Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Gilmar Mendes critica a Lava Jato

Por Redação

05 de novembro de 2021 : 15h55

Nesta sexta-feira, 5, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes afirmou que “há anos” alerta sobre para a politização da Operação Lava Jato.

Na avaliação do magistrado, a filiação do ex-juiz Sergio Moro ao Podemos e o pedido de exoneração de Deltan Dallagnol do MPF para disputar as eleições de 2022 deixaevidente que o lavajatismo “demonizou-se o poder para apoderar-se dele”.

“Alerto há alguns anos para a politização da persecução penal. A seletividade, os métodos de investigações e vazamentos: tudo convergia para um propósito claro – e político, como hoje se revela. Demonizou-se o poder para apoderar-se dele. A receita estava pronta”, disse.

É sempre bom lembrar que durante a sessão do STF que declarou Moro suspeito pela sua parcialidade na atuação de processos contra Lula, o magistrado declarou que a Lava Jato foi o “maior escândalo judicial da nossa história”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

12 de novembro de 2021 às 19h35

Francisco,

O fanático sempre vai funcionar buscando um viės de confirmação para suas crenças. É perda de tempo discutir com um fanático sobre os temas e objetos de seu fanatismo.

Mesmo uma discussão existencial importante, como a questão ciência/religião, os cientistas seculares mais sérios, físicos e biólogos, decidiram não mais alimentar os fanáticos. Convidados, se negam a comparecer a qualquer tira-teima com defensores de pontos de vista religiosos. Perdem uma oportunidade de esclarecer o que é ciência e o que é científico? Perdem a oportunidade de restabelecer a razão? Não! Não se trata disso! O fato é que discutir com um fanático é sempre improdutivo e é sempre perda de tempo. E não alimentam mais os fanatismos!

Você xinga. Você é leviano. Você é autoritário. Está apenas sendo petista raiz.
O fanático sempre foi assim. Como o petismo é muito permeado por fanatismo, o petismo sempre foi conhecido pela leviandades dos seus fanáticos, sobrando até para os petistas que não são fanáticos, devido ao barulho que os fanáticos fazem, parecendo ser hegemônicos.

Mas tem uma coisa sobre o petismo que na opinião das pessoas é ainda maior que a opinião de que petistas são levianos. Mais ainda que acharem os petistas levianos, as pessoas acham que petistas sempre invertem as coisas e acusam sempre os outros de fazerem o que são eles, petistas, é que fazem.

Para as pessoas, o petista sempre acusa quem ele quer de corrupto; logo à frente todos descobrem que o petista acusador é que é corrupto ou apoiador de corrupto. Para as pessoas, o petista sempre acusa quem ele quer de ser leviano; logo todos descobrem que esse petista é que ė o leviano e por isso faz defesas convenientes de seus mitos.

O petista também faz malabarismos de diversos tipos. Um dos malabarismos de certos petistas ė sobre Gilmar Mendes e o STF: quando Gilmar Mendes e o STF espumava ódio contra o PT e por tudo criminalizava o PT, o petista, com razão, reclamava e desqualificação; agora, quando Gilmar Mendes, estando em uma turma do STF onde tem maioria, mira outros como alvo de seu ódio, como Sėrgio Moro e Dellagnol e para atingir os alvos de seu ódio acaba beneficiando Lula e outros petistas, eu nåo me engano: é o mesmo Gilmar Mendes.

A diferença entre eu e você é que, para você, seja Gilmar ou quem for, se for contra o PT, ė bandido, é ladrão; se favorecer o PT, ė herói. Jä para mim, qualquer pessoa sempre é a mesma pessoa, nem bandido, nem herói. Eu sempre vou me posicionar usando os dados, os fatos e a razão.

Só uma pequena observação: não existe razåo hierárquica, linear, positivista. Toda razão precisa ser analisada em seu contexto, suas nuances. A verdade ė sempre a verdade dos fatos.

Neste caso que você reclamava, para mim é tão simples: alguém foi parcial, foi imparcial. Não me importa! Importa para mim que os procedimentos sejam justos.

Para mim importa que sempre julguem as provas, sejam contra quem for. E mais: para mim, quem foge do julgamento das provas estä confessando a culpa!

Que Lula seja julgado pelas provas!
Que Flávio Bolsonaro seja julgado pelas provas!
Que todo acusado seja julgado pelas provas!

Que nunca rasguem provas com acusados!

Responder

EdsonLuiz.

07 de novembro de 2021 às 05h14

Francisco,
(Fiz aqui a resposta ao seu comentário lá embaixo porque o espaço abaixo do seu comentário não abriu, embora, pela “elegância” que você apresentou, não merecesse resposta nenhuma):

Me parece que você você, Francisco, reage a mim porque eu quero que Lula se submeta a um julgamento justo, que foi o que eu escrevi. Você também não quer que qualquer brasileiro investigado seja submetido a um julgamento justo, Francisco? Justo para o réu, mas justo também para toda a sociedade: justo para os dois lados?

Eu penso que ritos processuais são importantes. Penso que, se descumpridos os ritos processuais, o processo deve ser saneado dos descumprimentos. Pensando assim, concordo que é um direito de Lula e de qualquer outro réu recorrer e ter seu processo saneado. O ex-juiz Sérgio Moro analisou vários processos contra Lula: alguns processos ele arquivou sem julgar, porque considerou as provas insuficientes; em um ou dois processos ele inocentou Lula das acusações; três processos ele instruiu, um desses ele julgou.

Esse processo que o ex-juiz Sérgio Moro julgou – o único em que que ele condenou Lula, aliás – a condenação passou por mais dois julgamentos e oito juízes revisores: no julgamento do TRF-4, de Porto Alegre, a condenação de Lula foi confirmada por 3×0; no julgamento do STJ, outra confirmação da condenação de Lula por 5×0.

O curioso ordenamento legal brasileiro permite que advogados aleguem descumprimentos de ritos processuais e, por simples descumprimentos de obrigações processuais puramente acessórias, peçam anulação absoluta do processo. Com a anulação absoluta, anula tambėm as provas, que não são acessórias no processo, são o principal a ser julgado. Quando anulam as provas do crime usando descumprimentos apenas rituais como desculpa, o que fazem é rasgar as provas.

Eu não acho que anular três julgamentos de um processo com base apenas em descumprimento de ritos, rasgar as provas e não promover outro julgamento seja justo com a sociedade. Você acha?

Eu sou a favor de sanear o processo dos erros acessórios. Sou, sim! Sou a favor de sanear o processo de erros rituais. Sou, sim! Eu acho que sanear o processo seja o justo para qualquer réu, seja Lula, seja Fernandinho Beira-Mar, seja eu, seja você. Mas rasgar as provas usando como desculpa apenas o descumprimento de ritos processuais por parte do juiz, ritos esses que podem ser perfeitamente saneados, e arquivar o processo sem fazer outro julgamento que inocente ou condene de verdade o réu com o julgamento das provas, isso eu não acho justo com as eventuais vítimas do réu.

Nos casos de julgamento de corruptos as eventuais vítimas podem ser políticos corretos, que têm que conviver com um bando de moralistas que condenam tudo e todos e depois se descobre que eles é que são os picaretas e aliados de picaretas mais antigos; moralistas chamando gente séria de moralista para xingar, condenando inocentes, mas que, como no caso de todo moralista, são eles os que se corrompem. Esses picaretas costumam se dirigir aos que querem agredir do mesmo modo que você fez aqui e as pessoas leram. Outras vítimas desses corruptos podem ser empresários e empresas honestas, que têm que conviver com concorrentes desonestos, protegidos por políticos corruptos. Concorrendo com picaretas, as empresas honestas se enfraquecem, demitem seus funcionários e fecham as portas.

Os políticos picaretas e seus apoiadores, quando aparece alguém para combater os empresários e empresas corruptas que eles protegem, alegam por pura picaretagem que o combate à corrupção causou desemprego.

Essa picaretagem e a cumplicidade com essa picaretagem é que é criar uma realidade paralela, Francisco! Isso é que é espalhar fedentina por este país, Francisco!

O que este tipo de pessoa picareta faz é usar contra gente séria o linguajar “elegante” que você usa e as pessoas leram aqui, mais embaixo!

Tem muitas coisas em que vários de vocês petistas são muito iguais a vários bolsonaristas, como o seu “desempenho” na escrita abaixo contra alguém que reconhece o direito de um réu em ter seu processo saneado, como eu reconheço sobre esse processo de Lula, mas que também quer que ninguém, nem ministro do STF ou quem quer que seja, permita que um acusado fique sem julgamento para se vingar de ninguém.

O que você queria é que eu ficasse gritando: “Lula livre!”, “Lula inocentado!”, “Viva Lula!”.

Não, Francisco! Isso eu não vou fazer nem pela minha mãe! Se minha querida mãe estiver sob julgamento e houver descumprimento de rito processual, vou querer que o processo seja saneado. Mas se minha mãe pedir dinheiro para pagar advogado para se aproveitar dos simples ritos processuais acessórios para pedir anulação absoluta do processo, incluindo a anulação de provas reais, e com isso conseguir o arquivamento do processo e não ser julgada, nisso eu não a ajudaria! Ajudá-la nisso seria injusto com a sociedade!

Você, Francisco, repete que “tem trouxa para tudo”. Tem sim! Todo cultivador de mito é um trouxa! Todo cúmplice de populista político é um trouxa! Se é um Mito, seu partido e sua sucessora cuja política provoca a maior recessão da história econômica de um país de mais de 200.000.000 de habitantes, o que estabelece uma dinâmica de altíssimo desemprego, inflação, déficit primário, mais pagamento de juros para rentistas, etc, e o “trouxa”, para defender o Mito pelo qual ė fanático, finge que nada disso aconteceu e coloca a culpa em adversários pelo drama que o imenso e pobre país vive, drama agravado por uma epidemia gigante e porque um outro Mito farsante conseguiu assumir o poder por as forças políticas saudáveis do país terem sido trucidadas por ataques e manobras levianas como o uso deste seu linguajar, que você deve ter usado contra tantos e aqui usou contra mim, mas que mostra mais sobre você mesmo, que escreveu, então eu não sei se se trata de um “trouxa” ou de coisa bem pior.

Vocē me desculpe, Francisco, mas apenas conseguiu se mostrar, com seu ataque, que se parece muito com os bolsonaro!

Responder

    Francisco*

    09 de novembro de 2021 às 14h50

    Parte I – Os FATOS, como são…, para levianos:

    “Eu penso que ritos processuais são importantes. Penso que, se descumpridos os ritos processuais, o processo deve ser saneado dos descumprimentos.”

    “Eu não acho que anular três julgamentos de um processo com base apenas em descumprimento de ritos, rasgar as provas e não promover outro julgamento seja justo com a sociedade.”

    “O curioso ordenamento legal brasileiro permite que advogados aleguem descumprimentos de ritos processuais e, por simples descumprimentos de obrigações processuais puramente acessórias, peçam anulação absoluta do processo.

    “Quando anulam as provas do crime usando descumprimentos apenas rituais como desculpa, o que fazem é rasgar as provas.”

    “Eu sou a favor de sanear o processo dos erros acessórios. Sou, sim! Sou a favor de sanear o processo de erros rituais. Sou, sim!”

    “(…) O ex-juiz Sérgio Moro analisou vários processos contra Lula: alguns processos ele arquivou sem julgar, porque considerou as provas insuficientes; em um ou dois processos ele inocentou Lula das acusações; três processos ele instruiu, um desses ele julgou.”

    “A condenação passou por mais dois julgamentos e oito juízes revisores: no julgamento do TRF-4, de Porto Alegre, a condenação de Lula foi confirmada por 3×0; no julgamento do STJ, outra confirmação da condenação de Lula por 5×0”.

    “Você, repete que “tem trouxa para tudo”. Tem sim!”
    Parado aí!
    Não queira escafeder-se à tangente, que não vai rolar.
    Reiterando: Trouxa, não vem a ser seu caso, leviano, veste justo. (segue)

    Responder

    Francisco*

    09 de novembro de 2021 às 14h53

    Parte II – Os FATOS, como são:

    22/04/2021 – “O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quinta-feira, 22, que os quatro processos (Tríplex do Guarujá, Reforma do sítio de Atibaia (SP), Terreno destinado a sede do Instituto Lula e Doações ao Instituto Lula, envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato serão transferidos da 13ª Vara Federal de Curitiba para a Justiça Federal do Distrito Federal, após a Corte decidir que a 13ª Vara Federal de Curitiba, onde tramitavam originalmente, ter sido considerada incompetente para julgá-los.”

    23/06/2021 – “O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (23), manter a decisão da segunda turma que apontou a PARCIALIDADE do ex-juiz Sergio Moro na ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) referente ao triplex no Guarujá (SP).”

    “A Corte concluiu que Moro estava em CONDIÇÃO SUSPEITA DE JULGAR LULA no caso do tríplex. Por isso, todas as decisões proferidas pelo então juiz do caso serão anuladas, incluindo as provas e os depoimentos colhidos sob a supervisão de Moro. Desta forma, elas não poderão ser usadas em um novo julgamento do caso pela Justiça Federal do Distrito Federal. Com a PARCIALIDADE de Moro confirmada pelo STF, a Justiça do DF deverá colher novas provas e novos depoimentos.”

    24/06/2021 – O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, atendendo a um recurso dos advogados do ex-presidente Lula, estendeu a suspeição do então juiz Sergio Moro a mais dois processos contra o ex-presidente Lula, entre os quatro que tramitavam na 13ª vara de Curitiba.”

    Resta faze-lo perceber, inserido nessa leviandade suicida, ser também responsável pela agressão maior, violenta e permanente, que ajuda a manter a ‘desigualdade humanamente desordeira’ no país, que a poucos sustenta com o que outros tantos mais não se sustentam, através do cinismo, da hipocrisia, da gazua imunda do ‘mérito’, da mesquinhez e sobretudo da barbárie aparada e diplomada, bem mais letal e nauseabunda que a escancarada tosca barbárie bolsonara, dado que não explícita, melíflua, a arrastar-se entrelinhas pelo chão como cobra, insidiosa, pegajosa e covarde, a ponto de só restar mandar à merda profunda essa ‘Décadence Avec Élégance’ desfilada pela escória dominante e xucra, que aspiras, diante de fatos essenciais em 18 (DEZOITO) processos e inquéritos contra o ex-presidente Lula, da lavra do braço dominante jurídico-midiático, lavajateiro, que a deixam desnorteadamente refugiada em inexistentes “ritos processuais acessórios”, justamente em processos instruídos com a premissa da PARCIALIDADE na crônica de uma condenação anunciada para 2018: (segue)

    Responder

    Francisco*

    09 de novembro de 2021 às 14h55

    Parte III – Os ‘Processos’

    1 – Suposta corrupção de Lula em favor de montadoras
    Acusação: Suposta corrupção na aprovação da Medida Provisória 471, que havia sido assinada em 2009 e prorrogava por cinco anos os incentivos fiscais para montadoras de automóveis.
    Resultado: Absolvição em junho de 2021.

    2 – Pressão para Nestor Cerveró não fechar delação premiada
    Acusação: O ex-presidente Lula, o ex-senador Delcídio Amaral e o banqueiro André Esteves teriam pressionado Nestor Cerveró, ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, para que ele não fechasse um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato.
    Resultado: Absolvição em julho de 2018.

    3 – Quadrilhão do PT 1
    Acusação: Lula, Dilma Rousseff, os ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foram acusados, através do famoso ‘power point do Dalagnol’, pelo crime de organização criminosa, motivado pela suspeita de que teriam atuado em conjunto para desviar dinheiro público de empresas estatais, em especial a Petrobras.
    Resultado: Absolvido sumariamente em dezembro de 2019, com o Ministério Público Federal (MPF) solicitando a absolvição por falta de provas.

    4 – Quadrilhão do PT 2
    Acusação: Nova denúncia contra o “Quadrilhão do PT”, envolvendo Lula, agora apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), em setembro de 2017.
    Resultado: A acusação acabou rejeitada, em setembro de 2018.

    5 – Mesadas para Lula e seu irmão Frei Chico
    Acusação: Lula e seu irmão, Frei Chico, teriam recebido mesadas da Odebrecht, em valores que, somados, ultrapassariam R$ 1 milhão.
    Resultado: Em maio de 2020, o Tribunal Regional da 3.ª Região (TRF-3) rejeitou a denúncia por unanimidade, confirmando decisão anterior da 7.ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

    6. Ocupação do Triplex do Guarujá
    Acusação: O ex-presidente Lula teria instigado a ocupação do triplex, em 16 de abril de 2018, nove dias após sua prisão.
    Resultado: Em fevereiro de 2020, a 6.ª Vara Federal de Santos (SP), rejeitou a denúncia do MPF.

    7 – Favorecimento à Odebrecht em Angola
    Acusação: Lula teria recebido pagamento da Odebrecht por palestras que realizou para a empresa. Mas seria na verdade uma troca pela atuação do ex-presidente junto a órgãos federais, incluindo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para liberar verbas para a realização de obras em Angola.
    Resultado: Em setembro de 2020, a acusação foi arquivada pelo Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF-1).

    8 – Doações ao Instituto Lula
    Acusação: Doações ao Instituto Lula feitas pela Odebrecht configurariam uma retribuição aos favorecimentos proporcionados pelo ex-presidente para a construtora.
    Resultado: O caso não chegou a receber uma sentença. Com a suspeição do ex-juiz Sergio Moro confirmada pelo STF, a denúncia saiu da 13ª Vara Federal de Curitiba e seguiu para a 10ª Vara Federal do DF. Em setembro de 2021, o ministro Ricardo Lewandowski (STF) suspendeu o andamento, em liminar, por considerar imprestáveis as provas entregues pela Odebrecht em acordo de leniência.

    9 – Terreno para o Instituto Lula
    Acusação: A compra de um terreno em São Paulo, no valor de R$ 12 milhões, seria uma forma encontrada pela Odebrecht para pagar propina ao ex-presidente. O imóvel seria utilizado para construir uma nova sede para o Instituto Lula.
    Resultado: O caso não chegou a receber uma sentença. Com a suspeição de Moro confirmada pelo STF, a denúncia saiu da 13ª Vara Federal de Curitiba e seguiu para a 10ª Vara Federal do DF.
    Em setembro de 2021, o ministro Ricardo Lewandowski (STF) suspendeu o andamento, em liminar, por considerar imprestáveis as provas entregues pela Odebrecht em acordo de leniência.

    Responder

    Francisco*

    09 de novembro de 2021 às 14h57

    Parte Final – Continuação de Os ‘Processos’

    10 – Sítio de Atibaia
    Acusação: Obras em um sítio de Atibaia (SP) configuraria crime de corrupção e lavagem de dinheiro, segundo a denúncia da acusação. O sítio não pertencia formalmente ao ex-presidente, mas ele usava o local com tanta frequência que chegou a levar para lá parte de seu acervo pessoal. A empreiteiras Odebrecht e OAS teriam custeado as reformas do local, em troca de favorecimentos em contratos com a Petrobras.
    Resultado: Lula havia sido condenado a 12 anos e 11 meses de prisão na 13ª Vara Federal de Curitiba. Na segunda instância, o TRF-4 aumentou a pena para 17 anos, 1 mês e 10 dias. Com a suspeição de Moro declarada pelo STF, as denúncias foram anuladas. O caso recomeçou do zero na 12ª Vara Federal do Distrito Federal. Mas, em agosto de 2021, a juíza Pollyanna Martins Alves alegou “falta de elementos comprobatórios” e rejeitou a denúncia.

    11 – Triplex de Guarujá
    Acusação: O triplex teria sido reformado pela empreiteira OAS em troca de benefícios indevidos para a empreiteira em contratos com a Petrobras.
    Resultado: Lula foi condenado por Moro na primeira instância da 13ª Vara Federal de Curitiba.
    No TRF-4, a pena havia sido estabelecida em 17 anos, 1 mês e 10 dias. Em abril de 2019, ao confirmar a condenação, o STJ havia reduzido o prazo para 12 anos e 11 meses de prisão. Mas, assim como no caso do sítio, com a suspeição de Moro declarada pelo STF, as denúncias foram anuladas.

    12 – Caças Gripen
    Acusação: Segundo o Ministério Público Federal, as supostas negociações irregulares envolvendo a aquisição de caças Gripen caracterizariam tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
    Situação atual: Depois que a defesa de Lula solicitou a suspeição dos procuradores da República envolvidos no caso, o depoimento do ex-presidente foi suspenso.

    13 – Crédito do BNDES para Odebrecht em Angola
    Acusação: Com base na delação premiada de executivos da Odebrecht, Lula foi acusado de lavagem de dinheiro recebido da construtora por influenciar a ampliação de uma linha de crédito do Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES) em Angola.
    Resultado: Em 6 de setembro de 2021, juiz Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, encerrou ação penal por falta de justa causa, após absolvição no quadrilhão do PT e suspeição de Sergio Moro no caso do triplex.

    14 – Lavagem de dinheiro da ARG
    Acusação: Em 2011, o Instituto Lula teria lavado dinheiro ao receber uma doação em troca de o ex-presidente petista ter intercedido junto ao presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, para que a construtora ARG fosse selecionada para construir uma estrada no país.
    Resultado: em junho, o desembargador do TRF-3 Paulo Fontes determinou a suspensão do processo com base na decisão que acatou a suspeição de Sergio Moro. Em agosto, o tribunal trancou a ação penal, acolhendo tese da defesa de que a investigação foi contaminada pela parcialidade de Sergio Moro.

    15 – Suposto favorecimento à Odebrecht em Angola
    Acusação: O Ministério Público Federal acusava o ex-presidente Lula de atuar junto ao BNDES a fim de favorecer a Odebrecht em empréstimos para obras em Angola. Os pagamentos aos envolvidos somariam R$ 30 milhões.
    Resultado: O processo foi trancado pelo TRF-1 em setembro de 2020.

    16 – Ajuda da Odebrecht para o filho caçula de Lula
    Acusação: Lula teria solicitado ajuda a Emílio Odebrecht para lançar a carreira empresarial de Luís Cláudio, seu filho caçula. A ação era baseada na colaboração premiada do próprio Emílio Odebrecht e de Alexandrino Alencar, ex executivo do grupo.
    Resultado: Acusação arquivada em dezembro de 2020.

    17 – Suposto favorecimento à OAS na Costa Rica
    Acusação: Lula era acusado de tráfico internacional de influência e corrupção ao tentar influenciar políticos da Costa Rica a contratarem a OAS. O então presidente da construtora, Léo Pinheiro, havia dito inicialmente que pagou por palestras de Lula como forma de pagar pela suposta ajuda do petista; e depois disse que não se tratou de vantagem indevida.
    Resultado: Investigação trancada por prescrição.

    18 – Palestras de Lula
    Acusação: suspeita da prática de crimes envolvendo as palestras ministradas pelo ex-presidente Lula a diversas empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato.
    Resultado: arquivamento a pedido do MP por falta de provas, em setembro de 2018.

    Agora dá licença que vou até ali vomitar e recuperar as forças, esquecendo que existe, pois de fato não existe, insiste…

    Responder

Evair

06 de novembro de 2021 às 06h55

Quem acredita na lava jato,são os mesmos que acreditaram,que ia ser ,só a cabecinha!

Responder

Galinze

05 de novembro de 2021 às 22h49

Com a lava jato foi desmantelado um castelo de merda construído nós anos em Brasília para fazer farra com o dinheiro dos brasileiros sem que ninguém incomodasse minimamente.

A lava jato colocou um pé na bunda de um monte de bandidos que o STF fez o favor de reabilitar…o Brasil não é o Brasil a toa.

Responder

William

05 de novembro de 2021 às 22h45

A lava jato tirou o Brasil das mãos de quem o estuprou por décadas com a complicidade dos brasileiros que andam mais preocupados do que acontece nas novelas do que acontece em Brasília.

Tomar o Brásil diante da inércia dos brasileiros foi fácil demais…. até a chegada da lava jato.

Gilmar Mendes é um cretino, um Ministro de uma corte Superior que espuma pelos cantos da boca e chora junto ao advogado de um ladrão não é minimamente normal, são coisas que só no Brasil a gente consegue ver, um privilégio…

Responder

Ronei

05 de novembro de 2021 às 22h40

Pois é…. perguntem aos brasileiros se preferem a Lava Jato o Gilmar Mendes….

Responder

Paulo

05 de novembro de 2021 às 22h08

Essa é uma daquelas figuras abomináveis que a República brasileira cria, com frequência industrial…Bastou a Lava-Jato questionar os “adevogados” do STF e a coisa se politizou. Ninguém queria o Poder, na Lava Jato. Queriam só republicanizar o país. Hoje, para fugirem da retaliação da classe política e de S. Exas., Moro e Deltan terão que se refugiar num reduto que tem se mostrado seguro, por aqui, um cargo na política…Isso diz tudo…

Responder

Clivar

05 de novembro de 2021 às 21h12

Há anos…. sei….
na verdade desde que a agua começou a bater na bunda do Lula. É nitido o cavalo de pau q esse maluco deu nessa hr.

Responder

EdsonLuiz.

05 de novembro de 2021 às 17h31

Você compraria um carro usado de Gilmar Mendes?

Para ficar mais claro:
Você compraria um carro usado de Gilmar Mendes em 2013?
E em 2014, compraria?
Compraria em 2015, em 2016, em 2017?

Agora, vamos refazer:
Você compraria um carro usado de Gilmar Mendes em 2019?
E em 2020, compraria?
Compraria em 2021 ou comprará no futuro?

O Gilmar Mendes demonizava o PT.
Eu falei que Gilmar Mendes demonizava o PT? Desculpe! Eu retiro o “demonizava”. O que Gilmar Mendes fazia com o PT em 2013, 2014, 2015, 2016… era bem mais sério do que demonizar. Não encontro uma palavra para expressar o que Gilmar Mendes fazia contra o PT.

Já a partir dos anos mais recentes, Gilmar Mendes mudou o alvo de sua demonização. Gilmar Mendes, nos tempos mais recentes, parou de demonizar o PT e passou a demonizar as operações de combate à corrupção e a crimes diversos combatidos pela Operação Lava-Jato.

O que Gilmar Mendes fazia antes contra o PT, ele passou a fazer contra a Operação Lava-Jato e contra o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Dellagnol.

E, como eu disse antes, o que Gilmar Mendes fazia contra o PT e passou a fazer cotra o ex-juiz Sérgio Moro, contra o procurador Dallagnol e contra a Operação Lava-Jato foi #*¥~¶%#¥% ou qualquer coisa que lembre isso, já que o que ele fazia contra o PT era bem pior do que demonizar e eu não tenho uma palavra para descrever. E de uns tempos para cá ele mudou o alvo de seu ódio. Do ódio contra o PT, Gilmar Mendes passou a ter como alvo de seu ódio o ex-juiz Sérgio Moro, o procurador Dellagnol e a Operação Lava-Jato.

Sabe o que mudou para Gilmar Mendes transferir o seu ódio do PT para a Lava-Jato?

O que mudou foi que Gilmar Mendes descobriu, por vazamentos de conversas, que a Operaçåo Lava-Jato, além de investigar políticos e empresários corruptos, estava investigando coisas dele, Gilmar Mendes, também!

E como Gilmar Mendes mudou, depois que descobriu que, junto com empresários e empresas corruptas e junto com um caminhão de políticos poderosos corruptos, também ele era investigado.

E o ódio de Gilmar Mendes, o PT conhece melhor do que ninguėm!

Eu não estou falando que o ex-juiz Sérgio Moro não tenha errado em nada. O ex-juiz recebeu informações anônimas de onde poderia haver provas contra Lula e repassou as informações aos investigadores. No nosso sistema jurídico, um juiz não pode informar ou orientar um procurador a encontrar provas fortes contra criminosos. Eu não consigo entender o porquê, mas o fato ė que um juiz não pode ajudar o investigador nem se depender de sua ajuda a descoberta de um assassino, um corrupto ou um estuprador.

Eu tambėm não estou falando que o PT é santo, muito pelo contrário; tanto o PT não é santo que eles não aceitam que Lula seja julgado pelas provas que a Operação Lava-Jato arrecadou, com o PT se valendo de firúlas jurídicas para Lula não ser julgado, em vez de apenas exigir que as firúlas jurídicas acessórias sejam saneadas e aceitem novo e justo julgamento de Lula pelas provas. Justo para Lula e justo para a sociedade. Se Lula nåo for julgado pelas provas, isso é bom para ele. Mas não é justo com a sociedade, com políticos sérios e com empresários sérios, que tiveram que enfrentar concorrência com empresas corruptas.

Voltando a Gilmar Mendes, eu duvido que um petista comprasse um carro de Gilmar em 2015, 2016? Mas parece que agora eles passaram a fazer negócios juntos, alguns desses negócios, inclusive, com os bolsonaros.

Mas Gilmar Mendes, para destilar seu ódio contra Sėrgio Moro, está usando todo o seu poder contra o ex-juiz e contra o procurador Dellagnol e contra a Operaçåo Lava-Jato.

É com todo o poder que têm que Gilmar Mendes, o PT e os bolsonaros, juntos com a corruptada toda da política e empresários, já desmontaram a Lava-Jato, interferiram na Polícia federal e estão desmontando outro mecanismos de controle, como a proposta do PT, felizmente por enquanto derrotada com os votos do PSOL, do Partido Cidadania23 e do Partido Novo, de tirar autonomia do Ministério Público.

Responder

    Francisco*

    06 de novembro de 2021 às 17h09

    Diz o comentário mais abaixo, “Tem trouxa para tudo nessa vida”, o que, deixe-se claro, não vem a ser seu caso, dado que em seu comentário aflora tamanha leviandade factual, conscientemente velhaca, a sustentar a imunda ‘realidade paralela’ que visa manter Lula e PT criminalizados, que chega a emanar cheiro de latrina de ‘beira de estrada’, destampada, em narinas civilizadas, à luz da realidade factual escancarada a revelar quais de fato eram os reais, bandidos e objetivos.

    Um flagrante caso não de psicoterapia, mas de estudo multidisciplinar sobre o ‘fingidor contumaz’, em fuga dissociativa da realidade, por objetivo político.

    Responder

Alexandre Neres

05 de novembro de 2021 às 17h04

“Os arautos do suposto ‘combate à corrupção’ interferiram ilegalmente na eleição de 2018 para gerar o período mais corrupto da história política do Brasil. Mas pelo menos uma corrupção eles diminuíram: a de políticos disfarçados com a toga nos ombros. Tem dois a menos”, tuitou o governador Flávio Dino, primeiro lugar geral do mesmo concurso de Serjo Morto, mas que entrou na política de forma legítima e saiu da magistratura pela porta da frente. Entrementes, mais uma vez Batman e Robin estão juntinhos. Tem trouxa para tudo nessa vida.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?