Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Imagem: Reprodução

Ciro Gomes suspende candidatura em protesto contra voto do PDT em favor da PEC dos Precatórios

Por Redação

04 de novembro de 2021 : 09h08

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) comunicou na manhã desta quinta-feira, 4, que suspendeu sua pré-candidatura a presidência da República em 2022. A decisão foi tomada depois que a bancada do seu partido na Câmara deu 15 votos favoráveis a PEC dos Precatórios.

“Há momentos em que a vida nos traz surpresas fortemente negativas e nos coloca graves desafios. É o que sinto, neste momento, ao deparar-me com a decisão de parte substantiva da bancada do PDT de apoiar a famigerada PEC dos Precatórios”, disse Ciro.

“A mim só me resta um caminho: deixar a minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição. Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo”, completou.

A confirmação do apoio da bancada do PDT saiu do próprio líder do partido na Câmara, deputado Wolney Queiroz (PE).

“Tínhamos a preocupação com os professores que tinham seus precatórios. Celebramos um acordo com o presidente Lira e conseguimos o compromisso da precedência do pagamento desses precatórios, de dividir esse pagamento em 40%, 30% e 30%, em 2022, 2023 e 2024, respectivamente. Ainda temos um compromisso de constitucionalizar a renda básica”, anunciou no Plenário da Casa.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Getúlio Dornelles

05 de novembro de 2021 às 14h29

Canto do Ciro.

Responder

Marco Vitis

04 de novembro de 2021 às 21h53

Em vez de enaltecerem a dignidade e a coerência de Ciro Gomes, os infames de sempre preferem continuar com seus comentários infames. A miséria moral brasileira é enorme.

Responder

Leonel de Moura

04 de novembro de 2021 às 13h52

Demora, mas até Ciro percebe que tem hora que mais “não dá para tapar o sol com a peneira”, é mais que preciso deixar de costear o alambrado e puxar a peixeira:

Abril de 2016 – Votação na câmara para abertura do ‘golpeachment’:

PDT – 19 deputados, 6 a favor do golpe, 12 contra e 1 abstenção
PSB – 32 deputados, 29 a favor e 3 contra
PV – 6 deputados, 6 a favor
Rede – 4 deputados, 2 a favor e 2 contra
PPS/Cidadania – 8 deputados, 8 a favor

Totais: a favor 51 deputados, contra 17 e 1 abstenção.
Com 28 desses votos não aconteceria o golpeachment e consequentemente o desmanche do país.

Novembro de 2021 – Votação dos precatórios para arrumar verba para Bolsonaro fazer a campanha

PDT – 24 deputados, 15 a favor, 6 contra e 3 abstenções
PSB- 33 deputados, 10 a favor, 22 contra e 1 abstenção
PV – 4 deputados, nenhum a favor e 4 contra
Rede – 1 deputado contra
Cidadania – 6 deputados, 2 a favor e 4 contra.

Totais: a favor 27 deputados, contra 37 contra e 4 abstenções.
Bastando 5 desses votos para derrotar o bolsa eleição de Bolsonaro à custa da farra de verbas para os deputados do ‘ventrão’.

A única novidade é que o PDT evoluiu em relação a 2016, se no golpeachment colaborou com essenciais 6 votos em 19 possíveis (32%), nos ‘precatórios’ mais que dobrou a colaboração, 15 deputados em 24 possíveis (62%).

E vamos, que vamos, que ainda dá.
O Brasil é maior que o fundo do poço… Só pode!

Responder

Jorge Fernandes

04 de novembro de 2021 às 12h37

Então o cara não consegue liderar o próprio partido.
Que coisa heim.

Responder

Daniel

04 de novembro de 2021 às 11h37

Mas que candidato fraco que não coordena sequer o próprio partido !!!
Vai governar como ??

O melhor que faz é mesmo desistir !!

Responder

Bandoleiro Cansado

04 de novembro de 2021 às 11h31

Em protesto…kkkkkk

Quem ta aì com a candidatura de Cirolipa…?
Se o Cirolipa se candidatar ou nao qual é diferença ?

Responder

Fanta

04 de novembro de 2021 às 11h28

Se Moro se candidatar mesmo o Cirolipa nao chega nem a 1% de votos.

Responder

Galinzé

04 de novembro de 2021 às 11h24

Qual candidatura…?? Kkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Tiago Silva

04 de novembro de 2021 às 10h29

Infelizmente é mais do mesmo…

Foram com os votos de PSB e PDT que realizaram o Golpe Parlamentar e depois todo o retrocesso do Teto dos Gastos e Deformas…

E com o voto majoritário dos parlamentares do PDT e (des)orientação do partido que aprovaram essa burla de auxílio APENAS em ano eleitoral, para depois o povo voltar a passar fome com mais anos de Bolsonaro no poder!!!

O PDT de tanto se fanatizar nas redes sociais por “Biruta de Aeroporto”, está se transformando também em um Partido Biruta de Aeroporto!!!!

Quanta falta faz Brizola nos tempos atuais…

Responder

eu

04 de novembro de 2021 às 09h36

PUTZ MIGUEL E AGORA? ACHO Q CIRO É DE ESQUERDA MESMO

Responder

Walter

04 de novembro de 2021 às 09h20

Factoide.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?