Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Ronaldo Schemidt/AFP

Argentina aprova aborto legal

Por Redação

30 de dezembro de 2020 : 08h52

Nesta terça-feira, 29, o Senado da Argentina aprovou por 38 votos a 29 e 1 abstenção o direito da mulher decidir sobre aborto até a décima quarta semana de gestação.

A decisão foi comemorada por movimentos feministas e populares que estavam em frente ao Senado argentino. Com isso, o país se torna o 1° país grande da América Latina a legalizar a interrupção da gravidez.

Outros países como Cuba, Guiana, Guiana Francesa, Uruguai, Porto Rico já autorizam esse procedimento em nível regional.

Fonte: Statista

O presidente da Argentina, Alberto Fernandez, comemorou a decisão do Senado e afirmou que “somos uma sociedade melhor que amplia os direitos das mulheres e a garantia da saúde pública”.

Fonte: Reprodução / Twitter

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandre Neres

30 de dezembro de 2020 às 15h52

A questão é de saúde pública e também de direito. Meu corpo, minhas regras. Ninguém fica feliz por fazer um aborto. Ninguém precisa fazer um aborto se não quiser. Se não quero fazer, devo cuidar da minha vida e não da dos doutros. Mulheres por um motivo ou outro vão continuar fazendo aborto ao longo do tempo, queiramos ou não. É um absurdo que tal conduta seja criminalizada. Nós, homens, devemos aprender a nos recolher a nossa insignificância no assunto. Entrementes, no Brasil, estamos na Idade Média.

Responder

Batista

30 de dezembro de 2020 às 12h44

A Argentina atual é a síntese do que o Brasil NÃO deve fazer.

Responder

Alan C

30 de dezembro de 2020 às 10h35

Duas ótimas notícias vindas da Argentina num só dia, a legalização do aborto em condições específicas e a inclusão dos professores no primeiro grupo a ser vacinado.

Responder

Adevir

30 de dezembro de 2020 às 09h59

Aborto agora é metodo contraceptivo. Pode trepar a vontade q se for preciso vai lá e mata o feto. Responsabilidade?? Ora, pra q responsabilidade….

Responder

    Marcio

    30 de dezembro de 2020 às 16h31

    Isso, é só trepar e abortar, bora pro carnaval.

    Responder

      Adevir

      30 de dezembro de 2020 às 22h33

      Exato. E depois é só dar um pulinho na argentina e abortar dentro da lei.
      Esse é o mal que faz ganhar as coisas de graça do Estado.

      Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?