Hangout com Miguel do Rosário: Bolsonaro nos EUA

A coletiva do chefe da Polícia Civil RJ sobre a prisão dos suspeitos de matar Marielle

Por Redação

12 de março de 2019 : 15h04

Assista o vídeo abaixo, com uma coletiva do governador do Rio, Witzel, e do chefe da Polícia Civil do Rio, com informações sobre o caso.

Em seguida, reproduzo texto do MPRJ divulgado hoje, sobre o caso.

🎥 Governador Witzel e chefe da Polícia Civil do RJ falam sobre operação que prendeu suspeitos de matar Marielle Franco; assista

Posted by UOL Notícias on Tuesday, March 12, 2019

MPRJ e Polícia Civil prendem acusados dos assassinatos de Marielle e Anderson

Publicado em 12/03/2019 09:43 – Atualizado em 12/03/2019 12:31

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Polícia Civil prenderam nesta terça-feira (12/03), Ronnie Lessa e Elcio Vieira de Queiroz, denunciados pelos homicídios qualificados de Marielle Franco e Anderson Gomes e tentativa de homicídio de Fernanda Chaves. As prisões ocorreram por volta das 4h desta madrugada na Operação Lume, realizada nas residências dos denunciados.

De acordo com a denúncia, as investigações concluíram, por meio de diversas provas, que Lessa foi o autor dos crimes, tendo efetuado os disparos de arma de fogo, com a participação de Elcio que foi o condutor do Cobalt utilizado para a execução. Ronnie Lessa é policial militar reformado e Elcio foi policial militar, tendo sido expulso da corporação.

Para os promotores do GAECO/MPRJ, a empreitada criminosa foi meticulosamente planejada durante os três meses que antecederam o atentado. Além das prisões, a operação realiza mandados de busca e apreensão nos endereços dos denunciados para apreender documentos, telefones celulares, notebooks, computadores, armas, acessórios, munições e outros objetos.

Junto com os pedidos de prisão e de busca e apreensão, o GAECO/MPRJ pediu a suspensão da remuneração e do porte de arma de fogo de Lessa. Também foi requerida a indenização por danos morais aos familiares das vítimas e a fixação de pensão em favor do filho menor de Anderson até completar 24 anos de idade.

A Operação Lume foi batizada em referência a uma praça no Centro do Rio, conhecida como Buraco do Lume, onde Marielle desenvolvia um projeto chamado Lume Feminista. No local, ela também costumava se reunir com outros defensores dos Direitos Humanos e integrantes do Psol. Além de significar qualquer tipo de luz ou claridade, a palavra lume compõe a expressão ‘trazer a lume’, que significa trazer ao conhecimento público, vir à luz.

“É inconteste que Marielle Francisco da Silva foi sumariamente executada em razão da atuação política na defesa das causas que defendia”, diz a denúncia acrescentando que a barbárie praticada na noite de 14 de março de 2018 foi um golpe ao Estado Democrático de Direito.

Texto publicado no portal do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Louis C. R.

12 de março de 2019 às 19h10

O governador do rio esteve em um event polico onde uma pessoa rasgava a placa da vereadora. Agora o governador aparece dizendo que os suspeitos serão “convidados” a fazer delação premiada. O interventor do rio
esteve a frente de investigação e reportava ao Temer. O que foi reportado?,. O que sabiam antes e o que há de novo?. A operação entra em um segunda fase;
A teoria de que o suspeito era obcecado pela vereadora esta sendo plantada pela grande mídia. Foram encontras partes de armas e explosivo na casa do suspeito. Há relatos de que os suspeitos foram avisados que seriam presos.
A grande mídia, as elites, setores religiosos e a plutocracia promoveram uma onda de ódio contra os partidos de esquerda e colocaram no poder um presidente íntimo de város milicianos. Bolzonaro pregou antes, durante e após as eleições o extermínio da esquerda.

Responder

Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

12 de março de 2019 às 18h36

Agentes da lei que executaram investigações que levaram a tais prisões correm sério risco de vida…

Responder

    Rafael

    12 de março de 2019 às 20h33

    Caro cagão militonto , o sujeito que entra para a polícia já entra sabendo que se trabalhar correrá sérios riscos de vida.. Quem tiver medo de correr risco de vida, como os cagões petistas, não deve fazer concurso para a polícia , mas para o Banco do Brasil ou Caixa Econômica ! kkkkkkk

    Responder

      Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

      13 de março de 2019 às 13h59

      Caro Borrado,
      O que nenhum agente da lei deve esperar é ser morto por criminosos infiltrados até a medula nos aparelhos de Estado, e utilizando-se de quase-prerrogativas estatais. Porque aí é o mesmo que a cerca urinar no cachorro.
      Peraí… cachorro… urina… melhor já ir se encaminhando para receber seu golden shawer de hoje.

      Responder

Redo

12 de março de 2019 às 15h17

Por que a policia federal não esta no caso?

Responder

    Rafael

    12 de março de 2019 às 15h32

    Porque não é atribuição da PF investigar esse tipo de crime, militonto; mas a Polícia Federal ajudou !

    Responder

      Zé Maconha

      12 de março de 2019 às 15h42

      Vaza daqui pobre de direita e vai perguntar pro filho do Bolsonaro se a namorada dele sabia que o papai dela era o assassino da Mariele.
      Se ela sabia os dois são cúmplices.

      Responder

        Rafael

        12 de março de 2019 às 18h59

        Caro Zé drogado, meu preferido pobretão de esquerda , a filha de Ronnie Lessa é tão cúmplice do pai quanto a defunta Marisa Letícia e os filhos de Lula são cúmplices do ex-presidente ladrão ! kkkkkk

        Responder

Zé Maconha

12 de março de 2019 às 15h11

E a cada hora a coisa piora.
Agora o delegado revelou que a filha do tal de Ronie , apontado como autor dos disparos , namora o filho mais novo de Bolsonaro.

Responder

Deixe uma resposta