Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

As novas diatribes de Ciro

Por Miguel do Rosário

31 de julho de 2021 : 19h55

A opinião do blog segue ao final do post. Antes, vamos aos fatos.  A íntegra do vídeo também está no final

Em entrevista aos jornalistas Sofia Aguiar e Daniel Galvão, do Broadcast Político, no último dia 30/07, o ex-ministro Ciro Gomes voltou a defender o voto impresso, e explicou que, para o PDT, se trata de “um dogma de fé”, uma “homenagem ao nosso velho líder”, Leonel Brizola, que teria sofrido uma tentativa de fraude eleitoral na década de 80.

“A tecnologia permite redundância”, argumentou Ciro.

“A urna é boa, mas para quem tiver desconfiança lá da mulher de César (…), eu permito que um juiz permita a recontagem. Essa é nossa história, de 20, 30 anos. O Lula sancionou. A petezada virou mentirosa pra valer! Porque o Lula sancionou em 2005”.

Fizemos um fio com os vídeos citados nessa matéria.

[Na verdade, foi em 2009 que o então presidente Lula sancionou uma nova lei eleitoral, que incluía a impressão do voto. Mas esse ponto – o voto impresso – nunca seria regulamentado, e por fim foi vetado por Dilma em 2015, e depois declarado inconstitucional pelo STF em 2020.]

Em seguida ele fez uma crítica à justiça eleitoral:

“Não custava nada pra justiça eleitoral tirar esse argumento do Bolsonaro. Se a gente introduzisse em 20% das urnas a possibilidade de uma urna de segunda geração (…) e tivesse a redundância da impressão de um ticket (…) esse papelzinho picado caía numa urna indevassável (…). Mas alguém lá em Altamira entendeu que não houve os votos corretos, porque votou num vereador tal, e que aquele votou não apareceu, e aquilo vira uma onda, e o juiz da cidade, por precaução, diz ok, então vamos abrir a urna (…). Você tira do Bolsonaro esse argumento picareta, criminoso, que pode deixar uma parte da cidadania brasileira, com o argumento que o Bolsonaro quer, que ele está produzindo. Ele [Bolsonaro] sabe que a urna é séria, mas ele está orientado pelos mesmos camaradas, nazistas, neonazistas, como Steve Bannon [que fez o mesmo] pelo Trump”.

Ciro também fez críticas pesadas a Lula.

“Lula, que não tem nenhum compromisso com a verdade, se apressa a dizer para o povo que foi vítima  de uma injustiça, de uma perseguição, e que agora foi inocentado. Isso é uma mentira que vai cair nesses longos 15 meses que nos separam da eleição.”

Ele prevê que o processo de Lula deverá ser retomado, que Lula será chamado para depor, e que a população irá perceber que “começou tudo de novo”.

“Ele [Lula] tem um problema comigo, que não é político, é um problema pessoal. Ele tem uma dívida moral comigo, que só eu e ele conhecemos bastante bem,  que deriva lá do mensalão, em que ele, chorando, disse que eu tinha sido o cara mais leal na vida com ele”.

O ex-ministro acusa Lula de financiar “até hoje” a “blogosfera” com “dinheiro sujo”:

“E ele [Lula], pela natureza do escorpião que o caracteriza,  trabalha de uma forma absolutamente desleal, traiçoeira, clandestina, covarde. Ele financia, com dinheiro sujo, até hoje, uma blogosfera que não tem critério de nada”.

O ex-ministro também criticou o PCdoB, dizendo que o partido “foi destruído por Lula, e que “do ponto-de-vista estratégico virou um puxadinho despersonalizado do Lula, não é nem sequer do PT”.

A íntegra da entrevista pode ser vista abaixo:

Opinião do blog: Ciro comete erros graves nessa entrevista.

A defesa do voto impresso é tecnologicamente atrasada, politicamente inoportuna e eleitoralmente estúpida. É, sobretudo, irresponsável, pois o bolsonarismo tem usado o PDT explicitamente para passar a impressão de que o voto impresso é uma bandeira supra-partidária. Os deputados bolsonaristas não cansam de repetir que o PDT é um “aliado”.

Os argumentos apresentados por Ciro, de que a bandeira é um “dogma” do partido, não me parecem os mais convincentes, nem ajudam a dar uma imagem moderna a seu projeto de desenvolvimento.

Sua crítica à justiça eleitoral, sugerindo que seria boa ideia ceder aos caprichos delirantes do presidente, mostra que Ciro não entendeu o jogo de Bolsonaro, que é simplesmente tumultuar o processo eleitoral. 

Outro erro é o tom visivelmente desequilibrado ao se referir a Lula, carregando nos adjetivos, e insistindo na tese de que ele “não é inocente”. Como professor de Direito, Ciro deveria saber que a presunção da inocência é um dos princípios mais sagrados do Estado Democrático de Direito. Se Lula não é mais condenado, se todos os seus processos foram anulados, então sim, ele é inocente até prova em contrário. Depois de assistirmos o festival de arbítrios cometidos pela justiça contra o ex-presidente, que mobilizaram a comunidade jurídica nacional e internacional, a sua fala demonstra insensibilidade.

É incoerência também. Quando a maioria da sociedade estava contra o ex-presidente, quando ele estava condenado e preso, Ciro defendia Lula com unhas e dentes, dizendo que a sentença que o condenara era frágil e que sua prisão era injusta. Agora que Lula não tem nenhuma condenação, e que ele recuperou seu prestígio, Ciro passa a tratá-lo como um criminoso?

A acusação de que Lula financia “até hoje” a blogosfera com “dinheiro sujo”, por sua vez, é profundamente caluniosa e irresponsável. Nem vou chamar de udenismo. É antes um tique autoritário. Esse tipo de acusação tem levado a boa parte da militância cirista a reagir, diante de qualquer crítica ao “líder”, com lamentável violência, focada em ataques pessoais de ordem moral, como fazem os bolsominions. O que caracteriza uma tendência fascista é justamente a criminalização automática de qualquer divergência. Não deveríamos aceitar que esse tipo de cultura floresça no seio do campo progressista.

Nem vou me perguntar se Ciro tem provas do que fala porque sei que não tem. É apenas uma molecagem capciosa, que já critiquei diversas vezes aqui no Cafezinho. 

Dizer que PCdoB foi “destruído” por Lula, e que teria se tornado um “puxadinho despersonalizado de Lula”, é uma desnecessária deselegância com um partido que sempre tratou Ciro com grande respeito.

Aliás, essa deselegância é ainda pior na frase “a petezada virou mentirosa pra valer”. Essa não é uma expressão de quem cultua o debate democrático, e sabe respeitar a dignidade dos que pensam diferente. 

Lula não tem culpa pelos problemas vividos pelo PCdoB, que não vem de hoje, e que obviamente foram agudizados pela onda conservadora dos últimos anos e pela nova legislação eleitoral. Flavio Dino foi para o PSB porque assim o quis. Assim como Freixo. Se ambos se dispõem a apoiar Lula, é uma decisão soberana deles, e somente deles. Culpar Lula por isso é ridículo.

Essa vilanização excessiva de um ex-presidente que acaba de passar mais de 500 dias na prisão, condenado por uma sentença que o próprio Ciro considerava injusta, não faz nenhum sentido. 

Ciro é um dos nomes mais importantes da política brasileira. Tem uma história bonita. Integra um partido igualmente histórico do campo progressista. Deveria rever essas posturas, que apenas prejudicam a si e a seu partido, e se juntar a esse grande esforço – que não é fácil para ninguém, pois há diferenças profundas, e é bom que existam – de reunirmos a oposição em torno de um  foco único: derrotar o governo Bolsonaro. O próprio Ciro repete, na entrevista ao Broadcast Político, que 2022 ainda está longe. Seria aconselhável, portanto, deixar as questões mais inconciliáveis para o ano que vem. Caso não entenda assim, não venha culpar a blogosfera ou Lula por seu isolamento político.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

42 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

03 de agosto de 2021 às 23h28

Quando o réu for condenado em 1ª instância, onde o juiz competente (o juízo competente, na verdade) da ação é quem julga, o réu não está inocente. O réu está condenado. Mas ainda pode recorrer à 2ª instância e se defender da condenação.

Se for condenado também em 2ª instância, que funciona como revisora da decisão da 1ª, o réu pode recorrer em 3ª instância, que é o STJ.

Se for condenado em também em 3ª instância, o réu ainda pode recorrer à 4ª instância, que é o STF.

Recorre uma vez em cada instância?
Não! Recorre e recorre e recorre e recorre e recorre e recorre e recor….
(usando o nome de Lula só para ilustrar, sem fulanizar : da última vez que eu procurei saber, em relação ao processo do sítio Lula tinha recorrido 428 vezes. Sim : 428 vezes.

Que eu saiba, estrutura de justiça desse jeito só existe no Brasil.
Eles chamam de …garantismo.
Esse… garantismo seria para precaver a possibilidade de ocorrer uma injustiça contra o réu. Na prática, acaba virando injustiça contra os prejudicados e beneficia eventuall criminoso, porque o processo nunca acaba. Muitos crimes prescrevem, e o potencial criminoso fica sem ser julgado. Ele pode matar, por exemplo, e a vítima resta morta e o assassino fica livre e impune.

Mas eu concordo que existir um grau razoável de garantia para o réu é necessário.

Eu sempre entendi que com a condenação em 1ª instância, confirmada depois pela 2ª instância, deveria ser suficiente para dar a condenação como transitada em julgado e o condenado ser recolhido à prisão.

Uma reflexão do Ministro Dias Toffoli me levou a mudar um pouco a posição inicial que eu tinha sobre isso. Foi a propósito da prisão ou não do Lula mesmo que Dias Toffoli refletiu sua visão. Eu achei razoável a reflexão do Toffoli, e ele me convenceu.

A reflexão feita pelo Dias Toffoli sobre qual ele acha que deve ser o momento de prender o condenado foi esta : após condenado em 1ª instância, o réu pode recorrer à 2ª instância, que é revisora e funciona de forma colegiada. Mas ocorre que, aqui no Brasil, há uma instância revisora em cada região. O resultado disso é que, continuou Toffoli – a explicação foi do Tóffoli, mas a ilustração será minha – se um réu é julgado em Curitiba, a revisão da decisão é feita em Porto Alegre ; se o réu é condenado em Vitória, a revisão é feita no Rio de Janeiro. Resultado desse fato de haver várias 2ªs instâncias é que, para acusações iguais, com iguais situações, ocorrem decisões diferentes, e assim, o mesmo réu condenado em uma região poderia ser inocentado se o julgamento ocorresse em outra região.

E o que o Ministro Dias Toffoli propunha então (ainda propõe, deveras): o Ministro Toffoli propunha que a prisão ocorra após a decisão em 3ª instância, o STJ, que por só haver um, e não muitos como na 2ª instância, permite decisão igual para situações iguais. Eu achei a reflexão de Dias Toffoli razoável, e concordei com ela.

Por favor. O descrito logo acima foi uma reflexão de Toffoli. O que estava vigendo no momento da prisão de Lula era prender após 2ª instância. Isso mudou e Lula foi solto. O que está vigendo atualmente é só prender após a confirmação da condenação em uma 4ª instância, o STF.

Pois bem.
Lula foi condenado em 1ª, 2ª e 3ª instâncias em relação a um dos processos. Ocorreu que o STF, que vinha confirmando cada ato decisório de condenação, mudou sua posição (não arme o espírito por favor, continue acompanhando. Se você formar juízo a favor ou contra a decisão do STF, turva a possibilidade de pensar a situação) sobre o momento de prender e Lula foi solto. Já solto, Lula continuou recorrendo e o STF mudou também o entendimento anterior sobre qual é a instância competente do caso ( nós costumamos falar em juiz competente ou incompetente, mas a competência ou não é do juizado, não do juiz), anulou os atos decisórios anteriores e definiu Brasília como forúm competente para o caso.

Resultado: com a anulação dos atos decisórios, a condenação de Lula caiu. Então, se a condenação caiu, Lula não é mais condenado (isso de condenado ou inocente é sempre em relação àquilo de que o réu é acusado). Continuando: se Lula não é mais condenado, então é inocente.

Sim! Inocente! Lula está inocente, portanto, por agora Lula é inocente.

Mas a instância competente foi mudada e Brasília foi definida como a instância, e o processo está sendo reiniciado. Os atos investigatórios e outros atos anteriores, é o novo juiz ou juíza que decidirá se aproveita ou não. A mesma coisa deverá valer para as provas que estão no processo: o novo juiz decidirá se aproveita ou busca novas provas. Depois, o novo juiz definirá se condena ou se inocenta.

Mas o STF não decidiu que Lula é inocente.
O que o STF decidiu é que o julgamento será retomado do início.

Portanto, quando agora, após a anulação da condenação, alguém afirma que Lula não é inocente, essa pessoa está errada. Depois de cancelada a condenação, Lula é inocente sim. Está inocente.

Mas quando Lula ou outra pessoa diz que a justiça o inocentou, ele está mentindo. A justiça não inocentou Lula. A justiça só vai declarar se Lula é inocente ou se Lula é culpado quando o processo estiver transitado em julgado.

Então:
Lula está inocente. As suas condenações foram retiradas e ele ESTÁ INOCENTE. Se está inocente, então ele É INOCENTE.

Mas ele não foi declarado inocente pela justiça. O processo vai prosseguir até novo julgamento.

Talvez a dificuldade tanto de um lado como de outro para entender é pela dificuldade normal do nosso idioma, que tem cascas de banana mesmo, e um pouco talvez seja por paixão (dos dois lados) e por má fé (dos dois lados). A maior parte da dificuldade de entender deve ser um tanto por preguiça que temos de usar a razão.

Agora, quem xinga as pessoas, chamando até de imbecis, e está igualmente errado, só que em outra chave, eu nem sei o que pensar de alguém que faz isso e que nome tem esse tipo de ignorância, que nesse caso não é só de qualidade de formação e de integridade. Se xinga, passa a ser um defeito mais grave; se xinga de imbecil, mas é imbecil também, então é mais grave ainda.

Responder

Alexandre Neres

02 de agosto de 2021 às 21h48

Paciência tem limite! Todo texto o Miguel explica didaticamente o conceito constitucional do princípio da presunção da inocência. Logo depois, vem um cirista tentar manusear tal conceito, mas geralmente se trata de um analfabeto funcional e não consegue ir adiante. Será que você vai ter de desenhar, Miguel? Toda vez a mesma novela…

Esses caras estão iguaizinhos que nem o gado bolsonarista. Só falta mugir! Precisam parar de ser caixa de ressonância de Merval Pereira e caterva.

Qualquer pessoa é inocente até prova em contrário. A acusação é que tem de provar a culpa de alguém. A pessoa só pode ser considerada culpada após sentença definitiva transitada em julgado. Ponto.

O que mais tem é professor de direito falando merda. Sobretudo quando está praticando seu esporte predileto.

Tal qual a inteligência, a ignorância também deveria ter limite, mas infelizmente não tem. Rede de corrupção de Genoino? É demais ter que ler uma asneira dessa. Progressista nem aqui nem na casa do caralho.

Pelamordedeus, gente, vamo deixar de mumumu!

Responder

Luiz Pedro

02 de agosto de 2021 às 21h02

Justamente por ser professor de direito, o Ciro sabe que anulação de processos é diferente de ter a inocência declarada, todos os processos vão ser julgados de novo (alguns podem não chegar ao fim por prescrição) e o Lula pode ser condenado em algum, ninguém pode ser condenado sem provas, e o Moro condenou o Lula sem provas no caso do triplex, por isso o Ciro sempre defendeu que foi uma injustiça, isso não significa, nem acreditar que o Lula é inocente em todos os casos que é acusado, ou que não conseguirão provas contra ele em nenhum, quanto mais acreditar que ele é honesto, a rede de corrupção de Dirceu, Genuíno, Palocci e outros, e os cargos nos ministérios e em estatais dados pro centrão em troca de apoio, tornam extremamente improvável que o Lula seja honesto, a pessoa tem que ser muito ingênua pra acreditar na honestidade dele, mesmo que ele seja inocentado em todos os casos (por falta de provas), nada indica que ele seja honesto. E além disso, o Lula traiu a esquerda, nunca fez mudanças estruturais na economia, o Ciro explica quais são os problemas, e como pretende resolver, tem um projeto estruturado. O Lula só agrada mercado financeiro e faz programas sociais pra o povo pensar que ele se importa com ele, nada diferente do que o Huck faria. O Ciro sempre coloca o projeto acima de si, o Lula só fala de si, não diz o que defende, porque não tem planejamento do que fará, e porque explicitaria que não é de esquerda, e que é personalista, o Lula é vazio. Quanto ao voto impresso, quase todos os países que tem urna eletrônica usam, e é uma bandeira histórica do PDT, não faria sentido ficar contra só pra ir contra Bozo, até porque, o Bozo usa isso como cortina de fumaça pra sua derrota em 2022, ele mesmo já deixou claro que “se bater muito nele, a direita vai ter que escolher entre Ciro e Lula”, pois ele sabe que o 2º turno será entre os 2 e ele vai ficar fora. O risco de milicianos usarem isso pra manipular votos existe, mas eles precisariam pegar as urnas e conferir cada voto, e ainda ameaçar as pessoas pra descobrir quem não tinha votado como eles mandaram. Isso não aconteceria em todos os locais dominados por milícias, e onde acontecesse, não seria suficiente pra mudar o resultado final, mas mesmo assim, o Ciro não precisava apoiar, é que quando começam a atacar ele por algo, o Ciro tende a reagir defendendo ainda mais, ao invés de pensar se é mesmo uma boa ideia ou devia mudar de opinião (Escorpiano, afinal de contas).

Responder

Ricardo

02 de agosto de 2021 às 19h18

Diz a própria blogosfera….
Ciro não mentiu! … Visivelmente desequilibrado é este artigo “jornalístico”.

Responder

Batista

02 de agosto de 2021 às 13h30

Deixa de se enganar, esses vídeos de Narciro são os mesmos desde os anos 80 do século passado, a única mudança significativa é que talvez aquelas versões fossem disponibilizadas em fita VHS, em substituição as antes então mimeografadas.

De fato, a única coisa que evolui em torno de Narciro é a utilização da tecnologia e inovações disponíveis a cada novo ciclo eleitoral, para repaginar a velha e surrada arenga política do programa de governo, para repetir os mesmos 12% de votos proporcionados por novas levas de Nem-Nem à procura da novidade e de jovens seduzidos no circuito universitário, pelo velho sempre repaginado trololó, “Eu tenho um programa de governo”, quando na verdade o que tem, como MLK, é um sonho, no caso, ser eleito à presidência do Brasil, para finalmente poder chamá-la de sua.

Tente, só, pensar.

Responder

José de Souza

02 de agosto de 2021 às 09h50

Ciro tem muitas qualidades. O que o atrapalha são basicamente duas coisas. Primeiro , a vaidade exacerbada, a ambição de ser presidente a qualquer custo. A ambição é legítima, mas cada vez mais ele parece uma criança fazendo pirraça pra ter um brinquedo novo que parece estar lhe escapando das mãos.
O segundo problema é o DNA oligárquico, que está na base dos ataques ao Lula e que beiram a irracionalidade. Como disse um certo escritor, nossas famílias são que nem a varíola: quando a temos na infância, deixam marcas que não se apagam para o resto da vida. Mesmo tendo abraçado a democracia e desenvolvimentismo, o berço do Ciro é conservador, elitista e autoritário. Um herança da qual ele nunca conseguirá se livrar completamente. E que brota á flor da pele nos momentos mais críticos de forma incontrolável.

Responder

Mateus Nogueira

02 de agosto de 2021 às 09h18

2 coisas me preocupam e chmam muito atenção na tropa de choque Cirista.

1 dizer que todos que criticam Ciro são subalternos ao Lula

2 dizer que Ciro é o único que tem “projeto de pais”

A galera ainda não sacou o buraco que estamos infelizmente e Ciro tem aproveitado bem disso.

Responder

dcruz

02 de agosto de 2021 às 07h47

Ciro, ora o Ciro,ele tem direito de falar e fazer o que quiser, “sempre haverá Paris”, como disse Humphrey Bogart para Ingrid Bergman no final de Casablanca.

Responder

Bruno

02 de agosto de 2021 às 02h56

“A acusação de que Lula financia “até hoje” a blogosfera com “dinheiro sujo”, por sua vez, é profundamente caluniosa e irresponsável. […] Esse tipo de acusação tem levado a boa parte da militância cirista a reagir, diante de qualquer crítica ao “líder”, com lamentável violência, focada em ataques pessoais de ordem moral, como fazem os bolsominions.”

Por favor, né? Beirou o Brasil 247 no quesito desonestidade agora. Quem não sabe que essa blogosfera recebeu gorda verba estatal nos governos petistas? Um blog sujo que recebe dinheiro público para defender um governo afundado em corrupção deve ser tratado como?
Reagir com “lamentável violência” as críticas ao “líder” não é uma exclusividade dos bolsominions, mas sim uma caracteística marcante da petezada fanática. Basta ler os comentários e o conteúdo divulgado nesses sites. Não há “crítica” alguma, o que existe é apenas uma baixaria deplorável sobre qualquer um que levante um dedo contra o Deus Lula. Olha o caso da Marina, que até hoje é trucidada covardemente.

Sobre o posicionamento de Ciro quanto a inocência de Lula, não há contradição nenhuma. Criticar uma decisão judicial não é a mesma coisa que afirmar que o réu é inocente. É só olhar o caso da prisão preventiva de Michel Temer, onde Ciro publicamente disse que era totalmente infundada, mesmo tendo um histórico de desafetos com ele. Claro que Lula tem o direito de ser presumido inocente, mas daí dizer que ele foi declarado pela justiça como tal, sugerindo que foi inocentado das acusações como quer dar a entender sua militância, é completamente diferente de ter uma sentença anulada porque a Vara de Curitiba não foi julgada competente. Sempre achei que O Cafezinho fosse um dos raríssimos veículos que realmente são independentes da direita marginal e da esquerda radical petista, que tomam conta do debate na internet, mas parece que era pura ilusão. Não dá para presumir boa-fé em uma única linha que foi escrita nesse texto.

Responder

    Redação

    02 de agosto de 2021 às 11h33

    Bruno, o nome “blog sujo” é um apelido que José Serra deu a todos os blogs de esquerda, em 2010. Os blogs não são “sujos”. São sites de notícias e debates que devem ser respeitados. Eles também erram. Também tem opinião e lado. Mas devem ser sempre, respeitados.

    Responder

      Marco Vitis

      02 de agosto de 2021 às 17h39

      MIGUEL: eu aprendi em minha longa vida, quase no fim, o seguinte: Respeite para ser respeitado.
      Quem difama, mente, calunia NÃO merece respeito. Seja jornalista, sacerdote, enfermeiro ou professor de História. É semelhante ao que disse Popper, referindo-se aos nazifascistas: Não podemos ser tolerantes com quem é intolerante.

      Responder

Felipe

01 de agosto de 2021 às 23h22

R.I.P., jornalismo do OCafezinho.. triste ver isso.. meu portal diário de notícias e opiniões se transformar nisso.. o mundo gira, amigos.. mais vale dormir com a consciência tranquila do q seguir tendências.. espero q n percebam tarde demais..

Responder

Daniel

01 de agosto de 2021 às 21h30

Voltaram a puxar o saco do Lula a partir do momento em que o STF o tornou elegível.

Até o dia antes tentavam empurrar o Cirolipa pra frente.

Responder

Dilmar Miranda

01 de agosto de 2021 às 21h14

O coroné fujão não foi às manifestações do boçalgado para defender o voto impresso não?

Responder

Alan C

01 de agosto de 2021 às 21h08

1-Ciro é DISPARADO o melhor candidato e o único com um projeto de país.

2-ÓBVIO que Ciro quer o voto do gado, Lula quer e os outros tb.

3-Ciro não acertou uma até agora, principalmente depois que anunciou o destrambelhado do João Santana.

4-Lula ser contra taxação de fortunas mostra que ele irá governar com a elite e dar migalhas aos pobres exatamente como fez.

Responder

Rosinei Brandão

01 de agosto de 2021 às 21h06

É uma pena ver o Ciro se superar negativamente todos os dias. Simpatizava com ele. Mas desisto. Tanto qto Bolsonaro errou feio na estratégia. Bozo, ao subestimar a pandemia seguirá o mesmo destino do Trump.

Responder

Netho

01 de agosto de 2021 às 20h29

Há pouco tempo um ministro do TSE declarava em alto e bom som que “participava do velório mas não segurava o caixão” ao se referir ao “o enterro de um caminhão de provas vivas” que teriam obrigado à nova eleição em 2014 anulando o resultado que levou a dupla catastrófica ao Planalto: Dilma&Temer e a Pandilha da Odebrecht.
A questão do voto impresso é uma “falsa questão” .
Trata-se de um “falso debate” porque o processo de corrupção partidária e política durante o processo eleitoral sempre existiu desde a República Velha e permaneceu durante a redemocratização até hoje.
A impressão ou não tanto faz!
E não há dúvida de que o Jair das Rachadinhas logrou êxito e vantagem em explorar a brecha que já poderia ter sido sanada há priscas eras.
Ninguém ignora o processo de contagem de votos à margem contra Brizola no Rio de Janeiro que desencadeou a fúria de Brizola que (quase) não foi eleito em face das fraudes na contagem de votos simuladas contra o resultado da eleição. Daí a maratona trabalhista desde a primeira eleição para governador do Rio de Janeiro vencida por Brizola ser conhecida de todos.
Atualmente, todavia, a exigência do voto impresso tem sido o carro chefe dos grupos milicianos cariocas que verificaram ser uma forma explícita de controle dos votos por seções eleitorais.
Ninguém pode nem deve ignorar que o crime organizado paramilitar e do tráfico elegem suas bancadas na maioria dos estados brasileiros, muitos deles travestidos de policiais e militares, aposentados ou não.
O PDT, caso deseje permanecer fiel à justificada memória de Brizola, não deve, nem pode ignorar que a impressão do voto hoje tem sido propagandeada por todos os segmentos identificados com o crime organizado, dentro e fora do Estado. Aparentemente, nem Ciro nem o PDT se deram conta desse interesse explícito das forças que cultivam um Estado fora do Estado integralmente controlado pelo crime organizado.
Não resta dúvida, todavia, que o discurso golpista em curso se nutre da retórica da fraude sem voto impresso para realimentar a crônica do golpe dentro do golpe.
Anunciado antes, durante e depois das eleições e que permitirá a contestação permanente do resultado eleitoral e o aumento da ingovernabilidade no dia seguinte à posse do novo presidente, porque o Jair das Rachadinhas sabe que não existem mais as condições objetivas que permitiram a dois filhotes da ditadura habitarem o Alvorada e o Jaburu..

Responder

EdsonLuiz.

01 de agosto de 2021 às 20h08

Alguns candidatos possuem virtudes;
Poucos candidatos possuem virtùs;
Todos os candidatos possuem defeitos.

Somando qualidades e defeitos, continuo com Ciro!

Tem o Eduardo Leite, governador do estado do Rio Grande do Sul, muito bom candidato para quem quer votar em um conservador sem excessos.

Tem o Glauber Braga, do PSOL, muito bom candidato para quem quer votar em uma esquerda ideologicamente definida. Para quem quer votar em um revolucionário, portanto.

Eu quero um candidato íntegro, longe de corrupção, experiente, com um projeto inteiro de país (não significa que vou concordar 100%), que dê prioridade aos que mais precisam do Estado, que não defenda ditaduras, que combata populismo e que ideologicamente seja de centro- esquerda. Dos nomes lançados, continuo com Ciro Gomes.

E desejo muito que os vários fragmentos social-democratas filiados a partidos com sabor de centro- esquerda, no Rede, no PSB, no Cidadania23, no PCdoB, no PV, e os social-democratas democratas avulsos, dispersos em diversas siglas, se somem a Ciro Gomes.

E desejo que Ciro Gomes sinalize a disposição de buscar um projeto e um destino comum para o pensamento social democrata.

Responder

nelson

01 de agosto de 2021 às 18h33

Ciro ém um bolsonarista enrustido velho magoado com a icapacidade, mediocre politicamente.

Responder

Tiago Silva

01 de agosto de 2021 às 18h21

Essas falas de Ciro Gomes buscam cortejar os bolsomínions (algo que Brizola nunca fez e ainda falava que iria para a corrida eleitoral sem precisar cortejar a classe média radicalizada, que hoje segue personagens e movimentos que buscam adubar o neofascismo e neoliberalismo no Brasil… aliás utiliza-se de um anacronismo ao defender pautas inoportunas que só servem de cortina de fumaça para o desastre econômico e social brasileiro de Temer/Bozo).

Porém, os bozomínions que estão em um fanatismo por neoliberalismo e neonazismo do Bozo… Tem com o Ciro Gomes (ex-ministro do governo PT) como última opção, se é que será um dia opção.

Daí, essas falas de Ciro Gomes apenas resulta na transformação de Ciristas (ou até pdtistas que aumenta ainda mais a tragédia dessas falas) em “CIROLIPASMINIONS”, ou seja, pessoas fanáticas e desprovidas de senso crítico ou de realidade que aceitam apenas o que o líder carismático fala (ou o que consta na carta de intenções genéricas que é o Livro de Ciro Gomes que não traz nada de novo e que é de difícil realização nesse congresso em quase 80% neoliberal/conservador que tem até muitos fisiologistas que mudam suas concepções, mas geralmente a partir de muitas emendas).

Se o ex-marketeiro do PT queria transformar Ciro Gomes em uma mimetização do Joe Biden, apenas percebo transparecer uma estratégia comunicacional parecida do formato aplicado por Donald Trump (e que foi copiado pelo Bolsonaro, mas parece que quer fazer escola para outros personagens – infelizmente).

Quanta falta faz Brizola nos dias de hoje…

Responder

EdsonLuiz.

01 de agosto de 2021 às 17h58

Alguns candidatos apresentam boas virtudes!
Poucos candidatos apresentam boas virtùs!
Todos os candidatos apresentam defeitos!

Dentre os pré- candidatos lançados, somando virtudes e defeitos, continuo com Ciro Gomes.

Considero Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, muito bom candidato para quem quer votar em um candidato progressista e levemente conservador; considero Glauber Braga, pré- candidato do PSOL, muito bom candidato para quem quer votar em um candidato e partido de esquerda bem definido. Quem quer votar em um revolucionário, portanto.

Eu quero um candidato de centro-esquerda. Quero o candidato íntegro, com experiência, com projeto e com casco duro para enfrentar uma campanha que está prometendo ser a mais sangrenta, porque é uma campanha em que será definida a sorte dos dois populismos, o lulismo e o bolsonarismo, e ainda a consolidação do espaço político da ultra-direita, e se esta vai se conformar em seguir as regras constitucionais ou vai seguir a tradição autoritária.

Dos candidatos com perfil de centro-esquerda: defensor dos direitos humanos aqui e fora, avesso a cumplicidade com ditaduras, defensor da democracia aqui e fora, defensor do desenvolvimento e de políticas sociais com prioridade para os mais vulneráveis, sem intenções hegemonistas, sem buscar o uso pessoal do Estado e sem cumplicidade com corrupção, o nome que eu vejo é o de Ciro Gomes.

Responder

SERGIO

01 de agosto de 2021 às 17h32

Cafezinho virou puxadinho do lula?

Responder

Fanta

01 de agosto de 2021 às 17h26

Brizola seria a favor do voto impresso independentemente de qualquer coisa pois era pessoa coerente…coisa diferente dessa merdalha esquerdista podre de hoje.

Responder

Nélio Marcio B. Martins

01 de agosto de 2021 às 16h14

Miguel do Rosário o fiscal de entrevistas e opiniões do Ciro. Acho que todo mundo é passível de análise de discurso/opinião/entrevista, mas interessante que o único que tem sido pauta do Miguel é o Ciro. Mudança da água pro vinho, coerência tá passando longe do blog. Abraço.

Responder

Fabio Henrique Pahe Lima Pinheiro

01 de agosto de 2021 às 16h03

As matérias do Cafezinho hoje em dia nao diferem nada do DCM e do Brasil 157. Esse site um dia teceu críticas interessantes a ambos os lados, se diferenciava dentro da blogosfera. Hoje faz piruetas e malabarismos com o único objetivo de minar a voz do Ciro Gomes. Uma vergonha jornalística. Triste fim Miguel, triste fim…

Responder

Francisco*

01 de agosto de 2021 às 15h48

Considero digno de reconhecimento o esforço altruísta de alfabetização política dispendido por Miguel do Rosário, para convencer paralelepípedos semoventes que ‘livre pensar é só pensar’, em tempo de ‘pandemia & pandemônio’ e com a mediocridade à solta, livre e leve, no ar.

Isso posto (obviamente não o Ipiranga), mais claro seria os semoventes em questão perceberem ou, ao menos, desconfiarem, continuar sendo Ciro o maior inimigo de Ciro, pela simples razão que por mais que se esforce, convenientemente, para ora acreditarem-no o maior inimigo de Lula, o que escancarado fica e transparece, é o fato ser Ciro o único amigo de Ciro, ou como costuma ilustrar o comentarista Batista, no Cafezinho: “Narciro”.

Responder

Alexandre Neres

01 de agosto de 2021 às 15h42

Comentar o quê?

Se nada tenho a acrescentar, fico calado. O texto não merece reparo.

Voto com o relator!

Ciro está metendo os pés pelas mãos, cavando o abismo com os próprios pés.

O maior atingido pela sua verrina é ele próprio.

Só deixa transparecer sua verve autoritária. Depois do desgoverno bolsonero esse traço pesa contra o candidato, talvez em 2018 fosse favorável.

Outros ex-aliados já cometeram esses erros assim antes e se deram mal. Ciro entrando nessa mesma seara não pode esperar um resultado diferente.

Ciro está meio atarantado. Parece aquele lutador que foi muito golpeado e não sabe como sair da situação. Tenta em vão. Só que no caso dele, os inimigos são internos, o maior adversário dele é ele próprio.

Responder

Ed

01 de agosto de 2021 às 13h56

Rosário sinto muito que tenha deixado de exercer a crítica e a isenção e tenha tomado lado. Vc se incomoda bastante com o que o Ciro fala, mas não há no canal qualquer análise sua sobre a desastrosa entrevista de Lula essa semana. Vc tem lado, agora é militante. Deixe isso claro.

Responder

Marco Vitis

01 de agosto de 2021 às 13h11

Sugiro fortemente que todos assistam o VÍDEO COMPLETO da entrevista com Ciro Gomes. As opiniões dele são claras e todos podem concordar ou discordar. O que não pode (viu, Miguel do Rosário) é distorcer o que o cara está defendendo. Aliás, é o ÚNICO político com um projeto estratégico para o Brasil. Dá a cara a tapa e não fica enganando, mentindo para os brasileiros.
Quem assistir ao vídeo total acredito que terá mesma opinião que eu: Miguel do Rosário decidiu fazer coro com os propagandistas do PT. Não creio que ele seja venal, apenas está mentalmente atrapalhado.

Responder

    Batista

    02 de agosto de 2021 às 13h32

    Deixa de se enganar, esses vídeos de Narciro são os mesmos desde os anos 80 do século passado, a única mudança significativa é que talvez aquelas versões fossem disponibilizadas em fita VHS, em substituição as antes então mimeografadas.

    De fato, a única coisa que evolui em torno de Narciro é a utilização da tecnologia e inovações disponíveis a cada novo ciclo eleitoral, para repaginar a velha e surrada arenga política do programa de governo, para repetir os mesmos 12% de votos proporcionados por novas levas de Nem-Nem à procura da novidade e de jovens seduzidos no circuito universitário, pelo velho sempre repaginado trololó, “Eu tenho um programa de governo”, quando na verdade o que tem, como MLK, é um sonho, no caso, ser eleito à presidência do Brasil, para finalmente poder chamá-la de sua.

    Tente, só, pensar.

    Responder

      Marco Vitis

      02 de agosto de 2021 às 17h49

      BATISTA: você está dizendo que o Ciro é coerente ? Um cara que defende as mesmas idéias desde 1980…
      Todo projeto, enquanto está no papel, é apenas um sonho. Mas experimente a aridez de viver sem sonhos. Eu acredito que você também não os têm…
      Os votos “nem, nem” podem não ir pra Ciro. Mas eles existem e não são poucos. Veremos em 2021.

      Responder

        Marco Vitis

        02 de agosto de 2021 às 17h54

        Corrigindo: “Acredito que você os têm”. Sonhos…

        Responder

Filipe Dantas

01 de agosto de 2021 às 12h30

Quem está isolado politicamente é o PT. Qual partido, além dos puxadinhos, querem aliança com Lula?
Quero vê você negar que, em 2018, o Lula agiu da cadeia para tirar o PSB do Ciro, sacrificaram a Marília Arraes, e, pra arrematar, se calaram perante o Bolsonaro durante o 1º turno inteiro, porque o queriam vivo eleitoralmente no 2º turno.

Ciro está certíssimo em explicitar as verdades, as mazelas, a falta de projeto, e as contradições do PT. Chega da gente tapar o nariz e se submeter aos caprichos do seu Lula. Vem muita coisa boa por aí ainda, rsrs…

Responder

Rony Lunguinho

01 de agosto de 2021 às 11h55

A modificação de retórica do cafezinho atesta o alcance de ausência de debate e tomada de lado, algo que é justo. Apenas que fique somente isso.
Enquanto se submetem ao Lula, nos vamos de projeto.
Os posts já não apresentam as contradições do PT. Porque será?
Merecia um editorial claro sobre a mudança de postura jornalística.

Responder

Oblivion

01 de agosto de 2021 às 11h27

Me parece que a alternativa da impressão dos votos por parte das urnas é um crime hediondo por que um verme patético quer usar isso para controlar junto com milícias os votos em “comunidades”…. Porém, acredito que todos aqueles q não são bolsominios precisam realmente parar para pensar. Nesses dias o Biden fez tipo uma ameaça à Russia dizendo que hackers estariam se preparando para inrterferir nas eleições americanas. Ora, em minha opinião, o que é interferir? Colocar pessoas comprometidas com eles ou colocar vermes patéticos que desgovernam (tipo trump, bozo, aquela boliviana, etc…). Não que o governo Dilma fosse bom, mas quem ganhou com a situação do Brasil pós 2016? Potências estrangeiras e empresas sediadas em potências estrangerias. Principalmente foi isso, não é? Agora voltamos as eleições… Como o verme q é o incompetente patético (péssima pessoa, péssimo perdedor, chorão…) irá tentar tumultuar as eleições, com a impressão em urnas lacradas ou não; isso é um fato que cabe ao tse estar pronto para esclarecer as dúvidas que ele e os jegues q o seguem irão plantar. Agora, outra coisa muito mais séria é a interferência externa, é obvio que se enquanto o país empobrece, morre e sofre com esse desgoverno, potências estrangeiras (ditas aliadas ou não) ganham e muito com a desorganização do país. Se for pra ter interferência vai ser pra manter esses incompetentes patéticos no poder. A pergunta que fica é, a impressão de parte dos votos para se ter essa contra prova auxiliaria ou não a segurança do processo? E outra pergunta é, a impressão auxiliaria as milícias a controlar (ou fingir controle) os votos em regiões controladas por eles?

Responder

Cezar

01 de agosto de 2021 às 11h26

OLha. O Ciro é o unico que tem um livro escrito do que vai fazer….Também não concordo com os ataques aoLula…

Responder

lucas

01 de agosto de 2021 às 11h25

Independente do efeito eleitoral, é apenas verdade que grande maioria dos países que usam urna eletrônica, têm um dispositivo de imprimir votos acoplado.

Responder

Zulu

01 de agosto de 2021 às 11h03

Cirolipa neles !!

Responder

Bassam

01 de agosto de 2021 às 10h13

Ciro está correto!
Ciro presidente 2022! Único com projeto, Único honesto e preparado para o cargo!
PT e Lula sim se tornaram exemplo negativo do que não se deve fazer em política! Lula é um enganador profissional, mau caráter e egocêntrico. Votei anos e anos nesse PT mas nunca mais!!!

Responder

Brown

01 de agosto de 2021 às 08h30

Vc pode escolher entre Amoedo, Datena e Moro….

Responder

José Ricardo Romero

01 de agosto de 2021 às 08h14

Se as opções que temos hoje são bozo, Lula e Ciro… estamos mal. Muito mal.

Responder

Fábio

01 de agosto de 2021 às 03h09

Antes tarde do que nunca!!!! Defender o.indefensavel e um estorvo, não rosario?
Ler tuas análises enviesadas de pesquisas e de conjuntura que tentavam dar um ar de coerência para o pavão da torre eiffel me davam uma mistura de pena com náuseas. Se liberte desse estorvo. Volte as suas análises críticas e lúcidas. E mais sugiro que escreva um editorial claro descrevendo a linha do veículo. Um.abraco fraterno.

Responder

Deixe um comentário