Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Gilberto Maringoni: Revelações da Lava Jato – o golpe dentro do golpe

Por Redação

31 de janeiro de 2021 : 12h28

Por Gilberto Maringoni

A divulgação dos acertos entre o procurador Deltan Dallagnol e o juiz Sérgio Moro, no curso do processo contra o ex-presidente Lula, vão muito além da exegese de um cambalacho judicial já liquidado. A ação reabre um escândalo de consequências imprevisíveis.

Ao retirar o candidato favorito das eleições presidenciais de 2018, Moro se tornou o principal responsável pela criação das condições que possibilitaram a vitória de Jair Bolsonaro. Fica agora oficialmente clara uma manobra absolutamente ilegal, que mostra o pleito como uma grosseira fraude.

Não é uma palavra muito pesada clarificar a manobra da República de Curitiba como um verdadeiro golpe de Estado. Ou a segunda fase do golpe de 2016.

Se Moro tiver de responder nas barras dos tribunais e for criminalmente condenado, como fica o crime em si? Mantém-se o resultado eleitoral? Se houve fraude na eleição, todos os atos dela decorrentes – a posse de Bolsonaro e as ações de seu governo – serão jurídica e politicamente nulos. Em decorrência disso, os resultados de dois anos e meio atrás têm de ser anulados e novo pleito ser convocado. Nó político intrincado.

Será por isso que o mesmo ministro Ricardo Lewandowski, que decidiu pela entrega do material à defesa do ex-presidente, em seguida tenha determinado o sigilo das informações?
Por quê? A República pode tremer? Nessas condições, cabe perguntar que República?

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Railton Melo

01 de fevereiro de 2021 às 10h54

O texto foi escrito por um extra terrestre, coisa mais idiota, outra, tenho lindo quem pediu o sigilo das informações foi os advogados de Lula.

Responder

Walter

01 de fevereiro de 2021 às 09h33

Uma vez anulado, não tem jeito, anula-se também o Conjunto da Obra Toda, aliás como o próprio STF já fez esse tipo de decisão.

Responder

Aureliano

01 de fevereiro de 2021 às 06h58

Pois é, Ulisses. Se a Lava Jato, um operação dos Estados Unidos no Brasil, sob o comando dos bandidos Moro e Dalagnol, não conseguiu destruir o Lula, ele vai ter os seus diretos políticos definitivamente cassados pela maioria dos excrementíssimos juízes da suprema corte?

Por causa do Sítio de Atibaia? Que, à semelhança do Triplex de Guarujá, também não é do Lula? E a putaria de uma juíza chamada Gabriela Hardt, que
COPIOU parágrafos inteiros do “processo” do Guarujá e COLOU no “processo ” de Atibaia? Nada disso conta?

E tudo isso porque, a Famíglia Mesquita, dona de um Pasquim chamado estadão, quer que isso aconteça? E no fiofó dessa família, não vai nada?

Responder

Paulo

31 de janeiro de 2021 às 22h25

Imaginar que eventual parcialidade de Moro possa infirmar os processos contra Lula é uma tolice sem tamanho. Lula foi condenado em várias instâncias judiciais por diferentes magistrados e acusado por diferentes procuradores da República. Ou seja, embora eventual prova de conluio Moro/Lava-Jato – até aqui não demonstrada – possa absolvê-lo em um processo, seguirão existindo outros.

Responder

    Batista

    01 de fevereiro de 2021 às 12h01

    É bom imaginar…

    Se ao STF está duríssimo resolver a parada de condenar a farsa, salvar os farsantes e ainda dar um arriscado ‘triplo twist carpado’ para o ‘condenado’ pela farsa não eleger-se em 2022, para encaminhar o abacaxi que os meliantes lavajateiros legaram, de forma que o país possa criar condições que permitam-lhe começar a sair do atoleiro, onde o golpe de 2016 o atolou e a farsa eleitoral de 2028 o desgovernou de vez.

    Imagine então a dificuldade de quem emprenhou uma porção de parentes e conhecidos (sem esquecer dos não emprenhados) com essa narrativa farsesca, ter que explicar-lhes, ao fim da última linha dessa estória , que “Lula Ladrão” não é bem ladrão, apenas “não pode ser presidente”, pelo que de bom fez e pode voltar a fazer, se presidente, ou simplificando, por que “é comunista”.

    Por ora, mais fácil insistir na narrativa farsesca, né?
    Porém, apenas por ora, daqui a pouco…

    Responder

      Batista

      01 de fevereiro de 2021 às 12h02

      Ao invés de 2028, 2018.

      Responder

    Alexandre Neres

    01 de fevereiro de 2021 às 13h33

    Quem depois disso ainda apoiar os super-heróis lavajatistas perdeu o benefício da dúvida, ou é perverso ou é mau-caráter. São pessoas que desrespeitam o estado democrático de direito, que se deleitam quando seu inimigo político é perseguido impiedosamente fora do império da lei pelo aparato judicial, quando não tem seus direitos constitucionalmente assegurados respeitados. Não estão nem aí quando outros são torturados, dizem que alguma devem ter feito, como ser comunista. Para eles, ao arrepio da lei, bandido bom é bandido morto. Estão pouco ligando para a juventude negra de 14 a 29 anos que sofre genocídio no Brasil, são indiferentes ao que a polícia faz com eles, como estão se fodendo para o recorde mundial de travestis assassinados. Pra eles em briga de marido e mulher a justiça não deve intervir. Agora, alguns deles já atacam Bolsonero, mas como se depreende desse texto Bolsonero está dentro deles. Não por acaso Bolsonero é presidente do país. Ainda que não saibam, até mesmo por apoiar o juiz ladrão que propiciou as condições para a eleição do boçal-lgnaro, vocês são coniventes, vocês são bolsominions.

    O que a República de Curitiba fez no verão passado tem nome: Corrupção! Corromperam o sistema judicial.

    Responder

    Alexandre Neres

    01 de fevereiro de 2021 às 13h56

    Quem depois disso tudo ainda apoiar os super-heróis lavajatistas perdeu o benefício da dúvida, ou é perverso ou é mau-caráter. São pessoas que desrespeitam o estado democrático de direito, que se deleitam quando seu inimigo político é perseguido impiedosamente fora do império da lei pelo aparato judicial, quando não tem seus direitos constitucionalmente assegurados respeitados. Não estão nem aí quando outros são torturados, dizem que alguma devem ter feito, como ser comunista. Para eles, ao arrepio da lei, bandido bom é bandido morto. Estão pouco ligando para a juventude negra de 14 a 29 anos que sofre genocídio no Brasil, são indiferentes ao que a polícia faz com eles, como estão se fodendo para o recorde mundial de travestis assassinados. Pra eles em briga de marido e mulher a justiça não deve intervir. Agora, alguns deles já atacam Bolsonero, mas como se depreende desse texto Bolsonero está dentro deles. Não por acaso Bolsonero é presidente do país. Ainda que não saibam, até mesmo por apoiar o juiz ladrão que propiciou as condições para a eleição do boçal-lgnaro, vocês são coniventes, vocês são bolsominions.

    O que a República de Curitiba fez no verão passado tem nome: Corrupção! Corromperam o sistema judicial.

    Responder

    Nelson

    01 de fevereiro de 2021 às 14h39

    ” Lula foi condenado em várias instâncias judiciais por diferentes magistrados e acusado por diferentes procuradores da República.”

    O que tu dizes só confirma o monumental e escuso conluio perpetrado por diversos setores do Judiciário para dar sequência ao golpe de Estado aplicado contra a nação em 2016.

    O que tu dizes só mostra que Sérgio Moro é apenas um dos grandes criminosos que se utilizaram do Judiciário para objetivos políticos que nada têm a ver com Estado Democrático de Direito e nada têm a ver também com as necessidades do nosso povo e do país.

    Responder

Fábio

31 de janeiro de 2021 às 17h46

Anular atos do atual governo? Kkkk. O autor é de uma inocência colossal ou seu intuito é apenas lacrar.

Responder

Fábio

31 de janeiro de 2021 às 17h42

Anular atos atual do governo? Kkkk. O autor é de uma inocência colossal ou seu intuito é apenas lacrar.

Responder

Alexandre Neres

31 de janeiro de 2021 às 15h08

“O brasileiro parece não se acostumar com a ideia de que só é possível fazer justiça dentro da lei. Agentes públicos que investigam e julgam acertando de antemão a sentença são tão criminosos quanto supõem ser os réus que condenam.

Nesse sentido, talvez os super-heróis da Lava Jato tenham cometido uma modalidade bastante grave de maracutaia.”

Veja mais em https://noticias.uol.com.br/colunas/chico-alves/2021/01/29/armacoes-de-moro-e-dallagnol-na-lava-jato-sao-atos-de-corrupcao.htm?cmpid=copiaecola

Responder

Netho

31 de janeiro de 2021 às 13h41

Leda especulação judiciária enganosa. No Brasil, os 3 poderes são tutelados pelas Forças Armadas.
Como dizia Luis Carlos Prestes, a respeito do Forte Apache: “São os titereiros”.
Sobretudo atualmente, em face de que dois filhotes da ditadura fardados foram entronizados no Alvorada e no Jaburu a reboque das lambanças do lulo-petismo e das inépcias inaptas de sua criatura impedida pelos Cartéis Parlamentares com o apoio do Forte Apache, da plutocracia e da mídia grande.
Lula terminará seus dias mendigando à Casa Grande seus erros crassos, com os quais conscientemente pactuou em troca das reeleições; além dos supostamente cometidos por ele, que tão somente serão elucidados na próxima década; não antes de 2025.
No máximo, Lula não voltará ao cárcere duro; mas jamais logrará obter seus direitos políticos para voltar às corridas eleitorais de 2022.

Responder

    Alexandre Neres

    01 de fevereiro de 2021 às 13h29

    Além de analfabeto político, é também analfabeto jurídico. E o que é pior, é um lavajatista enrustido. O pior cego é aquele que não quer ver e passa pano para juiz ladrão. Agora restou provado, de progressista tu não tem nada. Não passa de um punitivista de merda. Essa sua obsessão com Lula e o PT te turvam a vista, tal qual um bolsominion. Vá se tratar enquanto é tempo, pois sua postura é doentia. Pegue o Ciro e o ACM Netho e vão todos pra Paris.

    Responder

cezar

31 de janeiro de 2021 às 13h19

Bozo só teve dois eleitires: Moro e o generaleco Villas Brasil.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?