Hangout com Miguel do Rosário 17 de abril de 2019

Richard Silva PCdoB na Câmara.

A reação dos deputados à prisão de Michel Temer

Por Redação

21 de março de 2019 : 15h15

Deputados vão ao Plenário e às redes sociais comentar a prisão de Michel Temer
21/03/2019 – 13h10

Assim que foi anunciada a notícia da prisão do ex-presidente da República Michel Temer, deputados foram à tribuna e às redes sociais para comentar a medida. A primeira parlamentar a falar do assunto em Plenário foi a líder da Minoria, Jandira Feghali (PCdoB-RJ). “Todo o Parlamento já esperava que a saída do Palácio do Planalto levasse à prisão do ex-presidente depois de duas denúncias rejeitadas pelo Congresso”, disse a deputada.

Deputados petistas, apesar da oposição a Temer, criticaram a medida e a Operação Lava Jato como um todo. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) chegou a dizer que a operação é um “câncer”. “A Lava Jato promove prisões arbitrárias como o que ocorreu no dia de hoje, por isso precisamos dar um paradeiro a esse abuso de autoridade que ocorre no sistema brasileiro”, disse. O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) também disse que não foi respeitado o devido processo legal na prisão de Temer.

Também foi preso o ex-ministro de Temer Moreira Franco, sogro do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Para o deputado Célio Moura (PT-TO) a prisão foi uma “vingança” do ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz da Lava Jato, contra Maia. O presidente da Câmara criticou o ministro nesta quarta-feira.

Para o deputado José Nelto (Pode-GO), no entanto, a prisão é mais uma evidência a favor do fim do foro privilegiado para autoridades. “Temos de votar nesta Casa o fim do foro privilegiado, para que nenhuma autoridade seja encoberta. É preciso investigar todas as autoridades, só assim vamos mudar o Brasil”, disse.

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) afirmou que a prisão de Temer já era esperada. “Quem participou das comissões que analisaram as denúncias contra o então presidente Temer já sabia o que estava acontecendo”, disse.

Redes sociais

Muitos parlamentares usaram plataformas de redes sociais para discutir a prisão de Michel Temer. O líder do PPS, deputado Daniel Coelho (PE), publicou um vídeo em que destaca o fortalecimento das instituições brasileiras. “A gente não fica feliz em ter dois ex-presidentes da República presos, porque isso é sinal de que a cultura política brasileira está equivocada; mas só vamos mudar e corrigir isso se dermos independência e apoio às instituições para que elas façam o trabalho de combater a corrupção”, disse.

O deputado Alexandre Frota (PSL-SP) disse que a prisão é um recado para quem achava que “a Lava Jato tinha morrido”.

A deputada Áurea Carolina (Psol-MG) ressaltou que a prisão de Temer ocorre “em um momento em que a operação Lava Jato coleciona derrotas no STF e vê naufragar seu projeto privatista de um fundo bilionário”, disse, referindo-se à decisão que transferiu para a Justiça Eleitoral as investigações de crimes conexos a caixa dois.

Para o deputado Aliel Machado (PSB-PR), a prisão do Temer é “emblemática”. Também nas redes sociais, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) disse que a prisão de Temer alimenta “o sonho do fim da impunidade no País”.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Marcia Becker

Texto publicado na Agência Câmara de Notícias

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sérgio Araújo

22 de março de 2019 às 07h11

Não é a toa que esse tal de PT é uma facção criminosa conclamada, eles acham que os outros pensam como eles.

Responder

Paulo

21 de março de 2019 às 18h44

“Também foi preso o ex-ministro de Temer Moreira Franco, sogro do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Para o deputado Célio Moura (PT-TO) a prisão foi uma ‘vingança’ do ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz da Lava Jato, contra Maia. O presidente da Câmara criticou o ministro nesta quarta-feira.”

Nossa, quanta imaginação! Brigaram de madrugada, o Moro e o Botafogo, e o Bretas teve tempo de saber disso, fundamentar o decreto com as prisões, expedi-los à Polícia Federal e vê-los cumpridos ainda na parte da manhã? E o cidadão ainda é deputado e mama à minha custa…

Responder

Renato

21 de março de 2019 às 15h58

Ver os parlamentares petistas sair em defesa do golpista (?) Temer não tem preço. Só faltam Lula e Dilma ! kkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Alan Cepile

21 de março de 2019 às 15h53

Esse vampiro dos infernos tá no lugar certo, esse tem crimes pra 5 reencarnações.

O problema é o Gilmar…

Responder

Justiceiro

21 de março de 2019 às 15h27

Poxa, eu publiquei um comentário sobre isso em outro post.

Pois é, petistas. Se preparem para sair às ruas gritando: TEMER LIVRE!!!!!!

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com