Live do Cafezinho (18h): o que acontecerá à Lava Jato?

O antipetismo elegeu Bolsonaro?

Por Miguel do Rosário

30 de julho de 2020 : 15h50

Desde as eleições de 2018, temos escutado inúmeros analistas e politicos importantes, inclusive do campo progressista, afirmarem que o antipetismo foi um dos fatores determinantes para a vitória de Jair Bolsonaro em 2018. Eu tenho sido um deles.

Entretanto, uma constatação unilateral não é suficiente. É preciso ouvir diversas opiniões, debater, sobretudo porque há uma outra eleição em 2022, e seria muito desagradável, para o povo brasileiro, que o pior presidente da história fosse reeleito.

Pensando nisso, organizamos uma live com um leque de convidados bastante plural.

Pra começar, chamamos uma jovem deputada petista, Natalia Bonavides, do Rio Grande do Norte.

Os outros convidados são:

– Ricardo Cappelli, representante do governo do Maranhão em Brasília e um importante estrategista político ligado a Flavio Dino (PCdoB).

– Gilberto Maringoni, escritor, professor, cartunista e militante do PSOL, partido pelo qual já foi candidato ao governo do estado em 2014.

Eu serei o moderador.

A live poderá ser vista em nosso canal do Youtube, cujo player segue abaixo:

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

60 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Valdeci Elias

03 de agosto de 2020 às 00h47

Quantas pessoa,s poderiam ter sido salvas da epidemia, se Haddad fosse o presidente do país. A crise de 2008 mostrou que um bom Líder faz a diferença . Estamos passando pelo que merecemos , o Brasil está colhendo oque plantou.

Responder

Marcondes

02 de agosto de 2020 às 19h13

As extremas esquerda e direita são irmãos gêmeos de pais diferentes.

Responder

Mancini

02 de agosto de 2020 às 11h27

O titulo é claro e cristalino. Desde o piti do Aécio por perder as eleições, aliado ao agente da CIA, Sr. Moro (também o impedimento da Dilma), coroado pela grobo, foia, estadinho e o papel higiênico da veja, da NãoÉ e tantas outras mídias; ficou impossível a continuação do governo do PT. Ciro não perdoa a falta de apoio do PT e hoje agride sistematicamente o presidente Lula. Coronel do Ceará.
E para piorar toda a situação, a divisão política entre os brasileiros desnuda uma profunda visão fascista, fermentada pelas redes sociais! https://refazenda2010.blogspot.com/

Responder

Moela

02 de agosto de 2020 às 07h38

A maioria dos brasileiros não é de esquerda mas ficavam acuados por falta de canais de comunicação.

A egemonia esquerdista nos meios de comunicação comprada a toque de caixa (principalmente a Globo) era absoluta.

Internet deu a possibilidade das informações chegar até essas pessoas e deu a voz que nunca tiveram as mesmas até pouco tempo atrás.

O aparato criminal do PT e Amigos montado nos anos caiu no chão com a Lava Jato.

Agora o Brasil é uma democracia, STF a parte.

Responder

Aureliano

02 de agosto de 2020 às 06h36

Fora de Pauta

IDEOLOGIA DE GENERAL
Por Gregório Duvivier

Um programa de humor refinadíssimo, sem fake news

Aqui você percebe que o raciocínio dos generais Brazileiros é também torturante. Portanto, não precisa nem de porrada.

É como diria o Macaco Simão: “nóis sofre mas nóis goza”. Imperdível!

https://youtu.be/0Blu-03jwDk

Responder

Miramar

02 de agosto de 2020 às 02h39

Para os petistas o único problema do Bolsonaro é não ser petista.

Responder

Alexandre Neres

02 de agosto de 2020 às 02h21

De uma tacada só, perdemos o Nocaute e o Conversa Afiada. E ainda tem o Cafezinho que costeou o alambrado, como diria o saudoso Brizola, trabalhista de raiz em contraponto ao neotrabalhismo que defende, entre outras pérolas, vide votações, a reforma da previdência e o marco regulatório do saneamento básico (haja eufemismo para nome tão pomposo!), apesar de que acende uma vela para Deus e outra pro diabo, com o fito de querer ficar bem na foto de todo jeito, haja vista que o jurídico de tal partido entrou com ação de inconstitucionalidade contra trechos da lei cujos membros, inclusive Cid Ferreira Gomes, votaram a favor. Vai entender… Tristes tempos.

Responder

O Demolidor

02 de agosto de 2020 às 01h54

Esse tipo de matéria só precisa dos comentaristas do Blog…..percebam o tanto de Anti-petistas ciristas com o discurso exatamente igual ao da direita desonesta em que se baseia no lavajatismo desonesto construído pelo PIG……sem contar o Mensalão utilizado por ciristas para inclusive criminalizar o Lula e o PT……se chama famosa quinta coluna….. caçadora das esquerdas…..

Percam comentaristas como Miramar….seu ódio contra o PT é digno de Globo….discurso bolsonarista para com o PT e seus argumentos são lavajatistas….

No fundo sabem o que são….mas existe a vergonha de assumir…

Responder

    Miramar

    03 de agosto de 2020 às 01h25

    A maioria da população é favorável a continuidade da normalidade democrática e apoia causas consideradas progressistas, como direitos trabalhistas e participação ativa do Estado como indutor do desenvolvimento. A maioria da população não gosta do Bolsonaro, considerando-o despreparado e autoritário. A maioria da população detesta a cambada petista. Eu sou só mais uma dessas pessoas.

    A muito tempo cansei de discutir política com os comentaristas petistas desse site. Venho só pra provocar mesmo.

    E não precisei da Globo para detestar o PT. Detesto o PT a trinta anos.

    Responder

Caco Bisol

01 de agosto de 2020 às 17h10

O projeto personalista do Ciro foi decisivo pra eleger Bolsonaro. Podíamos ter vencido.

Responder

    Miramar

    02 de agosto de 2020 às 02h43

    Vocês desejaram que o Bolsonaro fosse para o segundo turno acreditando que todos os antibolsonaristas subiram no palanque da cambada do PT. Indiretamente elegeram o Bolsonaro, portanto. Só tem um problema: inúmeros antibolsonaristas não estão dispostos a votar no PT nem para impedir a hecatombe nuclear planetária. Como eu.

    Responder

      Mnuel

      02 de agosto de 2020 às 23h04

      Pois é. Eu terei de votar novamente no Bozo caso ele esteja disputando com alguém da esquerda. Qualquer um da esquerda.

      Responder

    Andressa

    02 de agosto de 2020 às 10h21

    Se o poste imprestável herdou quase todos os votos do Ciro, explica melhor esse “podíamos ter vencido” aí.

    Responder

Erdogan

01 de agosto de 2020 às 13h58

Assim como o bolsonarismo tá caindo agora.

Responder

João Ferreira Bastos

01 de agosto de 2020 às 12h58

Quem elegeu foi a justiça quando criminosamente tirou das eleições o primeiro colocado disparado nas pesquisas.

E ficar passando panos quentes para a justiça criminosa no Brasil é fazer o jogo da direita.

Não se enganem os ciristas, que se por um acaso ele se eleger, vai em cana por tomar uisque, ou por ser cearense, ou por qualquer coisa que um merdinha de um juiz-ladrão de 1ª instancia achar

Responder

Tiago Silva

01 de agosto de 2020 às 10h33

O “Anti-petismo” (mas que se pesquisarem na internet sobre os grupelhos que o promoveu como MBL, Brasil Paralelo, Vem pra Rua, Olavo, Grande Mídia, etc se trata mesmo é de “Anti-Esquerdismo” – apesar da miopia do Miguel do Rosário)….

Disseminou o NeoNazismo (com o Bozo para aglutinar essas aspirações dos Gados) e o Neofascismo (com o Marreco Moro para aglutinar essas aspirações dos Patos). E essa aspiração retoma em grande parte o que fizeram pra eleger Collor e depois FHC com o intuito de não se cumprir a CF em detrimento de ganhos fáceis de uma pequena parcela brasileira e internacional com o Neoliberalismo (que Guedes é um dos máximos expoentes).

E nessa toada que FakeNews quis reescrever a história via ZAP/Facebook/YouTube até a direita (Centrão e PSDB) foi dragada pelo deslocamento para a Extrema Direita do eleitorado que quis vestir uma carapuça de pequena burguesia com orgulho de sua ignorância, mas radicalizada.

Lula em 2018 tinha chance em frear esse caminho, mas a Lava Jato/TRF/STJ/TSE/e parte do STF com suas inúmeras ilegalidades (incompetência territorial, afronta a juiz natural, condenação sem provas, produção de factóides eleitorais e “anti-petista” – em relação a PSDB ou outros candidatos com potencialidades eleitorais, apesar das provas).

Hoje é triste ver comentaristas de blogs querendo saber sobre o sexo dos anjos, para não entender que não souberam se posicionar quando era preciso, inclusive agora.

Quanta falta faz BRIZOLA…

Responder

    Eleanor

    02 de agosto de 2020 às 19h03

    Um esquerdopata querendo falar do nazismo é o mesmo q o sujo falar do mal lavado…..

    Responder

Aureliano

01 de agosto de 2020 às 09h38

BOLSONARO, UM VISIONÁRIO

Declaração dada em visita a Porto Alegre em 29/06/2017, quando então Bolsonaro se revela um visionário: “sou capitão do Exército, a minha especialidade é matar, não é curar ninguém”.

Se você pensa que essa declaração é fake news, vá à Folha de São Paulo do dia 30/06/2017, ou então leia o recém lançado livro de Henry Bugalho “Minha especialidade é matar”

Não é à-toa que se diz que o capitão Bolsonaro é o principal aliado do coronavírus, e o coronavírus, embora contaminando-o, não quer matá-lo nem sair por aí gritando “Fora Bolsonaro!”

Nem o coronavírus nem o safado do Rodrigo Maia.

Responder

Gaspar

01 de agosto de 2020 às 08h33

Sem o dinheiro da Odebrecht, da Petrobrás, etc…para financiar ilegalmente o aparato que estava montado para chegar e se perpetuar no poder a esquerda nunca mais volta ao Governo, pela felicidade dos brasileiros.

Responder

Miramar

31 de julho de 2020 às 22h13

Bolsonaro conseguiu disseminar a mentira de que ele era a única alternativa ao petismo. Como ninguém mais quer ser governado pela cambada do PT elegeram a cambada fascistoide. A verdade é que o antipetismo é uma postura política supra-ideológica. Eu próprio, que me considero progressista em relação a questão social, detesto essa gente.

Que orgulho eu tenho em ter anulado o voto no segundo turno!

Responder

    Fragolino

    02 de agosto de 2020 às 07h25

    A maioria dos brasileiros não é de esquerda e Bolsonaro fez levantar a cabeça desses milhões de pessoas que até pouco tempo atrás não tinham espaço.

    Responder

Pedro M. S.

31 de julho de 2020 às 21h35

Sim, e é o único partido que pode novamente dar mais 4 anos para o Bolsonaro. Pois um segundo turno de Bolsonaro e PT, teremos, além dos grupos apreciadores de ambos os lados, os grupos Antipetismo x AntBolsonarista, que muitas vezes estão em ambos lados. Ser antipetista não significa ser Bolsonarista, assim como ser Bolsonarista não significa ser Ptista. Logo é melhor ter qualquer candidato no segundo turno que não seja do PT.

Responder

    Pantufa

    02 de agosto de 2020 às 07h27

    Bolsonaro ganha contra qualquer candidato no segundo turno, para a esquerda fechou se um ciclo e torcemos para que nunca mais se abra.

    Responder

      Golden Shower

      02 de agosto de 2020 às 22h53

      FONTE: pesquisa com 800 testemunhas do “Paraná Pesquisas”, as aspas são pq o próprio instituto já disse que não fez pesquisa nenhuma.

      Se tirar tudo que é fake sobra alguma coisa nesse governo da milicia???

      Responder

putin

31 de julho de 2020 às 20h04

todos esquecem que até quando pro lula era permitido concorrer tinha o dobro das intençoes de voto de B.
entao nao foi anti-lulismo/petismo/esquerdismo.

Responder

    Kleiton

    01 de agosto de 2020 às 08h30

    No começo de 2018 Bolsonaro já estava eleito.

    Responder

    Erdogan

    01 de agosto de 2020 às 13h56

    Mas o PT saiu quando Lula foi impedido por corrupção???

    Responder

      Batista

      01 de agosto de 2020 às 23h41

      Da série, ‘memória curta, não é genético e menos ainda, obrigação, acredite nisso!’

      De fato, impedido por ‘corrupção’, através de ato de ofício INDETERMINADO e por ‘lavagem de dinheiro’, através de bem ATRIBUÍDO, que foi o melhor conseguido para enfim poderem encerrar o processo à condenação anunciada, necessária ao impedimento de Lula.

      Devoto de “Cirão da Massa”, repaginado à semelhança de bolsonarista, é pra lá de bizarro, lembra ‘O Rinoceronte’.

      Responder

        Erdogan

        02 de agosto de 2020 às 22h54

        Petistóide, responda minha pergunta no próximo comentário.

        Responder

Fábio maia

31 de julho de 2020 às 16h31

A criminalização da política elegeu o Bozo. Como o PT e o único partido nacional com um programa político sobrou pro PT enfrentar a besta fera que a imprensa e a lava-jato criaram.

Responder

    Miramar

    31 de julho de 2020 às 22h15

    Programa político até o PROS tem.Já um Projeto Nacional de Desenvolvimento são outros quinhentos.

    Responder

      Batista

      02 de agosto de 2020 às 00h04

      Projeto Nacional de Desenvolvimento é sair do foco SERASA, em 2018, enquanto a Petrobras começava a ser privatizada, passear em Paris para esquecer, no mesmo momento em que, no Brasil, necessário era coalizarem-se para derrotar a classe dominante e assim impedir o desmonte pelo governo autoritário anunciado e por ela apoiado, para chegar a PETROBRAS privatizada, em 2022, com promessa desenvolvimentista de então estatiza-la.

      Que beleeeeeeza perseverante de projeto, né Milton Neves?

      .

      Responder

        Erdogan

        02 de agosto de 2020 às 22h57

        Coalizarem-se???? Vamos perguntar pra Marília Arraes o que ela acha da coalizão petista…

        Responder

        Miramar

        03 de agosto de 2020 às 01h13

        Vocês acreditaram que se o Bolsonaro estivesse no segundo turno seria fácil derrota-lo. Agora aguentem. A verdade é que existe algumas dezenas de milhões de brasileiros que detestam tanto o Bolsonaro quanto vocês.

        Responder

    Vixen

    01 de agosto de 2020 às 08h31

    Os crimes do PT elegeram o Bozo.

    Responder

      Batista

      02 de agosto de 2020 às 00h13

      E os que criminalizaram o PT, elegeram-no apto a replicar.

      No ritmo em que segue o desmonte da lavajateira, sei não, logo acaba descobrindo-se…

      Responder

        Erdogan

        02 de agosto de 2020 às 23h03

        Palloci devolve mais de 100 milhões roubados do povo, isso significa vc tb, mas foi uma tremenda injustiça…

        “O que mata a gente (PT) é a cegueira e o fanatismo” Mano Brown, 2018.

        Responder

José Ricardo Romero

31 de julho de 2020 às 08h35

Arre que alguém se mexe para tornar o óbvio ululante também visível! Os “canceladores” do gabinete do ódio do pt, os ptmínions, precisam parar com esta estupidez de atribuir a culpa da derrota do pt (aliás, nas duas últimas eleições como um todo e não parece que vai ser diferente agora nas próximas) à ida do Ciro a Paris. Quisera ele (e eu) que ele tivesse todo este poder e influência. Não se esqueçam no debate de mencionar as pesquisas de até dois anos antes da última eleição (várias e de várias empresas de pesquisa) que mostravam todas de forma unânime que o pt sempre tinha em torno ou mais de 50% de rejeição. A rejeição do Lula chegava a ser algumas vezes até maior. E o pt sempre dando de ombros achando-se imbatível como se fosse o último biscoito do pacote. Bobos.

Responder

Marcos Videira

30 de julho de 2020 às 22h34

Crise econômica, Fake News, Corrupção, Desqualificação da Política… Sim, são variáveis complexas que estiveram presentes na eleição de Bolsonaro.
Mas a principal e decisiva variável foi o antipetismo. A estratégia de Lula foi errada e ensejou a eleição de Bolsonaro. Isto é fato e não se discute
Para comprovar essa afirmação basta comparar com uma estratégia contrária e ver o resultado. Cristina Kirchner vencia no primeiro turno e perdia no segundo. Adotou uma estratégia OPOSTA a de Lula e o resultado eleitoral foi também o OPOSTO.
Os dirigentes do PT e Lula estão levando o partido pra um gueto político. Deveriam olhar a realidade e ouvir petistas históricos como Gilberto Carvalho: reciclar voltando às origens.

Responder

    Batista

    01 de agosto de 2020 às 02h31

    O esporte em moda no Brasil é o entortar a história.

    Cristina Kirchner não “vencia no primeiro turno e perdia no segundo”, pela simples razão de não ter se lançado candidata a presidente por saber, pelo ocorrido no Brasil, que a justiça que a perseguia com processos anunciados, iria repetir a brasileira e prende-la para evitar que fosse candidata.

    Então adotou a estratégia de não lançar-se candidata a presidente e sim a vice, escolhendo como candidato Alberto Fernández, COMPANHEIRO DE PARTIDO, o Justicialista, deixando a justiça de broxa à mão pela inconveniência em prende-la como vice e impulsionar ainda mais a candidatura de Fernández, à frente de Macri desde a largada.

    Não “basta comparar com uma estratégia contrária e ver o resultado”, exatamente por não serem comparáveis, pois ao contrário de Dilma que venceu Aécio e sofreu o golpe, na Argentina o candidato de Cristina, ao término de seu segundo mandato, Scioli, foi derrotado no segundo turno por Macri, que ao concorrer ao segundo mandato, apresentou-se desgastado pela crise econômica, facilitando vitória de Fernández, que retomou o governo para os justicialistas.

    É como se Aécio tivesse derrotado Dilma quatro anos antes e concorrido à reeleição contra Haddad, em 2018, tendo Lula, não preso, como Cristina, candidato a vice, ou seja, como dizia o filósofo popular, ‘uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa’, né?

    Responder

      Miramar

      02 de agosto de 2020 às 02h37

      Do ponto de vista ideológico havia mais diferenças entre Cristina Kirchner e Alberto Fernández do que entre Dilma Roussef e Aécio Neves. Chamar duas pessoas de companheiras por serem filiadas ao Partido Justicialista revela uma total ignorância do que seja o peronismo.

      Responder

    Galinzè

    01 de agosto de 2020 às 08h37

    A situação da Argentina era completamente diferente da Brasileria.

    O PT estava no poder há quase 20 anos, um pais a bera da Venezuela, dezenas de petistas presos…nada a ver com a situação da Argentina.

    A esquerda não teria ganhado as eleições nunca, com qualquer candidato.

    Fechou se um ciclo em 2018 que se Deus quiser nunca mais será aberto.

    Responder

    Tiago Silva

    01 de agosto de 2020 às 10h42

    Uma pena, pois Ciro Gomes não quis ser Alberto Fernandez e nem mesmo quis ser BRIZOLA…

    No caso Argentino, o Alberto Fernandez foi cabeça de chapa com uma representante do Kitchenerismo que não tinha sido impedida politicamente pelo Poder Judiciário contaminado pelos interesses neoliberais. No caso do Brasil, esse seria o destino de Ciro, caso fosse vice do Lula – que seria impedido e a reconfiguração da chapa seria Ciro/Haddad, mas faltou humildade e visão estratégica para Ciro.

    No caso de BRIZOLA, todos sabiam que tinha melhor projeto que PT (apesar de sempre se equivocar em colocar pra dentro do PDT figuras tão traidoras como Temer), mas quando observava que a luta se travava entre esquerda e direita… Não tinha dúvida em lutar junto com o PT (aliás pra lembrar que Brizola já foi vice do Lula contra FHC/PSDB).

    Apesar da oratória do Ciro, falta-lhe estratégia eleitoral que o faz ser o candidato hoje menos confiável para esquerda como para a direita.

    Responder

      marco

      02 de agosto de 2020 às 09h23

      Nunca soube que Temer tivesse se filiado no PDT.

      Responder

        Tiago Silva

        04 de agosto de 2020 às 09h34

        Não lhe culpo por não entender o raciocínio, pois apenas se apegou a um trecho que não entendeu para que não refletisse sobre suas convicções que podem estar equivocadas.. e isso se chama dissonância cognitiva.

        Se apertar sua mente poderá perceber que fiz uma analogia sintética, mas que posso expandir para que Temer (que nem do PT foi) representou um traidor para o PT, como os inúmeros parlamentares do PDT traíram o programa do partido ao se guiarem por questões neoliberais (e César Maia é um deles e inclusive foi do PDT, como muitos outros que usam este partido como mera passagem).

        Mas uma coisa é evidente com os comentários de Bolsominions como você (Também Miramar, Erdogan, etc) desse site: aqui está muito mal frequentado e parece que o mais adequado é deixar de frequentar sites assim, pois aqui se interessa mais não querer enxergar do que ao mínimo debater ou construir soluções.

        Responder

dcruz

30 de julho de 2020 às 22h11

Essa caça avassaladora não só ao PT, mas a qualquer partido de oposição não pode existir sob nenhum pretexto. É admissível críticas pontuais, mas não obsessivas como se fizeram e ainda fazem contra o PT. Isso só demonstra a imaturidade de certos setores de esquerda ( ou que se autodenominam). E, como diz o velho jargão, é exatamente essa esquerda que a direita adora.

Responder

    Tiago Silva

    01 de agosto de 2020 às 10h44

    Jargão de Darcy e Brizola que os que se dizem do PDT desconhecem… Ou fingem desconhecer.

    Responder

brasileiro

30 de julho de 2020 às 21h59

A esquerda precisa, além de ser verdadeira, aprender retórica. Nossa sociedade foi infantilizada deveras. Por exemplo, precisa propagandear que renda básica é um mecanismo socialista. Fazendo isso 60% tá garantido.

Responder

Netho

30 de julho de 2020 às 21h48

Lula, Dilma e o PT representam aquele cego tão bem definido por Millôr Fernandes, em uma das suas frases memoráveis e imortais: “O pior cego é aquele que quer ver”. Só o PT, Dilma e Lula viram os dois filhotes da ditadura subirem a rampa do Planalto andando com os próprios pés. Sem serem empurrados pelo carrinho de mão do anti-petismo generalizado – com a força dos erros crassos praticados por Lula, Dilma e o PT. O país do Bolsonaristão não existiria sem os formidáveis erros de tática política e estratégia eleitoral do PT sob o comando unilateral de Lula, que forçou sua candidatura majoritária até o fim como manobra de defesa judicial inspirada em uma delirante perspectiva de libertação que jamais seria exequível em 2018. A conta da catástrofe de 2018 é da inteira fatura do lulo-petismo comprometido pela inépcia da ‘presidenta’ desde a tempestade de junho de 2013.

Responder

    Tiago Silva

    01 de agosto de 2020 às 11h04

    O PT teve grande parcela de culpa por não modificar as estruturas montadas pelo FHC/PSDB… E nem fazer as reformas de base que se intenta desde João Goulart.

    Mas também existe uma parcela da esquerda que é combustível para os incendiários da direita na busca de desqualificar o PT (que é o maior partido de esquerda desde a década de 1990), mas que busca desqualificar toda a esquerda que queira ser esquerda (anti-neoliberal).

    Ciro desde 2018 também contribuí para essa desqualificação da esquerda e que respinga nele, no PDT e na própria esquerda. O Anti-petismo é combustível para a Extrema Direita e cortina de fumaça para o Neoliberalismo e rentismo.

    Responder

Alexandre Neres

30 de julho de 2020 às 21h43

Sugiro ao Sr. Miguel do Rosário que entre para o AA. Que passe a frequentar os Antipetistas Anônimos. Desde que a Globo levou a cabo tal empreitada, passaram a surgir caixas de ressonância Brasil afora. Vai se tratar, bicho, enquanto é tempo. Essa doença é mórbida.

Responder

    Tiago

    04 de agosto de 2020 às 09h42

    Acho que o Miguel do Rosário prefere manter o delírio anti-petista, pois gera cliques e engajamento do Gado (Miramar, Erdogan, etc que frequenta o site dele…. Kkk isso quando esses têm tempo após os ensaios das dancinhas do MBL, Vem Pra Rua, Partido Novo, etc Kkk).

    Ciro coitado gera poucos cliques aqui e falar mal de Bolsonaro parece que é feito a muito contragosto. Nem falam de Brizola ou de figuras do PDT aqui, mas usam a máscara de “trabalhistas” (que aliás pouco fala sobre o desmonte de Paulo Guedes nas conquistas do trabalho).

    Enquanto o PT for a única coisa que dá audiência aqui… Vão continuar a fomentar NeoNazistas e Neofascistas com o anti-petismo daqui.

    Como citaram (apesar de desconhecerem a fonte): É a “esquerda” que a direita gosta! Kkk

    Responder

      Redação

      04 de agosto de 2020 às 18h00

      Ué, vocês não perceberam que a live recebeu uma das mais brilhantes e jovens deputadas do PT, e que os convidados elogiaram o PT e o ex-presidente Lula? Ou entraram aqui para xingar sem se importar com o conteúdo?

      Responder

Adenizo

30 de julho de 2020 às 21h07

É bom deixarem Moro ser candidato em 2022, ou Bolsonaro se reelegerá. Pode anotar.

Responder

    Tiago Silva

    01 de agosto de 2020 às 11h08

    É por isso que buscam os anti-petistas, inclusive esse site infelizmente muitas vezes faz isso, para no final eliminarem a esquerda e só sobrar os NeoNazistas (Bozo) versus NeoFascistas (Moro ou outro do PSDB) no segundo turno.

    Uma pena para a maioria que não está entre os 99% da base social desigual brasileira.

    Responder

dcruz

30 de julho de 2020 às 20h44

Claro que sim. E só isso. Por isso o bozo continua rindo seu gargalhar de dr. Silvana, o arqui-inimigo do Capitão Marvel, porque sabe que os que ainda continuam nessa obsessão ou aqueles que deliberadamente entram nessa tática como única forma de conquistar o poder vão, elegê-lo novamente.

Responder

Hilux12

30 de julho de 2020 às 18h35

Nao, foi o antiesquerdismo em geral.

Responder

    Nome

    30 de julho de 2020 às 20h31

    Com toda certeza!

    Responder

    Flavio Louzada

    31 de julho de 2020 às 16h37

    O PT se auto-intitula o maior partido das galáxias, dizem ser A ESQUERDA no Brasil já que “o Ciro não é de esquerda” e o PSOL inexiste nacionalmente falando. O estigma que a esquerda recebeu no Brasil foi só graças ao PT. Assumam essa manga que ela é de vocês.

    Responder

Deixe uma resposta