Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Foto: Isac Nóbrega / PR

Igrejas são perdoadas de dívidas que chegam a R$1 bi

Por Redação

07 de setembro de 2020 : 09h37

O Congresso Nacional decidiu anular multas e dívidas tributárias aplicadas pela Receita Federal a igrejas e templos religiosos através do Projeto de Lei 1581/2020 elaborado pelo filho do missionário R.R Soares, deputado federal Davi Soares (DEM-SP), aprovado na semana passada.

O projeto é uma demanda da bancada evangélica que ganhou apoio do chefe do executivo, o valor total das dívidas chega a R$1 bilhão.

Segundo o Estadão/Broadcast apurou, no final de Abril, Bolsonaro chegou a se reunir com Davi Soares e o secretário especial da Receita Federal, José Barros Tostes Netto, para debater sobre o perdão das dívidas.

As igrejas são suspeitas de burlar o fisco através da distribuição de lucros para seus líderes sem fazer o devido recolhimento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e o pagamento da Previdência Social.

Bolsonaro tem até o dia 11 de Setembro para sancionar o PL.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Netho

07 de setembro de 2020 às 18h40

Nada como um dízimo isento de imposto.
O paraíso fiscal em nome de Deus.

Responder

Vixen

07 de setembro de 2020 às 12h51

Tanto fàz, nao teriam pago um centavo da divida do mesmo jeito.

Responder

    Paulo

    07 de setembro de 2020 às 18h03

    Tem que cobrar! Eu aposto que a RF não se importaria em fazê-lo…

    Responder

      Hilux12

      07 de setembro de 2020 às 20h27

      Depois de cobrados continuam nao pagando.

      Responder

        Paulo

        08 de setembro de 2020 às 09h18

        É só executar…

        Responder

Renato

07 de setembro de 2020 às 11h24

Se o Congresso decidiu, está decidido. Ou as decisões do Congresso só têm valor quando eles decidem a favor da corrupção ??

Responder

    Paulo

    07 de setembro de 2020 às 18h02

    E dessa vez decidiram a favor de quê?

    Responder

      Belem

      07 de setembro de 2020 às 20h26

      Toalha…o que te a ver divida com o fisco com corrupçào…?

      Responder

        Paulo

        08 de setembro de 2020 às 09h20

        Andressa, um PL feito por alguém diretamente interessado em perdão de dívidas e multas é o que, por favor?

        Responder

Paulo

07 de setembro de 2020 às 11h02

Vergonha! Burlam o Fisco e querem imunidade. Eu até concordo com a isenção de impostos para as Igrejas, mas dá a abonar fraudes vai um caminho muito longo…Esse (des)Governo é sem-vergonha! Cadê o MPF?

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina