Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Imagem: Agência Brasil

Equipe econômica do governo não tem plano B para Auxílio Brasil, admite secretário

Por Redação

30 de outubro de 2021 : 15h30

O novo secretário especial de Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Esteves Colnago, admitiu que o Governo Bolsonaro não tem um plano B para o Auxílio Brasil caso o Congresso Nacional não aprove a PEC do Precatórios. Até o momento, a proposta não tem maioria das duas casas para ser aprovada.

Durante entrevista a CNN Brasil, ele disse que o “Ministério da Economia não trabalha com outro plano que não seja aprovação da PEC. É isso que nós acreditamos que vai passar. O valor médio de R$ 400 depende da PEC”.

Nesta sexta, 29, o Governo Bolsonaro encerrou o programa Bolsa Família depois de 18 anos de existência e implementou através de uma Medida Provisória (MP) o Auxílio Brasil. Só que para ser executado, é necessário justamente a aprovação da PEC dos Precatórios.

Se o governo resolve atrasar o pagamento dessas dívidas judiciais da União, o texto abre brecha para um “espaço fiscal” de até R$ 100 bilhões no orçamento. Esse valor é suficiente para pagar o novo programa social até dezembro de 2022, último mês do Governo Bolsonaro.

Outro ponto dito por Colnago é que sem o dinheiro dos precatórios, o Auxílio Brasil não teria um valor diferente do Bolsa Família que está em R$190 em média. “O que conseguimos encaminhar hoje é com correção pela inflação [do valor do Bolsa Família], em torno de R$ 220 ou R$ 222”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário