Cafezinho 5 minutos: o conceito de autocrítica

A voz terrível das urnas

Por Miguel do Rosário

09 de outubro de 2018 : 15h00

Conforme a eleição se aproximava, senti-me diminuir, tornar-me um personagem liliputiano: minúsculo e insignificante. Tinha a sensação opressiva de que estávamos sendo enganados, ou nos enganando a nós mesmos, debruçados sobre pesquisas incapazes de atingir as profundezas da consciência popular.

E foi exatamente isso que ocorreu. Fomos enganados. E nos autoiludimos até o limite da nossa ingenuidade ou estupidez. Diante da violência dos fatos duros da vida, até mesmo o cinismo dos dirigentes partidários nos parece pueril.

As urnas soltaram um terrível grito de desespero.

Então, ao auscultar a sua voz triste e raivosa, voltamos a diminuir, até nos tornarmos praticamente invisíveis. De que adianta berrar, se nossa voz chega ao mundo dos gigantes, ao povo, com o mesmo som de uma formiga caminhando sobre o assoalho?

Agora não importam mais “pesquisas”.

Agora temos números reais, palpáveis, com os quais analisar a realidade, não mais projeções utópicas de nossos sonhos e medos.

Sejam compreensivos se eu me render à irritante vaidade de afirmar qualquer coisa como: viram, eu avisei! Mas é que poucas vezes eu escrevi com o espírito tão atormentado, tão apreensivo, tão acossado por previsões sombrias.

É fato que havia indícios no ar desde o início do ano. Não bastava olhar apenas a primeira página das pesquisas. Era necessário olhar o que vinha a seguir, as altíssimas taxas de rejeição nas classes mais instruídas.

Daí nasceu essa grande ilusão, que permitiu ao PT silenciar, isolar, e até mesmo humilhar seus críticos, por mais amigos, honestos e francos que fossem, e que se esforçavam para devassar a realidade para além das patriotadas partidárias.

Durante meses, o PT viveu da ilusão das “pesquisas”, se recusando a ouvir aqueles que alertavam: amigos, virem a página das mesmas pesquisas, olhem a estratificação do eleitorado, confiram a rejeição, as coisas não estão boas!

O que disseram as urnas? Rasgaram todas as ilusões! Vamos continuar nos enganando?

Vamos usar meias palavras? As urnas rechaçaram violentamente a estratégia do PT e de Lula.

Bolsonaro devorou o eleitorado do sudeste, sul, centro-oeste e norte, e agora avança rapidamente sobre o nordeste.

O capitão da reserva ganhou as eleições em Recife, Maceió, Aracaju, João Pessoa. Haddad ganhou apenas em São Luiz, Teresina e Salvador. Na capital do Maranhão, Haddad teve 38% e Bolsonaro, 37%. Em Piauí, o placar foi de 44% a 32%. Em Salvador, Haddad obteve uma vitória mais expressiva: 47% X 28%.

Essa é a verdade dura, com a qual temos de lidar agora: Lula e o PT nos levaram a dançar na beira do abismo, e caímos no abismo!

Os leitores nos dirão, ah, agora é olhar para frente, Miguel, de que adianta chorar o leite derramado? Percebi, no twitter, que os mesmos setores da “militância petista” que reagiam agressivamente aos alertas críticos às estratégias de seu partido, agora se recusam a olhar os números que emergiram das urnas, e ainda atacam quem tenta trazê-los para a discussão!

Isso é mais um erro. Mais um terrível erro.

Os partidos políticos precisam formar uma militância crítica, inteligente, insubmissa, culta. Isso é fundamental para o futuro do campo progressista. Militância puxa-saco, nível “mensalinho do PT”, não nos ajudará a conquistar um mísero eleitor novo; ao contrário, ajudará o partido a persistir nos mesmos erros e a conduzir o PT e todos aqueles que se juntarem a ele, ao mesmo buraco.

A criação de uma bolha de fantasia, com blogs que só dizem o que a militância quer ouvir, com pesquisas que só trazem números que agradam aos interesses do partido, e, pior, com cientistas sociais que, mediante generosa remuneração, cumprem o papel de avalizar as estratégias da burocracia, gerou esse buraco negro que nos tragou.

Bolsonaro obteve 49,3 milhões de votos (46%) e Haddad, 31 milhões (34%).

A situação que emergiu das urnas é muito mais dramática, para o PT, e para o campo popular como um todo, do que o imaginado pelo mais pessimista dos analistas.

Ah, dirão, não é hora de autocrítica, Miguel, é hora de “lutar contra o fascismo”…

Tenho a impressão, ao ouvir certos militantes, que eles esperam que saiamos a rua empunhando tacapes.

O que significa “lutar”, para essa militância acrítica, espremida em suas bolhas cada vez menores? Dizer que Haddad foi “magnífico” em determinada entrevista ou debate, e passar o dia inteiro disseminando notícias negativas sobre Bolsonaro?

A responsabilidade de quem se cuidou para não engolir o LSD servido pela burocracia petista é manter a lucidez até o final.

Precisamos lidar com dois cenários sombrios.

Se Haddad ganhar, hipótese improvável, ele lidará com um congresso bem mais golpista do que vitimou Dilma, tanto na câmara como no senado. Com Dilma, o PT tinha 11 senadores, agora tem 4. Com Dilma, o PT tinha 61 deputados e agora tem 56 deputados. E com algumas perdas relevantes, como o combativo Wadih Damous, que fez sua campanha usando o slogan “o advogado de Lula” e recebeu 31 mil votos, menos do que em 2014, quando obteve 37,8 mil votos.

Como, diante de um quadro assim, alguém vai acreditar na propaganda petista, de que o povo “vai ser feliz de novo”? A única verdade a ser contada ao povo é que haverá luta. O último patrimônio político do representante popular, quando ele não tem mais nada a oferecer, é sua honestidade e sua coragem.

Todos os candidatos que se aproximaram demais da narrativa petista de vitimização sofreram grandes derrotas ou tiveram enorme dificuldade de se eleger. Até mesmo o senador Roberto Requião, que prestou um apoio tardio a Ciro Gomes, e que liderava as pesquisas até a véspera das eleições, foi punido pela condescendência com que tratou o sebastianismo lulista.

O PCdoB, que elegeria tranquilamente Manuela D’Ávila como deputada federal pelo Rio Grande do Sul – e certamente ela obteria uma das maiores votações no estado -, conseguiu emplacar apenas 9 nomes, de 7 estados, na Câmara Federal e corre o risco de ficar abaixo da cláusula de barreira, perdendo fundo partidário e tempo de TV. Espera-se que os votos de um deputado da Bahia, cuja eleição está “sob judice” sejam computados para superar a cláusula… A aliança meio forçada com o PT, costurada de última hora num processo brutal denominado de “domingo sangrento” por um dirigente comunista, pode impor ao PCdoB a derrota política da qual ele queria fugir, ao oferecer ao PT, numa bandeja, a cabeça de Manuela.

No Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do país, o PT só elegeu 1 deputado federal, Benedita da Silva, de 78 anos. Washington Quaquá, ex-prefeito de Maricá, obteve uma votação suficiente para se eleger, superior a 70 mil votos, mas seu mandato ainda espera liberação do TSE, e não sei se, a esta altura, devemos esperar qualquer decisão positiva do judiciário em relação ao PT. As jogadas geniais de Quaquá, pouco antes das eleições, e com sua candidata, Marcia Tiburi, ainda fazendo campanha, foram se aproximar de Garotinho, campeão máximo de rejeição nas classes médias fluminenses, e de Eduardo Paes, que ao cabo quase nem chegou ao segundo turno…

Agora o partido se vê preso numa armadilha. Se se afastar de Lula, será atacado pela própria militância sebastianista que criou, e que iludiu até o limite com a história de que Lula seria o candidato, e de que era possível, sim, torná-lo presidente. Se continuar atrelado a Lula, dará munição ao mais forte argumento de seus adversários, que é justamente esse antipetismo emocional, e que agora alcançou a população de baixa renda, alimentado pela narrativa oferecida pelo próprio PT, com essas visitas constantes à Curitiba, além do desgaste inevitável após treze anos de governo.

Numa das últimas pesquisas do Datafolha, feita no dia 2 de outubro, a cinco dias da eleição, havia uma questão que o PT vinha fingindo não ver desde o início do ano, apesar dos alertas:  entre famílias com renda de 2 a 5 salários, mais de 60% defendiam que Lula deveria continuar condenado e preso. Ora, uma família que ganha 2 salários não é exatamente representante de uma “elite egoísta e fascista”. Entre famílias que ganham de 5 a 10 salários, 75% acham que Lula deveria continuar condenado e preso. Esses números, que na verdade pouco mudaram desde a prisão de Lula, não significam que o PT deveria ter “abandonado” o ex-presidente, mas sim feito uma distinção clara entre sua defesa jurídica e a estratégia eleitoral do partido, até mesmo para proteger Lula.

O que o PT acha que sucederá a Lula em caso de vitória de Bolsonaro?

Se Bolsonaro ganhar, ele estará à frente de um bloco parlamentar não apenas profundamente conservador e alinhado às suas ideias, mas essencialmente antipetista, como se constata pela eleição, para a Câmara federal, de nomes como Kim Katiguiri e Alexandre Frota.

Qual a saída para esse impasse? O que fazer?

Bem, a única solução agora é fazer o que, desesperadamente, defendíamos desde o início do ano: montar um grande arco de alianças, mas sem a hegemonia do PT.

E eu falo isso não como uma estratégia contra o PT, e sim para salvar o PT de si mesmo, de suas viagens lisérgicas e de seu descolamento da realidade. E a realidade é que a rejeição ao PT ganhou dimensões monstruosas. Não adianta o PT ser o partido preferido de 20% da população, se os outros 80% o odeiam. A ação política, ensinou o professor Wanderley Guilherme dos Santos, em vídeo recente, pressupõe que o conjunto de vontades à favor seja superior ao conjunto de vontades em desfavor. É a velha e singela matemática!

Um partido de esquerda precisa, necessariamente, construir uma imagem positiva junto às classes mais instruídas, porque são elas que tem condições intelectuais e materiais de levar adiante a luta política nas redes sociais. Esse é o segredo da força de Bolsonaro. Pretender fazer campanha ou governar apenas com o apoio silencioso de analfabetos residentes em cidades do interior é outro delírio petista que está nos custando muito caro.

Os petistas precisam parar de achar que críticas ao partido significam “antipetismo”. Não é antipetismo. É apenas o esforço honesto de setores da esquerda para salvar o próprio PT de seus erros. Se a reação a essas críticas permanecer intolerante e agressiva, aí sim, o PT ampliará sua rejeição, dessa vez dentro da própria esquerda.

“A guerra é importante demais pra ser deixada na mão dos militares”, dizia Clemenceau, premiê francês durante a 1ª Guerra Mundial. Ele criticava as estratégias dos generais na batalha, que impunham grandes perdas de vidas e não davam resultados satisfatórios. Clemenceau, um socialista que havia se destacado, uma década antes, pela defesa corajosa de Alfred Dreyfus, posicionando-se contra o judiciário e contra a maioria da mídia francesa, conseguiu impor uma estratégia mais prudente ao exército francês, e venceu a guerra.

Podemos dizer a mesma coisa sobre o PT: ele se tornou um partido importante demais para ficar em mãos de seus próprios dirigentes. Ele tem que buscar novas ideias junto à sociedade.

O PT e sua “militância” precisam entender que o seu inimigo não é o intelectual progressista insubmisso às estratégias da burocracia partidária e às decisões do grande líder injustiçado.

O campo progressista, além disso, precisa ser mais plural, até mesmo para não ser arrastado pela reprovação popular a um partido. Por isso é tão importante construir lideranças progressistas para além das atuais hegemonias.

Estamos perdendo todas as batalhas desde 2013. A vitória eleitoral em 2014 foi quase um acaso, e que não se traduziu, de qualquer forma, em vitória política.

Não é possível que alguém ache que estamos no caminho certo.

Lançar uma candidatura diante de uma prisão, e passar a imagem, ao eleitor, de um candidato postiço, que precisa consultar uma liderança presa antes de tomar qualquer decisão, não é, evidentemente, uma boa ideia, pelo menos na opinião da maioria dos brasileiros que foram às urnas no último domingo. O PT sacrificou a candidatura de Marília Arraes em Pernambuco para perder para Bolsonaro em Recife e ver o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, ser derrotado, humilhantemente, no primeiro turno. E tudo para quê? Para eleger Paulo Câmara, que apoiou, com todas as suas forças, o impeachment, e prejudicar Ciro Gomes, que, igualmente com todas as suas forças, lutou contra o golpe?

Lula foi um dos melhores presidentes da nossa história, mas também cometeu grandes erros: escolheu Dilma uma e duas vezes, entupiu os tribunais superiores de reacionários e golpistas, fortaleceu a Globo, não se esforçou para politizar o povo e, por falta de uma política de comunicação digna, deixou que a classe média fosse cooptada pela extrema-direita.

O fato de estar preso, num processo viciado, sem provas, não é exatamente prova do sucesso de suas estratégias políticas ou jurídicas.

O nosso objetivo não pode ser mais apenas as eleições deste ano, e sim a criação de uma frente de resistência de longo prazo, que tenha estratégias para as eleições municipais de 2020 e nacionais de 2022, com foco não apenas na eleição de um “salvador da pátria”, que não terá condições de salvar nada, mas na reconquista da classe média (que não é “elite”, e sim maioria da população brasileira) e na formação de uma bancada legislativa progressista, nacionalista e socialmente sensível.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

272 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Russo

13 de outubro de 2018 às 15h46

Muito em comum nessas eleições foi a abordagem extrema sob aspectos q preocupam a população. Nos EUA por haver liberalismo na mão de obra o que assusta são os imigrantes e a onda islâmica, no Brasil os vetores são:
Elite
Teme o estatismo.
Classe média
Teme o assistencialismo.
Classe comum
Teme o comunismo(?)
Classe pobre
Teme o kit gay……???
Ao q parece usaram o mesmo modelo americano de incitação ao ódio e ao medo de acordo com cada classe, mas o precursor mesmo q fez surgir o “demonho” no seio social foi o gayzismo apoiado por Dilma, alimentado por willis, após isso foi fácil conciliar o gayzismo a corrupção, ao comunismo, e por fim ao assistencialismo p manutenção e perpetuação do poder “destruindo a família p instalação do Marxismo”, e isso aglutinou muita gente.
Logo se início deveriam ter travado batalha ridicularizando estas investidas ideológicas mas a esquerda esbarrou em 3 problemas:

1. A frente avante da direita é formada pela classe média, especialistas, empresários, acadêmicos, logo material intelectual e financeiro soterrou a frente socialista.

2. Devido aos escândalos, aos desgates midiáticos e policiais a eaquerda e seu eleitorado encontrou se fragilizados, muito raro encontrar um “louco” distribuindo material de seus candidatos, quem era Pt, Psdb,Mdb, Psol, e até mesmo Pdt não se sentia confortável se auto afirmando seguidor destes, o que por outra direção o eleitorado da direita sentia orgulho em inundar as redes sociais com dezenas de postagens sem cabimento algum e suas teorias conspiratórias ridículas.

3.Pra piorar a esquerda egocêntrica do Pt guardou munição vexatória anti coiso para o segundo turno, temendo o avanço do Pdt no enfraquecimento do capetão fascista, agora estão vendo o fracasso de não te-lo ridicularizado frente as suas teorias conspiratórias sem sentido, sujas, sem noção e nada coerentes desde cedo, logo q teve início, tal como Hitler seus opositores ignoraram suas sandices captadoras da ingenuidade popular, torceram o nariz e debocharam da possibilidade do povo dar ouvidos as suas teorias loucas antisemiticas e supremacistas…

Responder

Julio Cesar Nascif

11 de outubro de 2018 às 10h23

Parabéns pela lucidez

Responder

O Pai

11 de outubro de 2018 às 10h01

O pai chega em casa vestido numa novíssima camisa do PT, entra no quarto do filho e beija o retrato de Che Guevara na parede.

O rapaz espantado pergunta:

– Que é isso pai? Ficou maluco? Logo você que é o maior “coxinha”, “reaça” de primeira vestindo a camisa do PT?

– Que nada filho! Agora sou petista! Conversamos tanto sobre o Partido que você me convenceu! PT! PT! VIVA O PT! – grita o velho.

O rapaz, membro do DCE da universidade onde já faz um curso de quatro anos há oito anos e fiel colaborador da JPT não se aguenta de tanta alegria!

– Senta aí companheiro! Vamos conversar! O que foi que te levou a essa decisão?

O pai senta-se ao lado do filho e explica:

– Pois é… cansei de discutir contigo e passei a achar que você tem razão. Por falar nisso, lembra do Luís, aquele que te pediu dois mil reais da tua poupança emprestado para dar entrada numa moto?

– O que tem ele? Pergunta o filho…

– Pois é… Liguei pra casa dele e perdoei a dívida. E fiz mais! Falei que ele não precisa se preocupar com as prestações, pois vou usar oitenta por cento da sua mesada para pagar o financiamento!

– Pai!!!!! Você ficou louco? Pirou?

– Filho, lembre-se que agora nós somos petistas” Perdoar dívidas e financiar o que não é nosso com o que não é nosso é a nossa especialidade! Temos que dar o exemplo! E tem mais! Agora 49% do seu carro eu passei para sua irmã. Vendi pra ela quase a metade do seu carro! Dessa forma você continua majoritário mas só podendo usá-lo em 51% do tempo!

– Mas o carro é meu, papai! Não podia fazer isso! Não pode vender o que não é seu!

– Podia sim! A Dilma fez isso com a Petrobrás e você foi o primeiro a apoiar! Só estamos seguindo o caminho dela! O garoto, incrédulo e desolado entra em desespero, mas o pai continua:

– Outra coisa! Doei seu computador, seu notebook e seu tablet para os carentes lá do morro. Agora eles vão poder se conectar!

– Pai! Que sacanagem é essa?

– Não é sacanagem não, filho! Nós petistas defendemos a doação do que não é nosso, lembra? Doamos aviões, helicópteros, tanques… O que é um computador, um tablet e um note diante disso? Prestes a entrar em colapso, o garoto recebe a última notícia:

– Filho, lembra daquele assaltante que te ameaçou de morte, te espancou e roubou teu celular? Vou agora mesmo retirar a queixa e depois para a porta da penitenciária exigir a soltura dele, dizendo que ele é inocente!

– Pai… pelo amor de Deus… Você não pode fazer isso… O cara é perigoso!

– Perigoso nada! É direitos Humanos que nós pregamos, filho! Somos petistas com muito orgulho!

– Mas o cara me espancou! Me roubou, pai!

– Alto lá! Não há provas disso! Isso é estado de exceção! O rapaz é inocente! Nós fizemos a mesma coisa com os companheiros acusados no mensalão!

– Mas ele estava armado quando a polícia chegou!

– E daí????? Ele estava armado mas quem prova que a arma era dele? A revista Veja? Isso é coisa de reaça, filho!

– Papai, você ficou doido! E o pai finaliza:

– Fiquei doido? Na hora de defender bandido que roubou uma nação você é petista, mas se roubarem você, deixa de ser. Na hora de doar, perdoar dívidas e fazer financiamentos com o que é dos outros, você é petista. Mas se fizer o mesmo com você, deixa de ser. Na hora de dilapidar o patrimônio nacional, vendendo o que é mais precioso e não pertence ao PT e sim ao povo, você é petista, mas se vender metade do que é seu, você deixa de ser!

– PEGA AS SUAS COISAS E SUMA DAQUI!

– Vou pra onde, papai? Perguntou chorando…

– Agora você é um dos sem-teto que você defende, seu moleque cagão! E vai se consultar com médico cubano, porque eu cancelei teu plano de saúde!

Dois dias depois o moleque bateu na porta curado. Não era mais petista e não havia mais DCE ou JPT. E nem chamava o pai de “reaça”.

E o milagre da educação aconteceu.

Responder

    J. Cícero Costa

    11 de outubro de 2018 às 11h32

    Que “voz terrível das urnas” nada !! Tá louco, seu Miguel ?!!

    MESMO COM TODO O CONLUIO DA MÍDIA E DO JUDICIÁRIO CONTRA LULA E O PT, O QUE AS URNAS MOSTRARAM NESTAS ELEIÇÕES É QUE O PARTIDO DOS TRABALHADORES CONTINUA SENDO O PARTIDO MAIS VOTADO DO PAÍS DE TODOS OS TEMPOS.

    Considerando todos os cargos disputados no Executivo e no Legislativo em todo o país, o partido de Bolsonaro perdeu nas urnas para o P.

    Mas isso, claro, o sr. Miguel do Rosário omitiu do seu “primoroso” artigo, o qual aliás parece recheado de mágoa e ressentimento profundos.

    Responder

    J. Cícero Costa

    11 de outubro de 2018 às 11h33

    Que “voz terrível das urnas” nada !! Tá louco ?!!

    MESMO COM TODO O CONLUIO DA MÍDIA E DO JUDICIÁRIO CONTRA LULA E O PT, O QUE AS URNAS MOSTRARAM NESTAS ELEIÇÕES É QUE O PARTIDO DOS TRABALHADORES CONTINUA SENDO O PARTIDO MAIS VOTADO DO PAÍS DE TODOS OS TEMPOS.

    Considerando todos os cargos disputados no Executivo e no Legislativo em todo o país, o partido de Bolsonaro perdeu nas urnas para o P.

    Mas isso, claro, o articulista omitiu do seu “primoroso” artigo, o qual aliás parece recheado de mágoa e ressentimento profundos.

    Responder

daniel de lima gomes

11 de outubro de 2018 às 09h42

Prezado Miguel, concordo em parte com seu texto, mas já esta de hora de começar a luta contra a barbárie imediatamente. Saudações Progressistas!

Responder

degas

11 de outubro de 2018 às 09h23

Adad Kitgay teve 65,6% dos votos contra 5,9% de Jair Bolsonaro.
Só que foi nas cadeias da Paraíba.
Engraçado que entre os bandidos o PT sempre vence de lavada.
Por que será?

Responder

Francisco

11 de outubro de 2018 às 09h17

Questão de matemática elementar, como afirmam alguns por aqui. Haddad + Ciro + Boulos + Marina = 42%, mais ou menos isso.
Agora, se Haddad quer mesmo ganhar, tem que mostrar méritos próprios e começar a trabalhar.
Frente democrática ampla? Essa expressão é familiar. Lembrei: meses atrás, alguns cientistas sociais, preocupados com o destino deste país, alertavam para a necessidade da sua formação. Mas a turma de fanáticos só queria saber de um retorno impossível ao passado, de “voltar a ser feliz”. De quebra, do alto da sua infalível ignorância, sentiu-se autorizada a adjetivar taisso acadêmicos e pesquisadores de “derrotistas” e “senis”. Agora, o dia 28 de outubro se aproxima e o desespero bate à porta. Um interlocutor dessa turma chega ao absurdo de sugerir que Ciro, terceiro colocado, suba em palanques para dizer… o que Haddad não tem condição ou capacidade para formular. Seria cômico, se antes trágico não fosse.
Em tais condições, receber apoio crítico, de quem quer que seja, já é um luxo.

Responder

    Secaixa

    11 de outubro de 2018 às 16h54

    Haddad, agora com o apoio de Boulos vai de 28% para 28%.

    hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

    PT= PIADA TOTAL!

    Responder

Carcará

11 de outubro de 2018 às 08h59

Apoio crítico. Uma das contradições insolúveis, aporia, do Ciro e do blog. Crítica porque não pode ser apoio desvelado ao coiso. Então, onde se revela a origem do voto petista no nazista afirmado em comentários alhures, é o que se deduz segundo análise aprofundada, segundo as lógicas formais e paradoxais… As palavras as vezes tem o dom de resumir. Omitir no amplexo o complexo inverso casando o côncavo e o convexo do implexo fascista do plexo… o que é negado já está contido na negação, argumento que pega muito ateu bom de filosofia que diz ” Deus não existe “.

Responder

ELOSSANDRO DE SOUZA E BORGES

11 de outubro de 2018 às 08h25

Ciro está corretíssimo. Tem q viajar mesmo. Diga para o Haddad pedir ao Maquiavel, q está preso em Curitiba, resolver o problema q a ambição cega pelo Poder criou. Melhor: liga pro Renan Calheiros, parceiro desde sempre. Esse pessoal do PT acha q as pessoas são idiotas. Palhaçada tem limite.

Responder

    Adecio

    11 de outubro de 2018 às 08h44

    Extamente!!! Que eles chamem o Renan e o Eunício pra turma!!!

    Ciro ontem, hoje e amanha! Contra a hegemonia PTista que está destruindo a esquerda perseguindo tudo e todos que não apoiam sua viagem egocêntrica!

    PT NUNCA MAIS!

    Responder

Mané

11 de outubro de 2018 às 07h12

Retiro o que disse sobre o Ciro. Ele vacilou. VACILÃO !!!

Responder

    Adecio

    11 de outubro de 2018 às 08h39

    Acabou PTzada! Chamem o Eunício e o Renan pra brigarem contra o facismo!

    Ciro ontem, hoje e amanha, contra essa hegemonia podre do PT que destruiu a capacidade de vitória da esquerda!!!

    PT NUNCA MAIS!

    Responder

    Serg1o Se7e

    11 de outubro de 2018 às 08h47

    Quem sempre foi nunca deixará de sê-lo!
    E além de vacilão, o eterno 12% deu seu preço para apoiar a bandidagem:

    Os cargos que o PDT pediu ao PT
    Brasil 11.10.18 07:15

    Petistas disseram ao Estadão que, para apoiar Fernando Haddad, o PDT, de Ciro Gomes, pediu os seguintes cargos:
    – A Casa Civil.
    – O Ministério do Planejamento.
    – O comando do BNB.
    – Um ministério para Carlos Lupi.
    – A presidência do Senado para Cid Gomes.

    Segundo a reportagem, o PT quer negociar apenas dois cargos.

    Responder

Jandui Tupinambás

11 de outubro de 2018 às 07h03

Ciro, no melhor estilo Bolsonaro, foge.

Ciro fujão. Em um momento em que a história brasileira mais precisava de seu apoio, vai passar férias na Europa.

Responder

Fernando

11 de outubro de 2018 às 06h34

Pois é, tem gente que desiste do jogo antes dele acabar. Você que gosta tanto de pesquisas, Miguel, deveria perceber que mas de 30 milhões de eleitores se abstiveram. Sem falar nos mais de 10 milhões de nulos e brancos. Será preciso fazer a conta? E seu candidato preferido porém alijado da disputa já manifestou seu narcisimo e foi pra Europa, viu? E agora, vai votar no boçalnato?
http://https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/371815/Depois-de-'apoio-cr%C3%ADtico'-a-Haddad-Ciro-tira-férias-e-vai-para-a-Europa.htm

Responder

Alex

11 de outubro de 2018 às 04h47

Gosto de ver comentários. E uma mania. Aí pra baixo tem muita gente bacana, inteligente, de boa índole. Mas, Miguel, o que tem de urubu branco aqui no blog hein.. urubus do sul. Adoradores do mito, que se passam como “modernos”.. Jesus.. o que está acontecendo Miguel? Tá faltando espaço democrático, do outro lado, para essa gente vociferar?

Responder

    SECAIXA

    11 de outubro de 2018 às 17h00

    O que falta pro sul é vergonha na cara, para parar de sustentar de vez, vcs lixos do nordeste que se vendem por uma sacola de comida! seu inseto, lava tua boca para falar do sul, pois é onde as pessoas realmente gostam de trabalhar e ser honestos, seu lixo! fala como se tivesse autoridade para separar lixos ladroes do brasil e da petrobras dos proprios pares que foram roubados durante 13 anos. não a toa vcs foram varridos nas eleiçoes e se deus quiser ( e ele quer) chegara o dia que vcs serao varridos da politica. corja de bandidos fétidos. se não fosse pelo sul, vcs morreriam de fome seu inseto! ou tu acha que a populaçao se alimenta de agua de coco? passando vergonha seu bosta!

    Responder

jose cesario

11 de outubro de 2018 às 04h45

O seu comentário está perfeito. Mas acho que faltou uma melhor analise de porque o Bolsonaro está a dominar a cena.
As pessoas normais estão cansadas dessa ditadura das minorias. E ele representa a vontade da maioria.
Infelizmente esse discurso de proteção de gays, negros, indios, bandidos vitimizados pela sociedade, e tantas outras agendas a protege-los está a levar a sociedade que apenas quer trabalhar e a viver sua vida, ou seja, a maioria absoluta, a se sentir culpada pelas mazelas do dia a dia.
Criam-se leis para proteger a minoria, enquanto cidadãos que saem para trabalhar são mortos, familias são agredidas verbalmente e visualmente por uma minoria que se sente no direito de ofender a todos porque há leis que os protegem.
Isso os transformou em alvos silenciosos e qualquer candidato a presidência que diga que irá libertar a maioria da população da ditadura e da opressão desses grupos com certeza iria conquistar essa população.
O Bolsonaro soube catalizar esse desejo da maioria oprimida.
A esquerda brasileira não tem essa capacidade. Ela se considera a dona da verdade e qualquer pessoa que se opõe a qualquer uma das propostas dela é considerado fascista, conservador, retrógrado e outras designações menos favoráveis.
A esmagadora maioria da população quer trabalho, saude e educaçao de qualidade, segurança para si e sua familia.
Minorias não precisam de leis específicas para eles. A lei tem que valer para todos igualmente.
Hoje essa divisão do país chegou a tal ponto que se Hitler ou Stalin ressuscitassem e prometessem o básico e o fim da opressão dessas minorias com certeza seriam eleitos.
Exemplo prático? Basta assistir a alguns videos de uma candidata ao governo do RJ, chamada Márcia Tiburi.

Responder

Alex

11 de outubro de 2018 às 04h40

Então, Miguel, mas agora tenho dúvidas de que Ciro é um estadista. Se fosse, em nome da democracia e do sofrimento que com certeza virá para o povão, diria: foda-se o PT.. vou tentar ajudar a tirar o país deste precispcio. Né? mas, não, tá de biquinho, diz que não vai subir no palanque e parece que vai viajar com a família. Como diz meu filho, foda-se. Vai embora. Ciro, desculpe, Miguel, é mais um político comum! Especiais passam por cima de tudo. De desaforos, obstáculos etc. Na frente de tudo sempre está o povo. Principalmente, nordestinos que sofrerão o ódio do capitão. Precisavam da ajuda de Ciro.

Responder

    Elena

    11 de outubro de 2018 às 08h53

    Pois é! Ciro jamais será como Brizola, que passou por cima da mágoa e apoiou Lula em 1989, incondicionalmente. Brizola é um exemplo que deveria ser seguido por Ciro. Mas não! Ficou magoadíssimo e e se mandou para a Europa por pura birra.

    Responder

    Adecio

    11 de outubro de 2018 às 09h44

    O Ciro n passa no PT nem com reza brava.

    Vão atrás do Renan, do Requiao, do Lindiberg, do Eunicio, … Aaah! Esses n tem voto… Infelizmente, no PT, o Ciro, nem com reza brava! Parabéns!

    Responder

Guimarães Roberto

11 de outubro de 2018 às 02h59

Se o PT não conseguir anular a Globosta, a Tv Edir MaisCedo e o árbitro de Curitiba não há chance do Haddad ser eleito. Foram eles que colocaram o Bozo no segundo turno. E não se iludam, eles vão atacar, de novo, na semana das eleições.

Responder

    Elena

    11 de outubro de 2018 às 08h56

    Disso não tenho a menor dúvida. O que será que as “personas non gratas” estão tramando?

    Responder

HILARIO MUYLAERT DA SILVA LIMA

11 de outubro de 2018 às 00h38

Será que o Rosário tá fazendo curso intensivo para se tornar uma espécie Marina, ou de Marta, ou de Cristovão, ou de Bicudo ???
Todo dia essa lenga-lenga.
Você está retroalimentando, internamente ( dentro de vc mesmo ) um processo de ressentimento.
Lembre-se de Leonel Brizola, em 1989, e bola prá frente.
Eu vivi aquele momento, e era do PDT-brizolista. .
Não entre num processo de “marinização”……

Responder

    Foo

    11 de outubro de 2018 às 03h22

    Pois é.

    Bola pra frente!

    Responder

    Adecio

    11 de outubro de 2018 às 08h27

    Ciro lutou o primeiro turno inteiro, tendo o seu pt e a militância petista puxado seu tapetemuitas vezes. Agora se virem!!! PT NUNCA MAIS!!!

    Responder

    Adecio

    11 de outubro de 2018 às 09h47

    Cara, o Ciro n passa no PT nem com reza brava. Chama o Eunicio e o Requiao que jah da um caldo bom; pq agora eh 12 ate 2022.

    Responder

Manuel Feijó

11 de outubro de 2018 às 00h24

58×42
‘Tamos fu.
Guerra civil à vista. A julgar pelas dos EUA e da Rússia, 3% a 4% de mortes na população pela frente (6 a 8 milhões de almas).
O povo terá o que pediu…
Perdão, mas na atual conjuntura não dá para ser otimista.

Responder

Maurício Rubem

10 de outubro de 2018 às 23h17

Caro Miguel, não consegui ler o seu texto até o final !
Como diz o dito popular, Você é engenheiro de obra pronta!
Como diz aquele locutor esportivo ! Pelo amor dos meus filhinhos!
Se a sua análise sobre a rejeição ao PT fosse correta o Ciro teria mais votos do que teve, ou ainda não caiu a ficha que se fosse o Ciro o coiso venceria em primeiro turno!
Dá um tempo Miguel!
Cobre, sim, um posicionamento mais firme de seu candidato e de seu partido!
E fale para o seu candidato, em vez de pular de partido em partido de aluguel, que ele construa um partido de verdade como o Partido dos Trabalhadores!

Responder

    HILARIO MUYLAERT DA SILVA LIMA

    11 de outubro de 2018 às 00h40

    Isso.

    Responder

    Foo

    11 de outubro de 2018 às 07h00

    O Miguel do Rosário estava tão obcecado pelas pesquisas, que acompanhava como se fosse novela, que esqueceu de olhar para o mundo.

    Fez os prognósticos mais descabidos quando tudo indicava que o candidato do Lula teria pelo menos 25% dos votos (o que de fato teve).

    Agora fica posando de profeta incompreendido.

    Bola pra frente!

    Responder

    Dario

    11 de outubro de 2018 às 07h48

    O pior cego é o que não quer enxergar, depois de tanta incompetência e corrupção os eleitores brasileiros sepultaram o pt nas eleições de 2016 e esse ano estão rezando a missa 730 dias do falecimento

    Responder

    Adecio

    11 de outubro de 2018 às 09h49

    Partido de verdade eh o PT, quando ta junto com o MDB entao, muito bom!

    Que mane Ciro! Ciro n passa no PT nem com reza brava!

    Vai atrás do Eunicio e do Renan, sao seus aliados de primeira hora! Lembra n daquela foto do lula e do renan com a constituição? Guerreiros! Univos! Chama o Renan, mano!

    Responder

Flavio

10 de outubro de 2018 às 23h11

Eu sinceramente espero que se Bolsonaro entrar ele leve à plena consecução suas ideias de perseguições a seus desafetos e opositores, espero mesmo que ele seja burro o suficiente para isso, para que a Democracia tenha o mínimo necessário para exigir sua cabeça numa bandeja de prata, afinal, nossa Constituição não permite extremismos. Lamento pelo panorama que se avoluma no horizonte, mas acho que o brasileiro esta mesmo precisando de um choque de realidade, o fenômeno pobre de direita era um sinal que já mostrava a tempos que alguma coisa estava fora da nova ordem, era um aviso de que o modo esquerdista de ser não estava funcionando, essa passividade intelectual escorada numa pomposa autoridade histórica, porém insensível a questões mais urgentes da população como segurança pública e uma clara vontade de se opor à corrupção, foi a brecha necessária para que uma Direita reinventada se aproveitasse desse vazio e doutrinasse o conhecido e indolente político povo brasileiro por meio das redes sociais com suas fake news e suas informações tendenciosas.
A saída mais honrada nessa hora mais escura seria o Haddad renunciar o quanto antes, dando a vez ao Ciro Gomes, pelo andar da carruagem o PT vai perder mesmo, então já que blefaram até o último segundo com uma candidatura incerta e desgastada do Lula e ignoraram por completo o espírito anti-petismo que domina a razão da população, então nada mais natural assegurar uma candidatura firme e imune aos questionamentos mais rasteiros que conseguem depenar o PT.
Agora se ele insistir até o fim, então que alguém bote juízo na cabeça desse FDP e o impeçam de ir até a penitenciária pedir instruções ao Lula pq a cada vez que ele o faz perde mais e mais eleitores (nem que o amarrem).

Responder

Gerson

10 de outubro de 2018 às 22h39

Por que vc não diz logo que não irá votar em Haddad? É mais fácil do que ficar falando depois do que aconteceu na eleição “eu disse, eu avisei e bla bla bla”. Quantos votos teve Ciro? Doze porcento meu caro, doze. Não é vinte, vinte e dois ou vinte e quatro. É doze. Qual o tamanho do PDT nacionalmente? Quase zero. Falam de Ciro como se fosse o grande estadista que perdeu para Haddad por pouco. Com o fascismo, quase nazismo, Ciro tão ou mais atropelado que Haddad.

Responder

    F.

    10 de outubro de 2018 às 23h23

    A diferença é que não existe uma onda anti pedetista.
    Qual a lógica de não se votar em Ciro ?
    A sua figura polariza bem menos do que a de Haddad/PT, isso se traduz em uma chance muito maior de formar alianças com o centrão, agora que Alckmin foi para o limbo a chance de formar uma coalizão com forte apelo pró democracia seria muito mais palpável. Outro fator importante, o numero de conhecidos que irá anular o voto é gigantesca, pois assumem verdadeira ojeriza por ambos os candidatos, mesmo se Haddad ganhar qual seria a moral de seu governo ?
    Um governo que chegou ao poder única e exclusivamente para se evitar um mal maior ???
    Não há saída, o engessamento causado por Lula travou qualquer chance de sucesso.

    Responder

Beto

10 de outubro de 2018 às 21h52

Hugo Chaves começou assim na Venezuela, foi entrando de mansinho com os militares e qdo se viu ja era a democracia. Militar nao é muito propenso ao dialogo, militar dita. A mesma coisa sao esses juizes metidos a politico que nao se candidatam, mas apenas usam do autoritarismo para impor e ditar sua vontade pessoal.

Responder

CezarR

10 de outubro de 2018 às 21h37

Dado relevante desse DataFolha que espanca o PT é que dos eleitores do Ciro apenas 58% vão para Haddad, o restante vai para nulos e brancos. Somos progressistas de fato é se o Ciro não desistir, ajudará a construir uma esquerda menos dependente desse partido canalha.

Responder

Fred

10 de outubro de 2018 às 21h00

Texto irretocável… A questão fica por conta da luta que virá… Nem ela temos como ganhar… Nossa luta se dá no campo das ideia e da legalidade… Este homem e seus seguidores não estarão dispostos a lutar com as armas do estado democrático de direito…

Responder

    Freitas

    10 de outubro de 2018 às 22h33

    kuá,kuá,kuá! O eleitor se guiou “Pelo ódio & pelo medo!” (que clichezaço!).
    E o PT, hein?…
    Buá!, buá, buá!
    PT vive de clichês publicitários elaborados por marqueteiros. Nada espontâneo. Mas apenas um frio slogan (tal qual “Danoninho Vale por Um Bifinho”/Ou: “Fiat Touro: Brutalmente Lindo”). Não tem nada a ver com um projeto de Nação. Eis:

    0.
    “Coração Valente”
    1.
    “Fica Querida”
    2.
    “Impeachment Sem Crime é Golpe”
    3.
    “Foi Golpe”
    4.
    “Fora Temer”
    5.
    “Ocupa Tudo”
    6.
    “Lula Livre”
    7.
    “O Brasil Feliz de Novo”
    8.
    “Lula é Haddad Haddad é Lula”
    9.
    “Ele não”.
    10.
    “Haddad agora é verde amarelo”. [rsrsrs].

    O PeTê é vigarista. Vive de mitos publicitários.

    Responder

Hudson

10 de outubro de 2018 às 20h30

Penso que a tarefa agora é mostrar a quem se deixou enganar pelo Capiroto que ele é o candidato dos crimes violentos.

Pelo menos dois homicídios aconteceram em quatro dias, cometidos por bolsonazis, além de dezenas de espancamentos e ameaças. É desse lado que você está?

Outro ponto é o fim dos direitos trabalhistas, muito além da deforma de Temer: a carteira verde-amarela sem nenhum direito.

Temos que evitar cair na agenda desses milicianos.

Responder

Nostradamus ( consultoria política e psiquiatrica - banquinho & bacia )

10 de outubro de 2018 às 18h43

……………. Ele Não !!! Ele não tem plano econômico, não tem moral, não tem humanidade nem honestidade. Fala-se em plano, não, não tenho… três generais vão fazer pra mim… agora o 13. salário é só para quem ganha o bolsa família… será que os funcionários da Havan sabem que no seu governo var acabar o 13.? O dólar já começou a subir novamente, é sinal de que a coisa esta ruim para o coiso… o jogo está realmente virando. E vai ser no voto mesmo e não na malandragem das mentiras e do investimento dos empresários pelo Brasil afora transportando eleitores. O TSE não vê nada. Mas o próprio povão vai abrir o olho na hora H, o povo é lento mas vai escutar o que lhe será dito. A própria grande mídia vai mostrar o fascismo deles antes das eleições pois eles foram tomados a partir de agora por uma arrogância da vitória do primeiro turno misturada com o medo de perder no segundo que parece ter liberado geral sua violência. Olha o caso da médica rasgando a receita do paciente que votou no Haddad, confessando numa boa com a maior cara de pau. Olha a suástica feita a canivete na menina em Porto Alegre. Aqui em Floripa eles buzinam nos ouvidos da gente, é um inferno. Desrespeitam as leis de trânsito. agora com a divulgação da pesquisa indicando que a diferença está diminuindo muito estarão ensandecidos. O jogo está mudando. E cada vez que ele abre a boca mais se ferra! Duas semanas e meia são suficientes para a bolsa de valores cair muito e o dólar voltar para as alturas, se é que me entendes…

Responder

    degas

    10 de outubro de 2018 às 19h26

    Mas ele tem 58×42 (no datafolha, que sempre puxa para o PT).
    Se as sovacocabeludas fizerem mais um EleNão bate em 65×35.

    Responder

      Hudson

      10 de outubro de 2018 às 20h33

      Você se depila com cera quente?

      Responder

        degas

        10 de outubro de 2018 às 21h44

        A cera quente eu estou aguardando para torturar os petistas quando o Bolsonaro vencer e instalar seus campos de concentração. Você sabe como é nazista, não vai deixar de perseguir os democratas bolivarianos.

        Responder

      Renata

      11 de outubro de 2018 às 04h36

      Talvez se a gente roubasse o estoque de cera depilatória dos machos alfa que têm tesão no Mito, causassemos uma crise nas fileiras inimigas.

      Responder

        Serg1o Se7e

        11 de outubro de 2018 às 08h52

        Você votou na Marina?

        Responder

    julio

    10 de outubro de 2018 às 20h14

    Não sei se depois de ler os comentários a respeito de uma análise tão lúcida é possível qualquer acalento .. impressionado com a quantidade de imbecis que, ou fogem do argumento desonestamente, ou são apenas isso .. imbecis. não há esperança no curto e nem no longo prazo

    Responder

      Nostradamus ( banquinho & bacia )

      11 de outubro de 2018 às 07h18

      Como é fácil chamar os outros de imbecis num simples comentário e trazer a luz sua ira, a raiva pelo adversário transformado em inimigo para matar !!! Nazifascista autentico agindo na sua maior naturalidade, na maior cara de pau, o sangue já escorrendo no solo pátrio, vidas já ceifadas recentemente com a marca desta suástica tupiniquim a acumular-se aos escombros das outras mortes e tragédias! A análise não é lúcida porque mistura pontos de verdade com pontos de mentira do ódio ao PT. E você fica todo espinhado afirmando números 58 x 46 porque eu afirmei que está virando o jogo ? Falta muito pouco. Espera só mais uma semana para o dólar ir para o espaço sideral, se é que me entendes.

      Responder

        Paulo

        11 de outubro de 2018 às 09h27

        58 + 46 = 104
        Onde vc arrumou estes números?

        Responder

Rogerio

10 de outubro de 2018 às 17h55

Onde o Ciro está escondido?

Responder

    marco

    10 de outubro de 2018 às 20h01

    ” Ciro , nem com reza brava” você esqueceu ?

    Responder

    JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

    10 de outubro de 2018 às 20h20

    Ué petista querendo ciro? memoria curta

    Responder

    Serg1o Se7e

    11 de outubro de 2018 às 08h53

    Europa.
    O socialista de iPhone foi espairecer.

    Responder

Márcio Martins

10 de outubro de 2018 às 17h47

Qualquer análise que não leve o imponderável da facada recebida por Bolsonaro soa meio desfocada! Muito do que foi dito teria uma dinâmica completamente diferente se não tivesse acontecido este trágico fato. Quem iria adivinhar que se daria deste jeito? Mesmo assim concordo em parte com o que foi dito.

Responder

Glauber Tocha

10 de outubro de 2018 às 16h41

É 13 !!! Tá virando !!! Sério. Haddad Lula & Manuela vão ser eleitos ! O povo é lento mas está caindo em si novamente.

Responder

    degas

    10 de outubro de 2018 às 21h41

    Claro, claro.

    Responder

Glauber Tocha

10 de outubro de 2018 às 16h28

O jogo está virando! kakakakakakakakakakakaka

Responder

Carcará

10 de outubro de 2018 às 15h21

O jogo começou a mudar. Não é de se esperar que o blog não continue resiliente algum tempo e o povo aqui desabafe que o Ciro não foi ao segundo turno. Ele mesmo não perde tempo com isso e já está trabalhando para a próxima, sem rixas! Isso que é o mais interessante. O jogo começou a mudar e o Haddad será eleito pelo povo brasileiro a despeito dos abutres, dos coveiros de plantão, dos vampiros do temer agora vestidos de bolsonazi. Vocês nem sabem o que o estrategista está preparando… emissários às forças armadas, ausências do coiso no debate, cositas mais… o jogo começou a mudar, acredite se quiser!!!

Responder

Raphael

10 de outubro de 2018 às 14h51

Texto excelente. Concordo 100%. Apenas acrescentaria que a ascensão do fascismo é um triste fenômeno mundial: EUA, França, Inglaterra, Colômbia, e tantos outros países sofrem com o mesmo problema. Ao que parece, a esquerda vem subestimando no mundo todo o poder das redes sociais, quanto a extrema direita reacionária consegue apresentar e disseminar com incrível facilidade um discurso simplista, mentiroso e cheio de ódio. Precisamos urgentemente sair um pouco da teoria política e focar no caso concreto, pensando em novas estratégias de comunicação.

Responder

Guilherme. Scalzilli

10 de outubro de 2018 às 14h44

É impossível afirmar que Ciro Gomes teria mais chance de superar Bolsonaro ou mesmo de impedir que este vencesse de imediato. Será que o pedetista conseguiria 75% da votação estimada para Lula, como fez Haddad? O antipetismo pouparia uma chapa com o PT na vice-presidência? A bancada do PSL ficaria menor?

Outra leviandade é colar a vitória do fascismo numa derrota isolada do PT. Foi o fracasso da direita antipetista que gerou o monstro reacionário: a frustração com o impeachment, a Lava Jato e a vitimização inevitável de Lula. Os 50 milhões de votos de Bolsonaro equivalem à soma dos candidatos presidenciais do então futuro condomínio golpista no primeiro turno de 2014. Não é coincidência.

O antipetismo já era uma força consolidada, à espera de circunstâncias que a permitissem aflorar. Na esquerda, por exemplo, se manifesta como tentativa de responsabilização do PT pelo ódio que ele recebe. Enquanto o partido lidera a ingrata resistência democrática no país, seus supostos aliados vêm atacá-lo com ilações desprovidas de base técnica e mesmo de sentido estratégico. É cômodo, porque, na pior das hipóteses, será tudo culpa do PT.

Responder

carlos campos

10 de outubro de 2018 às 14h42

Sou obrigado a concordar em gênero , numero e grau com o Miguel.
Realmente, fui um dos que se iludiu , achando que a transferência de votos do Lula seria muito mais consistente do que de fato ocorreu.
Porém , ainda há chance de revertermos este quadro e apesar de pequena , que nos apeguemos a ela e não esmoreçamos , pois se esmorecermos , o futuro próximo que se avizinha , mostra-se sombrio .
Não é hora de nos desunirmos , nem de fazermos uma caça as bruxas .
Vamos primeiro lutar e deixemos para lavar a roupa suja , na hora oportuna.

Responder

Adecio

10 de outubro de 2018 às 14h23

Aos Petistas de plantão:

Vocês acham mesmo que vão chantagear a população em geral pra votar num poste, como foi a Dona Dilma, por medo de uma desmiolado como o bolsonaro? Perderam o Juízo?

O PT traiu a classe classe trabalhadora quando se aliou a Globo e aos bancos! Esse partido só servirá novamente ao compro progressista quando se colocar no local de quem errou, pregando verdadeira união e cedendo espaços políticos onde o partido praticou mal feitos!

Apoiar o facismo!? Nunca! Mas eu não vou apoiar eh uma hegemonia podre vindo de uma camarada que está pouco se lixando para seus aliados! Traiu Ciro! Trataram a militância pedetista como pedintes… Agora lidem com bolsonaro e com os golpistas prosperaram durante seu no seu governo! PT NUNCA MAIS!

Responder

Guilherme Scalzilli

10 de outubro de 2018 às 14h13

É impossível afirmar que Ciro Gomes teria mais chance de superar Bolsonaro ou mesmo de impedir que este vencesse de imediato. Será que o pedetista conseguiria 75% da votação estimada para Lula, como fez Haddad? O antipetismo pouparia uma chapa com o PT na vice-presidência? A bancada do PSL ficaria menor?

Outra leviandade é colar a vitória do fascismo no PT. Foi o fracasso da direita antipetista que gerou o monstro reacionário. Em outras palavras, a frustração com o impeachment, a Lava Jato e a vitimização inevitável de Lula. Os 50 milhões de votos de Bolsonaro equivalem à soma dos candidatos presidenciais do então futuro condomínio golpista (Aécio, Marina etc) no primeiro turno de 2014. Não é coincidência.

O antipetismo que aflorou contra Haddad já estava pronto para se manifestar sob qualquer narrativa que se fizesse conveniente. Inclusive na dita “esquerda”. Agora essa conveniência é culpar o PT pelo surgimento de algo que só o próprio PT, sozinho, está sendo capaz de conter.

Responder

João Leonel dos Anjos

10 de outubro de 2018 às 13h19

Tá dizendo que não sabia do avanço da extrema direita no Brasil e no Mundo? Achou que o golpe de iniciado em 2014 e consumado em 2016 foi um ponto fora da curva?Também acha o PT é culpado de tudo? Que o Brasil foi “descoberto” em 2003 pelo PT e antes só havia o nada? Bota atormentado nisso.

Responder

    Camilo

    10 de outubro de 2018 às 22h19

    Concordo com você em São Paulo não ganhamos desde 2006 com lula no auge,o que sangrou foi a parceria com o Cabral no Rio e o fraco desempenho do Pimentel em Minas e claro a facada que humanizou o bozo.

    Responder

Mané

10 de outubro de 2018 às 12h06

Pedir para o PT recuar ,é cômico. Como , se é o partido que disputou seis eleições ,chegou à final nas seis , e ganhou treis ,podendo ganhar a quarta !!! O Ciro está se mostrando um grande nome ,e a partir de agora surge em quem devemos confiar ,e coloca-lo acima de quaisquer suspeitas . Lutou até o final ,com as armas que dispunha ,e conquistou uma votação surpreendente . Logo após ,vimos ele dizer em alto e bom som,abaixo o Fascismo !!! Ciro tem o meu apreço,e já teve o meu voto,mas agora é nossa vez de defendermos a Democracia !!!

Responder

    nadja rocha

    10 de outubro de 2018 às 14h11

    E onde está Ciro?PDT vai apoiar o fascismo em off

    Responder

      Carcará

      10 de outubro de 2018 às 15h07

      Vai mentir no inferno praga !

      Responder

    EDGARD FELIX SANTANA

    10 de outubro de 2018 às 15h35

    Mané, corrigindo: ganhou 4 eleições e pode ganhar a quinta.
    Obs. Se 30% de transferência não for um fenômeno, observadas as condições que aconteceram, então não sei o que é um fenômeno eleitoral. As candidaturas de direita murcharam e inflaram a votação do Bolsonaro.
    Não levar isto em consideração é ser muito tendencioso.

    Responder

Milton

10 de outubro de 2018 às 11h55

Agora é hora de reagrupar e esperar a tempestade passar. Deixa a direita governar, sinceramente acho que é a vez dela, enquanto o PT e as esquerdas se reinventam como oposição.

Não tenho dúvida que em 2022 a maioria do povo vai pedir a volta das esquerdas. O nível desse pessoal é ruim demais, vai aparecer de sobra nos próximos 4 anos.

Responder

    nadja rocha

    10 de outubro de 2018 às 14h10

    Você não entende, não é a direta que irá governar é o fascismo ..eles irão tirar as eleições.Não haverá democracia….e sim uma ditadura.Não está sendo informado da gravidade da situação.

    Responder

      Milton

      10 de outubro de 2018 às 14h43

      Se for pra avacalhar por via autoritária, não fará diferença o Haddad ganhar. Ele será derrubado rápido, e não será por impeachment, porque é demorado, caro e desgastante. Será por quartelada mesmo.

      A possibilidade existe.

      Responder

Franklin Bahia

10 de outubro de 2018 às 11h47

Agora não adianta chorar, pau na muleira pra o PT aprender, votei 12 Ciro Gomes e agora é Nulo, o PT tem que baixar a bola, deixou de ser partido pra ser uma religião, baixem a bola, reflitam, a corrupção vai escancarar ainda mais na TV agora!

Responder

    Glauber Tocha

    10 de outubro de 2018 às 15h10

    A corrupção do ministro da fazenda do Bolsonaro ? Sim, vai bombar na TV. kakakakakaka

    Responder

Pedro Cruz

10 de outubro de 2018 às 10h57

Miguel, pare de chorar e venha trabalhar. Miguel do Rosario a nova Marina Silva, a quinta coluna da vez

Responder

Menestrel

10 de outubro de 2018 às 10h56

Estamos na luta contra o fascismo e eu continuo sendo censurado, meu comentário de hj cedo não apareceu.
Os bolsominions continuam comentando livremente.

Responder

Pedro Ribeiro

10 de outubro de 2018 às 10h51

Miguel, por acaso você está costeando o alambrado do Bolsonaro ?

Responder

Luiz

10 de outubro de 2018 às 10h39

Em resumo, isolar o PT. Aliás, essa sempre foi a proposta e a estratégia do cafezinho nesta eleição.

Responder

    Alan Cepile

    10 de outubro de 2018 às 11h19

    Isolar algum candidato da esquerda…. familiar isso, não?

    Responder

    Hairy Heart

    10 de outubro de 2018 às 12h24

    Curioso… parece que foi o contrário, não ???
    Se me lembro bem, quem cortou as asas do PDT para isolá-lo politicamente das alianças com outros partidos de esquerda foi o próprio PT, não foi ???
    .
    Então agora que paguem o preço da TRAIÇÃO e da SABOTAGEM a Ciro Gomes. Nem me venham suplicar votos para o poste, pois meu voto será NULO no 2o turno.

    Responder

    Adecio

    10 de outubro de 2018 às 14h18

    Segundo turno é 12, amigo! Acho que vocês do PT vão ter um trabalham ai pra juntar os cacos! Boa sorte!

    Responder

jose rainha juniur

10 de outubro de 2018 às 10h37

Parabéns pelo extraordinário analise. Maquiavel dizia que a realidade quando analisada tem que ser como ela é, e não como agente quer…O PT e seus analista de plantão analisa a nossa realidade atual como eles querem que seja, não ver a luta e as mudanças da sociedade se evoluir dentro da dialética Marxista, a qual permite o analise dentro da realidade em que vivemos no momento da historia, olha todos sabiam e sabem que a derrota do PT e da esquerda começa com o golpe que derruba Dilma. depois não permite derrubar o Temer e logo prenderam o Lula,os ilusórios da burocracia do PT foram até a beira do abismo achando que o Lula era candidato,e achando que o STF que o crestou o Golpe iria deixar o Lula ser candidato. Comungo plenamente com o analise, precisamos criar uma frente de resistência ao fascismo avançar na lutas de massas, organizar a sociedade e derrotar os ideias nazista bolsonarista ou fazemos isso de forma consciente e organizados , ou veremos os novos massacres de um passado não tão distantes,

Responder

    José Tavares

    10 de outubro de 2018 às 11h28

    Prezado Miguel, bom dia. Concordo com todos os seus argumentos, todavia, há de se destacar que a onda de extrema-direita, a qual mostrou sua influência nos movimentos de 2013, só cresceu desde então. Não havia força para que em 2014 tivessem um candidato e, seu apogeu ocorreu em 2016 com a queda da presidenta e o desastre das eleições municipais. Acredito que se Lula e Ciro tivessem se acertado no início do ano teríamos uma eleição distinta nesse ano, porém, nem um nem outro estava preparado e aberto a esse acordo. Se Lula fez visitas ao Nordeste, Sudeste e Sul, Ciro foi até Harward. Sem as duas iniciativas, paralelas, com certeza Jair Bolsonaro seria eleito no primeiro turno. Foi o melhor que puderam fazer. A situação é a seguinte: por um lado o PT viu que o PSL é maior que imaginaram e por outro o PSL se viu menor que pensava. Ambos estão abalados, e por estarmos vivenciando mais o lado dos militantes progressistas, sentimos mais o impacto desse lado que do outro. As ondas de violência que estão ocorrendo no Brasil demonstram claramente que o outro lado teme o PT, caso contrário, nem se dariam ao trabalho de responder, afinal, para eles não está ganha essa eleição. Como diz o ditado, o jogo só acaba quando o juiz apita seu término. O 2o turno dará tempo para que o povo veja quem é Bolsonaro, mesmo que queira se esconder de debates, terá de se pronunciar sobre certos assuntos, inclusive disse não comandar seus partidários violentos. Por outro, cabe ao Hadad encabeçar a frente progressista tão bem defendida por ti. Tenho certeza que se há grupos que apoiam o Bolsonaro, há outros contrários, e não são poucos. No que tange criar alianças, o candidato do PSL demonstra dificuldade de fazê-lo, isso se justifica por utilizar um partido tão desconhecido. Suas bandeiras são mais voltadas a rejeição do PT que ao apoio a uma direção clara e definida. É momento do PT criar alianças para formar um governo brasileiro, cujo estandarte maior seja a união do povo em prol do progresso e desenvolvimento. Todos já compreenderam o custo do impeachment e creio que, em função dessa nova aliança, novas iniciativas como essa serão rechaçadas. O principal ponto dessa aliança é ser a resposta a pergunta: Como pacificar um povo dividido como o nosso? Será que Bolsonaro se mostra um pacificador? Tudo aponta para outro lado. Se o Hadad será esse pacificador dependerá de como se portará nesse segundo turno. Continue crítico e atuante. Agradeço seu esforço durante a campanha do Ciro. Você sempre foi claro com relação a isso e se manteve firme até o fim, parabéns! Agora, bola para frente que tem mais um turno para passarmos. Att. José

    Responder

FLAP JACK

10 de outubro de 2018 às 10h34

Contradição. Eleição decidida por quem não quer participar : abstenções, bancos e nulos. Sem o saber, acabam beneficiando o pior. Os truculentos e fanáticos fazem questão de assinalar seu voto. ” O mau se impõe pela omissão dos bons”.

Responder

Herbert

10 de outubro de 2018 às 09h59

Miguel,
Eu sempre li o teu blog, mas nunca havia emitido uma opinião aqui como o faço em outros blogs. Sinceramente achava você muito pessimista nas suas análises. Agora, vejo que você tinha razão quando fazia um panorama pessimista da situação da candidatura petista. O seu texto acima é um primor da sua sabedoria. A situação do Haddad é extremamente complicada, na minha opinião, praticamente impossível de ser revertida neste segundo turno.

Responder

Menestrel

10 de outubro de 2018 às 09h47

Se o PT tá morto e Lula também pq o Ciro ia ganhar com o apoio do Lula? Nem ai vocês conseguem ter coerência. Só querem culpar o PT por tudo sem fundamentos.
Espero não volte a me censurar Miguel, afinal estamos todos juntos contra o fascismo agora, ou não?

Responder

Glauber Tocha

10 de outubro de 2018 às 09h29

Se o Bolsonaro não vai discutir com Haddad plano de governo conforme afirmou agora vai fazer o que além de pregar mentiras ? Dizer que não pode controlar os seus paramilitares nazistas assassinos ? Ah…. sim… vai conversar com o temer… que já derrotou o alquimista… esse povo é lento mas está caindo a fixa de alguns… essa barca do Bolsonaro é furada.

Responder

    Brasileiro da Silva

    10 de outubro de 2018 às 09h45

    Mais um ptminiom que não leu o texto. Se leu, não compreendeu.

    Responder

      Glauber Tocha

      10 de outubro de 2018 às 11h49

      Patinho paneleiro bolsonarista sem vergonha quer o nazismo pode votar… vai atravessa que não vem jamanta…

      Responder

    Alan Cepile

    10 de outubro de 2018 às 11h21

    Lula demostrou fraqueza ao chamar o bozo pra conversar e firmar acordo, errou feio mais uma vez.

    Responder

      Carcará

      10 de outubro de 2018 às 11h51

      Fascista sem vergonha. Mente que alguém acredita seu vampiro do Temer.

      Responder

        Alan Cepile

        10 de outubro de 2018 às 12h40

        Para com esse infantilidade de querer ofender neném, vai doer o dedo de tanto teclar…

        Veja o noticiário antes de propagar essa hegemonia derrotada!

        Responder

    Adecio

    10 de outubro de 2018 às 14h24

    PT traiu as esquerdas quando traiu Ciro! Agora vai ter que se virar sozinho! Segundo turno é 12!

    Responder

Bruno Ferreira

10 de outubro de 2018 às 09h14

O Ciro é mais Haddad que o cirista Miguel.

Gosto de gente assim, que faz autocrítica no meio do tiroteio!

[Ironia MODE OFF]

Responder

    Adecio

    10 de outubro de 2018 às 14h25

    Isso ai… Fala bem muito! Bolsonaro te espera dia primeiro de janeiro! PT traiu as esquerdas quando traiu Ciro! PT NUNCA MAIS!

    Responder

aldeney

10 de outubro de 2018 às 08h32

Querido Miguel,

seu artigo colabora pra o debate, até acho que em grande parte ele está correto, mas esqueceu de mencionar o fato que o partido dos trabalhadores ter sido perseguido, atacado por forças institucionais do Estado e da imprensa desde o farsante mensalão em 2005/2006, além do massacre midiático-jurídico-policial de 2013 e essa operação GEOPOLÍTICA chamada Lava-jato até hoje. Mesmo assim o partido fez a maior bancada da Câmara dos Deputados, concordo que de maneira geral um fracasso, mais ainda temos fôlego para reconquistas .. seu artigo é uma excelente análise para pensam o futuro. parabéns

Responder

Carcará

10 de outubro de 2018 às 08h20

Apenas a título de informação, a consultar maiores detalhes na mídia, o economista posto Ipiranga do Bolsonaro foi enquadrado suspeito numa operação da Lava Jato em operações fraudulentas em fundos e emissão de títulos. Nada como uma visão panorâmica! Agora sim a jararaca vai fumar o seu baseado tranquilo tranquilo, ” arruma um cálice de pinga carcereiro amigo, só para comemorar! “

Responder

Adam Smith Comuna

10 de outubro de 2018 às 08h17

Neoliberalismo foi o grande vencedor dessas eleições. A estratégia de polarizar o debate com pautas morais foi extremamente efetiva, mesmo vivenciando uma das maiores crises econômicas da nossa história os brasileiros colocaram Marcos Lisboa ou Paulo Guedes na fazenda para a manutenção desse rentismo nefasto!

Responder

Antônio neto

10 de outubro de 2018 às 08h00

Show de bola.
Penso nisso a algum tempo.
O PT se afogou na sua própria saliva.

Responder

Pedro

10 de outubro de 2018 às 07h54

Votei no Ciro e agora voto Nulo, PT traira jamais…

Responder

    WAGNER MORENO AGUILAR

    10 de outubro de 2018 às 09h48

    Agindo como o PT!

    Responder

Eduardo F. de Moraes

10 de outubro de 2018 às 07h51

Parabéns, excelente texto. Faltou enquadrar também a escolha da Márcia Tiburi e essa visão medonha da esquerda psoleira. Enquanto a esquerda do sul-sudeste continuar a achar que a pauta central é direitos identitários, intelectualismo, transparência, participação, será esse desastre por um bom tempo. É evidente que essas medidas são pautas da esquerda e devem ser implementadas e instigadas. Mas isso se faz no dia-a-dia do governo. Não como centro do debate, muito menos em eleições. É necessário ir para o concreto, dizer como vai resolver os problemas da população. Mostrar as saídas e que tem capacidade de resolução.

Responder

José Ricardo Romero

10 de outubro de 2018 às 07h19

Lavou minha alma Miguel. Ganhando Haddad ou não ( eu vou passar mentol no nariz e votar no emissário do caudilho), o pt acabou. Se depender de pá ou de terra, contem comigo.

Responder

    WAGNER MORENO AGUILAR

    10 de outubro de 2018 às 09h47

    Quem vai substituir o PT? Quem vai representar os trabalhadores? O PT só acaba se vier outro partido GRANDE para substitui-lo

    Responder

Antonio Passos

10 de outubro de 2018 às 05h19

Sua análise é ressentida, inoportuna porque a ELEIÇÃO NÃO ACABOU, derrotista, pretensiosa porque se coloca na mentirosa posição de quem previu o que ia acontecer e cheia de hipóteses que você fala como verdades.
As coisas mais importantes você despreza, porque fogem de sua opinião fechada. Por exemplo: a entrada decisiva do bispo Macedo, que foi inclusive ridicularizada por muita gente.
Se é para tecer ACHISMOS, como se fossem verdade, eu digo então que se Ciro e grandes segmentos da esquerda não tivessem ATACADO Haddad, inclusive com ilações, este teria obtido milhões de votos a mais.
Haddad era um DESCONHECIDO e chegou ao segundo turno neste mar de ilegalidades, massacres midiáticos e fake news. Você acha que isso é derrota ?
DERROTADO FOI CIRO, que com DÉCADAS de política e projeção nacional, teve votação PÍFIA. Achar que um candidato assim ganharia com o apoio de Lula é querer inverter a realidade.

Responder

    EDGARD FELIX SANTANA

    10 de outubro de 2018 às 07h46

    E o Miguel em nenhum momento citou a facada, que foi um marco na campanha. O Bolsonaro ficou protegido não participou dos debates. Também ignorou a participação externa na produção de notícias falsas, que também foi decisivo para freira o crescimento do Haddad. E o artigo demonstra um ressentimento compatível com a Marta, Cristovam e Marina.

    Responder

    Adecio

    10 de outubro de 2018 às 10h09

    Vamo ver o ressentimento mesmo é quando o Bolsonaro tiver eleito.

    Eleição sem Ciro é Nulo! No Segundo turno é 12!

    Responder

    José Ricardo Romero

    10 de outubro de 2018 às 10h58

    Quanto pior for o Bolsonaro maior é a culpa de Lula e do pt, não nos esquecendo desta histérica e doidivanas da Gleise. Avisados vocês foram e só jogaram na retranca e de forma violenta e ofensiva contra quem avisa.

    Responder

    Tatu não sobe em toco

    10 de outubro de 2018 às 11h35

    O Haddad é tão INEXPRESSIVO que foi preciso alguém apontar o dedo pra ele pra poder legitima-lo, sozinho é um quinta coluna que não chegaria a 3%.
    O Ciro seguiu forte e foi barrado apenas pela massa de ignorantes que ainda acreditam na farsa petista.
    E ao contrário do Poste e pau mandado do Lula, teve 40% dos votos em sua terra natal, o inexpressivo teve quanto quando disputou a reeleição em Sampa?
    O Andrade e o PT são tão vazios de propostas que passaram a copiar o plano de governo do Coronel.
    Rapaz a era Lulu acabou, e nem apontando o dedo como se aponta pra uma ruma de gado vai conseguir eleger o INEXPRESSIVO Andrade…
    #Ciro2022

    Responder

    Adecio

    10 de outubro de 2018 às 14h26

    Derrotado vai ser o PT que TRAIU Ciro e as esquerdas! PT NUNCA MAIS!

    Responder

      Luiz Mattos

      10 de outubro de 2018 às 16h30

      VOCÊ NUNCA FOI PETISTA SEU FILHO DE PUTA COM CAFETÃO

      Responder

Ultra Mario

10 de outubro de 2018 às 05h03

https://www.youtube.com/watch?v=mQNgu8Pw1_Y

Compilação básica para os petistas que ainda não se tocaram, principalmente os que ficam bradando que “precisamos lutar contra o fascismo”. Assistam até o fim.

Responder

Olaria

10 de outubro de 2018 às 03h38

Dória faz rasgados elogios a Haddad. Vota nele, Dória!

Em video: https://youtu.be/2Oiv1DEASrE

Responder

Romualdo

10 de outubro de 2018 às 03h33

Impressiona a cara de pau do Miguel do Rosário e seus ciristas amestrados. Quem dividiu a esquerda foi ciro e a razão é matemática. Haddad: 29,28%. Ciro Gomes: 12,47% .

Responder

Olaria

10 de outubro de 2018 às 03h28

Vídeo sensacional sobre o candidato Bolsonaro

Uma tremenda gozação! Veja:

https://youtu.be/CaRWV28PZqQV

Responder

JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

10 de outubro de 2018 às 02h53

O pior de tudo é ter as opiniões banidas do Tijolaco, que sou leitor a 10 anos acho, e do DCM somente pq eu criticava o PT nas minhas msg. Falei para o Brito que o Tijolaco estava parecendo a assessoria do Haddad com lula e ele ficou bravo. Lá tem um monte de post tipico de manipulação de leitores. O pior é ver essa adoração besta a Lula e o PT que virou seita.

Responder

    Romualdo

    10 de outubro de 2018 às 03h38

    Impressiona a cara de pau do Miguel do Rosário e seus ciristas amestrados. A “estratégia” errada foi de ciro que rachou a esquerda. E a matemática elementar assim o demonstra: Haddad 29,28% e Ciro 12,47%.

    Responder

    Eduardo F. de Moraes

    10 de outubro de 2018 às 07h55

    Pois é. Eu até parei de ler o Tijolaço. Ficou uma cegueira só…..

    Responder

    Adam Smith Comuna

    10 de outubro de 2018 às 08h01

    Realmente Júlio, eu poderia relevar as defesas apaixodas até mesmo com retóricas falaciosas que muitos deles usavam, mas o cerceamento de comentários com horror a retórica e pluralidade é injustificavel. Fernando Brito e Luís Nassif foram as grandes decepções, não esperava este tipo de cerceamento de ambos.

    Responder

      JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

      10 de outubro de 2018 às 09h08

      Bueno, pelo jeito não foi só comigo então. Com os amigos ai relatando o mesmo que eu vi e senti, percebo que fui mesmo – assim como várias outras pessoas – censurado em vlogs de esquerda que pregam a divergência de opiniões. Por mais que eu tente não acreditar, certamente isso se faz por causa de grana. E quem faz isso por dinheiro, faz qualquer coisa.

      Responder

        Adam Smith Comuna

        10 de outubro de 2018 às 10h05

        Tenho provas da censura dos meus comentários via disqus no DCM, brasil247 e Tijolaço.

        Responder

          Doda

          10 de outubro de 2018 às 14h33

          Sejam bem-vindos, pois, também fui banido destes sites! Isso apenas por argumentar diferente dos “intelectuais” dos respectivos sites.

          Responder

SERGIO EUCLIDES DE SANTANA

10 de outubro de 2018 às 01h35

É por causa do egoismo do PT e também o seu que apoiaste o Ciro (não estou lhe criticando) que não houve a aliança já no primeiro turno. Admita que o Ciro também esnobou o PT e ficava mudando de lado a cada semana. Todos nós da esquerda erramos. Repito: TODOS NÓS!!!!!!

Responder

Alan Cepile

10 de outubro de 2018 às 01h34

Um texto simplesmente NA CARA!!!!
Os progressistas não petistas que comentam aqui disseram vários trechos do seu texto quase todos os dias aqui no fórum, mas algo me diz que a empáfia continuará a mesma, mesmo depois de tantos e tantos e TANTOS erros crassos.
A esquerda vai aprender da pior maneira, não bastou um golpe e um vampiro horrendo, vamos ter que padecer no inferno com 4 anos de um governo totalitário que vai usar INTELIGENTEMENTE a máquina para angariar ainda mais simpatizantes. Os 4 vão virar 8 facilmente.
NÃO FOI FALTA DE AVISO….

Responder

Sérgiio Rodrigues

10 de outubro de 2018 às 00h29

Vá a PQP!…

Responder

luis castro

10 de outubro de 2018 às 00h18

O seu desvario antipetista o cega e não o faz enxergar que nada surgiu de novo front da esquerda, o PSOL que seria a grande esperança ainda não chegou nas massas e o PT mesmo ferido sobreviveu a hecatombe fascista. Tanto é verdade, que vai disputar o segundo turno com o coisa ruim e Lula mesmo preso, confinado, impedido de votar e de sair em campanha com seu candidato é referência não só aqui como em todo o mundo. Portanto, não vai ser um ser ressentido, rancoroso e pequeno que vai macular a imagem do maior líder de esquerda deste país. Fui Brizola como ninguém, o ídolo político de minha juventude e seguir com ele até a última eleição que ele concorreu para presidente, onde obteve pouco mais de 3% de votos e um desses foi o meu, mas daí surgiu o PT e Lula que foram conquistando a minha confiança e hoje sou um militante e admirador desse grande líder metalúrgico, Agora sei que como aconteceu com o grande Brizola todo grande líder tem o seu ocaso e um dia Lula o terá mais ainda não foi dessa vez até porque nenhuma outra liderança surgiu e Ciro 10% ou 12,5% está anos luz disso. Portanto, você caminha a passos largos para se unir a Marina, Cristovam. Roberto Freire entre outros que já posaram de esquerda, para integrar a turma dos ressentidos que elegeram o PT e Lula como seus piores inimigos a ponto de apoiarem Aécio e hoje quem sabe o coisa ruim. Sendo assim encerro minha participação nesse blog que considero cada vez mais afinado com o Antagonista.

Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 23h49

Depois da vitória de Bolsonaro, o próximo passo será usar a estrutura das igrejas evangélicas para executar a missa gnóstica e a restauração do templo!

Responder

Luiz Monteiro de Barros

09 de outubro de 2018 às 23h46

Minha referência de como um empresário e portanto rico minimiza a luta de classes é o livro “Virando a própria mesa”, de Ricardo Semler. ( é empresário. Foi scholar da Harvard Law School e professor de MBA no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts).
Dias atrás antes de 7 de outubro publicou um artigo
“Alo companheiros de elite” do qual destaco:
‘Não vamos deixar o pavor instruir nossas escolhas… Não se vota com bílis’

“e que agora se estremece “ao ouvir amigos, sócios e metade da família aceitando a tese de que qualquer coisa é melhor do que o PT”.”

Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 23h23

Bolsonaro é mais esquerdista que o próprio PT. Primeiro que ele já afirmou que é contra a globo, O Haddad bunda mole já ta fazendo conchavos com a globo e o globalista George Soros.

Responder

NeoTupi

09 de outubro de 2018 às 23h09

Quer fazer autocrítica agora? Que tal começar aqui:
– Primeiro é pular todo o chororô de erros de campanha de uns e de outros até o dia 28, porque não há tempo a perder com isso .
– Não é hora de baixar a guarda. A luta é palmo a palmo até dia 28, e os bozominions espalhavam memes simples e diretos pelo whatsapp, enquanto aqui se “discute a relação”, sem apresentar um único argumento para arrigementar um voto sequer para a candidatura progressista que sobrou no segundo turno. Pelo contrário dispara fogo amigo desmobilizador.
– Ofender militância aguerrida é baixaria que nunca tinha visto no blogueiro. É o ponto mais baixo que esse blog chegou.
– Que estupidez é essa de dizer que classes mais instruídas formam opinião do povão nas redes sociais? Desde quando o porteiro frequenta os mesmos grupos de whatsapp que os moradores de condomínios da classe média? Tampouco as empregadas domésticas frequentam os mesmos grupos das patroas. A força de Bolsonaro nas redes vem de técnicas de guerra híbrida, já usadas desde as manifestações anti-copa de 2013 quando grupos “anonymous” “sem partido” do nada cresceram para mais de 1 milhão de membros. Depois ficaram mais explícitas no estrangeiro com o caso da Cambrige Analítica. É óbvio que o mercado financeiro está e a integrantes da ciberguerra das FFAA simpáticos a Bolsonaro estão o municiando.
– “As classes mais instruídas” de esquerda tem que descer ao chão e conversar com o porteiro, o faxineiro, o gari e o porteiro e com a empregada que Bozo é continuação de Temer piorado, com mais arrocho e mais repressão a quem quiser reinvindicar. Que Bozo votou a favor da deforma trabalhista. Que Bozo votou contra direitos das domésticas. Que Bozo é favor da reforma da previdência do Temer. Que é contra o aumento real do salário mínimo. Que é contra aumento de gastos com saúde e educação pública (isso está escrito no programa de governo dele registrado no TSE). Que é a favor da gasolina e do gaz caros (tamem está no programa de governo). Que o candidato que defende os direitos dos mais pobres é Haddad, que vai fazer o governo que Lula fez bem até 2010. Esse porteiro e essa empregada vai espalhar no grupo de whatsapp da família e dos amigos dele.
– Daqui a 3 semanas, outras autocríticas são bemvindas (eu tenho muitas acumuladas desde 2008). Antes disso é simplesmente rende-se em vez de lutar. É ficar paralisado e rendido frente à “doutrina do choque”.

Responder

Heitor

09 de outubro de 2018 às 23h07

É, então, tá bom.
O grande erro que cometemos é não reconhecer o nosso próprio erro e ainda culpar os outros pelos nossos erros.
E os erros do Ciro quais foram ?
Sem autocrítica a gente não avança um passo a frente.
Errar é humano, mas não perceber que errou e onde errou é fatal. Isso vale para o Ciro, Lula, psdb, pra mim e para qualquer pessoa.
É muita pretensão querer ser mais inteligente que 208 milhões de pessoas. Olha só o rolo.

Responder

    Sebastião

    09 de outubro de 2018 às 23h32

    Ciro poderia sim, ser o candidato do PT. Mas dava declarações que mais atrapalhavam do que ajudavam. E no caso de MG, foi justamente o fracasso da administração Pimentel, que ao invés de trabalhar no executivo, ficava fazendo política partidária. Todos foram perseguidos por Temer, e tavam com caixas negativados, e conseguiram manter o equilíbrio fiscal. Brigou por direitos e judicializando quando necessário. Já Pimentel ficou reclamando nas redes socias. O mesmo fez Tião Viana. Os caras tem que deixar a política partidária para os deputados e senadores e não se engajar, em: LULA LIVRE. Viajando o tempo todo e fazendo campanha nas ruas. Veja se Rui Costa, Camilo e raras exceções Wellington Dias, ficavam de políticas partidárias? E o que todos estão esquecendo que o anti-petismo foi gerado pela Lava-jato, e todos esqueceram que está alinhado a Temer, é motivo de rejeição. Algo que o PT não explorou nas eleições. É as redes sociais tem peso, sim. Quem mudou de votos pra ser pró Bolsonaro, foi devido a mensagens contra o COMUNISMO E A VENEZUALIZAÇÃO DO BRASIL. Não foi essa onda anti-petista que Miguel quer pregar, pra justificar o apoio dele a Ciro. Um texto imenso com o objetivo único, de que Ciro era a solução. Miguel havia quebrado a cara, só pelo fato de Haddad ter crescido, e ainda teima.

    Responder

    Adam Smith Comuna

    09 de outubro de 2018 às 23h38

    Os erros da campanha do Ciro:

    – Ciro deveria ter sido desonesto, mudado o nome do programa e nunca dar crédito Jeireissat, sobre o programa de redução da mortalidade que lhe rendeu prêmio na UNICEF, assim como fez o Haddad no FIES.

    – Ciro deveria ter feito uma campanha com marketing e efeitos de filmagem apelando a saudosismos, ódio, medo e pena como fizeram seus adversários.

    – Ciro deveria ter financiado sites e robôs para criar e espalhar mentiras sobre seus adversários, como o Haddad e Bolsonaro.

    – Ciro deveria ter apelado as pautas morais, mesmo que não possuam nenhuma relevância para o cargo que estava se elegendo, ao invés de ficar insistindo em falar sobre os grandes problemas da nação e projeto de país.

    – Ciro deveria ter se adiantado e feito acordos na surdina que prejudicasse o Haddad. Deveria ter tirado o PDT da coligação com PT no Ceará, mesmo se ambos perdecem no estado o importante é retirar palanque do adversário na nacional.

    Responder

      Jessé Oliveira Guimarães

      10 de outubro de 2018 às 02h00

      Coloquei a tarja do PT para o segundo turno. No primeiro votei Ciro. Vou tirá-la. Vejo que os petistas não aprenderam nada.

      Responder

        Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

        10 de outubro de 2018 às 09h57

        Na nossa empresa, vamos todos de Andrade, apenas para que candidato Palhaço não vença de forma tão avassaladora. Infelizmente, partido da estrelinha (Peteca) se transformou num templo de fanáticos.

        Responder

Claudionor Damasceno

09 de outubro de 2018 às 23h03

Camaradas, a luta ainda não acabou. Agora é preciso encarar a batalha do segundo turno. E essa não será a última. Quem imaginou poder derrotar o golpe pela via eleitoral pode ter se iludido e apenas agora ter percebido que estamos imersos em uma realidade trágica. Mas já estamos na Barca de Dante há tempos. As urnas apenas escracharam o nível de fascismo que o país atingiu com a lava jato e o golpe. Para enfrentar a batalha em curso, que é derrotar o golpe, o texto não apresenta nada que demostre que iríamos ter mais sucesso por outro caminho, no caso, colocando o Ciro como cabeça de chapa. Nada foi apresentado para sustentar essa hipótese. Por trás dessa ideia, que virou ladainha neste blog, está a ilusão sobre as urnas e sobre um suposto nome mais palatável aos golpistas. Não tenhamos ilusão, camaradas! Para colocar em prática a política de destruição, caos e rapina imperialista em curso, o consórcio golpista precisa de um ditador. O estrago no campo da esquerda que vem sendo promovido pela agressão imperialista desde 2013, ou desde 2006, para ser mais correto, faz parte da estratégia do consórcio golpista (EUA, judiciário, milicos) que, de forma simplificada tem se resumido a 1) inocular o veneno do “antipetismo” e anti-esquerda; 2) deslocar a parcela da burguesia nacional da base do PT; 3) desacreditar o sistema político, seus partidos e instituições; 4) guindar o problema da segurança pública ao centro das atenções; 5) manipular segmentos mais vulneráveis da população de forma objetiva e direcionada através do uso das redes sociais em torno de ideias conservadoras, reacionárias e atrasadas. Contribuir para que o PT se acanhe diante disso, coloque o rabo entre as pernas, fuja da luta, não denuncie o golpe e seu esquema jurídico midiático, esconda o seu líder mais popular e abstraia o seu capital político militante, que é a trincheira mais densa que ainda nos resta, não contribui efetivamente para mudar esse quadro sinistro. Da mesma forma, essas contas eleitorais comezinhas que você gasta tempo enumerando no texto, até de forma pouco elegante, pra dizer o mínimo, reforça a impressão de que o problema central, derrotar o golpe, foi colocado para escanteio. À luta, camaradas! Não se trata apenas de vencer a eleição. Nunca se tratou. Mesmo porque se vencermos, haverá terceiro turno. E para enfrentar o fascismo, necessitamos de unidade e de militância aguerrida nas ruas. É essa a batalha agora e nos próximos anos. Ainda não vemos sinal de terra em meio à essa tempestade. Portanto, só nos resta ir à luta! Com unidade e vontade de vencer.

Responder

    Lucas Freitas

    09 de outubro de 2018 às 23h56

    O texto do Miguel me fez refletir. O seu comentário me fez refletir mais ainda! Fantástico! De uma coisa eu tenho certeza: o campo progressista é o meu lugar!

    Responder

Antonio Carlos Formaggio

09 de outubro de 2018 às 23h02

Miguel, sinto sua análise um pouco carregada de pessimismo ou de irrealismo. Com certeza sua posição a favor de Ciro o faz assim. Se você analisar friamente os números irá ver que Lula é sábio. Lula não tinha outra opção. Se dissesse que não seria candidato, no PT não havia um único nome que pudesse substituí-lo em seu patamar eleitoral. Ele sabia que não seria candidato, mas trabalhou bem e resistiu até o momento certo. Dizer que um candidato desconhecido que teve 30 milhões de votos e terá mais ainda no segundo turno, é pouco, significa dizer que não leu direito os números. Ora, se o massacre feito pela mídia geral e pelo fascista do Moro às vésperas da eleição, somados à conivência do STE, STJ e STF, mais o pouquíssimo tempo de tv de Haddad não forem suficientes para o resultado que se deu, então estou louco ou sou burro demais e aí peço-lhe desculpas. Já disse, Ciro deveria ter aceito ser vice de Haddad, pois não tinha estrutura e nunca teve, em termos eleitorais, condições de ir além de Haddad. Faltou humildade para ele num momento tão delicado. Ciro passou por vários partidos, mas não teve humildade de pedir a benção de Lula para integrar os quadros do PT. Onde vai, deseja sempre ser o “dono” da sigla e digo isto porque tenho profunda admiração por ele. Mas seu orgulho o cega e é disto que Lula não gosta. Provavelmente Haddad vai perder, embora entendo que tenha chances de ganhar se alguns políticos saírem do muro, como Ciro. Brizola sairia… Mas, a situação política do país será um barril de pólvora de Bolsonaro vencer, por dois motivos: 1- Os quarenta e poucos milhões de eleitores de Haddad, digo, do campo progressista, ficarão muito descontentes e 2- Bolsonaro é burro, medíocre e não terá como reverter a situação econômica e social do país, tornando-se um segundo Collor de Melo, Cairá em menos de um ano, se não der um golpe militar.

Responder

Marco da Vila

09 de outubro de 2018 às 22h53

Perfeito, mas você corre o risco de ser crucificado pela militância. É foda.

Responder

Alberto Jorge

09 de outubro de 2018 às 22h49

O Blog não pode servir de um palanque para catalisar as frustrações dos Ciristas!l

Não há espaço para análises improdutivas!

A realidade se impõe!
Agora é Haddad!

Responder

    JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

    10 de outubro de 2018 às 02h58

    Parabéns! Vc, Lula e o PT vão colocar um fascista na principal cadeira do país. Reze o terço da fé peteba.

    Responder

Hudson

09 de outubro de 2018 às 22h48

Bolsonaristas têm as mãos sujas de sangue − vão continuar a ser coniventes com o neonazismo?

Responder

    Ultra Mario

    10 de outubro de 2018 às 14h58

    O PT tem quase tanta culpa quanto Bolsonaro nessa chacina, Bolsonaro não seria ninguém sem o PT, nós cansamos de avisar que era uma batalha perdida se o PT insistisse nessa burrice de lançar o Lula no ápice do antipetismo no Brasil mas enfim, deu no que deu.

    Responder

Brasileiro da Silva

09 de outubro de 2018 às 22h44

Vamos fazer um bolão? Eu aposto em 65% Bolsonaro contra o office boy de presidiário.

Responder

    cid elias

    09 de outubro de 2018 às 23h48

    E eu aposto uma cedula de 3 reais que tu e tua família são todos ladroes corruptos. Tu alem de ladrao eh mau caráter e traíra

    Responder

Luiz Elias

09 de outubro de 2018 às 22h39

Nada haver Miguel do Rosário, vc está mais perdido do que o Álvaro Dias no debate da Globo, vc acha que o PT iria na onda do Ciro de tirar o povão do SPC, faça o favor, judiciário, igreja católica, igrejas evangélicas, mídia, banqueiros e o grande capital do outro lado.

Responder

Luiz Mattos

09 de outubro de 2018 às 22h27

Você é anti petista desde 2013 e se seu ídolo não teve votos a culpa é do PT?Se ele tivesse credibilidade e a confiança do eleitor teria sido votado,você é doente ou que merda é?

Responder

    Lucas Almeida

    10 de outubro de 2018 às 07h28

    Bom, se resultado significa algo, o do 2o turno provavelmente mostrará q o povo prefere um misógino racista fascista antipovo do que o pt de novo…

    Responder

      Alan Cepile

      10 de outubro de 2018 às 09h36

      Sim, de fato, EM GERAL, prefere.
      Socialmente o brasileiro está passando agora o que os alemães passaram na década de 30 e 40 e aprenderam a duras penas. Vamos aprender tb, mas pra isso precisaremos passar pelo que eles passaram.

      Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 22h22

Teria sido até melhor o Bolsonaro vencer no primeiro turno, pois agora será um verdadeiro massacre, os canhões bolsonaristas que antes estavam se defendendo do Alckmin e de toda a mídia agora vão se alinhar contra um perdido, exausto e derrotado PT.

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 22h29

    Se Peteca diminuir estrago, 55 x 45 para Palhaço.

    Responder

      PETER PENDRAGON

      09 de outubro de 2018 às 22h35

      Falar merda sem sentido não vai render nenhum voto.

      Responder

        Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

        10 de outubro de 2018 às 09h08

        Prezado Sr. Místico,
        Lamentamos que não tenha entendido o teor básico da nossa mensagem.
        Vivemos de gracinhas (artigos e animações para festas infantis), mas somos extremamente sérios e rigorosos quando se trata de analisar graves questões nacionais.
        Uso de sátira, que fazemos, deve-se ao fato de que aquela é importante ferramenta para desmascaramento de falácias e educação política em tempos obscuros, caso do fascismo.
        Se o sr. ainda tem dúvidas de que maioria da sociedade brasileira instalou fascismo no país, sugerimos que olhe com especial atenção o candidato juiz Vitiziu, do Rio de Janeiro. Numa só pessoa, ele próprio, encontram-se formulação, aplicação e execução da lei, e é com base nessa autoatribuição, referendada pelo eleitorado fluminense, que ele ameaça prender o candidato Paes.
        Sim, somos empresários, mas acreditamos que as reformas sociais representam o caminho mais seguro para produção da necessária paz social. Justamente por isso, nossos sócios e nossos funcionários votarão no candidato Andrade no próximo dia 28. No entanto, enorme estrago já foi feito pelo partido da estrelinha (Peteca), de modo que, se Andrade diminuir prejuízo, ainda assim perderá para Palhaço por 55% x 45% dos votos válidos.
        Tenha um ótimo dia.

        Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 22h07

Haddad pede paz e amor falsamente porque sabe que está em desvantagem, O PT em 2014 quando estava no poder fez o Diabo, promoveu uma campanha de terror e pavor contra seu fake inimigo, o PSDB. Foi uma guerra fratricida de quem era o menos pior, onde os dois velhos companheiros de batalha revelaram-se ao povo como dois lixos, e que agora em 2018 estão sendo riscados do mapa.

Responder

Ronaldo Fialho

09 de outubro de 2018 às 21h58

O povo votou no Bolsonaro por que está envenenado pela Globo e pelo Moro. Por isso escolheu o Bolsonaro justamente por ele se parecer com um demônio e querem dar a ele o direito de matar e queimar todos seus desafetos, desafetos deste povo que está como cão zangado e quer se vingar. Então não adianta o PT que é o maior partido do Brasil, pois tem a maior bancada do congresso e a maior filiação, empregar qualquer estratégia. O gado, o povo, tá louco mas tá preso num curral e quer ser domado pelo demônio que tá exibindo sua longa guiada e seu reluzente ferrão. Nada fazer, mas se o PT quer o futuro têm que jogar esse jogo e tem meu voto. Quanto ao gado, agora ele está encurralado e depois da eleição o boiadeiro vai ter muitos buracos de chifres de seu próprio gado porque o estouro da boiada será certeiro. Esperem pra ver e contemplem esse rodeio sangrento. PT ainda vai poder gritar olé.

Responder

    Brasileiro da Silva

    09 de outubro de 2018 às 22h01

    Ou sera porque o PT decepcionou seu eleitor?

    Responder

Ricardo Cebalho

09 de outubro de 2018 às 21h48

Não tive estomago para ler ate o fim, ao verificar como e baixo esse Miguel do Rosário fez tudo para prejudicar o PT , puxando o saco de Ciro, falando um monte de merda ao invés de trabalhar para unir sempre trabalhou para destruir, e agora a dor de cotovelo é maior do que sua noção de civismo e covardemente continua atacando sem ajudar em nada, de pensa que isso vai somar como jornalista ao contrário, vai somar para seu aniquilamento e será odiado por todos os petistas, quem planta colhe.

Responder

    Terceira Onda

    09 de outubro de 2018 às 22h27

    É exatamente de você que o texto fala

    Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 22h38

    Prezando pelo desenvolvimento humano dos nossos funcionários e colaboradores, iniciaremos na próxima semana um módulo avançado de Ética e Civismo. Para ministrar o curso, contratamos a renomada professora e intelectual Gleisi Hoffman.

    Responder

    Jessé Oliveira Guimarães

    10 de outubro de 2018 às 01h57

    Votei Ciro e coloquei a tarja do PT para o segundo turno. Diante da maioria dos comentários que vejo aqui, me sindo desconfortável. Voto no Haddad, mas tirarei a tarja. Os petistas não prenderam nada.

    Responder

Aroldo de Souza Junior

09 de outubro de 2018 às 21h45

Caramba!!!
Para de urubuzar Lula e o PT.

Responder

    Brasileiro da Silva

    09 de outubro de 2018 às 21h48

    Ninguém precisa “urubuzar” corrupto presidiário.

    Responder

Camilo Coelho

09 de outubro de 2018 às 21h33

Parabéns ao Miguel do Rosário pela análise extremamente lúcida, análise essa que apenas complementa o trabalho que ele vem fazendo desde o começo do ano,de manter uma posição lúcida e fundamentada em contraponto à militância cega do Brasil 247 e outros blogs de esquerda.

Qualquer pessoa que refletiu de forma isenta e independente sobre o assunto chegou em conclusões parecidas. Não é a toa que vi nas redes sociais na última semana uma migração de votos da esquerda para o Ciro, porém insuficiente e tarde demais para mudar alguma coisa.

Pelo teor dos comentários, nota-se que sebastianismo lulista continuará por muitos anos ainda. O PT não reconhecerá o desastre dessa estratégia, e continuará sabotando outras forças de esquerda para se manter na hegemonia, não obstante os estragos, os constantes erros, e a situação terrível em que chegamos.

Se a esquerda nesse país quiser ter alguma chance, deve abandonar o PT, colocar o PT em seu devido lugar. É hora de construir, no longo prazo e com calma, uma alternativa – alternativa essa que, necessariamente, passa por fora da estrela vermelha, que não tem, e nunca teve humildade para reconhecer seus muitos erros.

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 22h25

    Estrela vermelha coopta, encabresta e aparelha sindicatos e movimentos sociais. Sem atitude autoafirmativa e vergonha na cara dos trabalhadores, ciclo perverso jamais será rompido.

    Responder

    Pedro Lemus

    10 de outubro de 2018 às 00h10

    O Jaques Wagner pensa assim

    Responder

Brasileiro da Silva

09 de outubro de 2018 às 21h26

Miguel, parabéns. O número de ptminions te criticando mostra o quanto vc acertou no texto.

Responder

    Luiz Mattos

    09 de outubro de 2018 às 22h29

    BRASILEIRO DE MERDA É O QUE VC É NÃO PASSA DE UM JUMENTO ESCOICEADOR.

    Responder

      JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

      10 de outubro de 2018 às 09h14

      Belíssimo comentário Luis Mattos. Parece um robozinho bolsonariano só que do PT. Vc nao difere em nada dos minions, e é responsável pela força que Bolsonaro ganha a cada dia. A culpa é sua, do Lula e do PT.

      Responder

        Luiz Mattos

        10 de outubro de 2018 às 19h49

        CERTO MENINA ESSA AMEBA MAL NUTRIDA PODE FALAR O QUE QUISER MAS QUANDO TEM UMA RESPOSTA A ALTURA DÓI SUAS PREGUINHAS? VÁ TE CATAR VOCÊS SÃO FASCISTAS E SE SE OFENDEU MANDE O EMAIL E MARCAMOS POIS VERMES COMO VOCÊS ENGULO COM UM GOLE DE TEQUILA NO CAFÉ DA MANHÃ.

        Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 21h19

O PT coitado, se vendeu aos globalistas socialistas Fabianos, sua “magia” vinha embalada, progressismo, gayzismo, feminismo, ideologia de genero, essa era a magia negra que governou o mundo depois da queda do comunismo na Russia no inicio dos anos 90.
Agora com a vitória de Trump, com uma “magia” muito mais poderosa, alinhada com o mago Aleister Crowley, cujo lema é MAGA, a criança coroada e conquistadora, alinhando o numero 4 (Jupiter) a criança,com 5(marte) o guerreiro, é Horus assumindo seu trono e lugar.

Responder

Rejane Soares

09 de outubro de 2018 às 21h11

O PT entraria para história se renunciasse em favor do Ciro. Art.77 da CF.
Matematicamente é muito difícil o PT ganhar do PSL e Ciro tem chance de nos tirar do abismo.

Responder

    Francisco

    09 de outubro de 2018 às 21h24

    Isso não é mais possível, Rejane. O script desta eleição já está escrito.

    Responder

Antonio Carlos Menolli

09 de outubro de 2018 às 21h06

Parabéns. Artigo muito lúcido. O PT quis se eternizar no poder. A vez deveria ser do Ciro, que teria mais condições de enfrentar o Bolsonaro no segundo turno.

Responder

    Ultra Mario

    09 de outubro de 2018 às 21h18

    A vez deveria ter sido do Ciro logo em 2010 como era o plano original, mas o poder subiu a cabeça de Lula e o PT.

    Imagine, estariamos terminando o segundo mandato do Ciro agora, não teriamos crise, fascismo, anti petismo…

    Responder

João Junior

09 de outubro de 2018 às 21h02

Caro Miguel, não vejo que o PT tenha errado de forma tão acintosa. O que mais me chama a atenção nesta eleição é a quantidade de “surpresas” de última hora. A quantidade de candidatos eleitos pelo PSL, a quantidade de candidatos do PT que ficaram de fora, mesmo favoritos, isso tudo para mim é absolutamente incrível e ainda mais que tenha ocorrido simultaneamente em muitos estados. E nem todos os apoiadores do Bolsonaro são do PSL, diga-se, mas de outros partidos, e muitos desrespeitando inclusive a orientação partidária para apoia-lo. Tudo tão incrível que custo a acreditar que esse movimento tenha passado despercebido das pesquisas eleitorais, que tenha passado incólume por um conjunto de observadores políticos experientes. Se entendo um pouco de política, mas só um pouco mesmo, é bastante provável que Bolsonaro, por ter pouco tempo de TV e tendo a internet e o exército de fake news a favor, em algum momento passou a investir especificamente nas campanhas estaduais, mais precisamente em candidatos do partido dele e outros aliados do Congresso, identificados com a candidatura dele, fugindo do debate no plano nacional e reforçando a imagem do outsider que Dória gostaria de ter. A facada em Juiz de Fora o afastou desse plano de debate nacional e em nenhum momento ele mostrou preocupação isso, o que reforça o investimento em candidaturas estaduais que o alavancassem no plano nacional. Bolsonaro se gaba de fazer uma campanha barata, mas isso pode ser apenas distração, um contorcionismo financeiro, como com a doação da JBS. E Bolsonaro pode ter mesmo realizado uma campanha tão rica quanto as outras, mas contando com a discrição dos Estados e fugindo dos holofotes do debate nacional. A estratégia perfeita para o candidato que perde voto se abrir a boca. Acho mesmo que candidatos que se identifiquem politicamente com o discurso de ódio algo tão provável quanto a maçã de Newton subir pelo ar e se agarrar novamente à macieira. Isso é só uma estratégia que pode estar emergindo agora na campanha de Bolsonaro, a ponta do iceberg. O que pode ter atraído tantos políticos para o lado de Bolsonaro mais que a possibilidade de financiamento da campanha? O posicionamento político (sic) dele? A campanha de Bolsonaro tem lá suas características peculiares, mas falta de apoio financeiro, com certeza não é uma delas. Acho que tem mais que ainda não percebemos e nem o Haddad, nem o Ciro ou o Boulos perceberam esse movimento e mesmo se fosse Ciro Gomes a passar ao 2º turno, talvez houvesse agora (talvez?) a crítica petista. Nesses dias de domingo para cá, observando as notícias, acho que apenas fomos enrolados, que não conhecíamos todos os números, acho que não tínhamos como prever tudo. Nem o PT, nem Ciro, nem Boulos. Então o povo escolheu Haddad para combater o fascismo. Unamo-nos!

Responder

    Terceira Onda

    09 de outubro de 2018 às 22h33

    Se eu, aqui na minha cidadezinha na base, jovem e sem contatos, pude perceber cada coisa citada no texto desde 2013, não acho que tenha passado despercebido a observadores experientes, não sobre os 46% na urna, mas sobre a inconsistência da estratégia do PT, da loucura dela, eu pago o pato agora…

    Responder

Herbert

09 de outubro de 2018 às 20h59

Pois é Miguel,Bem analisado o seu texto.
Agora o que é pior é o Haddad vem fazendo o papel de moço e não reage as agressões do Bolsonaro.

Responder

Sandro Parente

09 de outubro de 2018 às 20h59

Gostaria de saber se Miguel do Rosário é filiado ao PT ou não. Se é porque não deu suas opiniões ou votações nas reuniões e convenções. Se não é como ele quer que o PT faça o que ele acha melhor sem estar participando?

Responder

    JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

    10 de outubro de 2018 às 09h24

    É sério mesmo isso? Somente quem é da seita pode opinar? De onde vc tirou isso? Partidos políticos não são clubinhos de bairro onde todo mundo vai pra piscina e depois jogar tênis. Cara eu to impressionado com o que eu ando lendo nos blogs. Não é a toa que os minions tem vasto material de deboxe…

    Responder

      Sandro Parente

      10 de outubro de 2018 às 23h17

      É sério sim. Se chama democracia. Os partidos, não seitas, apresentam seus candidatos e programas. Os eleitores e jornalistas analisam e criticam os programas e candidatos, escolhem e votam. Se a pessoa quer atuar de forma que um partido faça do modo que ele acha melhor ela tem que se filiar. O que não é democrático é a pessoa querer que um partido que ela não gosta ou não concorda atue do modo que ela quer. Ainda mais fazer uma coisa como esta de querer que o PT renuncie a candidatura em favor de um cara como o Ciro que desde de o início do ano está atacando o Lula e o PT para ver se consegue a simpatia e o apoio da direita.

      Responder

Marcelo

09 de outubro de 2018 às 20h44

Parabéns pelo texto, o mais lúcido que li. Essa estratégia e esse pensamento de centro acadêmico devastaram o PT e seguirão devastando. O PT precisa – e muito – de posições como esta, fora da “bolha”. Parabéns por ainda acreditar nas forças que compõem o PT, e por ter se livrado da “bolha” tóxica que circula o partido.

Responder

Maria cecilia caiafa

09 de outubro de 2018 às 20h33

Pobre Miguel… parece até ex petista magoado! Queria ver qualquer outro partido apanhar diariamente como o PT apanha e sobreviver!! Há muito suas opiniões não me interessam e nem faço questão de acessar seu blog…

Responder

    Brasileiro da Silva

    09 de outubro de 2018 às 21h27

    Nota-se. Por isso vc leu e postou.

    Responder

jose carlos lima

09 de outubro de 2018 às 20h10

não eh hora de remoer o passado ou futuro…eh hora de lutar para mudar o presente

http://divulga.tse.jus.br/

Responder

Ultra Mario

09 de outubro de 2018 às 20h01

Se tivesse feito uma campanha honesta, sem passar a perna em outros candidatos e nem enganado a população, não teria problema algum em apoiar o PT agora. Mas não fizeram. O PT e sua militância quiseram marchar sozinhos pra enfrentar o fascismo. Agora encaram o bicho que criaram e choram por ajuda.

Bem, eu lavo as minhas mãos. Divirtam-se, e tentem não terminar de destruir esse país até 2022.

Responder

    devanir marchioli

    09 de outubro de 2018 às 21h53

    faço minha suas palavras…. está coberto de razão

    Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 19h58

Outro problema do PT contra Bolsonaro é que a narrativa petista vem de cima para baixo, obedecendo sempre a decisão da cúpula do partido, enquanto os Bolsominions usam guerra assimétrica, com pessoas independentes que veem o capitão não apenas como um líder mas com igual, a própria encarnação da revolta de milhões de Brasileiros.

Responder

Francisco

09 de outubro de 2018 às 19h33

Coitado do Miguel, está mais desorientado que biruta no Caribe.

O dono do Cafezinho perdeu até aquela capacidade de observar os ventos, quando a biruta gira muito, e antecipar os fatos, e certamente por isso, ainda não se deu conta que o taciturno anda rondando a sede e o comando fascista.

Só cara amarrada e semblantes carrancudos, não condizentes ao tsunami da insensatez que só não bateu a bancada do PT e que elegeu, Janaina, Frota, Katacoquinho, Major Olímpio e por aí segue a fauna e a festança, apenas em São Paulo.

É muita carranca, mau humor e cara de tempestade à vista, para quem elegeu o filho de senador e colocou no segundo turno um juiz para prender o Paes no debate (só rindo com o fascismo latente dessa gente de bem).

Pois é, amanhã tem Datafolha, é o Datafolha, vitima hoje de boatos vindo da Globo, que seria adiado para a próxima semana, mas que a Folha bancou para amanhã, conforme o previsto.

E não adianta vir de garfo que erraram, pois para presidente chegaram próximo e os números finais da apuração justificam as carrancas da ‘fascistada’, em especial do fascista primitivo mor, pois perceberam que escancaram que os que queriam votar no fascista, já votaram no primeiro turno e não conseguiram elege-lo, daí que, amanhã, como no futebol após o gol empatando ou virando o jogo, tudo muda e as esperanças, dúvidas nas hostes inimigas e nas opiniões também, né, não, Miguel?

Responder

    Adam Smith Comuna

    09 de outubro de 2018 às 20h16

    Patrulhamento, sujo, partidário não vai cessar por aqui. O texto acima gasta 1/3 dos caracteres afirmando condições do humor do Miguel e nenhuma palavra que fundamente qualquer uma destas afirmações.

    Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 19h14

Donald Trump, o presidente da Nova Era de Aleister Crowley!

“Contemplar! estes são mistérios graves; porque também há meus amigos que são eremitas. Agora pense em não encontrá-los na floresta ou na montanha; mas em canteiros de púrpura, acariciados por magníficos animais de mulheres com grandes membros, fogo e luz em seus olhos e massas de cabelos flamejantes ao redor deles; ali os encontrareis ”(do Livro da Lei [II: 24], recebido por Aleister Crowley no Egito, 1904)

Quando penso em Norman Vincent Peale e na influência do Novo Pensamento sobre Donald Trump, minha mente se volta imediatamente para Aleister Crowley (1875-1947). Um ocultista britânico cuja vida era contemporânea com o auge do Novo Pensamento, Crowley não sofreu confusão entre princípios bíblicos e mágicos. Ele foi profundamente versado nas Tradições Misteriosas mundiais da Mongólia para Manhattan. Um autor prolífico, a Introdução à sua obra-prima Magick: In Theory and Practice apresenta uma série de declarações científicas que deixam absolutamente claras as idéias que ele está expondo – ou seja, a centralidade do pensamento e da intenção nos assuntos práticos da vida cotidiana.

Crowley começa: “MAGICK é para TODOS. Escrevi este livro para ajudar o Banqueiro, o Pugilista, o Biólogo, o Poeta, o Navvy, o Grocer, a Garota de Fábrica, o Matemático, o Estenógrafo, o Golfer, a Esposa, o Cônsul – e todo o resto – para cumprir-se perfeitamente, cada um em sua própria função. ”

Eu sugeriria que Donald Trump fosse a encarnação do pensamento mais carinhoso de Crowley: iconoclasta, improvável, revolucionário e, talvez o mais importante, bem-sucedido. Crowley afirma: “Um homem que está fazendo a sua verdadeira vontade tem a inércia do universo para ajudá-lo.” Como a vitória inesperada de Trump por todas as métricas conhecidas, especialmente as dos seus adversários!

Crowley definiu Magick como “a Ciência e a Arte de fazer com que a Mudança ocorra em conformidade com a vontade”. Ele explicou sua escolha da palavra “Magick” para definir sua filosofia como “essencialmente a mais sublime, e realmente a mais desacreditada de todas as Trump fez um movimento ousado semelhante com seu uso do termo “America First”. Pense nos membros da “comunidade internacional”, aqueles que por tanto tempo gostaram da administração americana após a administração agindo como se sua filosofia de “America Last” é consagrado como um valor sagrado na Constituição dos EUA. No entanto, Theresa May – e Brexit – estão deixando claro que a Grã-Bretanha está contemplando o que poderia ser chamado de “Inglaterra Primeiro”. Eu me pergunto se o Primeiro Ministro Turnbull poderia estar pensando “Austrália Primeiro”. “Buscaremos amizade e boa vontade com as nações do mundo – mas o fazemos com o entendimento de que é direito de todas as nações colocar seus próprios interesses em primeiro lugar”. Interesse nacional. Políticos buscando beneficiar seus próprios eleitorados. Que conceito!

Escrevo estas palavras quando o presidente Trump passou sua primeira semana desfazendo as ordens executivas que seu antecessor procurava fundamentalmente “transformar” a América através do que ele chamava de “esperança e mudança”. (Tudo o que aquele cavalheiro precisaria para ter sucesso era uma Hillary). Clinton ou Jeb Bush para segui-lo – aquele que é um acólito e co-conspirador, o outro é muito educado demais para agitar o caldeirão ou balançar o barco.

Crowley escreve: “Uma nação deve tomar consciência de seu próprio caráter antes que possa existir. A partir desse conhecimento, deve adivinhar seu destino. Deve então considerar as condições políticas do mundo; como outros países podem ajudá-lo ou impedi-lo. Deve então destruir em si quaisquer elementos discordantes de seu destino ”.

Eu acredito que o presidente Trump está respondendo a essa chamada.

Responder

sempre Voltaço

09 de outubro de 2018 às 19h10

Deus me livre de ter um advogado como Wadih Damous. O cara só jogava contra e pergunto: o que o PT Juridico conseguiu em favor do Lula? Os cara abandonaram o camarada, o presidente, o eterno presidente Lula nas mãos do supreminho.
Se ferraram, os eleitores petistas acordaram para a maracutaia e o resultado foi que cairam os números de eleitos no senado e no congresso, inclusive a não reeleição dessa bosta do Wadih Damous.
No primeiro turno fui de Ciro, e no segundo vou anular.
Com esse congresso, Frota, Janaina, Tiririca, catacoquinho…liguei o botão foda-se o Brasil.

Responder

Leonidas Mendes Filho

09 de outubro de 2018 às 19h05

Não enche, Miguel…
Sem aceitar os ataques teus e de teu partido, sem assumir a responsabilidade pela ação nefasta dos teus à esquerda brasileira, contribuindo pra o discurso fascistoide, vê se não enche

Responder

PETER PENDRAGON

09 de outubro de 2018 às 19h05

O maior erro do PT foi sempre deixar a verdade em segundo plano para criar “narrativas”. O PT quando chegou ao poder até conseguiu criar suas próprias “narrativas” da realidade, mas a que custo? Quantos bilhões foras dados a grande mídia?
Agora o PT não tem mais o poder de barganha, não tem mais carisma, não tem mais ética, não tem mais o poder, não tem mais nada!

Ozymandias (Shelley)

Ao vir de antiga terra, disse-me um viajante

Duas pernas de pedra, enormes e sem corpo,

Acham-se no deserto. E jáz, pouco distante,

Afundando na areia, um rosto já quebrado,

de lábio desdenhoso, olhar frio e arrogante

Mostra esse aspecto que o escultor bem conhecia

Quantas paixões lá sobrevivem, nos fragmentos,

À mão que as imitava e ao peito que as nutria

No pedestal estas palavras notareis:

“Meu nome é Ozimândias, e sou Rei dos Reis

: Desesperai, ó Grandes, vendo as minhas obras!”

Nada subsiste ali. Em torno à derrocada

Da ruína colossal, areia ilimitada

Se estende ao longe, rasa, nua, abandonada.

Responder

Luiz Barreto

09 de outubro de 2018 às 18h55

Quanto $$ o bostanauro está pagando para o migué do rosário de abobrinhas?

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 19h19

    Ficamos sabendo que no 247 a retribuição é ainda melhor.

    Responder

João Batista Kreuch

09 de outubro de 2018 às 18h49

Caro Miguel, sempre tive consideração por suas opiniões, e consigo concordar com boa parte do que você aqui diz, mas acho que muitas coisas que você fala do PT dizem respeito à esquerda como um todo, e o fato de o PT ter mantido sua proeminência no cenário até hoje apesar da perseguição midiática e judicial não faz dele o culpado pelas mazelas que você narra.
A verdade continua sendo que existe uma força muito grande da direita contra qualquer projeto de esquerda, social, nacional, desenvolvimentista e se bateram tanto no PT era porque ele e Lula eram os maiores representantes desse projeto. Culpar quem apanhou por ter tido e mantido a liderança parece que também não ajuda muito.
O que você acha, que Ciro teria obtido melhor resultado? Por ser menos rejeitado? Isso não tem como ser afirmado.
Acho que a postura do PT ao defender a legitimidade de Lula concorrer foi justa. Se abrimos mão do direito de defender a idoneidade de um candidato perseguido usando dos recursos legais e democráticos, acho que deixa de ter sentido lutar.
O Ciro pode ser ótimo, mas também tem defeitos ou não? também seria execrado rapidinho e não conta com um partido forte que lhe garanta resolver sozinho as mudanças que acha que devem acontecer. Também teria que abrir mão de algumas coisas, ceder para unir-se a outros que concordassem em apoiá-lo. Gosto muito do Ciro, mas ele também pisou na bola e assumiu posições de ataque que deram munição aos detratores do Lula e abriu terreno para o avanço do “antipetismo”. Também podemos concluir que se o Ciro tivesse “somado” ao lado do PT, não estaríamos nessa situação! Você ficou meses promovendo o Ciro porque segundo as pesquisas, ele “venceria o Coiso”… agora menospreza quem deu algum crédito às pesquisas… enfim, estamos sim, todos preocupados, mas não acho que abrir mão do direito de Lula a alguma Justiça seja a melhor forma de apaziguar os ânimos.

Responder

ari

09 de outubro de 2018 às 18h33

Certo, certo. Lula é ladrão, o PT é culpado pela crise argentina, o Ciro como cabeça de chapa daria um passeio e tudo mais. Agora, seu Miguel, pelo amor de Deus, pare de lamber as feridas e vamos juntar forças. Depois você escreva livros, faça vídeos, xingue Deus e o mundo, mas acorda, cara, o Brasil pode estar próximo de um banho de sangue.

Responder

Marcelo Defani

09 de outubro de 2018 às 18h23

Miguel, análise perfeita. Apesar de respeitar muito a liderança do Lula, acredito que ele e a burocracia do PT errou feio, pensaram só no partido.
Você tem razão, sábado fui a uma cidade do interior e só dava Bolsonaro, e não era uma elite fascista, eram trabalhadores envenenados pela mídia.
Agora, caímos no abismo.
Será uma carnificina nos direitos da população.

Responder

Jota One

09 de outubro de 2018 às 18h15

Ciro tem que deixar suas ambições e seus recalques de lado e apoiar abertamente o Haddad.
Caso contrário ele que não se atreva a publicar fotos ao lado de Brizola.

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 20h24

    Apoio, ainda que aconteça, fica prejudicado, pois não passa nem com reza brava.
    Em nossa empresa, intrépido de Sobral será sempre bem vindo, contanto que não diga “aí dento”.
    Andrade também pode nos visitar. É um bom moço, percebe-se em seus olhos que não queria estar aí, responsável é quem o colocou nessa enrascada.

    Responder

Robson Silva

09 de outubro de 2018 às 18h09

A análise foi perfeita. Mas confesso que fico assustado quando leio alguns (petistas varridos) afirmando que sua análise é errada e louca. Loucos são eles. São fanáticos. Empurraram o Brasil pro fundo do poço. Derrubaram e criticaram um aliado que sempre os ajudou. Espero, sinceramente, que Ciro não suba em palanque com Haddad. Vai só se queimar. Todo mundo sabe que a eleição já está perdida. Agora é se preparar pra 2022.

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 20h50

    Nossa empresa não participa do pool corporativo que exige um regime fascista. Prezamos pela democracia. Desse modo, esperamos que em 2022 haja eleições.

    Responder

claudio

09 de outubro de 2018 às 18h04

Miguel. você foi um dos responsáveis também pelo resultado insatisfatório do 1. turno, quando traiu a esquerda tentando dividir o eleitorado do Lula. Pois não é que você conseguiu. O Ciro é importante sim, mas você o jogou contra os petistas, e agora para para resgatá-lo como na parábola do filho pródigo, é preciso muita humildade. Não foi só você Miguel, o PHA também debandou na última hora. A estratégia do Lula foi correta sim, só não podia contar com tantas fake e traíras. Mas ainda bem que temos a TV247, entre outras que ajudou HADDAD nesta caminhada a chegar depois de 23 dias de anunciar sua candidatura, ao 2. turno com 29% dos votos. O 2. turno é outra eleição, e poderemos chegar lá, sem o apoio de voces. Porém se resolverem apoiar o Haddad, poderemos somar mais votos mesmo que vocês gostariam a todo custo fosse o Ciro. Ficará muito chato se você não entender dessa vez ficando neutro com chances do Bolsonaro ganhar. Desculpe-me, mas eu precisava desabafar.

Responder

    Doda

    10 de outubro de 2018 às 14h39

    TV247? São sempre a meia dúzia de “cegos” que ainda acreditam nesse lixo de site, o Brasil2+4+7=13, serviu apenas para tirar mais votos do Haddad, pois são fascistas de carteirinha !!

    Responder

Alan

09 de outubro de 2018 às 17h53

So faltou chamar o Lula de ladrao.

Responder

    Justiceiro

    09 de outubro de 2018 às 18h24

    Não precisou. Bastou citar que Lula está preso.

    Responder

Paulo

09 de outubro de 2018 às 17h45

Não acredito que se possa formar um outro Partido tão orgânico como o PT pra capitanear a esquerda, Mas, se o PT não se livrar, de forma organizada e controlada, das velhas lideranças e se renovar (começando por um pedido de perdão à Nação), vai definhar como o PSDB, com os caciques sendo expulsos e uma guinadinha mais pra ponta do espectro político ( à esquerda, no caso do PT). Difícil será abandonar Lula, mas terão que sacrificá-lo. Aí, esquecido, talvez o ex-presidente se beneficie d’uma Graça de um futuro chefe de governo (menos o próximo). De qualquer maneira, como não sou petista, eles que se entendam! Esta eleição? Já era!

Responder

João Lucas

09 de outubro de 2018 às 17h32

Juntem Miguel do Rosário e Wanderley Guilherme dois iluminados na frente antifascista com o candidato Ciro Gomes, o grande vencedor dessa eleição, contra o Bolsonaro. COm certeza mais representativo que o PT. Só uma colocação, não crie o voto censitário chamando pessoas de analfabetas ou nos bolsões de pobreza como disse FHC, seja honesto, preconceito de classe na esquerda é mato e seu texto é ressentimento puro, não veio a onda cirista e o PT manteve a hegemonia que não foi ganhada pela burocracia, seja lá o que isso significa pra você rs, foi conquistada embaixo de muita porrada, então abaixa a bola, engole o choro burguesinho, lembrando que o Lupi disse que já tá pensando em Ciro em 2022. Isso sim é pensar no Brasil kkkkk.

Responder

hocuspocus

09 de outubro de 2018 às 17h21

LAMENTÁVEL,FUNCIONAL AOS FASCISTAS,QUEBRANDO LINHAS NO MOMENTO EM QUE MAIS É NECESSÁRIO ESTAR JUNTOS,TODO ISSO É O TEU BERRO DE ADOLESCENTE.
Nunca fui centrista como os pts,mas hoje com essa massa desinformada,deformada pelas redes ,despolitizada,os pts são o governo POSSÍVEL.
Mas não é para me contrapôr a tuas opiniôes que estou aqui,É PARA CRITICAR POR INOPORTUNA A HORA EM QUE O ESTÁS FAZENDO,SIMPLESMENTE LAMENTÁVEL.
ACREDITO NA VITÓRIA ,POR QUE SEMPRE ACREDITEI NELA ATÉ O FIM ,EM TODA MINHA VIDA,NÃO ME ENTREGO,ENQUANTO TIVER UM COMPANHEIRO DE LUTA QUE PRECISE MINHA AJUDA.
LARGUEI TEU BLOG

Responder

    CezarR

    09 de outubro de 2018 às 17h47

    Hora de luta? Mas tava no PAPO! Haddad ia levar no primeiro turno! Ciro 4% não ajuda em nada!

    Responder

    Adam Smith Comuna

    09 de outubro de 2018 às 20h24

    Resumo: “Sou extrema-esquerda e acredito que só esse centrismo do PT com mercado é viável, com essa massa despolitizada graças aos 70% de desvio da DRU da verba da educação praticadas pelo PT.”

    Tchau Hocuspocus.

    Até amanhã, quando vier deixar mais um tchau.

    Responder

Lucas

09 de outubro de 2018 às 17h17

Infelizmente, este texto retrata com perfeição a situação atual. Acho que a chance vitória (que ainda pode se transformar em derrota no pós-eleição) é remota. Ouvi o Mino Carta dizer que espera que Ciro suba no palanque de Haddad para falar o que talvez este não fale. Ora, se Haddad não tem condições de fazer isso, por que foi o titular da chapa vencedora da esquerda? Haddad é um excelente candidato, mas é a pessoa errada no momento errado e com a estratégia errada. Estamos todos ferrados.

Responder

    CezarR

    09 de outubro de 2018 às 17h41

    Que me perdoe o Mino, por quem tenho profundo e irrestrito respeito, mas é pra isso que o Ciro serve? Fazer o trabalho sujo que aos barões do PT não é possível? Essa visãozinha petista é que comandará a acachapante derrota que virá. Torço por Haddad, mas seu fosse o Ciro, daria apoio apenas protocolar. Vai lá tocar sua bandinha Haddad!

    Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 18h59

    Se Mino Carta disse isso, irei oferecer a ele sociedade em nossa firma.

    Responder

      CezarR

      09 de outubro de 2018 às 23h11

      Hahahahahahahahah!

      Responder

Marcelo

09 de outubro de 2018 às 17h16

Prezado Miguel,
A sensação que tive ao ler sua coluna é que eu estava lendo um texto do Ciro Gomes, pois você usa as mesmas palavras, é um tal de lisérgico, abismo etc. O grande derrotado é o PT? Mesmo com todos os ataques que sofre nos últimos anos, de forma sistêmica pela mídia, dia e noite, elegemos a maior bancada da Câmara , vários governadores e levamos o Haddad para o segundo turno. O quê dizer do Ciro então? Foi vencedor? Com quase 20 milhões de votos a menos que o Haddad. O CIRO foi incapaz de fazer alianças, namorou com o Centrão, com a Marina….Colocar a culpa no PT pela sua incapacidade de aglutinar pessoas em torno de um projeto no mínimo um equívoco muito grande. Acho engraçado é essa postura de cobrar que o PT não tivesse candidato, que não tivesse o direito de se afirmar em razão do que anda sofrendo. O próprio Ciro ajudou muito nisso, quando chamava o PT de organização orienta, fazendo, assim, o jogo da Direita. Enfim o PT não tem 80% de rejeição, aliás, ler pesquisas não é o seu forte e mostrar as boas notícias que elas traziam para candidatura do Haddad, também não. Você buscava dar ênfase ao que era favorável ao seu candidato e eacondia o que de bom tinha para o HADDAD. Não sei que te nomeu como a voz da união das esquerdas. Mas com o seu discurso você me parece mais um puxadinho do Ciro Gomes. Há…só pra lembrar você que deveria ser mais autêntico nos seus textos e não ser mero repetidor do que o seu candidato diz. No mais tudo de bom pra você é a minha relação com o seu “blog termina quando colocar o ponto final neste texto. Pra você não vai fazer diferença, eu sei, talvez eu seja um “puxadinho do PT, numa viagem “lisérgica”, bailando a ” beira do abismo.”, ou um petista fdp. Ainda bem que esse palavrão você ainda não usa nos seus textos.
Abraços

Responder

devanir marchioli

09 de outubro de 2018 às 17h10

Miguel parabens pela análise, perfeita, pena esse pessoal burocrático do PT não entender uma linha do que escreveu

Responder

Foo

09 de outubro de 2018 às 17h06

Até mesmo o Reinaldo Azevedo consegue ter uma visão mais lúcida da situação:

https://youtu.be/oKaTCdOQW54

(Pra vocês verem o nível a que este blog chegou…)

Responder

    Bruno

    09 de outubro de 2018 às 17h55

    Perfeito!

    Responder

    Foo

    09 de outubro de 2018 às 18h19

    Como o Reinaldo Azevedo diz :

    – O PT elegeu a maior bancada

    – A esquerda, representada por PT e PDT, teve 42% dos votos válidos (contra 46% de Bolsonaro)

    – PT, PC do B, PSB elegeram 7 de 13 governadores eleitos no primeiro turno

    Não está bom, mas também não há motivo para desespero.

    Responder

fausto

09 de outubro de 2018 às 16h59

Análise fria e crua. Ótimo texto, Miguel. Estou completamente desesperançado. Não falo em voto nulo de modo ALGUM, mas não vejo mesmo uma ”virada” acontecendo. A coisa degringolou de vez. Nas ruas já escutei gente de chinela falando ”eleitor do PT vai comer capim”. Cara, que coisa triste. Gente pobre bravejando, comemorando àquilo que será seu próprio calvário. A que nível as coisas chegaram. Espero que se formem ai ”Frentes Democráticas”, ”Frentes Antifascistas”, mas não vejo isso tendo o mínimo de resultado. É como no filme de Kubrick ”Paths of Glory”, a tomada da colina Anthill defendida pelas metralhadoras alemãs e pela artilharia dos canhões Krupp a mando de um general mesquinho, que busca uma promoção, mesmo sabendo que seus homens serão ceifados, ordena o ataque, sem a mínima preparação e reforços. É uma batalha praticamente perdida.

Responder

Lucas

09 de outubro de 2018 às 16h56

A famosa pesquisa da Fundação Perseu Abramo também dá um recado muito importante. Além do fim da paciência das pessoas com velhas práticas políticas tradicionais do Brasil (leia-se corrupção, fisiologismo, toma-lá-dá-cá e etc), houve também uma mudança de mentalidade de uma parcela importante das pessoas, que passaram a valorizar muito mais a meritocracia ao tradicional clientelismo político/estatal. As pessoas passaram a perceber que no fim das contas são elas quem pagam a conta da roubalheira desenfreada e dos privilégios legais instituídos do Brasil. E que isso tolhe a sua capacidade de prosperar. No fundo o que as urnas estão dizendo, dado o perfil de muitos dos que entraram aos parlamentos, é que elas querem que o Estado cumpra suas funções essenciais (educação, saúde, segurança e só), lhes garanta OPORTUNIDADES (que é diferente de garantir renda), e que não as atrapalhe nas suas labutas diárias. Em resumo, o recado das urnas foi que as pessoas querem oportunidades para poderem trabalhar tranquilas sem que ninguém lhes encha o saco.

Responder

Alexandre Neres

09 de outubro de 2018 às 16h50

Nunca li tanta sandice junta. Agora ficou provado porque o Miguel foi favorável à chapa Alcirina, junta a virtude de não saber perder do Aécio com o rancor da Marina. Militância mensalinho? Tá parecendo um bolsominion. A análise só desvela uma alma atormentada que não digeriu muito bem o resultado das urnas, pois neste blogue previa-se uma onda de última hora que nunca se confirmou. No entanto, o tsunami carregado de ódio e de intolerância que varreu o país no domingo não foi captado por aqui, nem o momento em que ocorreu essa virada dantesca. E ainda tem a pachorra de estufar o peito pra dizer, viu, eu não disse?, como todo gabola que se preze. Deveria ter pelo menos a hombridade de assumir que a pesquisa que foi mais próxima da realidade foi a da Vox, que ele trata pejorativamente como da CUT. Sem mais.

Responder

Nilson Messias

09 de outubro de 2018 às 16h38

O Partido dos Trabalhadores, maior e melhor partido de esquerda da América Latina, tem o maior líder do mundo preso injustamente, sofreu ataque minuto a minuto de todos lados. Colocou seu candidato no segundo turno. Vamos a luta! Vamos Deixar ressentimento, pra quem tem ressentimento.

O editor do blog entrou no time de Luciana Genro, Marina Silva, Cristovam Buarque, Marta Suplicy, e outros.

O eleitor é politizado ao ponto de identificar um súcia a distância e manter sua coerência. Se liga otário!

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 16h52

    Ofender o blogueiro não vai livrar o Peteca da encrenca em que se meteu.

    Responder

Admar

09 de outubro de 2018 às 16h35

O Cafezinho é a própria “Esquerda Caviar”…!

Responder

    JC

    09 de outubro de 2018 às 17h08

    Amigo, o PT tem que saber seu novo lugar na sociedade.
    Parece papo de colunista da Globo news mas a realidade é que, sim, o PT precisa fazer uma auto crítica porque a esquerda brasileira nasceu e cresceu no trabalhismo. E hoje o PT não está conseguindo emplacar prefeitos, governadores, senadores onde o trabalhismo deveria ser o carro chefe, tanto quanto educação: nas regiões mais industrializadas. O PT está morrendo onde e entre os que o levaram à projeção que hoje tem.
    Porque o trabalhador não tem sangue de barata quando vê rolarem soltas denúncias de desvio, por mais duvidosas que sejam. Ganhar mais de 5 salários mínimos pra um trabalhador de uma grande indústria não é sinal de que ele é um coxinha ou um metido à besta. Eu não sei que turno que ele faz, quantas horas por dia ele trabalha. Quem sou eu pra acusar? Porém o que explica um cidadão como esse apoiar a causa do patrão e esquecer que é um operário e sofrerá consequências com o fim dos direitos e da legislação trabalhista??
    É com essa base que ele tem que se reconciliar. É aí a única chance de conversão de votos possível dos que votaram no coiso no primeiro turno.
    Pedir desculpas pelas falcatruas e focar não só nos direitos, mas na própria lei trabalhista que hoje está com a faca no pescoço.
    Mostrar pra ele qur se a lei mudar ele é o primeiro a ser atingido porque perderá seu emprego e colocarão no seu lugar alguém fichado pela nova lei e com metade do salário.
    É aí o caminho das pedras. É de volta às bases ou de volta aos DCE de universidade pública, enquanto existirem…

    Responder

Olinto Godoy

09 de outubro de 2018 às 16h17

Ué, na hora de vestir a farda para a guerra vai choramingar pelos cantos?
“Bem, a única solução agora é fazer o que, desesperadamente, defendíamos desde o início do ano: montar um grande arco de alianças, mas sem a hegemonia do PT.” É isso mesmo agora!
“Dizer que Haddad foi “magnífico” em determinada entrevista ou debate, e passar o dia inteiro disseminando notícias negativas sobre Bolsonaro?” Mas é exatamente isso porque é o que o staff de Bolsonaro fez, faz e fará seguindo os manuais do Atlas Network com grana dos Koch!
A diferença entre Bolsonaro e Haddad mais Ciro e Boulos é de meros quatro milhões de votos. Em números frios, se ao invés de vc considerar a porcentagem de cada um pelos votos válidos levar em conta o total de eleitores aptos a votar verá que essa diferença não é difícil de tirar: há um espaço enorme para trabalhar e vc tem um papel fundamental nessa parte. Então mãos à obra e sem esquecer que a Globo agora é nossa aliada para mudar essa estratificação da votação que vc tem em mira, mero retrato do momento.

Responder

Marcelo Pereira

09 de outubro de 2018 às 16h16

Adorei a análise, Miguel! Muito madura e sensata! Espero que o que acontece na política brasileira atualmente, com alto risco de graves danos ao país, ensine a esquerda em geral, sobretudo o PT a deixar de ser otimista e fazer uma revisão ideológica que o faça a voltar a ser um partido que dialogue com a população em geral, sobretudo trabalhadores e classe média, estes claramente abandonados pelo PT.

Responder

Foo

09 de outubro de 2018 às 16h12

“Durante meses, o PT viveu da ilusão das “pesquisas”, se recusando a ouvir aqueles que alertavam: amigos, virem a página das mesmas pesquisas”

Como é que é?

Durante meses você publicava análises de pesquisas, e a gente vinha aqui dizer : Miguel, esqueça as pesquisas, olhe para a macro política…

“Vamos usar meias palavras? As urnas rechaçaram violentamente a estratégia do PT e de Lula.”

Não.

As urnas rechaçaram violentamente o PSDB, MDB, Rede, e outros.

O PDT cresceu, e o PT, embora diminuído, ainda está no jogo.

O que teria acontecido se o PT não tivesse lançado candidato? Sem os vídeos pré gravados de Lula, apoiando Haddad?

Não dá para saber.

Então não venha dizer que teria sido diferente.

Agora vamos juntar as tropas e partir pra luta.

Responder

    Adam Smith Comuna

    09 de outubro de 2018 às 20h28

    As pesquisas davam porcentagens muito superiores para diversos candidatos petistas. Vocês, do patrulhamento partidário, diziam que era o oposto.

    Responder

      Foo

      10 de outubro de 2018 às 02h55

      Haddad saiu de zero para 29% dos votos válidos.

      A arrancada final de Bolsonaro assustou, mas estamos — todos nós da esquerda — no segundo turno.

      Vamos parar de buscar culpados e olhar pra frente?

      Responder

        Adam Smith Comuna

        10 de outubro de 2018 às 08h11

        Quantos destes votos vieram da mentira de que se não transferisse votos para Haddad o Bolso ganhava no primeiro turno?

        Suplicy, Dilma, Pimentel e Lindenberg ficaram muito abaixo da margem de erro das pesquisas e todos utilizaram dessas pesquisas para puxar voto útil.

        Responder

dedicado

09 de outubro de 2018 às 16h09

Vamos todos juntos de mãos dadas! Agora é PT, PSDB, Rede Globo e demais golpistas contra Bolsonaro! Rumo a vitória!

Responder

    devanir marchioli

    09 de outubro de 2018 às 17h03

    Você pelo jeito não entendeu nada do que Miguel falou né………. acorda

    Responder

    Ultra Mario

    09 de outubro de 2018 às 19h50

    Pra você ver o quão preocupado o PT está com o povo.

    Responder

Serg1o Se7e

09 de outubro de 2018 às 15h54

Permita-me uns pitacos, Miguel:

“Ora, a situação que emergiu das urnas é muito mais dramática, para o PT, e para o campo popular como um todo, do que o imaginado pelo mais pessimista dos analistas.”
– Essa é uma visão apenas da esquerda (analistas, militantes, candidatos).
Para todo o restante não foi nenhuma supresa dramática.
A maioria cansou da esquerda, especialmente do pt e sua curiosa visão de mundo, de governo e de política.

“Se Haddad ganhar, hipótese improvável, ele lidará com um congresso bem mais golpista do que vitimou Dilma,”
– Está na hora de mudar esse discurso de “golpe” contra a Dilma. O eleitorado de Minas Gerais deixou muito claro que, se lá atrás foi “golpe” (algo que não foi e você sabe disso), para o povo não foi, não é dificilmente será.
O resultado nas urnas enterrou de uma vez por todas esse discurso de que o afastamento da Dilma foi golpe. O “povo” afastou Dilma. Acabou para ela.
Se o resultado fosse o contrário, daí sim eu aceitaria a versão do “golpe”.

“A única verdade a ser contada ao povo é que haverá luta.”
– Essa é uma frase que esconde uma armadilha: a não aceitação do resultado das urnas.
Ao invés de sugerir que o resultado deve ser combatido, deveria ser sugerido que haja renovação no partido, modernização de ideias e, principalmente, aceitação do que todo o sistema judiciário decide.
Há uma diferença entre aceitar o resultado e encontrar formas de melhorar para o próximo pleito e lutar porque não aceita o resultado.
Petistas e a esquerda em geral luta muito, mas pensa pouco.

“alimentado pela narrativa oferecida pelo próprio PT, com essas visitas constantes à Curitiba”
– Tente pensar de forma isonômica: você acha razoável que a maioria da população (e do eleitorado) aceite que um candidato à presidência PRECISE perguntar a um presidiário qual será o próximo passo?
Não é descabida a jocosa comparação com o PCC: um grupo liderado da cadeia por um preso. Porque é isso que vemos na prática, toda segunda feira.
Nenhum país quer um presidente “laranja” que só toma decisões importantes depois de discutir com um presidiário.
E essa situação lá fora, como seria? Num evento internacional? Numa negociação comercial?
Sim, acho que o “Haddad é Lula” foi a pá de terra final que enterrou o pt e sua história.

“O que o PT acha que sucederá a Lula em caso de vitória de Bolsonaro?”
– Deveria achar o óbvio: que Lula deverá seguir os trâmites judiciais e acatar as decisões, usar do direito de defesa e, por fim, ter bom comportamento na cadeia para usar a progressão da pena.
Ninguém que não seja legalista espera outra coisa. O pt deveria ser legalista também.
Ou na ilusão fantasiosa da esquerda é esperado que Bolsonaro aumente a pena?! Isso é ridículo! Isso é atribuição do Judiciário mediante provocação, não do Presidente da República.

“Um partido de esquerda precisa, necessariamente, construir uma imagem positiva junto às classes mais instruídas, porque são elas que tem condições intelectuais e materiais de levar adiante a luta política nas redes sociais.”
– Isso faltou nos quase 16 anos de governo do pt. Lula sempre enalteceu a ignorância, a falta de estudos e diplomas; sempre criticou a classe média e “estudada”; chegou a dizer que político que rouba vale mais do que um concursado que precisou estudar para passar no concurso, porque o político precisa por a cara a cada eleição e o concursado passa, senta e não faz mais nada.
Foram anos e anos e anos batendo na classe média instruída. Agora chegou a conta.

“deixou que a classe média fosse cooptada pela extrema-direita.”
– Me perdoe, mas “cooptada” sugere que foi à força ou mediante barganha (como esmolas sociais, por exemplo). Não foi. Foi escolha, justamente por ser mais instruída e ter um entendimento mais amplo do contexto.

“O fato de estar preso, num processo viciado, sem provas, não é exatamente prova do sucesso de suas estratégias políticas ou jurídicas.”
– Miguel, de novo isso? “Sem provas”? Por favor…
É muito LSD (usando o lisergismo citado por você um pouco antes) nessa altura do campeonato acreditar que vários magistrados de várias instâncias tomaram todas as decisões que tomaram (e sustentam! mesmo com a sucessão de recursos da defesa) baseados num Power Point…

Em todo o restante eu concordo com você.

Responder

    CezarR

    09 de outubro de 2018 às 16h07

    Meu amigo. Em primeiro lugar, o Lula que se lasque, que apodreça na cadeia depois do que ele fez, mas que o processo que o condenou é absolutamente injusto, isso é. O Lula foi condenado por um conjunto indiciário muito fraco, não há prova alguma. Se ele lavou dinheiro com o apartamento, onde está o pagamento que esquentou a grana? Se ele ocultou patrimônio, cadê o laranja? Se ele aceitou a promessa do apartamento em troca de dar benefício, qual o benefício alcançado pelo corruptor? O processo absolutamente não se sustenta!

    Responder

      Paulo

      09 de outubro de 2018 às 17h31

      E o que Lula estava fazendo lá no apartamento com o Léo Pinheiro? Por que a OAS o reformou? “Ah, mas ele já não era mais presidente”! Ok, mas era ainda muito influente, e as relações com a OAS vinham de antes, bem antes das imagens…

      Responder

        CezarR

        09 de outubro de 2018 às 17h45

        Para eventualmente adquiri-lo, ora porras! Desistiu, não adquiriu. Mas ok, admitamos que ele ia fazer alguma sacanagem….. mas não fez, não consumou crime algum! Se João tem a intenção de no encontro marcado com Pedro, mata-lo a tiros, mas acaba desistindo porque sabe que haverá um policial a acompanhar Pedro, João cometeu assassinato?

        Responder

          Paulo

          10 de outubro de 2018 às 11h08

          O apartamento já era da Marisa. Tanto que Lula a inculpou, depois de morta, para tentar se safar. No seu exemplo, João não comete nenhum crime. Mas, se lá estava para receber de Pedro um “pagamento” por outro crime, contratado, é, ele também, um criminoso…

          Responder

Pedro Vieira

09 de outubro de 2018 às 15h53

Acho que foi a participação do judiciário através da figura do moro que influenciou as eleições! Delações sem provas e de forma covarde na última hora!
Esse juiz não tem limite do mal que presta a sociedade brasileira!

Responder

Justiceiro

09 de outubro de 2018 às 15h53

Pois é, Miguel. Tem os antipetistas e tem os que nem gostam e nem desgostam do PT mas que ficaram horrorizados ao ver Lula humilhar Addad impondo a ele subserviência total, incondicional.

Addad disputou uma eleição num domingo e já na segunda-feira seguinte estava lá, em Curitiba, para receber ordens de Lula. Quem quer um presidente fantoche?

Tem mais. Addad andava por aí com uma máscara do Lula e quase muda seu nome para Fernando Lula Addad.

Como a gente viu aqui e em outros blogs de esquerda, os militantes pregarem: Addad é Lula, Lula é Addad. E ele fazia questão de usar isso.

Outra boa ideia foi pregarem a frase: “Addad no governo, Lula no poder!”.

Agora Adad quer se descolar de Lula. Agora???

Por isso eu sempre dizia antes e digo agora, muito obrigado por essa estratégia.

Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 16h43

    Ouvi dizer que o sobrenome dele é Andrade, mas não tem nenhuma participação em nossa empresa.

    Responder

Ricardo Oliveira

09 de outubro de 2018 às 15h47

Perfeito, Miguel! Só acrescento que, de nossa parte, do campo progressista não petistas, já no dia 29 precisamos criar um protagonismo na oposição (que seja em torno do nome do Ciro, se este topar), antes que esta mesma burocracia do PT “roube” também a frente do combate ao governo fascista, apenas como mais uma estratégia desajeitada e eleitoreira já pensando nas eleições municipais de 2020. Ou alguém tem dúvida que todo o teatro do “é Lula ou nada” era apenas para eleger deputados? Desculpe-me quem ainda tem esperança, do PT eu não espero qualquer tipo de mudança, desisti faz tempo! Ou iniciamos nós uma reorganização da esquerda, ou este partido continuará a nos levar para um abismo ainda mais profundo na História.

Responder

CezarR

09 de outubro de 2018 às 15h43

Pois é Miguel, mas a essa altura, é preciso construir uma alternativa de centro esquerda ao PT. Talvez uma fusão de PDT e PSB, com os devidos expurgos em ambos os partidos, traga a força necessária para 2022. Agora, me desculpe o linguajar, mas parafraseando aquele personagem de Tropa de Elite: Cada cachorro que lamba a sua caceta!

Responder

Aureliano

09 de outubro de 2018 às 15h41

Bolsonaros distribuem capim para NEGROS E NORDESTINOS

https://youtu.be/lMIkrwVeWis

Responder

    Serg1o Se7e

    09 de outubro de 2018 às 15h56

    Você sabe que esse vídeo não é real, certo?
    Que você está espalhando fake news, certo?

    Responder

      Adam Smith Comuna

      09 de outubro de 2018 às 23h47

      Não que petistas não gostem de espalhar fale news, assim como os Bolsonaristas, mas o que torna este vídeo falso?

      Responder

ELOSSANDRO DE SOUZA E BORGES

09 de outubro de 2018 às 15h36

Ciro é que deve liderar a esquerda doravante. Enterrar de vez o PT como protagonista. É honesto, inteligente e tem projeto de país. E tem q se começar desde já. Oposição sistemática ao Governo catastrófico q se anuncia. Será uma merda dia após dia. Não é difícil se contrapor a uma bagunça administrativa anunciada. Ciro construindo a Vitória em 2022. Esqueça o PT. Ele está morto. A militância confirmará isso no 2o turno.

Responder

    IVANISE GONZAGA ALVES

    09 de outubro de 2018 às 16h04

    Me dá vontade de rir certas elucubrações.. culpa do Pt, Ciro vai arrasar… até parece que a lava jato ia perdoar apenas Ciro..e por que Ciro não arrasou? porque o centro o desprezou? AH, foi culpa do PT, a prisão do Lula foi culpa do PT, Ah , ve se se enxergam, com uma analise dessa , vai pros braças do Bolso…O centro não quiz Ciro, porque muda de opinião como quem muda de roupa, é um volátil.. o eleitorado já desconfia quem é ele. Num dia dá tapas, no outro solta beijo…

    Responder

      Robson Silva

      09 de outubro de 2018 às 18h14

      Espero que Ciro não suba em palanque com o PT. Vai só se queimar. Será a liderança progressista pra 2022. O PT vai entregar o poder pra esses imbecis e o PT tem responsabilidade nisso. O partido está caminhando para o seu fim. Começou nas municipais de 2016 e na de 2018. Lula vai apodrecer na cadeia, por orgulho em não apoiar alguém que sempre esteve ao lado do PT, como Ciro. Agora é pensar em 2022.

      Responder

Doda

09 de outubro de 2018 às 15h18

Miguel, não te conheço, tão pouco conhecia teu blog.

Mas nesse texto você foi cirúrgico, preciso!! Parabéns, pela reflexão é tudo o que a “militância” não faz!

Em seu texto vc poupou eu não: Faltou vc dizer o nome do blog e dos intelectuais: Brasil247 e sua corja e mamadores!!

Responder

    Rodrigo

    09 de outubro de 2018 às 15h58

    O 247 é bizarro. O blog Esquerda Caviar não fica atrás…

    Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 16h39

    247 é realidade paralela.

    Responder

Marcus Padilha

09 de outubro de 2018 às 15h08

O problema é que você fala como se o PT tivesse obrigação de ganhar. Não tem nem nunca teve. O PT botou o time em campo pois se não o fizesse teria, ai sim, virado pó. Ah, mas os críticos irão dizer “mas o país vai pro brejo, etc”. Sabe a resposta? Um grande “FOD@M-SE”.

Responder

    Rodrigo

    09 de outubro de 2018 às 15h57

    Só prova como vcs tão cag@ndo pro país. Vão ganhar muita eleição assim…

    Responder

    Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

    09 de outubro de 2018 às 16h37

    Aí sim, gostei da sinceridade. É sempre melhor falar a verdade.

    Responder

    Antonio P Mendes

    09 de outubro de 2018 às 16h37

    Analise é ridícula, só teremos segundo turno devido PT, e o povo ainda mete o pau.

    Responder

    rodrigo silva

    09 de outubro de 2018 às 17h17

    O PT é o dono da bola. Só joga quem ele deixar no time progressista, e já faz tempo que é assim. Aí quando o adversário (conservadores, rentistas…) faz gol e alguém no time reclama, ele não aceita. Então pega a bola e sai de campo pra jogar em outro lugar. O problema é que um dia essa “bola” vai furar… e acredito que o povo não vai oferecer uma nova bola ao PT para o jogo continuar.

    Responder

      Franklin Bahia

      10 de outubro de 2018 às 11h48

      Comentário realista, acertou em cheio, a bola ja está furada, mas o juiz não percebeu ainda!!!

      Responder

Deixe uma resposta