Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Coordenador do grupo Prerrogativas critica propostas de Moro para o Judiciário

Por Redação

14 de janeiro de 2022 : 09h03

Nesta quinta, 13, o advogado e coordenador do grupo Prerrogativas, Marco Aurélio de Carvalho, critica a proposta do ex-juiz e pré-candidato a presidência, Sergio Moro (Podemos), de fazer reformas no Judiciário brasileiro.

“Causa espécie, perplexidade, espanto e risos. Justo ele, que a pretexto de combater a corrupção, corrompeu o sistema de Justiça”, disse Marco Aurélio.

Recentemente, Moro se reuniu com os professores de direito da FGV, Luciano Benetti Timm e Joaquim Falcão, e também com o desembargador e professor da PUC do Paraná, Vladimir Passos.

Com isso, o ex-juiz já montou seu grupo de especialistas na área jurídica para formular um capítulo específico nessa área para seu programa de governo.

Com informações da Folha

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

14 de janeiro de 2022 às 19h38

O que ele propôs?

Responder

ALEXANDRE N PIRES

14 de janeiro de 2022 às 18h27

“Moro não é humanista. É um violento, autoritário, que tem ódio dos pobres, acha que não são seres humanos. Perseguiu Lula porque ele é a cara da pobreza, é nordestino. Lula é a cara do Nordeste, a cara da pobreza. Esse homem ousou ser presidente e fez um dos melhores governos de nossa história republicana, se não o melhor. Essa ousadia de Lula, gente como o Moro não aceita, tem aversão, ódio.

Moro prega uma tirania. Ao criticar os advogados, critica os direitos, algo que vem desde o século 15 sendo construído com muito sacrifício, com sangue que correu nas calçadas por parte de líderes, gente interessada no desenvolvimento da humanidade. É uma luta que remonta à figura de Jesus de Nazaré.”

Pedro Serrano, jurista

Responder

Luiz

14 de janeiro de 2022 às 15h41

Já imaginaram o Judiciário como empresa de capital aberto com ações na NASDAQ e o executivo terceirizado? O Legislativo finalmente poderia se fechado sem ajuda dos militares. A PUCPR não formaria mais advogados, mas apenas acionistas. Sem Estado, grupelhos políticos nunca mais? Teremos de ver o pragmatismo econômico morder o próprio rabo?

Responder

Tony

14 de janeiro de 2022 às 10h12

Se o crime já aconteceu o que adianta punir…disse um dos advogados presente no jantar.do saidao de Natal….kkkkkkkkkk

O mesmo disse que não é condenando que se inibe a corrupção….kkkkkk

O nível desse grupo de “advogados” é esse.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?