Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Bolsonaro humilha Mandetta ao vivo

Por Redação

02 de abril de 2020 : 23h28

Em entrevista ao vivo para a Jovem Pan, o presidente Bolsonaro tratou o ministro da Saúde com extrema indelicadeza, e deixou claro que tem intenção de demiti-lo.

“Estamos nos bicando há tempos”, disse o presidente.

Abaixo, o trecho em que o presidente fala do ministro da Saúde:

Mais trechos:

“Eu tenho 1 decreto pronto na minha frente pra ser assinado, se preciso for, considerando atividade essencial toda aquela exercida pelo homem ou mulher através da qual seja indispensável para ele levar o pão pra casa todo dia”.

(…)

“Comecem a abrir [os comércios]. Não querem abrir de imediato, vão abrindo devagar”.

(…)

“Sei que tem ameaça de tudo quanto é lugar contra mim se eu vier a assinar essa medida provisória, até de sanções de modo a buscar afastamento, sem qualquer amparo legal para isso. Agora eu apelo aos senhores governadores, não são todos, aos senhores prefeitos, não são todos, apenas uma minoria, que revejam as suas posições”.

(…)

“Um presidente pode muito, mas não pode tudo. Nós temos gente ali, gente poderosa em Brasília que espera 1 tropeção meu. Eu estou esperando o povo pedir mais porque o que eu tenho de base de apoio são alguns parlamentares, tudo bem, não é maioria, mas eu tenho o povo do nosso lado. Eu só posso tomar certas decisões com o povo estando comigo”.

Íntegra da entrevista:

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

03 de abril de 2020 às 10h02

Capitão Corona descontrolado pq o Mandetta não pede demissão.. hahahah

Responder

Frederico

03 de abril de 2020 às 09h41

Varios paises que nao adotaram esse tal de lockdown se sairam infinitamente melhor que paises que fecharam tudo com Italia, Espanha, etc…

Declarar o lockdown é facil demais e nao resolve o problema, é a mesma coisa de nao querer encarar o problema por parte de quem nao tem uma soluçào.

Responder

    dcruz

    03 de abril de 2020 às 10h47

    Pelo jeito você é daqueles que nunca leram nada na vida, por que foi ler logo essa aberração? Informe onde você soletrou, por favor.

    Responder

    Ivan

    03 de abril de 2020 às 10h52

    Italia e Esoanha não fizeram isolamento quando deveriam ter feito, foi por isso que estão como estão.

    Viu o prefeito de Milão pedindo desculpas aos milaneses pela propaganda “Milão não para”??

    Responder

dcruz

03 de abril de 2020 às 09h21

Se o bozo disse que não vai demitir é porque vai demitir.

Responder

Paulo

03 de abril de 2020 às 09h18

Mandetta mantém-se graças ao consenso popular e parlamentar de que faz um ótimo trabalho, mas tenho a impressão de que, tão logo superada a pandemia, ele pedirá pra sair, já consagrado, e seguirá carreira pública (já foi parlamentar). Sua situação é semelhante a de Moro, que aguenta as diatribes de Bolsonabo em busca de uma vaga no STF. Tão logo veja que não vai obtê-la (duvido que o Capetão o indique, com a cabeça do 02 a prêmio), deve cair fora também…

Responder

    Alexandre Neres

    03 de abril de 2020 às 11h09

    Gente, o Paulo até hoje crê na pureza de propósitos do Moro. Só pode ser cegueira deliberada. Por que Moro foi para o Ministério da Justiça? Indubitavelmente não foi pelos seus vastos conhecimentos jurídicos ou por ser um jurisconsulto renomado.Pobrezinho, aguenta as diatribes de Bolsonaro? Deve ser por issso que é uma vergonha sua atuação no Ministério da Justiça em um momento ímpar, deixando de tomar as medidas necessárias. Porém, igualzinho ao seu chefe, espalha fake news desbragadamente, inclusive no #BolsonaroDay, sem checar antes, de que um traficante preso com não sei quantos fuzis foi libertado por questões humanitárias e nem sequer tem a hombridade de reconhecer o erro. Por que faz isso? Pra legitimar suas teses esdrúxulas e fascistas, tal qual o Capitão Corona.

    Irretocável, como de costume, o comentário do jornalista Kennedy Alencar sobre o marreco de Maringá: “Um estadista, só que não. Responsável por tudo o que está aí. Assuma a sua responsabilidade neste latifúndio de barbárie. Seria mais honesto e pegaria menos mal do que trair o seu presidente publicamente. Afinal, o sr. e Bolsonaro são uma coisa só, não?”

    Responder

      Paulo

      03 de abril de 2020 às 18h42

      Moro já está na história, Alexandre. Pior que acreditar nele é acreditar na inocência de Lularápio. Agora, concordo que Moro não é nenhum jurista de renome…Só foi para o Governo porque queria o STF ou engatar uma carreira política, e, para Bolsonabo, era um nome de grife no seu Governo.

      Responder

Fonzie

03 de abril de 2020 às 08h43

O que aconteçeu na maravilha socialista espanhola….?

Responder

    Wellington

    03 de abril de 2020 às 10h55

    O mesmo que aconteceu na maravilha capitalista EUA.

    Responder

Olindo Civas

03 de abril de 2020 às 07h13

São Paulo e Rio terão problemas certamente, o resto do Brasil poucos.

Responder

Marcio Serralheiro

03 de abril de 2020 às 07h11

Qualquer decreto para a reabertura do comércio será barrado pela justiça obviamente mas boa parte dos brasileiros voltarão a trabalhar do mesmo jeito na próxima semana de vontade própria.

Responder

Alan C

03 de abril de 2020 às 00h58

O cara consegue fazer duas cagadas por dia, uma depois de acordar e outra antes de dormir rsrsr

Responder

Alexandre Neres

02 de abril de 2020 às 23h33

Capitão Corona ataca de novo! Quer ver o circo pegar fogo. Bolsonero.

Responder

Deixe uma resposta