Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Preso por mentir na CPI, Roberto Dias é solto após pagar fiança

Por Redação

08 de julho de 2021 : 10h44

O ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, acusado de pedir propina de US$1 por dose na compra de vacinas contra Covid-19 foi liberado da cadeia após pagar fiança de R$1.100,00. As informações são da Polícia Legislativa do Senado Federal.

Ele teve a prisão decretada em flagrante pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), por contar uma série de mentiras em seu depoimento no colegiado nesta quarta-feira, 7, configurando falso testemunho.

“Ele vai ser recolhido pela Polícia do Senado. Está mentindo desde manhã”, anunciou Aziz.

De acordo com Aziz, Dias mentiu sobre o encontro com o vendedor de vacinas, cabo Dominghetti, em um restaurante bastante conhecido de Brasília, local onde pediu a propina.

Na CPI, Dias alegou que o jantar entre os dois não foi combinado e que estava apenas tomando cerveja com um amigo quando Dominguetti apareceu de “surpresa”. Contudo, o presidente da CPI falou sobre áudios do celular do vendedor mostrando que o encontro foi combinado.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário