Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

PoderData: Rejeição a Bolsonaro bate novo recorde

Por Redação

18 de fevereiro de 2021 : 10h11

A rejeição ao presidente Jair Bolsonaro aumentou sete pontos e apresentou um novo recorde. De acordo com pesquisa divulgada pelo PoderData, o “ruim e péssimo” de Bolsonaro saltou de 41% para 48% em apenas 15 dias.

Fonte: PoderData

Entre os eleitores que avaliam o presidente como “ótimo e bom” oscilou negativamente de 33% para 31%. Já o regular, a queda foi de quatro pontos e agora é de apenas 18%. Não sabe ou não respondeu, 3%.

Ainda segundo o levantamento, Bolsonaro é rejeitado violentamente na classe média e entre os mais ricos.

Na faixa que recebe entre 2 a 5 salários mínimos, o chefe do executivo não é bem avaliado por 57% e os que recebem mais de 10 salários mínimos, a rejeição é de atordoantes 67%.

Fonte: PoderData

O PoderData ouviu 2.500 entrevistas em 457 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

LUPE

22 de fevereiro de 2021 às 22h35

Não comento porque não quero passar ridículo.
Nos comentários do Cafezinho até a Elle et Lui comentam….. suas camisas de novo rico.
O removedor de cera anuncia milagres no ouvido.
Os evangélicos pensam na vinda de Jesus
Os inimigos do Brasil estão sempre de plantão. Desmoralizando as matérias.
Os verdadeiros patriotas, como eu, fugiram aos comentários.
Sei lá qual é a do Miguel…

Responder

ANGELO MARCIO SANTOS SILVA

18 de fevereiro de 2021 às 16h22

Resumo o neofascista desgoverna para sua seita, mantém seus 30%…bozo esta fazendo parte dele para não se reeleger, infelizmente o campo progressista continua cheia de ego razao e todos vai se ferrar, lamentável. Ciro seria o candidato natural por menos rejeição e ganhar votos até direita, mas o PT e PSB (agora tenta o luciano) mantém egos inflados , não pensam no bem maior .

Responder

Paulo

18 de fevereiro de 2021 às 11h57

Dos 30% que persistem no culto ao Capetão, 2/3 são evangélicos e o 1/3 restante ainda está em estado de discussão da relação. Logo se bandeiam pro lado bom da força, desde que mantidas as CNTP. Ou seja, desde que não surjam petistas com chances de vitória ou um novo Adélio…

Responder

    Evair

    18 de fevereiro de 2021 às 17h18

    Os outros 1/3 são idiotas de carteirinha!

    Responder

PHELLIPE DE SOUSA OLIVEIRA ARAUJO

18 de fevereiro de 2021 às 11h03

Nao entendi, se ele tem 47%, 52%,57 e 67 nas faixas de renda, pq no final das contas ele só tem 48% no total?

Responder

    Edi Passos

    18 de fevereiro de 2021 às 17h50

    É que a primeira faixa – na qual o índice de rejeição é menor (47%) – abrange um número bem maior de pessoas, o que puxa e média geral para baixo.

    Responder

    Paulo César Cabelo

    18 de fevereiro de 2021 às 20h08

    As faixas não são todas iguais , há muito mais pessoas na faixa de até 2 salários , isso pesa na conta.
    Ainda assim acho esses números estranhos também.

    Responder

    Oblivion

    18 de fevereiro de 2021 às 20h40

    Como eles precisam extrapolar essa pesquisa a todo país, eles estao considerando a porcentagem de pessoas dentro de cada faixa. Ou seja, cada vez mais pessoas sobrevivendo com menos de 2 salários mínimos e cada vez menos pessoas com mais de 10 salários mínimos. Por isso a média sempre vai tá mais próxima do resultado da faixa de menos de 2 salários mínimos.

    Responder

Deixe um comentário