Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Mercadante afirma que Bolsonaro pode sofrer impeachment se boicotar a vacina

Por Redação

08 de dezembro de 2020 : 23h05

O ex-ministro da Educação, Aloizio Mercadante (PT), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro poderá sofrer um processo de impeachment caso boicote o plano de imunização contra Covid-19 nos estados e municípios.

“O tema do impeachment voltará se a vacina não for assegurada e como direito de todos e um dever do estado brasileiro”, disse Mercadante a Veja.

“Quando mais os outros países acelerarem a vacinação, mais difícil vai ser a situação do Bolsonaro e do governo”, palpitou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

09 de dezembro de 2020 às 12h32

Mas isso é algum segredo?

Responder

Ronei

09 de dezembro de 2020 às 12h02

Quem…?

Responder

Netho

09 de dezembro de 2020 às 11h30

O gênio dos aloprados petistas foi quem recomendou à Dilma não acolher a sugestão de Haddad para utilizar a redução na CIDE-Combustível como mecanismo compensatório nas tarifas de ônibus, de modo a evitar o aumento paulistano de 20 centavos em junho de 2013, que desencadeou as jornadas que desestabilizaram o governo e abriram as portas do impeachment. A redução da CIDE teria beneficiado as prefeituras. Mercadante apoiou as desonerações fiscais de quase R$ 400 bilhões que afundaram a economia, mas impediu a solução formulada pelo ex-prefeito, por uma única razão: a disputa interna no PT. Mercadante sempre quis o protagonismo pós-Dilma e sempre dificultou o caminho de qualquer um que pudesse disputar o futuro protagonismo no partido. Mercadante sonhava com a sucessão de Dilma. Haddad naufragou após a crise dos ”20 centavos” e o PT foi de cambulhada abaixo. O custo da CIDE-combustível não chegava a R$ 3 bilhões. Mercadante nunca soube fazer contas, nem fiscais nem políticas. Nenhuma previsão do gênio dos aloprados jamais foi confirmada; pelo contrário. Só há impeachment quando há consentimento do Forte Apache. Collor e Dilma afogaram no Parlamento quando os generais viraram seus polegares para baixo. Não é o caso do Messias da Pandemia; nunca será, porque os pretorianos verde-oliva estão muitíssimo bem tratados com remunerações e proteção previdenciária como nunca antes na história deste país, além de cada vez mais ocuparem os cargos estratégicos da burocracia estatal dentro de uma concepção de projeto de poder miliciana-militar com disposição férrea de preservar o poder a todo custo ou transe.

Responder

    Batista

    09 de dezembro de 2020 às 16h28

    Alfanetho escancara desconhecer, das mais que anunciadas e manjadas ‘jornadas de junho de 2013’, os ‘Protagonistas, ‘Não é só pelos 20 centavos’, os Midiáticos, ‘a Globo pelos 20 centavos’, inacreditavelmente, transmitia ao vivo no JN e nos intervalos da novela o primeiro ato do MPL, e os Patrocinadores, ‘Vem Pra Rua’, sempre insuspeitos e sempre presentes, no apoio.

    ‘Pós Snowden’, Peixes fora, em plena era de Alquarítimo, Alfanetho bota fé ainda em ‘combustão espontânea’, que poderia ter sido apagada pela CIDE, que Mercadante decide não emprega-la

    ‘Sobre a cabeça, os aviões…’

    Mesmo que em tempo de pandemia, pode isso, Arnaldo Jabor?

    Responder

Jerson

09 de dezembro de 2020 às 07h11

O que Mercadante diz ou não diz não faz diferença alguma.

Responder

Ronei

09 de dezembro de 2020 às 07h03

Prezado Ministro do Analfabetismo…o que tem a ver Bolsonaro com a vacina e com o plano de imunização ?

Responder

Alan C

08 de dezembro de 2020 às 23h52

Essa mula imprestável só será impichado quando desagradar os barões. Por enquanto ele ainda é idiota útil (pra eles).

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?