Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Leite usa o antipetismo para justificar seu voto em Bolsonaro

Por Redação

30 de outubro de 2021 : 21h31

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), tentou justificar o seu voto em Jair Bolsonaro no 2° turno das eleições de 2018. Na avaliação do tucano, “do outro lado [PT], não tinha um exemplo de democracia também”.

O gaúcho que está travando uma disputa acirrada nas prévias do PSDB afirmou ter votado em Bolsonaro lembrando os esquemas de corrupção nos governos do PT como o mensalão no governo Lula e o petrolão no governo Dilma 2.

“A gente tinha acabado de passar por escândalos gravíssimos, com desvios de milhões de reais. E, além disso, uma agenda econômica que levou o país a dois anos de recessão nunca antes visto na história desse país”, declarou ao podcast do MBL.

Ainda na avaliação do tucano, em 2018 tinha de um lado o Bolsonaro que, nas palavras dele, “como deputado, falou um monte de coisa reprovável”. “Do outro, não tinha o melhor exemplo de democracia. Comprar deputado, pagando mensalão para deputado não é exemplo de democracia, não é respeitar a democracia. Defender a regulação da mídia não é respeito à democracia”.

Assista o podcast na íntegra!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

31 de outubro de 2021 às 14h21

Leite apresenta uma justificativa bem elaborada, baseada em fatos comprovados. Não concordo com ele e por isso meu voto foi pro Haddad no segundo turno. Apesar da crise econômica e da corrupção.
Leite argumenta como todos os que, em 2018, sabiam que o vetor mais forte que determinaria o resultado da eleição seria (como foi) o Antipetismo. Lula sabia disso e da cadeia definiu uma estratégia eleitoral baseada numa farsa. Ninguém mais fala no slogan “Eleição sem Lula é uma farsa”. De repente essa bandeira sumiu e nunca mais se falou nela.
Dispondo de informações confiáveis, Lula manteve sua estratégia eleitoral e ensejou a vitória de Bolsonaro. Fez isso por qual razão ? Manter a hegemonia ? Se foi isso, perdeu duplamente: a hegemonia e a eleição. E quem está se fudendo é o povo pobre e miserável. Ou não ?

Responder

Ronei

30 de outubro de 2021 às 21h55

Este é o democrata que oscolhia o que as pessoas podem comprar no supermercado ou não podem alegando que isso era uma medida sanitária ?

Os brasileiros aínda não fazem a mínima idéia do que seja a democracia e muito menos esse cretino.

Como pode no Brásil ser tudo de nível tão baixo ?

Responder

Galinzé

30 de outubro de 2021 às 21h52

Os exemplos de democracia do PT são o mensalão, o petrolão, o anus de São Paulo e por aí vai…

Dirceu, Dilma, Lula, Mariguella, Fidel Castro, Chavez, Maduro… esses são os os exemplos de democracia que o PT gostaria imitar…faltou só o apoio das forças armadas.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?