Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Moro é detonado novamente nas redes

Por Redação

01 de janeiro de 2022 : 20h33

O ex-juiz e pré-candidato a presidência, Sérgio Moro (Podemos), não quis esconder de ninguém que não é um grande leitor. No Twitter, Moro postou um trecho de Dom Quixote.

O ex-ministro de Bolsonaro compartilhou o trecho da obra de Miguel de Cervantes onde diz que “sabe, Sancho, todas essas tempestades que acontecem conosco são sinais de que em breve o tempo se acalmará; porque não é possível que o bem e o mal durem para sempre, e segue-se que, havendo o mal durante muito tempo, o bem deve estar por perto”.

Contudo, o ex-juiz não esperava que ele seria detonado em tão pouco tempo. Confira as críticas!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Eduardo Santana

03 de janeiro de 2022 às 20h48

“Moro e a Lava Jato enrabaram um monte de gente”. É verdade! DANOS CAUSADOS AO PAÍS PELA LAVA JATO: Redução dos investimentos previstos (2014 a 2017) – Petrobras e Construção Civil: R$ 172 bilhões; redução do PIB: 3,6%; 4,4 milhões de empregos destruídos; perda de arrecadação: R$ 47,4 bilhões de impostos e R$ 20,3 bilhões em contribuições sobre a folha; além de ter reduzido a massa salarial do país em R$ 85,8 bilhões. Fonte: Dieese, 16/03/2021.

Responder

Paulo

02 de janeiro de 2022 às 11h27

Impressionante o ódio que Moro, reconhecidamente um homem que nunca se apropriou de um bem público, desperta naqueles que cultuam o “semideus” que não fez outra coisa senão idealizar e operacionalizar o denominado “projeto criminoso de Poder”, nas palavras de Celso de Mello…

Responder

Paulo

02 de janeiro de 2022 às 08h43

Mas detonado por quem?? Pela orda de lunáticos lulistas e bolsonaristas.

Responder

paulo werneck

02 de janeiro de 2022 às 00h45

Dom Quixote podia ter um parafuso a menos mas era um homem decente, o que não posso dizer de marreco.

Responder

Alexandre Neres

02 de janeiro de 2022 às 00h16

“Sergio Moro. Como Bolsonaro é hors-concours, o título de Mala do Ano vai para o maior jurista de Maringá. Nunca ninguém se lançou candidato com tal estrépito e fiasco —e olha que Silvio Santos já saiu em louca cavalgada para o Planalto. Moro mostrou que não tem ideias, propostas, imaginação, carisma. Como um papagaio, repete que só ele pode matar o dragão da roubalheira e salvar o Brasil. Mas, responsável pela falência da Lava Jato e pelo triunfo da lama bolsonarista, ele próprio é prova viva que o udenismo é pura enganação”. (Mário Sergio Conti, na Folha)

Responder

Daniel

01 de janeiro de 2022 às 22h33

É capaz do Moto votar no poste de Lula no segundo turno de 2022.

Responder

Fanta

01 de janeiro de 2022 às 20h44

Moro e a Lava Jato enrabaram um monte de gente que até la nadava de braçadas no dinheiro publico.

A quadrilha vermelha principalmente.

Responder

    putin

    03 de janeiro de 2022 às 04h52

    fanta,
    bozo e moro na cadeia, se prepare

    Responder

    putin

    03 de janeiro de 2022 às 04h57

    paulo,
    pago pelos americanos e com recursus publicos brasileiros para destruir a economia brasileira. cadeia nele e jigar no mar a chave da cela.

    Responder

Duilio

01 de janeiro de 2022 às 20h41

Moro se perdeu completamente, a politica nao é pra ele.

Os comentarios sao idiotices e nada mais.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro