Economistas discutem a desindustrialização no Brasil

José Cruz/Agência Brasil

Banco Central: economia continua descendo a ladeira

Por Redação

14 de junho de 2019 : 10h02

Na Agência Brasil

Atividade econômica tem queda de 0,47% em abril

Publicado em 14/06/2019 – 09:01

Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil Brasília

A economia brasileira registrou queda em abril. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou retração de 0,47%, em abril, em relação a março deste ano, segundo dados divulgados hoje (14) pelo Banco Central (BC).

Foi o quarto mês seguido de queda, de acordo com dados revisados pelo BC: 0,22%, em janeiro, 1,04%, em fevereiro e 0,30%, em março, em comparação ao mês anterior.

Esse resultado veio depois da queda de 0,68% no primeiro trimestre deste ano, divulgada pelo BC no mês passado.

Na comparação com abril de 2018, a retração chegou a 0,62% (sem ajuste para o período, já que a comparação é entre meses iguais).

Em 12 meses encerrados em abril, o indicador teve crescimento de 0,72%. No ano, o IBC-Br ficou praticamente estável – expansão de apenas 0,06%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Edição: Graça Adjuto
Tags: IBC-Br pre-pib banco central bc atividade econômica

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ivan

14 de junho de 2019 às 11h14

Mas é claro que a economia só poderia descer a ladeira:

1) Interromperam um governo (investidor tem medo de investir em países onde isso ainda acontece);
2) Congelaram os principais investimentos por 20 anos;
3) A Vaza Jato destruiu as maiores empresas brasileiras;
4) Inventaram uma lei trabalhista absurda que jogou milhões na informalidade;
5) Essa mesma lei empurrou os salários pra baixo, sem consumo a economia sofre;
6) 30% do que a previdência arrecada vai pra pagamento de juros da dívida = lucro pra banco;
7) Paralisaram a indústria nacional pra ficar comparando dos EUA (ex: diesel) criando emprego lá;
8) BC “independente” favorecendo apenas o mercado financeiro parasitando a união e o povo;
8) Governo completamente perdido e incapaz, sem projetos, sem capacidade, sem nada.

A economia vai crescer como?? Me diz….

Responder

    Ultra Mario

    14 de junho de 2019 às 19h48

    Exato… junte isso ao alto endividamento das familias (mais de metade da população economicamente ativa) e das empresas e temos uma receita pra desastre.

    No Brasil de Bolsonaro, emprego é coisa de comunista e tem que acabar com isso aí.

    Responder

Deixe uma resposta