Entrevista de Lula ao UOL

As exportações brasileiras para o Irã

Por Miguel do Rosário

08 de janeiro de 2020 : 18h59

Por curiosidade, verifiquei as exportações brasileiras para o Irã, e descobri que se trata de um dos principais mercados de produtos brasileiros.

Em 2019, o Irã importou do Brasil o equivalente a US$ 2,2 bilhões. O país importa basicamente cinco produtos do Brasil: milho, soja, ração, carnes e açúcar.

No acumulado de 10 anos, o Irã importou do Brasil o equivalente a US$ 20,5 bilhões, ou seja, R$ 83,3 bilhões.

Para se ter uma ideia de grandeza, o orçamento federal para a pasta de Defesa do Brasil em 2020 será de R$ 72 bilhões.

As despesas do Bolsa Família, um dos maiores programas sociais do mundo, foram estimadas em R$ 30 bilhões para 2020.

O milho representa quase metade (45%) das exportações brasileiras para o Irã.

As exportações brasileiras de carnes ao Irã, que já renderam US$ 565 milhões em 2017, caíram para US$ 224 milhões em 2019.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

09 de janeiro de 2020 às 10h04

Alguém tira essa Dilma por favor?! kkk

Responder

Andressa

09 de janeiro de 2020 às 08h02

As exportações para Países Árabes continuam em alta obviamente.

Lembramos das crises de histeria coletiva na Globo, Folha e da esquerdalha na época em que o presidente da república foi para Israel bem no começo do mandato.

Ouve o primeiro choque de democracia da história brasileira, uma coisa absolutamente inédita assistir a algo que alguém nunca tinha feito antes.

A esquerdalha, que não anda muito acostumada com a democracia pois até hoje não a viveu, entendeu que existem opiniões diferentes da pre embalada pela doutrina… é mentira não entenderam nada.

Responder

Deixe uma resposta