STF discute prisão em 2ª instância

Ao vivo! Glenn na Câmara

Por Redação

25 de junho de 2019 : 15h36

Assista e comente!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

27 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Warley Gomes

26 de junho de 2019 às 22h24

Este jornalista veio de onde e o que ele sabe sobre a lava jato.
Está conversa vazada está inocentando o Lula. Estão rindo na nossa cara.

Responder

Jorge

26 de junho de 2019 às 08h22

Ainda dao trela para esse yanke imperialista? Achei que esse assunto da espionagem ilegal ja tinha morrido…

Responder

Alves

25 de junho de 2019 às 20h57

Eu estou perplexo pois se a Comissão de Direitos Humanos e Minorias é assim
com esta toxidade , violência, falta de decoro por parte de alguns deputados imagina o resto. Nota-se o desespero da bancada bolsonarista onde muitos foram eleitos pelas mentiras e manipulações da lava jato.

Responder

Marcio

25 de junho de 2019 às 18h38

Esse Gringo brinca com a cara dos Brasileiros.

Responder

    Batista

    25 de junho de 2019 às 19h13

    É ‘vero’, mas apenas dos brasileiros anormais, os que acreditam em Moro imparcial e Bolsonaro presidente da república.

    Responder

      Marcio

      25 de junho de 2019 às 19h16

      E pelo visto fàz bem.

      Responder

        Marcio

        26 de junho de 2019 às 07h21

        E a propósito, LULA LIVRE!

        Responder

    Marcio

    25 de junho de 2019 às 19h26

    O Bundevaldo tà explorando a fragilidade do Judiciario Brasileiro.

    Responder

Paulo

25 de junho de 2019 às 18h22

Há dois aspectos:

1) A Câmara Dos Deputados se auto-desmoraliza ao presentear esse homem (?), que nem brasileiro nato é, com um palanque oficial para destratar e colocar em suspeita autoridades da República, através de vazamentos diários, em conta-gotas, a partir de material obtido ilegalmente. É próprio atestado de falta de decoro parlamentar;

2) Se há alguma informação que comprometa a lisura e a imparcialidade, até aqui presumida, do julgamento de Lula, seria o caso de instá-lo a apresentar todo o material que detém, a autoridades federais, exigindo e acompanhando o trabalho da PF e do MPF, tendentes a elucidar o caso e a tirar um “inocente” da cadeia (aspeei porque não considero Lula inocente, nem no processo em que foi condenado nem naqueles que sobrevirão, mas é claro que, se comprovada a parcialidade e tendenciosidade do julgamento, ele é nulo e como tal deverá ser declarado, o mais breve possível).

Responder

    ari

    25 de junho de 2019 às 21h35

    De tanto ouvir os Merval, Camarotti, A. Garcia e outros, vc não sabe mais o que é jornalismo

    Responder

      Paulo

      25 de junho de 2019 às 22h23

      Ari, talvez jamais tenha sabido o que é jornalismo. Sei do sigilo da fonte, se tanto (confesso que gostaria de saber mais, principalmente sobre o porquê de não haver uma espécie de “juramento de Hipócrates”, entre os jornalistas que concluem o bacharelado, creio que seria importante). Porém, quando falo do Greenwald, que é um “blend” de jornalista e “jurista” (aspeei porque o considero mais um advogado, se tanto, na tradução brasileira da expressão, do que um jurista, e nem sei se existem juristas de verdade no Direito anglo-saxônico, em cuja fonte ele se abeberou), preocupo-me com o papel que cumpre, nesse episódio. Parece usar e ser usado, sem se dar conta, exatamente, disso. Ou seja, não vejo dignidade, nele (posso estar enganado). Mas, independentemente da minha opinião, você não crê que seria de maior utilidade, para a causa do “Lula Livre”, ele apresentar tudo que tem às autoridades, e, paralelamente a outras entidades, públicas e privadas, exigir a elucidação rápida do caso? Sim, porque, se ele estiver certo (ou melhor, se as denúncias que reproduz contiverem, de fato, a evidência de uma fraude processual e de um julgamento injusto), o objetivo primordial não deveria ser o de libertar um “inocente”?

      Responder

    Alexandre Neres

    25 de junho de 2019 às 23h31

    Prezados, peço desculpas, mas vou precisar me alongar para desconstruir um discurso hipócrita, cheio de ardis, de um tal Paulo ou será Saulo?

    Primeiramente, depois de se referir ao Glenn, este infeliz colocou um ponto de interrogação após o vocábulo homem, o que simplesmente desvela sua homofobia. O fato de não ser brasileiro nato também não depõe contra ele, mas mostra que existem porcos chauvinistas na área.

    Como para escrever você não fez o dever de casa, Paulo, saiba que Glenn Greenwald é ganhador do Prêmio Pulitzer. Sabe o que é isso? Deveria se informar melhor antes de vir com suas patacoadas.

    Sabe o que é estranho? Não é razoável que para se combater uma suposta organização criminosa se crie uma orcrim. Nosso país é tão surreal que se exige que um suposto hacker cumpra o que está disposto na lei, porem curiosamente não se requer que um juiz parcial até a medula faça o mesmo.

    Por fim, mas não menos importante, tu deveria aprender a cuidar do próprio umbigo. Quem você pensa que é para querer determinar que um jornalista renomado internacionalmente aja assim ou assado? Ele revela o que tem da forma que lhe aprouver. Se você tivesse um pouco de informação ou de caráter, deveria lembrar do seu querido moleque procurador, o capacho do juizeco de fala fina, que afirmou que jornalista não precisa entregar a fonte e que ao agir assim não está praticando crime algum.

    Sabe o que realmente me preocupa? Que espécie de país é este onde vivemos? Terceiro mundo e se for, piada no exterior. Quais as condições e circunstâncias que propiciaram personagens tão medíocres se tornarem heróis por essas plagas?

    Responder

    Alexandre Neres

    25 de junho de 2019 às 23h36

    Prezados, peço desculpas, mas vou precisar me alongar para desconstruir um discurso hipócrita, cheio de ardis, de um tal Paulo ou será Saulo?

    Primeiramente, depois de se referir ao Glenn, este infeliz colocou um ponto de interrogação após o vocábulo homem, o que simplesmente desvela sua homofobia. O fato de não ser brasileiro nato também não depõe contra ele, mas mostra que existem porcos chauvinistas na área.

    Como para escrever você não fez o dever de casa, saiba que Glenn Greenwald é ganhador do Prêmio Pulitzer. Sabe o que é isso? Deveria se informar melhor antes de vir com suas patacoadas.

    Sabe o que é estranho? Não é razoável que para se combater uma suposta organização criminosa se crie uma orcrim. Nosso país é tão surreal que se exige que um suposto hacker cumpra o que está disposto em lei, porem curiosamente não se requer que um juiz parcial até a medula faça o mesmo.

    Por fim, mas não menos importante, tu deveria aprender a cuidar do próprio umbigo. Quem você pensa que é para querer determinar que um jornalista renomado internacionalmente aja assim ou assado? Ele revela o que tem da forma que lhe aprouver. Se você tivesse um pouco de informação ou de caráter, deveria lembrar do seu querido moleque procurador, o capacho do juizeco de fala fina, que afirmou que jornalista não precisa entregar a fonte e que ao agir assim não está praticando crime algum.

    Sabe o que realmente me preocupa? Que espécie de país é este onde vivemos? Terceiro mundo e se for, piada no exterior. Quais as condições e circunstâncias que propiciaram personagens tão medíocres se tornarem heróis por essas plagas?

    Responder

      Miramar

      26 de junho de 2019 às 02h52

      Prezado Paulo
      Sou um admirador do jornalista Glenn Greenwald e portanto discordo de grande parte das suas opiniões. Mas você é um cidadão, e assim como eu, tem o direito de falar e escrever o que quiser. Vivemos em uma democracia em crise, é verdade, mas ainda longe de ser uma ditadura. Uns gostam de ditadura de esquerda, outros de ditadura de direita.Nenhum deles gostam de conviver com democratas. Mas nesse site terão. Isso aqui não é quintal do bolsopetismo.

      Ah, e o prêmio Pullitzer é uma homenagem (junto com um prêmio em dinheiro) feita nos Estados Unidos outorgado a jornalistas que realizaram reportagens de destaque. Mas não os torna imunes a crítica. Eu pessoalmente não tenho nenhuma critica ao Glenn por enquanto. Mas reitero que você é qualquer um pode critica-lo o quanto quiser. Ele é um democrata e vai entender.

      Responder

Alan C

25 de junho de 2019 às 17h26

Não é por Lula, é contra esse judiciário nefasto e corrupto, as delações premiadas seletivas, os vazamentos seletivos, os grampos criminosos sem autorização judicial, a destruição das empresas brasileiras, a subserviência, à extorsão que a Farsa Jato fazia com todos os seus alvos (ex: Tacla Duran, que provou a tentativa de extorsão com prints auditados pela justiça espanhola, e que por isso Moro fugiu dele e a Globo fingiu que Tavla Duran nunca existiu), lembrem-se que Léo Pinheiro ficou mais de um ano preso por não fazer uma delação falsa, é por essa coisa escatológica do DD de “depender da articulação com americanos”, um crime lesa pátria!

O Brasil é um país mantido como refém por esta quadrilha e sendo saqueado por ela.

Lula? Lula se entregou aos golpistas pq quis!
Um caso talvez único de uma pessoa que alega não querer fugir sendo inocente, e por isso se apresenta pra ser preso…

Responder

    Alexandre Neres

    25 de junho de 2019 às 17h36

    Para não dizer que o caso é único. O filósofo grego Sócrates, a despeito da ajuda dos amigos, preferiu se submeter à justiça, ainda que venal e corrupta, por uma questão de dignidade. Sei que é bastante difícil para alguns entender este tipo de raciocínio.

    Responder

      Francisco

      25 de junho de 2019 às 17h51

      Ainda mais quando esses alguns só pensam ‘naquilo’ o tempo todo, todo o tempo.

      Responder

      Alan C

      26 de junho de 2019 às 06h54

      Exato, para qq inocente do universo (talvez exceto Lula) se entregar sendo inocente é realmente incompreensível.

      Responder

    Marcio

    25 de junho de 2019 às 18h37

    O importante é que você não se ache ridículo.

    Responder

Alexandre Neres

25 de junho de 2019 às 17h06

Como pode um verme rastejar até o fundo do poço assim? Deveria procurar um psicanalista pra ver se continha tamanha diarreia verbal.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-06-25/se-tem-um-brasileiro-que-sabe-que-o-lula-nao-e-inocente-sou-eu-declara-ciro.html

Responder

    Miramar

    26 de junho de 2019 às 02h33

    Verme é você.

    Responder

    Alan C

    26 de junho de 2019 às 06h56

    Nada pode ser mais semelhante do que petismo e bozonarismo.

    Taí a prova…

    Responder

Erlon José Paschoal

25 de junho de 2019 às 16h39

Marreco e DD, os líderes da maior Organização criminosa brasileira – a Farsa a Jato -, precisam ter seus sigilos bancário e telefônico quebrados pelo bem do Brasil! Precisam pagar por seus crimes hediondos! #LulaLivre #LulaParaNobeldaPaz #LulaPresoPolitico

Responder

Aline

25 de junho de 2019 às 16h06

É FUNDAMENTAL que TODOS os envolvidos na prisão ilícita do ex-presidente Lula sejam afastados para investigações. Pois, estes mesmos, podem estar agora a destruir provas de seus delitos.

Responder

Erlon José Paschoal

25 de junho de 2019 às 15h56

Em qualquer país civilizado o Marreco e o DD, chefes da maior organização criminosa brasileira – A Farsa a Jato -, teriam pedido exoneração ou afastamento….Mas aqui no Brasil….

Responder

    Erlon José Paschoal

    26 de junho de 2019 às 07h12

    Mas aqui no Brasil…….onde o corrupto presidente Lula, já condenado por dois crimes, numa delas por três instâncias , é tido como inocente por idiotas como eu !

    Responder

      Márcio

      26 de junho de 2019 às 07h19

      LULA LIVRE!

      Responder

Deixe uma resposta