Ministro da Saúde explica chegada do coronavírus ao Brasil

Os números do Itaú e a história política recente do país

Por Redação

30 de julho de 2019 : 14h04

O Itaú divulgou hoje o seu balanço financeiro do segundo trimestre de 2019.

O lucro líquido do banco bateu recorde histórico de R$ 7 bilhões, conforme se pode ver pelo gráfico.

A história política e econômica do país poderia ser contada a partir de uma observação dos lucros do Itaú, o maior banco privado do país.

A apresentação do balanço do segundo trimestre de 2019 pode ser baixada aqui. Ela traz muitos gráficos e estatísticas referentes à conjuntura econômica nacional e internacional que vale a pena examinar; eu reproduzo alguns prints abaixo.

O relatório completo do balanço pode ser baixado aqui; também reproduzo alguns prints abaixo.

O banco também disponibiliza um histórico em formato excel, que eu baixei e disponibilizo aqui; o gráfico que abre o post foi tirado desse histórico.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

30 de julho de 2019 às 19h09

Ué, como conseguiram sem a Reforma da Previdência?

Responder

    Gustavo

    31 de julho de 2019 às 07h30

    O mercado já precificou a aprovação da reforma. Como já está praticamente certo que sua aprovação ocorrerá não é preciso esperar que ele efetivamente ocorra para agir.

    Todavia acredito que o fato dele ser o maior banco privado da América Latina lhe dê grandes economias de escala e por isso ele consiga os números que consegue. Só o que ele fatura de prestação de serviço é algo muito considerável.

    Bom mesmo seria se ao invés de subliminarmente atacarem o Itaú, a redação fomentasse matérias sobre cooperativismo e fintechs. São armas poderosas para quebrar esse oligopólio e diminuir os juros e altos spreads que só existem no Brasil.

    Seria bem mais efetivo penso eu. Aboli minha vida financeira dos bancos e não tenho nenhuma saudade

    Responder

Deixe uma resposta