Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A reaproximação entre PT/MDB e a cantilena cirista

Por Gabriel Barbosa

14 de outubro de 2021 : 09h23

Muitos apoiadores do ex-ministro e pré-candidato a presidência Ciro Gomes (PDT) falam, em tom de crítica obviamente, sobre a reaproximação do ex-presidente Lula com caciques do MDB que apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff.

É lógico e natural que essa movimentação do petista é passível de críticas, isso faz parte do jogo democrático, principalmente dos seus virtuais adversários.

Mas por outro lado, os apoiadores de Ciro usam isso como cantilena moral para dizer que o pré-candidato do PDT carrega uma “pureza” e que em nome de uma “superioridade esquerdista” o ex-ministro não quer aproximação com esses grupos políticos.

Isso não faz sentido nem mesmo para os propósitos eleitorais de Ciro que já declarou abertamente que deseja montar seu palanque com partidos que apoiaram claramente o impeachment da petista. São eles: PSD de Gilberto Kassab e o DEM de ACM Neto que em breve dará lugar ao União Brasil.

Além disso, é prudente se perguntar que tipo de tratamento Ciro Gomes daria ao Congresso Nacional, enquanto presidente da República, se caso os partidos vistos por ele e sua militância como inimigos, imorais e golpistas fossem maioria nas duas Casas.

Não é preciso ter diploma de cientista político para saber que ninguém governa sozinho, ainda mais num país que estará em clima de terra arrasada após a passagem de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes. Parafraseando o próprio Ciro, “não será tarefa de anjo”, será necessário muito diálogo, humildade e paciência.

Mas enquanto os ciristas reforçam a cantilena sobre PT e MDB, é preciso se questionar quantas alianças ou conversas o pré-candidato Ciro Gomes maturou até o momento? Quantos partidos, movimentos ou lideranças sinalizam que devem apoia-lo? E para os governos estaduais, o PDT está apresentando nomes com chances de vencer somente com o apoio de Ciro?

Os fatos mostram que o próprio pedetista cria atritos que o impedem de avançar. Em outras palavras, posso analisar com tranquilidade que Ciro Gomes joga a casca de banana para ele próprio escorregar. O seu último deslize foi dizer que estava seguro que Lula trabalhou pelo impeachment de Dilma.

“Hoje eu estou seguro que o Lula conspirou pelo impeachment da Dilma. Estou seguro por tudo que eu tinha visto lá dentro [nos bastidores] e não compreendia”, disse no podcast do Estadão. Sendo bem sincero, nem ele acredita nisso.

Uma das coisas que o diferenciava nas eleições de 2018 era sua defesa incansável de um Projeto Nacional de Desenvolvimento. Essa movimentação se converteu em votos (de esquerda, majoritariamente) e o pedetista conseguiu o êxito de ficar em terceiro lugar. Quem trabalha com política sabe que nem todo candidato tem a capacidade de conquistar mais de 13 milhões de votos numa eleição altamente polarizada.

Sendo assim, ninguém coloca em cheque os conhecimentos de Ciro Gomes sobre os problemas do Brasil, ele é um quadro preparado e importante para o debate, mas não tem como negar que sua artilharia verbal tem feito com que muitos eleitores se declarem arrependidos ou até mesmo envergonhados de terem dado sua confiança e voto ao ex-governador do Ceará.

Por fim, só posso imaginar que se o filósofo chinês Confucio estivesse frente a frente com Ciro Gomes é provável que ele diria ao pré-candidato do PDT uma frase simples, mas grandiosa. “A humildade é a base sólida de todas as virtudes”.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sip

15 de outubro de 2021 às 09h48

E como sempre, apoiadores do PT baixam o discurso como algo moral. Como se estivessemos criticando o PT pura e simplesmente pelo moralismo, sempre algo difuso, sempre algo não material.

O partido sempre se põem como o antro da moralidade, da decência, que todos estão errados e eles estão certos. Todos os outros partidos de esquerda, de centro e até de centro-direita devem se curvar a santíssima figura de São Lula o Barbudo e sua conexão com o povo. Todos os que não fizerem serão prontamente atacados com todos os tipos de “-istas” na face da terra pela sua horda de simpatizantes.

A crítica ao PT é baseada em algo sólido, algo que não entregaram. Estabilidade, progresso (e não crescimento momentâneo) e até a tal decência moral que pregaram desde a década de 1990, é claro que durante o governo Lula houve crescimento, houve diminuição da pobreza (mas não da desiguldade, ou agora Thomas Pikkety e a Latinobarometro são fascistas?) e um certo aumento do acesso a educação do povo (de um jeito tosco e que favoreceu os ricos, de novo). Mas “e a Dilma”? O Temer apareceu do além como algum demônio jogado lá no Planalto? O miserável que ocupa a cadeira presidencial por acaso não subiu lá porque o PT pensou que era inatácavel? Ou o Brazil todo virou fascista na eleição de 2018 e decidiu eleger um desgraçado? A culpa é de Ciro por ir para Paris? Ou de todos os casos de corrupção, o desgoverno Dilma, o fato de que um partido “de esquerda” decidiu ser neo-liberal, talvez seja o fato que São Lula o Barbudo decidiu colocar um poste como candidato a presidência porque acha que é o único que pode fazer algo no país (e eles dizem que Ciro e seus apoiadores são soberbos e pedem humildade, quando é a vez deles serem humildes respondem com “teremos candidatos em todas as cidades”)?

Talvez fosse a hora do tal Partido dos Trabalhadores ter humildade, talvez fosse a hora de reconhecer os erros. Não estou pedindo para que todos os milhões de filiados se tornem ao PDT e nem que o PT apoie Ciro ou qualquer candidatura que seja, apenas que reconheçam que estiveram errados e tragam o debate para algo físico, material e não difuso como moralidade que é o que fazem sempre que são jogados contra a parede. Se tivessem feito isso lá atrás, talvez não tivéssemos um imbecil na presidência e 0% de crescimento a 10 anos.

Responder

Tiago Silva

14 de outubro de 2021 às 17h41

Enquanto isso o povo morre de fome e não tem tempo para esperar um mundo simplista idealizado…

Responder

Lincoln

14 de outubro de 2021 às 16h18

“Cavaste o abismo com seus pés”

Cartola

Responder

Alan C

14 de outubro de 2021 às 12h10

hahahahahahahaha

Responder

george gomes gonçalves

14 de outubro de 2021 às 11h53

Os ciristas sabem que é importante o apoio dos partidos. A critica é especifica a alguns agentes que tiveram a caneta na mão: Renan Calheiros e Eunicio. Os dois eram bases do governo e não defenderam a Dilma e Ciro que nem cargo tinha tava dando a cara a tapa. Hoje, nos blogs petistas ninguém lembra disso. Se a estratégia é a melhor eu não sei, mas, ficar só nessa conversa de PND e deixar de criticar os erros do PT não da.

Responder

Alexandre Neres

14 de outubro de 2021 às 11h21

Antes de tudo, quero parabenizar o Gabriel Barbosa pela qualidade do texto!

Quando há perspectiva de poder, eis o tuíte do ex-senador Cristóvam Buarque: “Cada vez que ouço os destemperos do Ciro, no estilo Bolsonaro, aumenta a percepção de que o melhor nome é Lula”.

Não bastasse o discurso de ódio e misógino à la Bolsonaro, Ciro agora também está disparando fake news.

“Ciro Gomes é o mais perfeito quinta coluna da frente que se quer ampla contra Bolsonaro na eleição do ano que vem”, disse o jornalista Ricardo Noblat.

Se não estivesse em jogo a democracia, poderia até ter alguma graça os ataques recorrentes de Ciro a Lula e ao PT. Só que não. Nitidamente, Ciro demonstra uma fixação por Lula, assestando contra ele as suas baterias, deixando Bolsonaro passar batido o mais das vezes. Em pleno desgoverno genocida, Ciro se presta a este papel. Deve ficar claro para todos que as eleições de 2022 não serão um passeio para ninguém.

Não há a menor condição nessas circunstâncias de se construir uma frente ampla democrática, a tendência é que se aumentem as rixas e as agressões. Ciro se porta como um infiltrado nas hostes da esquerda. É o novo Cabo Anselmo.

À medida que o fracasso eleitoral bate à porta, não há como negar que tais declarações soam como desespero. O problema é que Ciro parece querer nos levar para o buraco junto com ele. A disputa eleitoral ano que vem se dará entre civilização versus barbárie e Ciro está mostrando por meio das suas atitudes de que lado está. Triste fim de carreira!

Responder

Batista

14 de outubro de 2021 às 10h47

“A humildade é a base sólida de todas as virtudes”.

Pois é, na lata, mas como fazer Narciro aceitar essa base sólida, se virtudes só acha no que é espelho, até mesmo para pior inimigo?

Água e óleo, cão e gato, GloboMarinho e informação, Bolsonaro e realidade, Guedes e ética ou Ciro e humildade?

Responder

Beatriz

14 de outubro de 2021 às 10h25

Meu Deus, ninguém está falando de pureza de Ciro. Pelo amor de Deus, as lideranças petistas estão formando seus diálogos decisórios com as mesmas pessoas que são ou foram acusadas de crimes durante suas gestões. Há diversos senadores e deputados do MDB que, até então, têm reputação fora disso, mas não são com esses que as tratativas estão sendo feitas.

Ciro pode estar fazendo tudo errado do ponto de vista de sua vitória eleitoral, mas nem por isso vou fechar os olhos para os absurdos que os ex-grupos governamentais estão repetindo.

Que cantilena cirista seria essa? Se, como Gabriel diz, “É lógico e natural que essa movimentação do petista é passível de críticas”, então por que essas críticas aos movimentos erráticos dos petistas não são feitas aqui? O blog prefere fazer a crítica de quem critica (Ciro), mas nunca avalia o mérito em si do que está sendo criticado por Ciro.

Dilma poderia, hoje em dia, ser Senadora da República, ocupando um lugar importantíssimo de poder feminino e honrado consolidado. Lula à época foi sim considerado um bom presidente, mas certamente pode ser considerado o pior ex-presidente que o Brasil tem, pois não apenas não se preocupa em construir uma boa transição política para o Estado brasileiro, que independa de si, como também quer fazer crer que só nos resta como alternativa aceitar seu modo paternal de fazer política e apenas ele como presidente possível. Isso não deveria ser postura de um ex-presidente, além de, de fato, ser constrangedor para Dilma. O compromisso político com o MDB está sendo feito em troca de quais propostas e projetos pro Brasil? Nenhum. Eles não exigem nada para o Brasil e ainda querer fazer crer que esse tipo de negociação é o máximo que a política brasileira pode fazer de positivo.

Ainda prefiro a estratégia de Ciro, que está sendo feita na cara de todos, sem nenhuma “superioridade esquerdista”. Consigo entender os motivos de Ciro para as alianças que ele discute porque ele os explica e justifica, em nome de medidas X e Y, antes mesmo de qualquer indício de que a aliança vá dar certo. O PT repete tudo, não explica nada, e nós ainda temos que achar genial e acreditar que a política é assim mesmo… Isso é abusivo e falta de humildade.

Responder

CezarR

14 de outubro de 2021 às 09h56

A cantinela moral dos ciristas é moralista e despolitizadora, mas e a cantinela lulopetista? Apagam-se os arquivos deste mesmo blog acerca dos defeitos na comunicação e estratégias petistas? Não quero aqui justificar os erros do Ciro, mas a Dilma se esconder de críticas sob o manto da misoginia é o que? Ciro estendeu a mão a Dilma mais de uma vez, Ciro sempre ressaltou a honestidade da Dilma, mas a competência dela é de fato abaixo da crítica, tanto a competência política quanto técnica. Após anos de políticas anticíclicas que levaram a Petrobrás a uma situação dificílima, Dilma deu sua guinada neoliberal e botou o Bendine com a missão de “vender ativos”, tudo desaguando em toda a desgraça dos combustíveis hoje.

Responder

Deixe um comentário