Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Imagem: Flickr/Ministério da Justiça

Moro propõe que infraestrutura seja de responsabilidade da iniciativa privada

Por Redação

06 de janeiro de 2022 : 09h33

Nesta quinta-feira, 6, foi a vez do economista Afonso Celso Pastore, responsável pela plataforma econômica do pré-candidato a presidência Sérgio Moro (Podemos), publicar seu artigo na Folha.

No texto, Pastore que presidiu o Banco Central durante a Ditadura Militar (1979-1985), defendeu que a infraestrutura do país seja de responsabilidade da iniciativa privada.

“Outro exemplo está no campo da infraestrutura, que é complexo e requer uma análise isolada e profunda, mas que deverá ser realizado em grande parte pelo setor privado, na forma de concessões”, escreveu.

Além disso, o economista fala em outros pontos que o “programa” de Moro vai abordar como meio ambiente e distribuição de renda, sem detalhar as propostas.

“O objetivo do programa de governo é a retomada do crescimento econômico. Porém, o que se deseja é um crescimento que seja, ao mesmo tempo, inclusivo e sustentável. Inclusivo porque, além do aumento da renda per capita, buscará a eliminação da pobreza extrema e a melhoria da distribuição de renda. Sustentável porque o governo exercerá a sua obrigação de defender o meio ambiente”.

Por fim, Pastore sugere que a candidatura do ex-juiz, considerado parcial pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nas condenações contra o ex-presidente Lula, deverá prezar pelas instituições democráticas. Mas por outro lado, ele não deixa de atacar o Partido dos Trabalhadores (PT).

“Não haverá retomada do crescimento sem um aperfeiçoamento das instituições. A capacidade de crescer é uma função da qualidade das instituições. Este foi um dos principais erros do atual governo, no qual a política de confronto e de enfraquecimento das instituições impactou a segurança jurídica e a previsibilidade necessárias ao crescimento econômico”, disse.

“Esse também foi um dos erros do governo do PT. A aposta no capitalismo de compadrio e em um modelo de cooptação de apoio político jamais levaria a um crescimento econômico sustentável. Escolhas políticas erradas aliadas à nova matriz econômica levaram à recessão de 2014 a 2016, da qual ainda não nos recuperamos. É preciso fortalecer as instituições democráticas, que terão que ser respeitadas e aprimoradas, como o fim da reeleição para cargos executivos, eliminação de privilégios e a reforma do Judiciário”, completa.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Nelson

07 de janeiro de 2022 às 22h53

Meu caro. Sérgio Moro é homem de confiança do Deep State. Portanto, trabalha para os interesses das megacorporações capitalistas. O que quer dizer que ali, naquele corpo, você não vai encontrar sensibilidade alguma para com os “sofrimentos dos brasileiros”.

Se eleito, ele vai governar para o tal “mercado”, apenas.

Responder

Nelson

07 de janeiro de 2022 às 16h39

A iniciativa privada vai fazer tudo. A grande lorota repetida à exaustão. A lição de Goebbels aprendida à risca. Como não passa de uma grande mentira, é preciso que mil vezes, ao dia, se for preciso, seja infundida em nossas mentes.

Depois da quantidade imensa de privatizações feitas a partir de Collor de Mello, principalmente, já deveríamos estar vivendo em um quase-paraíso. Cada brasileiro e cada brasileira estaria desfrutando de saúde e educação públicas de qualidade, saneamento básico, moradia digna, emprego decente, etc.

A acreditarmos na propaganda favorável às privatizações, estaríamos quase chegando ao primeiro mundo, se é que já não teríamos chegado. A verdade é que as privatizações nada têm a ver com oportunizar melhorias para a nação. Apenas 1%, quando muito, têm algum ganho com elas.

A privatização foi pensada, e implementada, com o objetivo claro e único de abrir novos espaços para que grandes grupos capitalistas possam ampliar seus lucros. Simples assim. E quem vai pagar – já está pagando – a conta, salgadíssima, da entrega das nossas riquezas e patrimônio é a esmagadora maioria, 99% ou mais, do povo brasileiro.

Responder

Paulo

06 de janeiro de 2022 às 22h46

Será que Moro acerta, nessa? Acho que não. Uma coisa é acenar para o deus mercado, o que todo candidato faz no Brasil, há anos, de esquerda ou de direita. Basta imaginarmos Bolsonaro, Lula e Dilma, sem falar em Temer, outro velhaco…Moro precisa dar um passo adiante, mostrar-se não somente confiável ao mercado (demagogia), mas sensível aos sofrimentos dos brasileiros, que não são poucos…

Responder

EdsonLuiz.

06 de janeiro de 2022 às 19h08

Gasto do Plano Marshall com infraestrutura: ~ R$550 bilhões!
Gasto do PT com infraestrutura via BNDES: ~R$600 bilhões!

Segue abaixo:

Responder

EdsonLuiz.

06 de janeiro de 2022 às 19h01

Sinceramente?

O economista do Moro, que aliás é bastante respeitado entre os pares, fala que a infraestrutura “deverá ser realizada em grande parte pelo setor privado, na forma de concessões”.

Eu gostei! Foi o mesmo que fez o PT, e estaria correto.

Mas tem um senão: desde que ele não faça o que fez o PT, que foi entornar dinheiro na mão de empreiteiras corruptas, via BNDES. A infraestrutura mesmo, continuou em frangalhos. E olha que infraestrutura é fundamental para ganhos de produtividade, que vai impactar na renda.

Para se ter ideia do que foi essa farra do PT, aprender e não repetir o erro:

– No BNDES o PT entornou, e foi repassado para as empreiteiras com juros subsidiados, quase 600 bilhões de reais.

– O gasto inteiro do Plano Marshall, que foi o financiamento feito pelos Estados Unidos para a recuperação da infraestrutura da Europa após a 2ª guerra, os 18bilhões de dólares de aporte à época, corrigidos para hoje e convertidos para a nossa moeda, somam aproximadamente 550 bilhões de reais.

Já pensaram no tamanho do buraco?

E onde estão as toneladas de dinheiro que o PT deu para as empreiteiras?

100 milhões o Antônio Palcci devolveu;
Outros 100 milhões o Renato Duque, operador do PT na Petrobrás devolveu;
Outros bilhões foram devolvidos;
Muitos bilhões o Brasil perdeu para sempre!

As condições da infraestrutura do Brasil continua do jeito como sabemos e você só consegue ver o dinheiro que saiu para as mãos das empreiteiras se você olhar para a Dívida Soberana e que nós teremos que pagar. Dos juros que pagaremos com os anos eu não vou nem falar, para você não ter náuseas e calafrios!

E os petistas ainda têm a coragem de dizer que o combate à corrupção prejudicou a economia! E também ficam repetindo: “dinheiro para pagar juros tem!”.

Vamos pagar o juro do dinheiro que vocês deram para as empreiteiras porque somos obrigados! Mas por causa do que vocês fizeram está faltando dinheiro há quase dez anos para tudo!

Petistas sérios, por favor! Se vocês são de esquerda, caiam fora do PT. Vocês têm a opção de irem para o PSOL. E no PSOL, lutem para que aquele partido não vire um puxadinho do PT!

Responder

Jorge Fernandes

06 de janeiro de 2022 às 12h54

o juiz-ladrão quer entregar para a halliburton, a empresa mais corrupta do mundo

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?