Paris Café Extra: Finanças Funcionais, uma revolução copernicaniana na economia

Maia afirma que Pazuello cometeu crime e defende CPI da Covid

Por Redação

25 de janeiro de 2021 : 18h52

Em coletiva de imprensa no final da tarde desta segunda-feira, 25, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, cometeu crimes.

“Nossa prerrogativa do impedimento de um ministro é só conectada ao presidente da República, mas em relação ao ministro eu não tenho dúvida nenhuma de que tem crime. Pelo menos o ministro da saúde já cometeu crime, eu não tenho dúvida nenhuma”

Além disso, Maia classificou a atuação de Pazuello como irresponsável e detalhou os crimes cometidos pelo militar no comando da pasta.

“Se o ministério da Saúde não respondeu à Pfizer é crime. Crime contra a população brasileira. Qual o nome técnico eu não sei, eu não sou advogado. Mas de não ter respondido a pfizer, ter tratado de forma irrelevante o alerta da Pfizer, pra mim é crime”

O demista também defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, pois afirmou que é o momento “mais grave de todas, num momento onde a segunda onda vem com muito mais força, é mais letal, mais pessoas precisam de UTI”.

Assista a coletiva completa!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

25 de janeiro de 2021 às 19h25

Botafogo, Botafogo…Deixa de ser idiota! De que adianta pegar o pecador e deixar o demônio? Ou quer dar uma de Aras?

Responder

Deixe uma resposta