Genial/Quaest: Veja os números da corrida pelo governo da Bahia

Imagem: Divulgação

Ipespe: Haddad, França e Tarcísio aparecem na dianteira pelo governo de SP

Por Gabriel Barbosa

11 de abril de 2022 : 11h02

Nesta segunda-feira, 11, o Ipespe divulgou pesquisa de intenção de voto para o governo de São Paulo e confirma a tendência de uma disputa, no 1° turno, entre o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), o ex-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), e o ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Na pesquisa espontânea, Haddad e Tarcísio ficam empatados com 10% e 9%, respectivamente. A margem de erro desta pesquisa é de 3,2%. Já França fica na terceira posição com 4% e Doria com 2%. Os outros candidatos variam entre 1% e 0%. É importante ressaltar que o índice de indecisos é de 60%.

De acordo com o levantamento estimulado, o petista têm 29% das intenções de voto, França aparece na segunda colocação com 19% e Tarcísio fica com 13% das menções. Já o atual governador Rodrigo Garcia (PSDB) fica com apenas 5%.

O Ipespe também fez um cenário sem Márcio França. Nesta circunstância, o petista vai a 35%, seguido por Tarcísio de Freitas com 18%, e Rodrigo Garcia com seus 9%. Por outro lado, o índice de branco e nulo sobe 10 pontos e vai a 30%.

Em outro cenário, a Ipespe vinculou os candidatos ao Palácio dos Bandeirantes com os presidenciáveis e detectou que apoiado por Lula e Alckmin, o ex-prefeito fica com 39%. Já Tarcísio apoiado por Jair Bolsonaro (PL) tem 29% e Rodrigo Garcia, com apoio de João Doria, 11%.

A Ipespe entrevistou 1.000 eleitores por telefone entre os dias 6 e 9 de abril. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O levantamento custou R$42 mil e foi registrada sob os números BR-00800/2022 e SP-06962/2022.

Acesse a pesquisa completa clicando aqui

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM. Pós-graduando em Comunicação e Marketing Político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

11 de abril de 2022 às 23h27

É uma pena que França não ponteie à esquerda. Sim, porque, dos “sinistros”, é o mais lúcido. Não há espaço para duas candidaturas de esquerda em São Paulo. Ou França ultrapassa o Haddad ou será expurgado do 2º turno…

Responder

carlos

11 de abril de 2022 às 18h14

Para os desavisados sabem quato representa 4% do eleitorado em 2018 simplesmente 12 milhões de votos, mais a recibos vai dar um acresimo de 1,5 milhões de votos.

Responder

carlos

11 de abril de 2022 às 18h01

Os dois defensores da pena de morte um morreu que foi amaral neto outro é bolsonaro que, mudou a pena morte pelas organizações paramilitares.

Responder

Uganga

11 de abril de 2022 às 11h49

Esse tal de Tarciso é a cara de SP, trabalho, resultados, pragmatismo, zero bla bla bla inuteis, ecc…

Haddad é um completo idiota e França é uma gelatina incolor com gosto de nada.

Responder

Saulo Nunes

11 de abril de 2022 às 11h40

Boa parte dos 60% que dizem nao saber obviamente ja sabem para quem irao votar mas nao querem dizer.

Essas pesquisas sao inuteis.

Responder

Valeriana

11 de abril de 2022 às 11h34

Esse tal de Tarcisio jà ganhou.

Responder

Deixe um comentário

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil