O depoimento de Lula à juíza Gabriela Hardt

Quem banca a orgia de Bolsonaro nas redes?

Por Bajonas Teixeira

18 de outubro de 2018 : 19h12

Por Bajonas Teixeira,

 

Ao abrir ontem um vídeo da jornalista Nathali Macedo no DCM, fui surpreendido pela lista de vídeos recomendados pelo Youtube. Ao lado da interessante discussão de Nathali, o Youtube pôs seis vídeos configurados para a reprodução automática com conteúdo Pró-Bolsonaro. Não só o conteúdo, mas principalmente a forma, no estilo da mais reles publicidade das redes, trazia a marca inconfundível da ‘família Bolsonaro’.

Os vídeos exibem títulos sugestivos como marca de origem: “DANÇOU! Jornalista tentou encurralar Bolsonaro na”, “Manuela d’Ávila passa VERGONHA ao vivo ao defender”, “Vexame de Miriam Leitão com Bolsonaro no final do programa”. “OLHA O QUE GILBERTO GIL DISSE DE LULA A MORO”, “Jornalista da CBN tenta intimidar Bolsonaro e recebe”, etc. (A imagem está no fim do artigo)

Como se sabe, as redes sociais (Youtube, Facebook, WhatsApp, Instagram, etc.) cobram pelo  que fazem circular. Ou melhor, cobram para produzir os efeitos de viralização que pode fazer a fortuna de uma empresa ou, como é o caso, decidir a vitória em uma eleição. Num país como o Brasil, cujo tempo médio dos usuários na rede supera até mesmo aquele de países como os EUA, a França, a Inglaterra e o Japão, quem domina as redes domina as opiniões. E esse é o caminho mais seguro e direto para vencer uma eleição.

Bolsonaro domina as redes produzindo para elas em escala industrial. Mas Bolsonaro não tem dinheiro. Então, quem paga por isso? Uma pequena amostra da escala da guerra de ódios implementada pela campanha de Bolsonaro nas redes foi revelada em editorial de O Globo na semana passada (13 de outubro):

O núcleo de estudos FGV-DAPP mapeou mais de seis milhões de postagens durante a campanha eleitoral e contabilizou, entre outras, 1,8 milhão de manifestações de discriminação aos nordestinos; 1,4 milhão de apoio ao nazifascismo; 1 milhão contra mulheres; 1 milhão contra minorias LGBT e outro milhão contra evangélicos, comunistas e negros.

Quem paga por isso? Quem financia o ódio que divide o país? Hoje, em uma matéria que ficou a maior parte do dia na home do UOL, Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp, a Folha de São Paulo revelou o que parece ser a ponta de um iceberg:

Empresas estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno. A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada. A Folha apurou que cada contrato chega a R$ 12 milhões e, entre as empresas compradoras, está a Havan. Os contratos são para disparos de centenas de milhões de mensagens.

Não precisaria mais que isso, em um país que tivesse apreço pelas instituições democráticas e pelas leis vigentes, para anular o primeiro turno das eleições e varrer Bolsonaro da disputa.  Para isso seria preciso um STF e um STE que honrassem a dignidade institucional investida neles. Mas o que temos, até aqui, são instituições acovardadas, intimidadas até a mudez, trêmulas de medo, fazendo vista grossa às atrocidades que a campanha de Bolsonaro, à toda hora, comete contra as instituições e as leis no país.

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

21 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Aliança Nacional Libertadora

19 de outubro de 2018 às 13h01

Essa orgia deu certo….. O Cafezinho ganhou muitos novos leitores…

Responder

Minalva

19 de outubro de 2018 às 12h23

Sou empresára e panfletei a favor do PT e fiz alguns Pushs no Facebook. Puz a candidatura do Haddad em risco? Fiquei preocupada depois que vi a reportagem da Folha

Responder

    Serg1o Se7e

    19 de outubro de 2018 às 15h08

    De acordo com a lei eleitoral, só o candidato pode impulsionar.

    Se descobrirem seu impulsionamento, provavelmente não dará em nada, mas que a lei proíbe, proíbe.

    Responder

Robert

19 de outubro de 2018 às 10h15

A denúncia é tão fraca e desprovida de provas que o jornal não pública hoje nem uma “suíte ” sobre a matéria. …Parece coisa escrita por uma “foca” mal intencionada (ou dirigida) e não por uma jornalista experiente.

Responder

Justiceiro

19 de outubro de 2018 às 08h15

“QUEM BANCA A ORGIA DE BOLSONARO NAS REDES?”

Pois é, quem banca? É preciso descobrir. Agora, quem bancou a mesma orgia da campanha de Dilma, em 2014, que dizia que Aécio ia acabar com o bolsa família, que ia vender o BB, a CEF, a Petrobras…?? Essa é fácil: quem bancou tudo isso foi os bilhões roubados pela quadrilha do PT

Responder

    Marcelo Oliveira Soares

    21 de outubro de 2018 às 10h32

    Você ainda usa sua camiseta “A culpa não é minha, eu votei no Aécio”, o construtor de aeroPÓrtos?

    Responder

Izac

19 de outubro de 2018 às 07h29

Então porque não deixaram o Lula participar se o Bolsonaro tá fazendo a mesma coisa tem que ser caçado tambem

Responder

Juliana Feron

19 de outubro de 2018 às 06h43

Aceita que doi menos: Bolsonaro é tao corrupto como qualquer outro politico!!!! Mas além de corrupto, é fascita , homophobico, misogênio, e a favor da ditatura!
#HaddadPresidenteSim

Responder

    sei lá

    19 de outubro de 2018 às 09h17

    A proximidade da derrota fez com que o PT ontem tentasse armar um escândalo com a suposta guerra de WhatsApp que seu adversário estaria comandando na clandestinidade.

    Há muito pouco, porém, na reportagem de denúncia da Folha de S. Paulo para basear o pedido, feito ontem ao TSE, de anulação da eleição e convocação do terceiro colocado, no caso Ciro Gomes, para a disputa do segundo turno.

    É interessante ver que o PT que quer anular a eleição devido a abuso de poder econômico é o mesmo que foi acusado de crime semelhante na eleição de Dilma em 2014. Apesar do ‘excesso de provas’, como definiu o relator Herman Benjamin, a chapa Dilma/Temer foi absolvida no TSE, e é difícil imaginar que agora, a poucos dias da eleição, o tribunal vá tomar alguma decisão que altere a disputa presidencial.

    O que vai acontecer é que o PT fará a mesma coisa que o PSDB fez, isto é, continuar com o processo no TSE pedindo a anulação do pleito depois das eleições. Quando o PSDB fez isso, foi acusado de não ter aceitado o resultado, uma atitude antidemocrática. Agora, que está se aproximando a hora das urnas, e as pesquisas mostram uma grande vantagem de Bolsonaro, os petistas tentam criar uma onda de indignação sobre um assunto que precisa de uma ampla investigação antes de qualquer atitude do TSE.

    Responder

AUGUSTO CESAR ALMEIDA

18 de outubro de 2018 às 21h52

Li a matéria e quem é no mínimo inteligente e conhece um pouco política, vai rir demais dessa matéria que parece mais uma doutrinação petista. O povo escolheu Bolsonaro e isso tem que ser respeitado. A democracia é a alternância de poder, assim como Bolsonaro terá que abrir caminho para quem é mais inteligente do que ele, fatalmente com o país limpo do PT/PMDB e PSDB iremos conhecer gente nova e capaz na política.O Brasil não merece estar no fundo do poço e não é o PT, o responsável por toda essas mazelas que vai tirar!!!! Somos mais de 80 milhões de brasileiros que está fazendo a campanha de Bolsonaro de graça. Estou perdendo mais de 5 horas dia com essa campanha. Tem 3 grupos de whatapp. .

Responder

devanir marchioli

18 de outubro de 2018 às 21h39

Não vejo como isso vai contribuir com alguma coisa, acredito isso só possa piorar ainda mais as coisas pro lado de Haddad, e bem capaz de os eleitores ficarem com sentimento antipetista ainda mais forte. Muito dificil isso reverter alguma coisa

Responder

maria do carmo

18 de outubro de 2018 às 19h43

Tribunal Eleitoral tera que agir e o que o Brasil espera, e para isso que existe e custa caro!

Responder

    Serg1o Se7e

    19 de outubro de 2018 às 08h40

    Maria, o TSE vai pedir provas à Folha. Qualquer coisa que possa embasar o pedido de investigação.
    Até o momento a Folha não apresentou absolutamente nada além da matéria escrita por uma jornalista declaradamente petista e militante.
    No aguardo….

    Responder

      Nostradamus ( banquinho & bacia )

      19 de outubro de 2018 às 11h49

      Aqui em Santa Catarina existem provas abundantes e cabais contra este sem vergonha dono da Havan de montão e já nas mãos ja justiça que, inclusive, multou em um milhão se voltasse a violar a lei e até hoje ele está solto, não pagou nada, enquanto deveria estar preso !

      Responder

        lia

        19 de outubro de 2018 às 14h54

        os do estado de santa catarina acham que o brasil é só para brancos que fazem dinheiro explorando ao Estado e aos que não são como eles: filhos de imigrantes que chegaram com fome e pegaram a terra dos outros. isso sim, branquinhos.

        Responder

        Serg1o Se7e

        19 de outubro de 2018 às 15h09

        Provas que embasem a matéria da Folha?
        Por que não li isso em nenhum outro lugar?

        Responder

Paulo

18 de outubro de 2018 às 19h42

Sério que Haddad e o PT agora querem ganhar o jogo no Tapetão? Se o povo quer Bolsonaro, isso tem que ser respeitado! Se tirarem o Capitão da disputa, estarão dando um tapa na cara da democracia.

Responder

    fernando parente

    19 de outubro de 2018 às 09h11

    Tapa na democracia? Povo?Só pode ta de brincadeira, fascista falando de democracia, só no brazil mesmo. Eu vou rir muito a partir de janeiro, e quer ver neguinho chorando perto de mim…

    Responder

      sei lá

      19 de outubro de 2018 às 09h22

      Não existe fake news que supere as verdades sobre o PT!

      Responder

      lia

      19 de outubro de 2018 às 14h48

      nojento!

      Responder

        Serg1o Se7e

        19 de outubro de 2018 às 15h10

        Lia, o choro é livre, Lula não!

        Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com