Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

No STF, Lewandowski paralisa ação contra Lula

Por Redação

24 de novembro de 2020 : 19h08

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, paralisou novamente uma ação movida pela Operação Lava Jato contra o ex-presidente Lula. Na peça, o petista é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

Desta vez, Lula é apontado como suposto beneficiário de suborno através do recebimento de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) que seria a sede do Insitituto Lula.

Com a decisão de Lewandowski, a Corregedoria-Geral da República terá 60 dias para informar se inexiste ou se foram excluídos os registros das tratativas realizadas entre a Lava-Jato e as autoridades e instituições estrangeiras.

Com Bela Megale – O Globo

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

jose carlos rodrigues arana

25 de novembro de 2020 às 10h53

“Desta vez, Lula é apontado como suposto beneficiário de suborno através do recebimento de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) que seria a sede do Instituto Lula.”
Cafezinho, corrige. Isso é mentira.
O processo referente ao terreno onde seria o Instituto é outro.
Que por sinal também é uma grande mentira.

Responder

Fábio

25 de novembro de 2020 às 09h32

Ser “parcial” contra corrupto não pode. Ser parcial a favor de corrupto pode !

Responder

Aureliano

25 de novembro de 2020 às 08h37

CLASSE MÉDIA SÃO OUTROS 500

A jovem tinha 21 anos e era portadora de um câncer no pâncreas em estado terminal. E o médico comunicou à família que ela tinha no máximo quatro meses de vida.

E o que fez os membros da família? Deram de presente à moribunda um CARRÃO zero quilômetro e disseram para ela “pode escolher até a cor, amorzão, o ‘avião’ é todo seu”.

E os pais e irmãos ficaram comentando entre si: “Se ela morrer dentro do próprio carro, que seja sem dor”. E encheram o cofre do CARRÃO de comprimidos de morfina.

Logo depois, cada membro da família viajou para um lugar diferente, porque era mês de férias. E de onde estava, a mãe ainda teve tempo de passar um “zap” para a filhinha e perguntar: “está tudo bem com você, querida?”

Responder

Walter

25 de novembro de 2020 às 08h01

Detalhe que faz toda a diferença entre Fachin(em relação à Lula ) e Lewandoski: Fachin se atem à margem da Lei, Lewandoski se atem a Constituição Federal!

Responder

    Batista

    25 de novembro de 2020 às 10h53

    Sabe o que acontece, Walter, três quartos dessa ‘gente de bem’, os aspirantes, adestrados pela anacrônica ‘Casa Grande’, não conseguem sequer elementarmente entenderem isso, pois prescindem da lógica, ignoram no momento o filtro da modéstia que limita a mediocridade e ainda não foram apresentados à intelecção de texto, já o quarto restante, as diversas camadas da classe dominante, entende, mas faz-se de desentendido para manter os outros três quartos desinformados, conforme interesses seculares que explicam a desigualdade campeã e o futuro do pretérito a que nos condenam, enquanto Colônia e complexados vira-latas.

    Responder

Luiz Alberto

25 de novembro de 2020 às 07h50

Pelo menos um que defende o Brasil de verdade. Um que não se vende ao complô americano.

Responder

Batista

25 de novembro de 2020 às 02h21

O que é isso Redação?
Desinformando na cara dura, abraçado a Megale & Globomarinho?

Diga-nos, qual a verdadeira razão pela qual foi paralisado esse processo, parte do lawfare lavajateiro contra Lula?

Não teria sido pelo fato do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, face a resistência da ‘lava jato’ em assegurar à defesa os direitos constitucionais do acusado, ter reiterado em decisão desta terça-feira (24) a determinação de que a 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, responsável pelas ações da Lava Jato, disponibilize à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva todos os documentos relativos aos acordos de leniência do Ministério Público Federal com a Odebrecht e enquanto isso não acontece, por decisão do ministro, a ação da Lava Jato que acusa Lula de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do Instituto Lula fica suspensa?

Que a intimação da Corregedora-Geral do Ministério Público Federal, para que, no prazo de 60 (sessenta dias), informe se, de fato, inexistem – ou se foram suprimidos – os registros das tratativas realizadas pelo MPF de Curitiba com autoridades e instituições estrangeiras, bem assim os concernentes aos demais dados requeridos pela defesa, são complementos ao principal motivo pela decisão?

De onde tirou a desinformação esdrúxula do “recebimento de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) QUE SERIA A SEDE DO INSTITUTO LULA”?

Tá certo que o desespero anda batendo forte no eixo Rio-Recife-Fortaleza, com a baixaria correndo solta, mas nem por isso, O Cafezinho precisa declinar da sábia ‘mínima do lobinho’: ‘Décadence avec Élégance’.

Responder

Paulo

24 de novembro de 2020 às 22h24

Ao fim e ao cabo, ninguém permanecerá preso e a Lava-Jato terá sido um sonho de uma noite de verão. O grande paradoxo e ironia do destino é que isso se fará sob o influxo de Bolsonaro, eleito justamente para acabar com a impunidade. Basta ele nomear o próximo Ministro do STF e o triste fado se cumprirá…

Responder

    Jerson

    25 de novembro de 2020 às 07h46

    Tá na gaveta do Nhonho a prisão em segunda instância.

    Responder

Ronei

24 de novembro de 2020 às 19h33

Jaja vai se livrar de mais uns 10-12 anos de cadeia graças ao ridiculo que é a justiça brasileira com quem tem dinheiro para bancar infinitos recursos até os processo prescrever.

Isso nao faz diferença…os brasilerios sabem muito bem quem foi Lula e das imundicias que aprontou com o BRasil.

Responder

    Isabel Viso

    27 de novembro de 2020 às 01h52

    Está consumado! O mundo foi dominado pelas trevas e tudo que foi feito de bom será apagado. Só restará maldade, injustiça e o povo continua dormindo em berço esplêndido. Já, já vão obrigar todos a tomar a vaChina e colocar a marca da besta para que possam controlá-los. O presidente Bolsonaro está praticamente sozinho. O STF solta chefe de quadrilhas e prende jornalistas e blogueiros. E o povo do mal, ainda defende Lula e toda a gangue do crime organizado. Deus tenha piedade de nós!

    Responder

Hilario

24 de novembro de 2020 às 19h22

O Lewandoski é nosso parça fiel…”in levandosqui ui trast” escreveria Lula num bilhete….kkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

    Ronei

    25 de novembro de 2020 às 07h42

    Boa…kkkkk

    Responder

    Jerson87

    25 de novembro de 2020 às 09h55

    Assim como “Lula” disse “num grande acordo nacionl” segundo a série do Padilha que ninguém viu kkkk

    Responder

Sansão

24 de novembro de 2020 às 19h12

Afinal, amigo é pra essas coisas….

Responder

Deixe uma resposta