Entrevista de Lula no Página 12

Análise da pesquisa Fox News sobre as eleições de 2020 nos EUA

Por Redação

19 de agosto de 2019 : 13h06

O próximo embaixador do Brasil nos Estados Unidos terá de lidar com uma das eleições mais polarizadas da história do país. As pesquisas hoje mostram expressiva liderança de candidatos democratas sobre Donald Trump.

Caso o embaixador brasileiro seja Eduardo Bolsonaro, o filho do presidente, Jair Bolsonaro, ambos, pai e filho, atrairão para o governo brasileiro uma profunda animosidade por parte de metade do eleitorado americano.

Segundo pesquisa divulgada há poucos dias (15 e 16) pela Fox News,  48% dos americanos rejeitam “fortemente” o governo de Donald Trump, percentual que sobe para 53% entre mulheres, 76% entre negros e 63% entre “não-brancos” (latinos e asiáticos).

O relatório completo da pesquisa está aqui (ou aqui). A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de agosto.

O Cafezinho vai procurar, na medida do possível, acompanhar os debates e as pesquisas de intenção de voto naquele país.

Vou publicar abaixo, primeiro, alguns gráficos gerais; em seguida, publicamos gráficos do relatório estratificado.

Após alguns gráficos, eu acrescento, às vezes, comentários explicativos ou analíticos.

A pesquisa Fox traz números sobre as primárias do Partido Democrata, a serem realizadas em junho do ano que vem, e que escolherá o candidato do partido que enfrentará Donald Trump em 2020.  Qualquer eleitor americano, mesmo não filiado ao Partido Democrata, pode participar das primárias.

Apesar de Bernie Sanders ser o queridinho da esquerda mundial, suas chances de ser o apontado caíram muito, de 23% em março para apenas 10% hoje.

Hoje é Joe Biden o favorito de ser o candidato democrata escolhido, com 31%. Assistimos, porém, um crescimento muito expressivo de Elizabeth Warren,  que tinha 4% em março e hoje em 20%.

As duas tabelas acima mostram que o legado de Obama permanece muito sólido entre o eleitor democrata. Metade deles (48%) afirma que escolherá o próximo candidato do partido pensando em Obama, o que significa que a opinião do ex-presidente terá um peso decisivo no processo.

Até o momento, Joe Biden é o candidato que está herdando mais votos dos “obamistas”: entre os que responderam que o respeito ao legado de Obama é o que pesará mais nas primárias, 42% são eleitores de Joe Biden.

Essa é a tabela mais importante. A polarização da sociedade americana está muito expressa nesses números, porque mostra os números de Trump permanecendo os mesmos (38% a 39%) seja qual for o candidato democrata. E a a mesma coisa vale para os democratas, que também tem performances parecidas.

O gráfico acima é mais um a comprovar a força de Obama entre os eleitores americanos. Segundo a pesquisa, 93% dos eleitores das primárias do partido democrata (reiterando que qualquer um pode votar nelas, não apenas filiados ao partido democrata) tem opinião favorável ao ex-presidente Barack Obama, e apenas 6%, desfavorável. Obama é imbatível e, se quisesse ser ele o indicado para as primárias, seria difícil vencê-lo. Bernie Sander e Joe Biden tem rejeição baixa (12% a 14%), mas duas vezes superior a de Obama, e 10 pontos a menos de aprovação.

Agora vamos à parte mais interessante de nossa análise, que consiste em examinar os números estratificados do relatório da mesma pesquisa.

Clique nas tabelas para ampliar.

Tradução: você aprova (approve) ou desaprova (disapprove) o desempenho de Donald Trump como presidente? Se aprova ou desaprova: é um apoio forte  (strongly) ou apenas em parte (somewhat)?

Os números acima mostram as profundas clivagens sociais do eleitorado americano. Entre homens e mulheres, brancos e negros, educados e não-educados.

Vamos focar inicialmente apenas na resposta desaprova fortemente (strongly disapprove).

No total, 48% dos americanos desaprovam fortemente o trabalho de Trump como presidente. Entre homens, contudo, essa rejeição cai para 42% e sobe para 53% entre mulheres. Esse é um fator em comum com o eleitorado brasileiro: também no Brasil, o governo Bolsonaro é bem mais rejeitado entre mulheres do que entre homens.

Entretanto, a diferença mais profunda é de ordem racial. Entre brancos, 42% reprovam fortemente o trabalho de Donald Trump, número que salta para 76% entre negros.

Entre “não-brancos”, que inclui sobretudo latinos, asiáticos, 63% desaprovam fortemente o governo Trump.

Entre simpatizantes do partido democrata, 84% desaprovam fortemente o governo Trump, número que desaba para apenas 5% entre eleitores republicanos.

Entre os próprios eleitores de Trump, a maioria aprova o seu governo, e apenas 3% responderam que o desaprovam fortemente.

Nas áreas urbanas, 61% desaprovam fortemente Trump, números que caem muito nas áreas rurais ou suburbanas.

Trump é mais rejeitado entre liberais e eleitores com curso universitário. Segundo a pesquisa, entre brancos com diploma superior, 48% o rejeitam fortemente, contra 37% de brancos sem diploma com essa mesma opinião.

Abaixo, mais algumas tabelas importantes.

Entre eleitores afro-americanos, ou negros, Joe Biden teria 84% dos votos, contra apenas 2% de Donald Trump. Entre “não-brancos” (que inclui latinos e asiáticos), Biden teria 68% dos votos, contra 17% de Trump. Entre mulheres, Biden teria 54% X 34% Trump. Entre homens, o placar seria Biden 45% X 42% Trump. No entanto, entre homens brancos, o placar é de Biden 39% X 50% Trump.  Entre brancos com curso superior, Biden 51% X 40% Trump. Entre brancos sem curso superior, Biden 38% X 50% Trump. Entre liberais, Biden tem 84% dos votos; entre moderados, 52%; entre conservadores, 23% (e Trump 68%).

Na disputa entre Bernie X Trump, os números são bem parecidos. Bernie tem desempenho pior entre afro-americanos, porém marca mais pontos entre eleitores com menos de 45 anos, entre os quais tem 54% dos votos, contra 34% de Trump (Biden pontua 51% X 33% neste segmento).

A vantagem de Biden se dá em todos os segmentos. Entre afro-americanos, tem 37% da preferência. Seus números são piores entre jovens com menos de 45 anos, onde perde de Elizabeth Warren. Warren, por sua vez, precisa melhorar sua performance entre negros, onde pontuou somente 8%, muito abaixo de Biden e Bernie.

A maioria dos americanos está disposto a votar de maneira conservadora, mesmo sendo contra Trump, pensando em “restaurar o país e fazer a política americana voltar ao normal”.

Essa última tabela mostra como a identidade partidária é forte nos Estados Unidos. Entre os entrevistados da pesquisa, 51% se disseram favoráveis ao partido democrata, contra 45% que responderam negativamente.

Entre jovens com menos de 45 anos, 55% disseram ser favoráveis ao partido democrata. Entre negros, 85% disseram ser favoráveis ao partido democrata, sendo 54% que responderam que são “fortemente” favoráveis.

Entre brancos sem curso superior, porém, apenas 38% disseram ser favoráveis aos democratas, contra 56% que dissera não ser favoráveis. Entre homens brancos sem diploma superior, 64% responderam que não são favoráveis aos democratas.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

BENTO RODRIGUES

25 de agosto de 2019 às 02h24

NAS ELEIÇÕES PASSADAS HILLARI tinha 99% de chances segundo “PESQUISAS ” DE SER A PRESIDENTE . .. a mesma coisa vai acontecer agora … MAS O ELEITORADO AMERICANO DE TRUMP não diz e não fala . Entendem que o voto é secreto .. ACHO PREMATURO BOTAR UM COMUNISTA NOS EUA , NA FRENTE DE D. TRUMP.. não acredito .. E NÃO ACREDITO NESTA PESQUISA .. HÁ MAIS DE UMA ANOS E 4 MESES DA ELEI~ÇÃO .. SABEMOS COMO VAI ACABAR …

Responder

marcos

20 de agosto de 2019 às 11h59

querido cafezinho,
nao tem muito a comemorar. a perseguiçao contra o brasil, o plano de destruiçao economica do brasil (segundo alguns otarios chamado de “lavajato”) começou em plena era obama-dem.

Responder

LUPE

19 de agosto de 2019 às 23h04

Caros leitores,

Será que vamos nos livrar deste pesadelo Trump,
que pode nos levar a uma tragédia
(Terceirona Guerra Mundial e final) ?

Será que o agente dele aqui no Brasil
vai ser excrementado (neologismo) ?

Será que o patrão do Trump
e do agente sentador na cadeira presidencial
aqui no Brasil

deixará um esquerdista
(à la Estados Unidos)
subir ao Poder ?

Se subir,
e urinar fora do penico
os inimigos da Humanidade (patrão do TRum e do sentador)

que detêm o poder no Mundo,

não vão matar

como fizeram com o John Kennedy,

como fizeram com o irmão dele, Robert,
como fizeram com Martin Luther King,
como fizeram com o John Lennon,
e outros

(aquele da Suécia,
aquele da Sérvia,
aquele da Líbia,
aquele do Iraque etc.).

Sabe quem são “eles” ?

Clique em

https://www.google.com.br/search?source=hp&ei=rVJbXd7CNIid5OUP9Paz0Aw&q=rothschild+humankind+enemies+&oq=rothschild+humankind+enemies+&gs_l=psy-ab.3…2346.29966..31854…1.0..0.258.3902.0j30j1……0….1..gws-wiz…….35i39j0j0i131j0i203j0i22i30j0i19j0i22i30i19j33i160j33i10.8SBzN_jc7qc&ved=0ahUKEwiezdXSq5DkAhWIDrkGHXT7DMoQ4dUDCAU&uact=5

Eles elegeram o Exterminador do Brasil,
o sentador na cadeira presidenciável.

Povo massacrado e desesperado é o que “eles” querem…………….

Para continuarem
as pilhagens e negociatas escabrosas ,
que a Grande Mídia esconde
não comenta, etc. etc; etc…..

Responder

    Edibar

    20 de agosto de 2019 às 10h44

    Vc precisa de um psiquiatra.

    Responder

Paulo

19 de agosto de 2019 às 22h14

Caramba, Cafézinho, vamos liberar os comentários! Eu fico mais de um dia com comentários na “moderação” (e fim de semana piora). E isso porque nunca xingo ninguém. Desse jeito, o Blog perde a dinâmica. Todos os meus comentários vão para a moderação. Certo que alguns infelizes estavam conspurcando o espaço com xingamentos, mas do jeito que está, fico em dúvidas se não é pior…

Responder

Lord Joseph Weed III

19 de agosto de 2019 às 20h03

Bolsonaro cada vez mais isolado.
Macrí e Trump já eram.
Que país os EUA estão se tornando , socialismo crescendo , maconha legalizada em mais de vinte estados.
O país que os bolsominions imaginam , cheio de cristãos loucos por armas , cada vez mais se restringe ao meio oeste , Texas , Flórida.
Até os republicanos do Alasca lealizaram a maconha.

Responder

NeoTupi

19 de agosto de 2019 às 18h19

Chama atenção a faixa etária dos principais candidatos:
Bernie Sanders: 77 anos
Joe Biden: 76 anos
Trump: 73 anos (já foi o presidente mais velho da história ao assumir a presidencia dos EUA em 1o. mandato, batendo o record anterior de Reagan).
Elizabeth Warren: 70 anos
Kamala Harris: 54 anos
Não que a idade seja problema se a pessoa estiver com a saúde e ideias boas, mas quando praticamente todos os candidatos são septuágenários (exceção de Harris, a com menor chance), parece haver falta de renovação política na cúpula dos partidos estadunidenses.

Responder

    Marcio

    20 de agosto de 2019 às 12h07

    A idade avançada è um problema sim.

    Responder

Marcio

19 de agosto de 2019 às 15h53

Os americanos não são estúpidos, a cada rodada ou duas mudam para fortalecer a democracia.

Aqui os tontoleiros deixam os mesmos pilantras tomar conta de tudo por décadas… tá aí o resultado.

Responder

Admar

19 de agosto de 2019 às 15h16

Sera que o presidente BozoNalro vai arrotar 💩💩💩 contra essa pesquisa?
A Mafia Miliciana que desgoverna o Brasil deve estar com pré-depressão ao ver que seu Patrão pode perder a eleição nos EUA!!!

Responder

    Justiceiro

    19 de agosto de 2019 às 17h15

    É verdade…Aqui tinha pesquisa dizendo que quem fosse para o segundo turno com Bolsonaro, poderia encomendar o terno da posse.

    Vox Populi chegou a publicar, no sábado, antes do segundo turno, que estava 50% x 50%.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Responder

Alan C

19 de agosto de 2019 às 13h18

O bozo yankee vai ser derrotado, a americanada aprendeu a lição, tem que ir votar, pesquisa não garante eleição, os eleitores da Hilary ficaram em casa achando que tava ganho e se deram mal.

Responder

    Marcio

    19 de agosto de 2019 às 13h50

    Quando o adversário ganha é porque os outros esqueceram de ir votar ou preferiram ficar no sofá…?? Kkkk

    Essa é uma novidade absoluta pra mim, todos os dias aprendo uma coisa nova nesse lugar.

    Responder

      Alan C

      19 de agosto de 2019 às 14h40

      A China não deixou de comprar soja do Brasil….

      Cada dia aprendo uma coisa nova nesse lugar rsrsrsrs

      Responder

        Marcio

        20 de agosto de 2019 às 12h10

        Voce nào aprende o problema è esse.

        Responder

Deixe uma resposta