eleitorado de Lula. Por que agora ele pensaria que agora seria mole, sabendo da enorme (e cada vez mais confirmada) força eleitoral de Lula, que há mais de dois anos ostenta a liderança absoluta nas pesquisas?
              Há dois anos Ciro vem costurando, trabalhando e anunciando sua candidatura. É a aspiração política perfeitamente legítima de um cara que já foi Prefeito, Governador e Deputado e que saiu sempre muito bem avaliado e com baixíssimos índices de rejeição. Sentiu a palpável rejeição ao PT (não à Lula) e viu que era seu momento. Quem contesta isso, se não apenas os petistas que não admitem concorrência?
              Você fala dos líderes políticos do passado. Muitos deles, como Mario Covas, Miguel Arraes, Ulysses Guimarães e outros como o próprio Brizola abriram mão de seus interesses imediatos, tiveram espírito público, pensaram no bem maior e apoiaram Lula e o PT. O caso de Brizola foi ainda mais marcante, pois em 1989, tal como hoje, o PT entrou para dividir e tirou das mãos da Esquerda (e de Brizola, em particular) uma vitória que já estava ganha. Como falei em outro comentário, esses são os gestos que marcam os verdadeiros estadistas. Esse espírito falta ao PT, que só cobra apoio para si e sabota possíveis concorrentes. Isso é mesquinahria política da pior espécie revelada para quem quiser ver.
              O teu pavor a discurso moralista não valida todas as enormes besteiras que o PT fez quando no Poder. e vale lembrar que quem faz esse tipo de discurso desde sempre é o PT, que se vende como virgem imaculada, vítima da sabotagem das elites, enquanto aponta o dedo para Ciro (desde sempre) acusando-o de “fazer alianças com a direita”.
              Há um limite para a cooptação e para o aliancismo político. E o PT quebrou todos esses limites.

              Responder

        Fernandes

        03 de outubro de 2018 às 12h30

        A estratégia do PT foi extremamente mal-feita, por causa do ego absurdo que Lula tem e pela falta de respeito que Lula e o núcleo do PT tem para com o resto da militância o PT pode ter jogado fora as eleições.

        Todos sabiam que Lula não seria candidato por ser um bandido condenado, mas o que ele faz? Insiste nesse teatro ao invés de trabalhar Haddad desde o começo, se o tivesse feito não tenho dúvidas que Haddad estaria liderando.

        Ciro é o que menos tem culpa nessa história toda, o único culpado é quem formou essa estratégia ridícula.

        Responder

    Adam Smith Comuna

    03 de outubro de 2018 às 11h47

    Utilizar de artífices falaciosos, como pegar um trecho e argumentar tirando-o de contexto, não tendo a coragem de colocar ao menos a frase inteira , é ato de quem não acredita no que defende. Se acreditasse teria certeza que está defendendo o melhor, logo não sentiria nenhuma necessidade de adotar a desonestidade.

    Vamos pegar um trecho da fala do Ciro mais abrangente:

    “Quando as pessoas vão em massa às ruas, ao invés de afirmar um sim a um projeto, todo mundo foi afirmar ele não. Ou seja, todo mundo estava dizendo que o Bolsonaro virou uma referência para o debate nacional. Eu estou tentando mostrar que esse é um grosseiro equívoco”

    Queria ver você argumentar em cima deste trecho, você remetente acha que pautar uma personalidade, que é totalmente contraditória entre o que fez e fala, como a de Bolsonaro como centro do debate nacional? Enquanto temos quantidades assustadoras de crianças abandonadas nas ruas das grandes cidades, um desemprego em níveis assustadores e penúltimo no ranking de educação do mundo civilizado?

    Responder

      Alexandre Neres

      03 de outubro de 2018 às 14h00

      Meu “camarada”, confesso que não perco meu tempo com a verborragia de Ciro Gomes. Como dizia Luiz Melodia, “Se a gente falasse menos/Talvez compreendesse mais”. Se se preocupasse em construir um movimento ou grupamento político, por exemplo, quem sabe não ostentaria tanto destempero? Quem quiser ler o que ele disse, taí, quem quiser tirar suas conclusões, que tire. Tenho mais coisas pra fazer do que prestar atenção em discursos que variam ao sabor das conveniências. Até o segundo turno.

      https://br18.com.br/agora-ciro-e-contra-o-elenao/

      Responder

        André Romero

        03 de outubro de 2018 às 14h15

        Alexandre, meu camarada. Eu por meu turno já não tenho mais paciência para esfregar na cara dos petistas a falta de análise crítica de seus militantes, que só sabem cuspir seus próprios erros e atribuí-los aos outros.
        Uma verdadeira militância não é aquela que só diz “amém”, mas sim vai cobrar do partido explicações para os equívocos e ações coerentes com o bem maior da sociedade, coisa que vocês nunca fizeram.
        Vocês foram alertados há muito, não aprenderam nada com a história, não analisaram o quadro mais amplo, queimaram as pontes dentro da própria Esquerda e pagaram para ver. O resultado está aí: o enorme risco de entregar o Poder para a Direita, aogra extrema e representada por um psicopata.
        Concordo com você: até o segundo turno, meu camarada.

        Responder

Elena

03 de outubro de 2018 às 10h48

Ciro pra mim é como um camaleão. Muda de cor conforme a situação. Quem me garante que ele não vai dar uma de FHC: esqueçam tudo que eu prometi.

Responder

    Lucas Almeida

    03 de outubro de 2018 às 11h14

    O camaleão do PT chama “pragmatismo”

    Numa hora é golpe. Na outra é mãozinha com Calheiros e Eunício. Política, pelo jeito, só o PT pode fazer. O resto é um bando de traíra.

    Responder

    André Romero

    03 de outubro de 2018 às 11h20

    Isso é a sua maneira de ver as coisas, Elena. O PT manobrou vergonhosamente para impedir o apoio do PSB a Ciro, roubando-lhe o palanque, fechou-lhe as portas das esquerdas e vocês vêm com esse papinho. Fez isso a vida inteira, desde 1989. E vai repetir os resultados daquele ano, entregando o Poder para um psicopata.
    Se fosse para Ciro ser apenas um satélite e alinhado, não teria sentido se candidatar. Um cara que tem lastro e história política, que uma vez mais foi preterido pelo PT em nome de um poste que precisa colocar a máscara de Lula na cara para ter algum voto.
    Para ter um mínimo de credibilidade, Ciro tem de mostrar sim as diferenças de pensamento com o PT. E isso ele faz há anos com detalhes e de forma muito clara e honesta. Basta você pesquisar. Se você quiser, eu te ajudo com uma pequena cronologia, Elena: https://www.facebook.com/CiraoGauderio/videos/1864298733654219/

    Responder

      Elena

      03 de outubro de 2018 às 11h43

      Caramba! Mas o que é isso? Esquerda contra esquerda aqui? Tem dó!!!! Agora tem cabimento ver o Haddad que tem 21% nas pesquisas abrir mão de sua candidatura para apoiar Ciro que tem 11%!!!!!! Opa! Será que não deveria ser o contrário?

      Responder

        Alan Cepile

        03 de outubro de 2018 às 11h57

        Ué?! Agora que Ciro está embarreirando o crescimento da 3ª opção do PT ele é esquerda??? Curioso isso…

        Responder

          Francisco Vidal

          03 de outubro de 2018 às 12h13

          Ha! Ha! Ha!
          Também pensei isso.
          Ciro é camaleão? Depende…
          Se ele não nos apoiar, é camaleão, sim, senhor; é um traíra.
          Mas, se ele decidir nos apoiar, é um progressista, um democrata nato.
          No limite, pode até ser de esquerda.
          Papai do Céu, dai-nos paciência.

          Responder

          Elena

          03 de outubro de 2018 às 12h15

          Que seja centro-esquerda como ele se auto-declara, mas não tem cabimento Haddad abrir mão de sua candidatura em prol de Ciro. Quem está sendo míope nessa história toda é Ciro. Mas o seu ego inflado não o deixa enxergar isso. Depois ele que não venha colocar a culpa no PT pela vitória do inominável. Ele é que está sendo cabeçudo ao ficar teimando em sua candidatura que não deslancha.

          Responder

            Alan Cepile

            03 de outubro de 2018 às 13h04

            Míope é aquele, ou aquela, que faz análise baseado apenas na intenção de voto, que ignora o anti-petismo crescendo em escala exponencial e que não percebeu que o movimento #EleNão saiu pela culatra apenas pela população ter desconfiado que negar o bozo significava votar no PT, e o povo NÃO QUER o PT, isso estámuito claro.

            Responder

            Rodrigo

            03 de outubro de 2018 às 15h20

            Eu acho (só uma opinião, vamos manter o nível) que o PT nao devia ter lançado chapa própria nessa eleição; o PT sabe da rejeição que tem, tudo o que a mídia implantou na cabeça das pessoas tá muito fresco ainda. Era a hora do PT ter apoiado o Ciro desde o começo, ficar um pouco fora, deixar a poeira abaixar.

            Responder

              Alan Cepile

              03 de outubro de 2018 às 15h33

              Esqueça, o PT prefere a morte…

              Responder

            André Romero

            03 de outubro de 2018 às 15h44

            Elena, você sintetiza toda a miopia do petismo, sem ofensa.
            O tamanho da máquina partidária do PT não o força a necessariamente lançar a cabeça de chapa. O momento não era propício e muita gente boa alertou quanto a isso lá atrás. Conheço muitos petistas que ficaram frustrados e depois enfurecidos.
            A história mostra vários casos de sucesso político sem que isso ocorra. O caso mais clássico é o do PMDB, que tirando agora, nunca lançou candidato próprio, preferindo compor. O resultado? Participou mandou e deu todas as cartas em TODOS os governos Pós-Redemocratização, inclusive os do PT. Mandou tanto que foi a ruína do teu partido há menos de 2 anos atrás.
            Era hora de olhar para o quadro, reconhecer que a rejeição ao partido ainda é enorme e composto uma chapa vencedora em que todo mundo ganhava, principalmente nós cidadãos.

            Responder

        Lucas Almeida

        03 de outubro de 2018 às 12h04

        Haddad tem 21% mas no 2º turno perde. De nada adiantaria todos os de Ciro votarem nele no 1º turno, ele continuaria perdendo no 2º

        Ciro tem 11%, mas se ele fosse pro 2º, ganharia. Faz mais sentido colocarem ele no 2º.

        O objetivo não é vencer o 1º turno, é vencer a ELEIÇÃO!

        Responder

          Elena

          03 de outubro de 2018 às 12h17

          Cansei desses ciritas!

          Responder

            Elena

            03 de outubro de 2018 às 12h18

            Correção: CIRISTAS!!!!

            Responder

              CezarR

              03 de outubro de 2018 às 16h42

              Cansou por quê? Você tem sua linha de raciocínio, estamos tentando abrir seus olhos. Sim, Hadadd esta com 10% a mais por conta da transferência de votos do Lula, do tempo de TV, da estrutura partidária, mas o Ciro, sem nada disso, segue firme em terceiro com 11% já tendo batido 13 ou 14% em alguns momentos a depender da pesquisa e, segundo alguns trackings, estaria com 16%. Tudo bem, assumamos essa diferença de 10% do Hadadd, anabolizada pelo Lulismo, o importante é que no segundo turno, a vitória do Ciro é de razoável conforto sobre o Bolsonaro, já tendo sido maior a diferença. É por isso que Haddad deveria abrir mão e não o Ciro, pelo conjunto geral da eleição e não pela dianteiria no primeiro turno. Não sejamos, porém, ingênuos, não dá mais para o Hadadd abrir mão, há compromissos assumidos pela candidatura com aliados que impõe a manutenção da candidatura, mas o eleitor petista e progressista pode enxergar isso e optar pelo Ciro, se quiser enxergar!

              Responder

              André Romero

              03 de outubro de 2018 às 17h16

              Cansou, filha, porque você – como todo petista – não tem argumentos para rebater as críticas que aqui são feitas e que vem de muito tempo.

              Responder

          Alan Cepile

          03 de outubro de 2018 às 13h14

          O PT prefere a morte e o fim do mundo do que a esquerda não-petista no poder, aceita até um nazista fdp como presidente.

          Responder

            hocuspocus

            04 de outubro de 2018 às 13h45

            Meu caro ,vc está possuido pelo ódio,ao ponto de atribuir aos pts o pecado que vcs ciristas estão cometendo.
            Qual??explico, Ciro NUNCA teve chances de ser a opção contra o fascista,enquanto Lula aparecia nas pesquisas (furadas) era o líder disparado,depois quando canonizado o Haddad ele superou facilmente o ciro, conclusão óbvia o candidato do partido de um homem só (e depois falam dos pts que seguem o mantra de um líder,xdeus!) não é páreo para o asno.
            “As pesquisas dizem que ele venceria o asno!!!!” porque vc acha que as manipulações mostram isso????
            E ainda sendo igênuos e acreditarmos nela ,se ele não está na vitrine ,porque os golpistas atacariam ele?portanto,…hoje “ele vence o asno”
            Vc “eleitor esclarecido” votaria no Haddad se o Ciro,( como acontecerá) se aliar no 2° turno aos pts????
            Sim???vc é gado
            Não????ajudaría votando nulo ou branco a que um fascista chegue ao poder?????
            Aí acabarão tuas teorías “políticas”,vc está como tdos os fanáticos,FERRADO.

            Responder

          joao batista

          03 de outubro de 2018 às 15h23

          Porém, o 1. turno, chama-se “primeiro”, porque vem antes. Não existe possibilidade de alguém vencer no segundo se não passar pelo primeiro, entendeu? Então pare de lamentar: se o Ciro não ganha no primeiro, que apoie o Haddad pra ganhar do Coiso no segundo, oras… qual o problema!?

          Responder

            CezarR

            03 de outubro de 2018 às 16h46

            Nenhum, mas somando todos os eleitores do Ciro no primeiro turno o Hadadd perde, mas o Ciro ganha, simples assim

            Responder

            Lucas Almeida

            03 de outubro de 2018 às 16h56

            Se ele for vou apoiar óbvio, mas tô avisando (e vários “ciristas”) fazem isso há muito tempo: VAI DAR ERRADO!

            Cara, 1º ou 2º, é uma estratégia eleitoral. Ou não tem estratégia para compor alianças? O PT não retirou a candidatura da Marília Arraes por estratégia? Não apóia o Calheiros e o Eunício por estratégia? Quem não tem estratégia, perde, simples assim. E está ficando claro que vamos perder.

            Ou deu certo com o Collor? Valeu a pena colocar o Lula no 1º turno pra perder no 2º. Não seria melhor ter colocado o Brizola e levado de uma vez?

            Responder

        André Romero

        03 de outubro de 2018 às 14h03

        Como sempre, o mal de vocês petistas é achar que só a opinião de vocês vale e que o PT é o partido é o único que que tem de falar pelo campo das esquerdas. Tenha dó você.
        O PT foi o grande responsável pela enorme desmoralização das esquerdas perante a sociedade nos últimos anos. A memória de seus fracassos, da cooptação muito além do tolerável com o Status Quo, da manutenção e participação nos velhos esquemas de corrupção que não combateu, das manobras politiqueiras, da aliança com a nata da escumalha política e da crise econômica desde 2013 produziram essa rejeição, que está bem vívida na cabeça dos eleitores, inclusive dentro da própria Esquerda. Isso não é crítica, Elena, é uma constatação dos fatos.
        Não era o momento para o PT forçar a barra e querer emplacar uma candidatura poste como a do Haddad, um cara bem intencionado mas sem luz política alguma, que só está com esses índices por colocar uma máscara do Lula na cara.
        Ciro já vinha costurando sua candidatura há anos, mas não queria ter de disputar com Lula a mesma fatia de eleitorado. Preferiu apenas prestar-lhe apoio, nunca retribuído, pois o PT não permite que ninguém cacareje no seu terreiro ou ameace lhe fazer sombra.
        Se fosse inteligente e tivesse aprendido com os erros de 1989 o PT, ciente da sua gigantesca rejeição e dos enormes riscos políticos envolvidos, deveria ter feito como os políticos estadistas do passado, abdicado da cabeça da chapa nessas eleições especificamente e apoiado um Ciro extremamente preparado, com rejeição quase nula e unindo as esquerdas numa aliança imbatível contra essas forças de hoje.
        São gestos e atitudes como esses que elevam a política ao seu verdadeiro patamar, e que só são efetuados pelos verdadeiros estadistas ao longo da história. Basta lembrar de que gente do calibre de Brizola, Mario Covas, Miguel Arraes e outros colocaram seus interesses pessoais de lado para apoiar Lula e o PT, em mais de uma ocasião. Mas o PT nunca mostrou esse mesmo espírito público, ainda que a sorte da população (que ele diz representar) estivesse na balança.
        Deveria ter focado fortemente na reconstrução da sua bancada (que minguou 40%) e participando ativamente num futuro governo Ciro ano que vem, que não teria como abrir mão da bancada do PT para governar.
        Mas preferiu uma vez mais usar as velhas e antiéticas manobras de sabotagem, apostou novamente no divisionismo, queimou pontes dentro da própria esquerda e agora vem pedir apoio, já ensaiando responsabilizar os outros pelo seu iminente fracasso, como sempre.
        Não foi por falta de aviso lá atrás. Agora deem o direito das pessoas de se posicionarem e mostrarem o que pensam dessas decisões do partido. Os números estão aí batendo na cara de vocês.

        Responder

joao carlos

03 de outubro de 2018 às 10h30

Palocci fazendo acordo de delação e concordando devolver mais de 38 milhões de reais, parece que a corrupção foi mais do que apenas “culpa da mídia”. É Ciro ou aceitar o fascismo.

Responder

    alexandre

    03 de outubro de 2018 às 11h53

    Alguem me explique por favor… se o palocci vai devolver R$ 38 000.000,00… de onde veio esse dinheiro??? e se ele ganhou mais do que isso… imagine para quem ele trabalhava…..

    Responder

Deixe uma resposta