Live do Cafezinho: bate papo com o cineasta cearense Wolney Oliveira

Foto: Divulgação / Novo

Líder da bancada do Novo critica reforma administrativa enviada pelo Governo Bolsonaro

Por Redação

04 de setembro de 2020 : 10h40

O líder da bancada do Novo na Câmara, deputado federal Paulo Ganime (RJ), criticou a proposta de reforma administrativa enviada pelo Governo ao Congresso Nacional nesta quinta-feira, 3.

“É muito ruim, porque parece ser uma reforma para atingir os menores. Politicamente, o governo optou por uma reforma mais fácil de ser aprovada. E fica o sentimento de que os mais privilegiados não estão sendo alcançados”, disse o parlamentar ao Antagonista.

O parlamentar neoliberal também disse que a proposta do governo contém brechas para não mexer em regras que já existem.

Ganime acredita que o nível do debate e articulação política em torno da aprovação da reforma administrativa será do mesmo nível da reforma da Previdência.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

04 de setembro de 2020 às 11h51

“Ganime acredita que o nível do debate e articulação política em torno da aprovação da reforma administrativa será do mesmo nível da reforma da Previdência”.

O nível eu não sei, mas o resultado qualquer observador atento percebe: sobrará para o funcionalismo civil da União, tal qual na Reforma da Previdência…Os privilégios do Legislativo e do Judiciário, adstritos a políticos e juízes, restarão intocados, pra não falar dos militares, que estão expressamente excluídos…Brasil, país de todos, mas com tratamento diferenciado para alguns…

Responder

    José

    04 de setembro de 2020 às 21h14

    Em todo caso diminuirão os privilegiados. O funcionalismo civil da União, estados e municípios são tbm privilegiados.

    Responder

      Paulo

      06 de setembro de 2020 às 09h21

      Por quê?

      Responder

        José

        07 de setembro de 2020 às 13h46

        Principalmente por ser quase impossível a demissão. E acredite, tem muito vadio acomodado q deveria ser mandado embora no serviço público.

        Responder

          Paulo

          07 de setembro de 2020 às 18h42

          Qual a sua experiência a respeito?


Deixe uma resposta